Você está na página 1de 15

Hipersensibilidade tipo III e tipo IV

Miriam Flores Rebouças


Hipersensibilidade do tipo III e imunocomplexos
• Quando antígenos e anticorpos combinam, eles formam
imunocomplexos.

• Imunocomplexos em grande quantidade podem desencadear


inflamação grave quando depositados nos tecidos.

• Este tipo de inflamação é classificado como hipersensibilidade do tipo


III.
Imunocomplexos
Mecanismo da reação de Hipersensibilidade do
tipo III
• Imunocomplexos (antígeno e anticorpo) ativam a via clássica de
ativação do sistema complemento.

• O complemento ativado geram peptídeos quimiotáticos e atraem


neutrófilos → inflamação. Neutrófilos liberam oxidantes e enzimas,
que causam inflamação e destruição tecidual.

• As lesões geradas dessa maneira são classificadas como reações de


hipersensibilidade do tipo III ou mediada por imunocomplexos.
Hipersensibilidade tipo III - antígeno na circulação
• Se um antígeno for administrado por via intravenosa em indivíduos
com anticorpos circulantes, forma-se imunocomplexos na corrente
sanguínea.

• Se forem gerados em quantidades excessivas, são depositados nas


paredes dos vasos sanguíneos e tendem a afetar diversos tecidos:
principalmente rins e articulações.
Iunidade Mediada por Imunocomplexos
Hipersensibilidade tipo III. Mediada por imunocomplexos

Fase I
Hipersensibilidade tipo III. Mediada por imunocomplexos

Fase II
Algumas causas de reações de hipersensibilidade
do tipo III
• A lesão depende da quantidade e do local de deposição de
imunocomplexos.
Hipersensibilidade do tipo IV – hipersensibilidade
tardia
• Alguns antígenos, quando injetados na pele, induzem uma resposta
inflamatória de desenvolvimento lento chamada de
hipersensibilidade do tipo IV ou hipersensibilidade tardia.

• Reações de hipersensibilidade tardia são mediadas, principalmente,


por LT.

indivíduos
Hipersensibilidade do tipo IV – hipersensibilidade
tardia

Reação retardada: 36 a 48 horas

Caracterizada por endurecimento e edema

Também conhecida como mediada por células – resposta celular (LT)

Teste tuberculínico é o exemplo mais comum


Mecanismo de lesão da reação de
hipersensibilidade do tipo IV
Granuloma – expressão de hipersensibilidade tipo
IV causada por agente infeccioso
• Reações crônicas podem se
desenvolver se uma resposta
Th1 a uma infecção ativar os
macrófagos, mas não conseguir
eliminar os microrganismos
fagocitados.

• Se os microrganismos estiverem
localizados em área pequena, a
reação produzirá nódulos
inflamatórios = granuloma
Dermatite de contato causada por hipersensibilidade do
tipo IV
• Doenças cutâneas que resultam
da exposição tópica a produtos
químicos e antígenos
ambientais.

• LT são a fonte das citocinas


nessa sensibilidade de contato
→ inflamação e dano tecidual.
Teste – hipersensibilidade tipo IV
Dermatite alérgica: Hipersensibilidade do tipo I x
hipersensibilidade do tipo IV