Você está na página 1de 11

O movimento

Cubista
Movimentos precedentes
 ARCADISMO
Caracterizava-se pela valorização da vida bucólica e dos elementos da
natureza. O nome originou-se de uma região grega chamada Arcádia,
que na mitologia grega era a morada de Pan (deus grego dos bosques,
matas e dos pastores). Criticava a vida nos centros urbanos e defendia
uma fuga para a vida no campo.
 ROMANTISMO
Caracterizou-se pela ênfase nas emoções, no individualismo e
na exaltação da natureza. Por esses motivos, o movimento é
entendido como uma reação ao racionalismo e ao materialismo
exacerbados difundidos pelo Iluminismo e pela Revolução Industrial.
Para os românticos, o foco era a subjetividade de cada indivíduo,
incluindo o irracional, o imaginário, o espontâneo e o transcendental.
 REALISMO
A característica principal deste movimento foi a abordagem de
temas sociais e um tratamento objetivo da realidade do ser
humano. Possuía um forte caráter ideológico, marcado por uma
linguagem política e de denúncia dos problemas sociais como, por
exemplo, miséria, pobreza, exploração, corrupção entre outros.
Com uma linguagem clara, os artistas e escritores realistas iam
diretamente ao foco da questão, reagindo, desta forma, ao
subjetivismo do romantismo.
 PARNASIANISMO
Este movimento artístico foi uma oposição ao romantismo, pois
representou a valorização da ciência e do positivismo.
 AS VANGUARDAS EUROPEIAS
Os movimentos de vanguarda emergiram na Europa nas duas
primeiras décadas do século 20 e provocaram ruptura com a
tradição cultural do século 19. Foram extremamente radicais
e influenciaram manifestações artísticas em todo o mundo.
As cinco principais correntes vanguardistas foram: futurismo,
cubismo, dadaísmo, expressionismo e surrealismo.
 O que é vanguarda? Termo usado para designar os
agrupamentos estéticos que procuravam se distinguir dos
artistas e dos estilos mais ortodoxos. Num primeiro plano,
expressava uma identidade coletiva dos artistas marginalizados
pela corrente principal da sociedade e/ou por suas instituições
culturais dominantes. Num segundo plano, representava o
compromisso comum com a ideia de progresso na arte, a
convicção de que somente novas ideias poderiam expressar a
representação da modernidade
 Em outras palavras...

...vanguarda era um termo para caracterizar aqueles que,


no campo das artes e das ideias, estavam à frente de seu
tempo, ou seja, passou a definir artistas e intelectuais que,
não satisfeitos com o que se produzia até então, buscaram
novas formas de expressão artística, tanto na linguagem
como na composição.

As vanguardas dão início à arte moderna.


Contexto histórico do Cubismo

 Avanços técnico-científicos e progresso industrial,


consequentes da Revolução Industrial, como a
eletricidade, por exemplo, e avanço no processo
burguês-industrial, uma disputa pela liderança no
mercado comercial, que resultaria na Primeira
Guerra Mundial (1914-1918).
 Nos primeiros anos do século XX, a tendência nas
artes visuais era fugir do realismo fotográfico para
expressar o que estava além do visível. Para ir mais
longe e romper com tudo o que havia sido feito, os
pintores deixaram de imitar a natureza, ou seja,
não tinham compromisso algum de fidelidade com
a aparência real das coisas.
Informações essenciais

 Surgiu na França, em Paris, no começo do século XX (1907-1914)


através Pablo Picasso e Georges Braque, profundamente
influenciados por Paul Cézanne.
 O propósito da arte cubista era promover a decomposição, a
fragmentação e a geometrização das formas.
Pablo Picasso
(1881-1973)
 Em 1906, Pablo Picasso
começou a trabalhar na tela
“Le Demoiselles d’Avignon”
(1907), onde as formas
geométricas eliminam a
profundidade espacial. Uma
obra com influencia da arte
tribal africana. Foi o ponto de
partida das pesquisas que
resultariam no “Cubismo”,
que junto com Georges
Braque procurou novas
respostas para a questão de
retratar o mundo real
tridimensional em uma tela
plana.

Você também pode gostar