Você está na página 1de 35

 Época de lutas políticas e intenso conflito de

opiniões.

 Atenas vence os Persas, assumindo a hegemonia.


>educação racionalista e democrática

>destinada a formação do cidadão

>substitui a educação tradicional, religiosa,


conservadora e aristocrática.
 A partir disso, a areté (virtude política) seria
praticada livremente e igualmente por todos.

 A democracia é dialogal e dialética. O lógos


(palavra), assume papel preponderante.
>Críticos aos mitos tradicionais

>Se opunham aos pré-socráticos

>Substituíram a natureza o principal objeto de


reflexão pela arte da persuasão.
>Sofistas: Professores ambulantes,
cobravam pelos ensinamentos.

>Atraiam a juventude ansiosa


para participar da vida pública.

> Interessavam-se pelo homem e


pelo seu lugar na sociedade.
>Os sofistas proferiam e ensinavam seus discípulos a
utilizar a arte da fala que permitia provar o pró e o
contra, a tese e a tese contrária.

> Foi essa indiferença pela conteúdo que o pecado


atribuído pelos sofistas.
 Local:
Atenas.

 Nascimento:
470 a.C.

 Falecimento:
339 a.C.

 Escola/tradição:
Filosofia Grega.

 Principais interesses:
Ética, Epistemologia, Virtude.
 Ideias notáveis:
Ironia, Método Socrático.

 Influências:
Anaxágoras, Parmênides,
Pródigo.
 Influenciados:
Platão, Aristóteles, Aristipo de
Cirene, Antístenes, Filosofia
Ocidental.
Aspectos da Vida:

 Filho de Sofronisco
(escultor)
e Fenarete (parteira).

 Casou-se com Xantipa.

 filhos:
* Lamprocles,
* Sophroniscus
* Menexenus
 Feiúra e força física (não cuida da
aparência)

 Batalha de Potidéia (bravura).

 Autêntico vadio.

 Praça de Atenas: perguntava e


questionava.
-Costumava caminhar descalço,em
certas ocasiões, parava o que quer que
estivesse fazendo, ficando imóvel por
horas, meditando sobre algum
problema.

-Não recebia pagamento por suas


aulas, por uma questão ideológica

-Nunca proclamou ser sábio

.
 Sócrates reagiu contra os sofistas.
 Não queria ensinar, queria aprender junto com os
outros.
 Missão era influir moralmente sobre os demais.
 Método: conhecer a ti mesmo (a partir daí, busca-se a
verdade).
 Sócrates é considerado o “Pai da
Filosofia” por procurar atingir a
verdade a partir da prática filosófica
do diálogo.

 Para ele a busca pelo conhecimento


verdadeiro passava pelas questões
humanas, pela reflexão sobre o
Homem.

 Diferencia-se dos filósofos anteriores


que procuravam refletir sobre a
natureza ou praticar a retórica.
 Desapegado dos bens materiais
tinha o hábito de caminhar pela
cidade proponde diálogos aos
atenienses.

 Os diálogos eram, aparentemente,


sobre temas comuns

 Através de perguntas reflexivas,


abordava temas mais complexos,
levando seus interlocutores a
questionar suas certezas.
O primeiro passo para se chegar
a verdade era reconhecer a
própria ignorância!
“Só sei que nada sei!”
“Conhece-te a ti mesmo!”

01 - Ironia

Usava a Ironia nos diálogos para


abalar as crenças e expor a
fragilidade das argumentações.
Atenas = égua
Sócrates = mosquito
O Oráculo de Delfos era dedicado a Apolo
e centrado num grande templo, ao qual os
gregos vinham colocar questões aos deuses

Foi confiada a Sócrates pelo deus de Delfos


uma missão,que o tornaria um “vagabundo
loquaz”

“Ó homem, conhece-te a ti mesmo e


conhecerás os deuses e o universo”.

— Inscrição no oráculo de Delfos.


Diálogo Teeteto de Platão:

Filósofo como sendo uma parteira: seu


objetivo era dar à luz Ideias!

02 - MAIÊUTICA:

A verdade é acessível a todos e o


filósofo (como a parteira) auxilia o
encontro com a verdade, por meio das
perguntas, do diálogo!
Princípio Ético:

Por ser racional, o homem tem


a capacidade de conhecer a
verdade, que não se encontra
somente Nele, mas também na
Natureza.

O Homem faz parte da


Natureza e portanto, participa
da verdade, podendo atingi-la
pela razão.
 Com o conhecimento o homem passa a ter Autonomia, determinando
sua própria conduta e suas próprias regras.

Assim torna-se importante a Consciência Ética: ao determinar sua


conduta, o homem deveria, necessariamente considerar sua relação
com a verdade, pré-requisito para se fazer o bem!
Filosofia desenvolvida mediante diálogos críticos com seus interlocutores , esses
diálogos desenvolviam-se em dois momentos:
- Ironia (do grego eironeia – interrogação) – A ironia socrática tinha um caráter
purificador, pois levava os discípulos a confessarem suas próprias contradições e
ignorâncias, onde antes só julgavam possuir certezas e clarividências

- Maiêutica (do grego maieutiké – relativo ao parto das idéias) – mediante o


questionamento dos seus interlocutores, Sócrates levava-os a colocar em causa
os seus "preconceitos" acerca de determinado assunto, conduzindo-os a novas
idéias acerca do tema em discussão.
A sabedoria começa pelo reconhecimento da própria ignorância,
o “Só sei que nada sei” é o princípio da sabedoria, atitude em que
se assume a tarefa verdadeiramente filosófica de superar o
enganoso saber com base em ideias pré-concebidas
- Acusado de não reconhecer os deuses do Estado, introduzir novas
divindades e corromper a juventude.

“As idéias pertencem a um mundo que somente os sábios conseguem


entender”

- Se opunha à democracia aristocrática que era praticada em Atenas.

- Acreditava que ao se relacionar com os membros de um parlamento a


própria pessoa estaria se fazendo de hipócrita.

Sócrates era um cidadão admirado e enaltecido por alguns — particularmente pelos


jovens —, era, entretanto, criticado e combatido por outros, que nele viam uma
ameaça para as tradições da polis.
O objetivo principal de Sócrates era problematizar sobre conceitos que as
pessoas tinham dogmas e verdades absolutas,

De tanto questionar, principalmente os sábios, começou a arrebanhar inimigos.


 Sócrates foi considerado culpado, por não
honrar os deuses que o Estado cultua e
introduzir extravagâncias demoníacas.
Culpado, também, por corromper e incitar a
juventude.
 Conceito de justiça: dar a cada um aquilo que é
seu.

 Sócrates: “Que se deve entender por justiça?


Devemos defini-la simplesmente como veracidade
e restituição do que um homem recebeu de
outro? Ou será possível, fazendo isso, ser às vezes
justo e às vezes injusto?”.
 “Por exemplo: todos admitem que, se um homem,
na posse de suas faculdades mentais, deposita
armas em mãos de um amigo, e , mais tarde, em
um acesso de loucura, as reclama, aquele não
deve restituir o bem depositado e praticará uma
injustiça se o fizer. Logo, é falsa a definição de
justiça que a considera como dizer a verdade e
restituir o que se recebeu”.
 Para Sócrates: “Cometer uma injustiça é o pior de
todos os males”, PQ???

 O homem deve ter virtude, sabedoria, o homem


que não tem conhecimento é quem pode
cometer uma injustiça.
 Se Sócrates confia tanto na virtude e,
consequência, no homem virtuoso, qual o seu
conceito de justiça?

 Sócrates aceitava como idênticas a justiça e a


legalidade, pois esta fruto dos homens.
• A maior arte de Sócrates era a investigação, feita com o
auxílio de seus interlocutores. Aquele que investiga,
questiona. Aquele que questiona, perturba a ordem
estabelecida. Isso faz surgir muitos inimigos de Sócrates.
• Sócrates é acusado de corromper a juventude e de
desprezar os deuses da cidade. Com base nessas
acusações ele é condenado a beber cicuta (veneno
extraído de uma planta do mesmo nome). Segundo
testemunho de Platão em Apologia de Sócrates, ele ficou
imperturbável durante o julgamento e, no final, ao se
despedir de seus discípulos, ele diz:
Já é hora de irmos; eu para a morte, vós para viverdes.
Quanto a quem vai para um lugar melhor, só deus sabe.

Você também pode gostar