Você está na página 1de 52

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

SISTEMA DE INFORMAÇÕES
GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E
ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

RAMON LEAL PESSÔA


Orientador:

PROFESSOR M.SC. MARCELLO BENIGNO B. BARROS FILHO


INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

VISÃO GERAL
• INTRODUÇÃO
• SIG E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA
• ÁREA DE TRABALHO
• MATERIAIS E MÉTODOS
• RESULTADOS
• CONSIDERAÇÕES FINAIS

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA


INTRODUÇÃO

1. INTRODUÇÃO – 2.SIG e Análise de Rede – 3.Área de Trabalho – 4.Materiais e Métodos – 5.Resultados – 6.Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

INTRODUÇÃO
• DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO
• SURGIMENTO DOS SISTEMAS DE
INFORMAÇÕES GEOGRÁFIAS (SIG)
• APLICAÇÕES DE SIG EM TRANSPORTE
MODELO DADOS (REDE)
ANÁLISE DE
REDE (VIÁRIA)
SISTEMAS VIÁRIOS

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA


1. INTRODUÇÃO 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

PROBLEMAS DAS ANÁLISES DE REDE


• CARACTERÍSTICAS DO SISTEMA VIÁRIO
– SENTIDO DO TRÁFEGO
– VELOCIDADE PERMITIDA
– CONVERSÕES PROIBIDAS
– RESTRIÇÕES DE ALTURA

Modelagem
Análise de
SIG Complexa da
Rede
Realidade

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA


1. INTRODUÇÃO 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

OBJETIVO GERAL
• Abordar a utilização de Sistema de
Informações Geográficas (SIG) para a
modelagem e análise de rede viária.

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA


1. INTRODUÇÃO 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
• Demonstrar uma modelagem específica para
redes viárias em um software de SIG;
• Gerar um modelo de rede para representação
do sistema viário em uma área piloto;
• Utilizar o cálculo da melhor rota como
método de análise do modelo de rede;
Network Analyst
ArcGIS Desktop
Extension

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA


1. INTRODUÇÃO 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. Considerações Finais
SIG E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução – 2.SIG E ANÁLISE DE REDE – 3.Área de Trabalho – 4.Materiais e Métodos – 5.Resultados – 6.Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

Sistema de Informações Geográficas(SIG)


• SIG
– COLETA;
– ARMAZENAMENTO;
– PROCESSAMENTO;
– ANÁLISE DE DADOS GEOGRÁFICOS;

INTEGRAÇÃO DE COMPONENTES
SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. introdução 2. SIG E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

SOFTWARE DE SIG
• SOFTWARE DE SIG ≠ SIG
• COMPONENTE DO SIG
• MANIPULAÇÃO DOS DADOS GEOGRÁFICOS
– VISUALIZAÇÃO
– PROCESSAMENTO
– ANÁLISE DE DADOS GEOGRÁFICOS

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. introdução 2. SIG E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

DADOS GEOGRÁFICOS
• ESPACIAL
– GEORREFERENCIADO (GEOGRÁFICO)
• ASPECTO TEMPORAL
• ATRIBUTOS
• FORMATO
– VETORIAL (PONTO, LINHA, POLÍGONO)
– MATRICIAL (RASTER)

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. introdução 2. SIG E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

TOPOLOGIA
• RELACIONAMENTO ENTRE OS DADOS
– ARCO-NÓ-POLÍGONO
• Elementos poligonais
– ARCO-NÓ
• Elementos Lineares

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. introdução 2. SIG E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

TIPOS DE DADOS
• MAPAS TEMÁTICOS
– REPRESENTAÇÃO QUALITATIVA (CLASSES)
• MAPAS CADASTRAIS
– OBJETOS DISCRETOS
• IMAGEM
• MODELOS NUMÉRICO DE TERRENO
• REDE
– LINEAMENTOS COM FLUXO

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. introdução 2. SIG E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

REDE
• TOPOLOGIA ARCO-NÓ
– VIAS = ARCOS
– INTERSEÇÕES DE VIAS = NÓS

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. introdução 2. SIG E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

ARCGIS NETWORK ANALYST


• TIPOS DE REDE
– UTILITIES NETWORK (GEOMETRIC)
• SERVIÇOS DE UTILIDADE PÚBLICA
– DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA;
– ÓLEO E GÁS;
– ENERGIA;
– TRANSPORTATION NETWORK (DATASET)
• REDES DE TRANSPORTE
– ANÁLISE DA MELHOR ROTA

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. introdução 2. SIG E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

ANÁLISE DA MELHOR ROTA


• DADOS MANIPULADOS
– PONTOS DE PARADAS
– BARREIRAS
• DADOS GERADOS
– ROTAS
• OBJETIVO
– GERAR O CAMINHO DE MENOR IMPEDÂNCIA ENTRE DOIS OU
MAIS PONTOS SOBRE A REDE

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. introdução 2. SIG E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. Considerações Finais
ÁREA DE TRABALHO

1. Introdução – 2.SIG e Análise de Rede – 3.ÁREA DE TRABALHO – 4.Materiais e Métodos – 5.Resultados – 6.Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

AREA DE TRABALHO
• REPRESENTATIVIDADE:
– Variação de Velocidade Permitida
– Diferença de Altura entre Vias
– Restrições de Manobra
– Vias de Sentido Único
– Restrição de Altura do Veículo

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. ÁREA DE TRABALHO 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

ÁREA PILOTO
• JOÃO PESSOA-PB
– Bairros do Cristo, Geisel, José Américo e Água Fria;
– Cerca de Dois mil Trechos de Vias;
• RUAS, AVENIDAS E RODOVIA;
• VIADUTO E ROTATÓRIAS;

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. ÁREA DE TRABALHO 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

ÁREA PILOTO

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. ÁREA DE TRABALHO 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. Considerações Finais
MATERIAIS E MÉTODOS

1. Introdução – 2.SIG e Análise de Rede – 3.Área de Trabalho – 4.MATERIAIS E MÉTODOS – 5.Resultados – 6.Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

MATERIAIS
• HARDWARES
– COMPUTADOR
• Intel Core i5 de 2.67 GHz – 4GB RAM – HD 250GB
• SOFTWARES
– ArcGIS Desktop 9.3.1
– Network Analyst Extension
• DADOS GEOGRÁFICOS

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. MATERIAIS E MÉTODOS 5. Resultados 6. Considerações Finais
[RLP2]Redundância em delimitação dos limites.

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA


CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

DADOS GEOGRÁFICOS
LICENÇA
BASE DE DADOS FONTE
(FORMATO)
Serviços de Mapas
ESRI Comercial (.lyr)
Online

Dynamap/Brazil
Digibase Comercial (.shp)
Transportation

Limites Político-
IBGE Público (.shp)
Administrativos
Dados Cadastrais PMJP Público (.shp)
SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. MATERIAIS E MÉTODOS 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

MÉTODOS
• INTEGRAÇÃO DOS DADOS
• ARMAZENAMENTO
• VALIDAÇÃO
– CORREÇÃO TOPOLÓGICA
• MODELAGEM DA REDE
– REPRESENTAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS VIÁRIAS

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. MATERIAIS E MÉTODOS 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

ARMAZENAMENTO
• FILE GEODATABASE
File Geodatabase
– FEATURE DATASETS
FEATURE
– FEATURE
DATASET CLASSES
CLASSES
BASE DE ORIGEM DESCRIÇÃO
CTM
• BENEFÍCIOS
ST Dynamap
DivisaoPolitica
(Digibase)
Linhas contendo toda a
malha viária urbana.
– REPOSITÓRIO
REDE ÚNICOHidrografia Linhas representando
HY Dynamap (Digibase)
– INTEGRAÇÃO DAS BASES
POI rodovias e vias principais.
REDE
– CONFIABILIDADE E INTEGRIDADE
Vegetacao DA BASE

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. MATERIAIS E MÉTODOS 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

CORREÇÕES TOPOLÓGICAS
• REDE (FEATURE DATASET)
– ST
– HY
• REGRAS DE RELACIONAMENTO
– GARANTIR CONECTIVIDADE
– EVITAR INCONSISTÊNCIAS

DADOS APTOS PARA GERAÇÃO DO MODELO DE REDE


SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. MATERIAIS E MÉTODOS 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

CRIAÇÃO DO MODELO DE REDE


• NETWORK DATASET
– SELEÇÃO DA FONTE DE DADOS
• FEATURE CLASSES: ST e HY
– CONFIGURAÇÃO DA CONECTIVIDADE
– DEFINIÇÃO DOS ATRIBUTOS DA REDE

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. MATERIAIS E MÉTODOS 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

CONECTIVIDADE Grupo
Existente
• POLÍTICA DE CONECTIVIDADE
– ANY VERTEX
– END POINT Política
Determinada
• GRUPO
– ÚNICO
Fonte de Dados
Selecionada

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. MATERIAIS E MÉTODOS 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

CONECTIVIDADE EM ELEVAÇÃO
• DESCRIÇÃO EM ATRIBUTOS
– “F_ZELEV”
• “DE ELEVAÇÃO”
• 0, 1 ou -1 “F_ZELEV” “T_ZELEV”
– “T_ZELEV”
• “PARA ELEVAÇÃO”
• 0, 1 ou -1

HAVERÁ CONEXÃO

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. MATERIAIS E MÉTODOS 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

ATRIBUTOS DA REDE
• ATRIBUTO DE CUSTO
– TEMPO (CAMINHO MAIS RÁPIDO)
– DISTÂNCIA (MENOR CAMINHO)
• ATRIBUTO DE RESTRIÇÃO
– IMPOSIÇÕES SOBRE O FLUXO NAS VIAS
• ATRIBUTO DE DESCRIÇÃO
– CARACTERIZAÇÃO DAS VIAS
• ATRIBUTO DE HIERARQUIZAÇÃO
– CLASSIFICAÇÃO DAS VIAS
SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. MATERIAIS E MÉTODOS 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

SENTIDO DO TRÁFEGO
• ATRIBUTO DE RESTRIÇÃO “ONEWAY”
– "FT“ - “From Node – To Node”
• SENTIDO DA DIGITALIZAÇÃO
– "TF" - “To Node – From Node”
• SENTIDO INVERSO AO DA DIGITALIZAÇÃO
– "N“ – “No”
• PROIBIDO NOS DOIS SENTIDOS
– "Null”
• PERMITIDO NOS DOIS SENTIDOS

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. MATERIAIS E MÉTODOS 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

RESTRIÇÃO DE ALTURA
• ATRIBUTO DE DESCRIÇÃO “MaxHeight”
• ATRIBUTO DE RESTRIÇÃO “Height”
– PARÂMETRO “AlturaDoVeículo”
– EXPRESSÃO
• Se “AlturaDoVeículo” > “MaxHeight” = Proibido

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. MATERIAIS E MÉTODOS 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

CONVERSÕES PROIBIDAS
• CRIAÇÃO DO “TURN FEATURE CLASS” (TFC)
– ATRIBUTO DE RESTRIÇÃO “TFC”
• CONVERSÃO = PROIBIDA
– DIGITALIZAÇÃO DAS CONVERSÕES PROIBIDAS

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. MATERIAIS E MÉTODOS 5. Resultados 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

IMPEDÂNCIA
• ATRIBUTOS DE CUSTO
– TEMPO
• “FT_COST”
• “TF_COST”
– DISTÂNCIA
• “SEG_LENGTH”

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. MATERIAIS E MÉTODOS 5. Resultados 6. Considerações Finais
RESULTADOS

1. Introdução – 2.SIG e Análise de Rede – 3.Área de Trabalho – 4.Materiais e Métodos – 5.RESULTADOS – 6.Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

RESULTADOS
• TESTE DA MODELAGEM
– ANÁLISE DA MELHOR ROTA
• CARREGAMENTO DAS PARADAS
• CONFIGURAÇÃO DAS ANÁLISES
• EXECUÇÃO DA ANÁLISE
– DOIS CENÁRIOS
• UM: ATRIBUTOS DESABILITADOS
• DOIS: ATRIBUTOS HABILITADOS

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. RESULTADOS 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

GERAÇÃO DA ANÁLISE

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. RESULTADOS 6. Considerações Finais
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

RESULTADOS
• CENÁRIO UM
– SEM RESTRIÇÕES
– NÃO CONDIZENTE COM A REALIDADE
– 10min – 14,5km
• CENÁRIO DOIS
– RESTRIÇÕES RESPEITADOS
– MODELANDO A REALIDADE
– 38min – 17,5km
SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. RESULTADOS 6. Considerações Finais
CONSIDERAÇÕES FINAIS

1. Introdução – 2.SIG e Análise de Rede – 3.Área de Trabalho – 4.Materiais e Métodos – 5.Resultados – 6.CONSIDERAÇÕES FINAIS
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

CONSIDERAÇÕES FINAIS
• ADEQUAÇÃO DO SIG À MODELAGEM DE REDE
– MODELO DE DADOS ESPECÍFICOS
– EFICIENTE PARA REPRESENTAÇÃO DA REALIDADE
– CONFIABILIDADE NAS ANÁLISES

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. CONSIDERAÇÕES FINAIS
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

CONSIDERAÇÕES FINAIS
• ESTRUTURA DE ARMAZENAMENTO
– UTILIZAÇÃO DO ESQUEMA DO GEODATABASE
– REAPROVEITAMENTO DA MODELAGEM
• ANÁLISES POSSIBILITADAS
– ACESSIBILIDADE
– ROTEIRIZAÇÃO
– GEOCODIFICAÇÃO

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. CONSIDERAÇÕES FINAIS
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

CONSIDERAÇÕES FINAIS
• POTENCIAL DE APLICAÇÕES
– GERENCIAMENTO LOGÍSTICO
– GESTÃO DE EMERGÊNCIA
– PLANEJAMENTO FÍSICO-TERRITORIAL

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

1. Introdução 2. SIG e Análise de Rede Viária 3. Área de Trabalho 4. Materiais e Métodos 5. Resultados 6. CONSIDERAÇÕES FINAIS
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

SISTEMA DE INFORMAÇÕES
GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E
ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

RAMON LEAL PESSÔA


Orientador:

PROFESSOR M.SC. MARCELLO BENIGNO B. BARROS FILHO


INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

REFERÊNCIAS
• ASSAD, Eduardo Delgado; SANO, Edson Eyji. Sistema de Informações Geográficas.
Aplicações na Agricultura. 2. ed. Brasília, DF: EMBRAPA-SPI / EMBRAPA-CPAC,
1998. 434p.

• BARROS FILHO, M. B.. Desenvolvimento de Sistema de Geoinformação como


suporte ao gerenciamento das redes de distribuição de água. 2005. Dissertação
(Mestrado em Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação). UFPE, Recife
– PE.

• BURROUGH, P. A. Principles of Geographical Information Systems for land


resources assessment. Oxford: Oxford University, 1986.

• CÂMARA, Gilberto; et al, Anatomia de Sistemas de Informação Geográfica.


Campinas, SP: SBC, 1996. Disponível em:
www.dpi.inpe.br/gilberto/livro/anatomia.pdf] Acesso em: Acesso em: 10 de
Outubro de 2008.

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA


INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

REFERÊNCIAS
• CÂMARA, Gilberto; MONTEIRO, Antônio Miguel; MEDEIROS, José Simeão de.
Introdução à Ciência da Geoinformação. São José dos Campos, SP: INPE, 2001.
Disponível em: [http://www.dpi.inpe.br/gilberto/livro/introd/index.html]. Acesso
em: 10 de Outubro de 2008.

• COWEN, David J. GIS versus CAD versus DBMS: What are the differences?
Columbia, SC: University of South Carolina. 5 p. 1988.

• CUNHA, Cláudio Barbieri. Aspectos Práticos da Aplicação de Modelos de


Roteirização de Veículos a Problemas Reais. São Paulo, SP: USP. Disponível em:
[www.ptr.poli.usp.br/ptr/docentes/cbcunha/files/roteirizacao_aspectos_praticos_
CBC.pdf]. Acesso em: 10 de Outubro de 2008.

• DENATRAN, Departamento Nacional de Trânsito. Malha municipal digital do Brasil:


Situação em 2005. Rio de Janeiro: IBGE, 2008.

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA


INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

REFERÊNCIAS
• ESRI. Modeling Our World: The ESRI Guide to Geodatabase Design.
Redlands, CA, 2000.

• ESRI – Environmental Systems Research Institute. ArcGIS Desktop 9.3 Help.


Disponível em: [http://webhelp.esri.com/arcgisdesktop/9.3/index.cfm].
Acesso em: 20 de Junho de 2009.

• ESRI – Environmental Systems Research Institute. GIS Dictionary.


Disponível em: [http://resources.arcgis.com/glossary/]. Acesso em: 10 de
Março de 2010.

• HARMON, John; ANDERSON, Steven. Design and Implementation of


Geographic Information Systems. New Jersey, EUA: John Wiley & Sons,
2003.

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA


INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

REFERÊNCIAS
• IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Resultados da Amostra do
Censo Demográfico 2000 - Malha municipal digital do Brasil: Situação em 2001.
Rio de Janeiro: IBGE, 2004.

• IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE Cidades. Disponível em:


[http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1]. Acessado em 03/05/2010.

• MARTÍNEZ, M. A. B. Network Analyst: El Análisis de Redes Desde ArcGIS 9.2.


2007. Disponível em:
[http://gabrielortiz.com/descargas/Network_Analyst_9_2.pdf]. Acessado em
25/11/08.

• MEDEIROS, Cláudia Bauzer; PIRES, Fátima. Banco de Dados e Sistemas de


Informações Geográficas. in ASSAD, Eduardo Delgado; SANO, Edson Eyji. Sistema
de Informações Geográficas. Aplicações na Agricultura. 2. ed. Brasília, DF:
EMBRAPA-SPI / EMBRAPA-CPAC, 1998. 434p.

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA


INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

REFERÊNCIAS
• PALLAVICINE, Gloria Maria Corrales. Contribuição ao Estudo da Distribuição Física
de Produtos em Áreas Urbanas: Integração de Modelos Matemáticos de
Roteamento com Sistemas de Informação Geográfica (SIG). 2001. Dissertação
(Mestrado em Transportes). UnB, Brasília – DF.

• PLUMB, Gregory. Preparing network for routing applications. Disponível em:


[www.gis.esri.com/library/userconf/proc96/TO150/PAP125/P125.HTM]. Acesso
em: 20 de Dezembro de 2008.

• ROCHA, Cézar Henrique Barra. Geoprocessamento: Tecnologia Transdisciplinar.


Juiz de Fora, MG: Ed. do Autor, 2000. v. 1. 220 p.

• SAMPAIO, Rudini Menezes; YANASSE, Horácio Hideki. Estudo e Implementação de


Algoritmos de Roteamentos sobre Grafos em um Sistema de Informações
Geográficas. Disponível em: [www.dcc.ufla.br/infocomp/artigos/v3.1/art12.pdf].
Acesso em: 10 de Outubro de 2008.

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA


INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

REFERÊNCIAS
• PALLAVICINE, Gloria Maria Corrales. Contribuição ao Estudo da Distribuição Física
de Produtos em Áreas Urbanas: Integração de Modelos Matemáticos de
Roteamento com Sistemas de Informação Geográfica (SIG). 2001. Dissertação
(Mestrado em Transportes). UnB, Brasília – DF.

• PLUMB, Gregory. Preparing network for routing applications. Disponível em:


[www.gis.esri.com/library/userconf/proc96/TO150/PAP125/P125.HTM]. Acesso
em: 20 de Dezembro de 2008.

• ROCHA, Cézar Henrique Barra. Geoprocessamento: Tecnologia Transdisciplinar.


Juiz de Fora, MG: Ed. do Autor, 2000. v. 1. 220 p.

• SAMPAIO, Rudini Menezes; YANASSE, Horácio Hideki. Estudo e Implementação de


Algoritmos de Roteamentos sobre Grafos em um Sistema de Informações
Geográficas. Disponível em: [www.dcc.ufla.br/infocomp/artigos/v3.1/art12.pdf].
Acesso em: 10 de Outubro de 2008.

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA


INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

REFERÊNCIAS
• SILVA, Ardemirio de Barros. Sistemas de Informações Geo-referenciadas: Conceitos e
Fundamentos. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 2003. 240p.

• SILVA, Domingos Fernando Peixoto da. Sistemas de Informação Geográfica para Transportes:
Uma Aplicação aos Transportes Urbanos de Guimarães. 2006. Dissertação (Mestrado em
Ciência e Sistemas de Informação Geográfica). ISEGI-UNL, Lisboa-PT.

• UCHOA, Helton Nogueira; FERREIRA, Paulo Roberto. Geoprocessamento com Software Livre.
v. 1. 2004. Disponível em:
[www.igc.usp.br/pessoais/guano/downloads/geoprocessamento_software_livre_uchoa_rob
erto-v1.0.pdf]. Acesso em: 10 de Outubro de 2008.

• LADAK, Alnoor; MARTINEZ, Roberto B. Automated Derivation of High Accuracy Road


Centerlines Thiessen Polygons Technique. ESRI International User Conference, 1996.
Disponível em: [http://www.esri.com/library/userconf/proc.96/TO400/PAP370/P370.htm].
Acesso em: 20 de Dezembro de 2001.

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA


INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

REFERÊNCIAS
• FLETCHER, David R. Geographic Information Systems for Transportation: A look forward.
Transportation in the New Millennium: State of Art and Future Directions. Washington, DC
– USA: Transportation Research Board, 2000. 8 p. Disponível em:
[http://onlinepubs.trb.org/Onlinepubs/millennium/00047.pdf]. Acesso em: 20 de Dezembro
de 2008.

• MILLER, Harvey J; SHAW, Shih-Lung. Geographic Information Systems for Transportation:


Principles and Applications. New York, NY - USA: Oxford University Press, 2001.

• Tele Atlas. Routing with Truck Restrictions. Disponível em:


[http://www.teleatlas.com/Reference/Whitepapers/index.htm] Acesso em: 05 de Março de
2010.

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E ANÁLISE DE REDE VIÁRIA


INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

SISTEMA DE INFORMAÇÕES
GEOGRÁFICAS PARA MODELAGEM E
ANÁLISE DE REDE VIÁRIA

RAMON LEAL PESSÔA


Orientador:

PROFESSOR M.SC. MARCELLO BENIGNO B. BARROS FILHO