Você está na página 1de 23

Capítulo 8- Ásia: diferentes

níveis de desenvolvimento

Professora: Débora Resende Cordeiro


A Ásia dividida em regiões
 Em razão de o espaço geográfico da Ásia ser bastante diferenciado
o seu território é subdividido em regiões.
 Uma das divisões mais utilizadas é a que divide o continente em
cinco regiões, definidas por proximidade geográfica e pelas
semelhanças culturais e sociais.
 As divisões são estas:
• Oriente Médio
• Ásia Central
• Ásia Meridional (Sul da Ásia)
• Sudeste Asiático
• Leste Asiático
Oriente Médio
 Segundo dados históricos, essa região foi uma das primeiras a serem ocupadas pelos
povos sedentários.
 Além de sua importância históricas, a região sempre chamou a atenção do mundo por
seu valor: econômico(especialmente petróleo e gás natural) e cultural/religioso (berço
do islamismo, judaísmo e cristianismo).
 Localizada na parte sudoeste faz fronteira com África e Europa.
 É palco de muitos conflitos armados ocasionados por disputas religiosas, étnicas,
territoriais e pelo acesso ao petróleo.
 O espaço do Oriente Médio é considerado urbanizado, com uma população estimada
de 230 milhões de habitantes.
 O setores que se destacam na região são o de serviços, a agricultura, o elemento
responsável pela maior produção de riqueza é o petróleo juntamente com o gás natural.
(Arábia Saudita, Irã e Iraque possuem importantes indústrias petroquímicas)
 Com exceção de Israel, o setor industrial é fraco, destacam-se o segmento têxtil e
alimentício.
 Importantes cidades religiosas como: Jerusalém e Meca.
Oriente Médio
Ásia Central
 É uma das regiões menos povoadas e mais isoladas do mundo.
 A Ásia Central tem como limites territoriais: ao Sul, Ásia Meridional e Irã; ao
Norte, a Rússia; a Leste, a China; a Oeste, o Mar Cáspio.
 Os países que fazem parte dessa região são: Turcomenistão, Tadjiquistão,
Uzbequistão, Quirguistão e Cazaquistão.
 Características específicas desses países: não serem considerados
exportadores, terem problemas econômicos (com economias fracas e
instáveis), culturais e políticos.
 A base da economia desses países é o gás natural, petróleo, carvão
mineral e minério de ferro, além da agropecuária.
 No setor industrial destacam-se a alimentícia, têxtil, siderúrgica e
petroquímica.
 Exercícios página 116- saber geográfico.
Ásia Meridional
 A Ásia Meridional é considerada a porção territorial mais populosa do nosso
planeta, com mais de 2 692 659 930 habitantes.
 Fazem parte dessa região os seguintes países: Afeganistão, Bangladesh, Butão,
Índia, Nepal, Paquistão e Sri Lanka.
 Entre os elementos naturais dessa região destacam-se os ventos de monções e as
planícies aluviais que contribuem para as práticas agrícolas.
 Base econômica da região: produção de aço, medicamentos, fertilizantes,
automóveis, alimentos, biotecnologia, engenharia e extrativismo mineral.
 Essa região possui altos índices de população urbana, mas as cidades não têm
infraestrutura suficiente para atender às necessidades da população. Por isso
apresenta muitos problemas sociais.
 A Ásia Meridional apresenta conflitos de origens diversas (culturais, religiosas e
políticas), como no Afeganistão em 2001 e na Caxemira.
 A Caxemira tem maior parte territorial localizada na Índia e é área disputada por
três países: Índia, Paquistão e China.
O Sudeste da Ásia
 Os países que formam essa região localizam-se nas penínsulas da Indochina e da
Malásia. São eles: Indonésia, Brunei, Timor Leste, Filipinas, Camboja, Laos, Vietnã, Malásia,
Mianmar, Cingapura e Tailândia.

 Essa região que possui aproximadamente 499 522 608 habitantes é predominantemente
rural.

 A base econômica dessa região está ligada ao setor primário, destacando-se a


extração de petróleo e gás natural (Brunei, Indonésia e Malásia), estanho (Tailândia e
Malásia), madeira (Indonésia), cultivo de arroz (Indochina), extração de látex vegetal
(Malásia), pimenta-do-reino, chá e cana-de-açúcar.

 A produção industrial destaca-se em alguns países como Tailândia, Malásia, Brunei e


Cingapura.

 Essa região, a partir de meados do século XX, passou a atrais empresas transnacionais,
principalmente nos setores de equipamentos eletrônicos, calçados e roupas, em busca
da disponibilidade de mão de obra barata.
Leste Asiático
 Essa região possui aproximadamente 1 598 203 673 habitantes e uma economia
expressiva.

 A atividade econômica mais evidente da região é a industrial, seus países são


considerados industrializados com destaque para a China, Japão e Coreia do Sul.

 A China, com a maior população consumidora do planeta, destaca-se pelo seu


intenso crescimento econômico e é uma das principais economias do mundo.

 O Japão é considerado um país desenvolvido e apresenta a melhor economia da


região.

 Taiwan, também chamada de Formosa, autodeclarou-se independente em 1949, mas


não é reconhecida pela maioria da comunidade internacional, é, então, considerada
um província chinesa.

 A economia de Taiwan é baseada na agropecuária e no extrativismo, no setor


industrial destaca-se o têxtil, de papel, de tabaco, de material de construção e naval.
Os diferentes níveis de desenvolvimento dos
países asiáticos
 Quanto ao nível de desenvolvimento econômico, os países asiáticos podem
ser divididos em três grandes grupos:

 Países considerados desenvolvidos: Japão, Taiwan, Coreia do Sul, Israel e


Cingapura.

 Países considerados em desenvolvimento ou emergentes: China, Índia,


Indonésia, Vietnã, Malásia, Filipinas, Tailândia e Rússia.

 Países considerados subdesenvolvidos: pertence a esse grupo a maior parte


dos países do continente asiático. São países que, além de não apresentarem
um bom desempenho econômico, possuem problemas sociais significativos.
Os blocos econômicos formados pelos países
asiáticos
 ASEAN- Associação de Nações do Sudeste Asiático- foi criado em 1967, possui como membros
os países: Tailândia, Filipinas, Malásia, Cingapura, Indonésia, Brunei, Mianmar, Camboja, Laos e
Vietnã. Objetivos:
• Fortalecimento das relações diplomáticas em prol das soluções do conflitos do Sudeste da Ásia;
• Possibilitar e priorizar o desenvolvimento econômico, social e cultural na região;
• Realizar ações que favoreçam os diferentes setores, tais como: educativo, profissional, técnico e
administrativo;
• Promover a paz e realizar ações voltadas à estabilidade da região.
 APEC – Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico- foi criado em 1989, o objetivo que
envolveu sua criação foi o estabelecimento de uma área de livre comércio entre a Ásia e outros
países que não pertenciam a esse continente. Esse bloco é composto hoje por 21 países, como
Austrália, Japão, Malásia, Estados Unidos, entre outros. Objetivos:
• Redução de tarifas no setor comercial;
• Flexibilização de barreiras em relação à entrada e à saída de produtos;
• Favorecer a economia dos países envolvidos na parceria.
Os países emergentes
 Os países considerados emergentes do continente asiático são: China, Índia e os “novos”
Tigres Asiáticos.

 Os países conhecidos como Tigres Asiáticos, a partir da década de 1970, atingiram um


acelerado desenvolvimento industrial e econômico, por isso são considerados países
desenvolvidos.

 Em razão da agressividade administrativa e da localização de Cingapura, Coreia do Sul,


Taiwan e Hong Kong (estes dois últimos pertencem à China) eles foram chamados de
Tigres Asiáticos.

 Os “novos” Tigres Asiáticos: Indonésia, Malásia, Filipinas e Tailândia, são o grupo de países
de industrialização recente e que vêm expandindo suas economias a partir dos
investimentos gerados pela expansão dos Tigres Asiáticos antigos.

 Os “novos” Tigres Asiáticos repetiram o mesmo processo de desenvolvimento econômico


vivido pelos Tigres Asiáticos antigos a partir da segunda metade da década de 1990.
A Índia: a maior porção de terras da Ásia
 A República da Índia (capital: Nova Délhi) apresenta uma população de 1 267 401 849
habitantes distribuída em 3 287 260 km². São 26 estados e 7 territórios.
 É um país composto por uma diversidade cultural muito grande, com várias etnias e
idiomas.
 A Índia apresenta baixo IDH e expectativa de vida, porém a qualidade de vida da
população vem aumentando nas últimas décadas.
 Possui megacidades, como: Calcutá, Mumbai e Délhi.
 A população indiana é predominantemente rural, e tem sua economia baseada no
setor agropecuário.
 A partir da década de 90 sua economia foi fortalecida por dois fatores: exportação
de produtos do setor de informática e de altas tecnologias e atração do capital
estrangeiro que é justificado pelo baixo salário e qualificação do trabalhador;
crescimento do mercado interno; privatizações; facilidade do idioma inglês.
 A produção de petróleo é outro elemento que fortalece a economia indiana.
China: o despertar de um país
 O governo na China foi exercido por imperadores que se sucederam ao longo do tempo, até
a proclamação de sua República, em 1912.

 As duas maiores cidades da China são Xangai e Beijing.

 A China pratica hoje um sistema conhecido como “socialismo de mercado”, possui uma
estrutura político-administrativa baseada no sistema socialista, mas possui áreas voltadas
para exportação, nas quais investimentos externos são permitidos em determinadas zonas
denominadas Zonas Econômicas Especiais (ZEEs).

 As ZEEs se localizam em centros urbanos de destaque, tais como Xangai, Chong Quing,
Cantão e Nanquim e possuem infraestrutura e serviços como bancos e empresas
transnacionais.

 Hong Kong é uma região administrativa especial da China, voltou a pertencer ao seu
território em 1997, após ter ficado 156 anos sob domínio do Reino Unido. É um dos maiores
centros econômicos do mundo e possui um dos mercados financeiros mais importantes.
China: o despertar de um país
 A parte oriental da China é onde há a maior ocupação humana.

 O idioma oficial é o mandarim.

 A porção territorial mais industrializada é a das ZEEs, sendo que as principais estão
localizadas no litoral. É nessa faixa que se encontram as maiores metrópoles:
Xangai, Beijing, Shenzen, Guangzhou e Shantou.

 As atividades econômicas industriais baseiam-se na produção de componentes,


dispositivos e equipamentos eletrônicos, óticos, de informática e médicos,
máquinas elétricas, aço, ferro, vestuário e calçado.

 Fazem parte das importações produtos importantes tais como componentes de


telecomunicações, minérios, combustíveis fosseis, máquinas e derivados de
petróleo.