Você está na página 1de 80

FISIOLOGIA DO SISTEMA RESPIRATÓRIO

Mecânica ventilatória
INSPIRAÇÃO EXPIRAÇÃO

COMPLACÊNCIA
PULMONAR
COMPLACÊNCIA PULMONAR

• Facilidade com que é realizada a distensão dos


pulmões durante a inspiração. É expressa pela
variação do volume pulmonar e a variação da
pressão correspondente.
• A complacência pode ser prejudicada por
distúrbios como atelectasia, enfisema
pulmonar, derrame pleural.
PLEURAS: DIFERENÇAS DE PRESSÃO INTRAPLEURAL

Pressão
atmosférica
(positiva)
Pressão
negativa
( - 5)

Líquido
intrapleural
Pressão
negativa
(- 4)
Pressão intra-torácica
• A pressão intra-torácica (pressão que existe
dentro dos alvéolos e entre as pleuras), é
considerada pressão sub-atmosférica. Ela é
negativa e gira em torno de - 4 cm H2O.

• Durante a inspiração ocorre o aumento da


negatividade intra-torácica. Quando inspirado,
o ar atmosférico (considerado positivo), só
entra nos pulmões devido a diferença de
pressões que existe entre o meio intra e extra
torácico.
SURFACTANTE ALVEOLAR

surfactante
PRODUÇÃO DE SURFACTANTE

24ª semana gestação: início


35ª semana: término

- Nascimento antes da 24ª semana: surfactante


ausente
- Nascimento entre 24ª e 35ª: surfactante incerto
Pressões Pulmonares
Pressões Pulmonares
VOLUMES PULMONARES

Volumes Pulmonares
Volume
Reserva
Volume corrente Inspiratório

500 ml 3000 ml

Volume
Reserva
Expiratório
1100 ml
Volume residual
1200 ml
Capacidades Pulmonares
Capacidade Inspiratória
3500 ml

Capacidade
Vital 4600 ml

Capacidade Capacidade
Residual Pulmonar Total
Funcional 5800 ml
2300 ml
Trocas Gasosas
TROCA GASOSA
REALIZADA NOS
ALVÉOLOS
TROCA GASOSA
REALIZADA NOS
ALVÉOLOS
DIFUSÃO
TERMOS UTILIZADOS NA PRÁTICA RESPIRATÓRIA

• Eupnéia: ritmo respiratório normal

• Hiperpnéia: respiração anormalmente rápida


e profunda, provocando hiperventilação

• Hiperventilação: aumento da ventilação


pulmonar, ligada ao aumento das inspirações
respiratórias
TERMOS UTILIZADOS NA PRÁTICA RESPIRATÓRIA

• Taquipnéia: aceleração do ritmo respiratório

• Bradipnéia: diminuição do ritmo respiratório

• Hipoventilação: diminuição da ventilação


pulmonar, seguida da retenção de CO2
sanguíneo, causando hipercapnia

• Apnéia: parada temporária da respiração


Controle da Ventilação
• Centro respiratório na Medula Oblonga:
– Dorsais: inspiratório
– Ventrais: expiratório
SNC
Controle da Ventilação
• Quimiorreceptores Centrais: Aumento da concentração de
Hidrogênios no líquor estimula a ventilação.

 CO2 arterial é mais importante do que o pH (H3CO2) !


 pO2 arterial não é importante!
Controle da Ventilação
• Quimiorreceptores periféricos:
– Bulbo carotídeo e aorta.
Controle da Ventilação
• Outros fatores: corticais e hipotalâmicas,
receptores pulmonares, receptores
musculares, barorreceptores, temperatura
e hormonal.

Você também pode gostar