Você está na página 1de 6

SEMICONDUT Professor Dr.

José Miranda
da Silva Filho
jmiranda041966@gmail.co
ORES m
2019
CONTEÚDO
Introdução
Banda de Energia
Equação de Movimento
 Buracos
 Massa Efetiva
 Interpretação de Massa Efetiva
 Sílica e Germânio

 Semicondutores Intrínsecos
 Mobilidade Intrínseca

 Semicondutores com Impureza


 Doadores
 Receptores
 Ionização Doador e Receptor
 Efeitos Termoelétricos

 Semimetais
 Super-redes
INTRODUÇÃO
 Os materiais sólidos podem ser diferenciados através de suas propriedades elétricas como
condutores, semicondutores e isolantes;
 Essa grande diversidade entre os materiais sólidos no tocante a suas características elétricas
pode ser explicada de forma simplificada através do uso de um conceito muito importante
chamado de teoria de banda de energia que será abordada mais adiante;
 Nessa apresentação se irá focar nos materiais semicondutores e como eles diferem dos
condutores e isolantes utilizando conceitos de banda de energia, buracos, e outros importantes
conceitos;
 Como também os modelos que foram desenvolvidos para explicar o comportamento desses
materiais considerados os mais aplicáveis e relevantes para o desenvolvimento da tecnologia
humana;
 O semicondutor pode ser classificado pelo intervalo ou alcance de sua resistividade elétrica
de 10-2Ω.cm a 109Ω.cm em temperatura ambiente;
 Em temperatura zero absoluto o semicondutor pode ser considerado um isolante com uma resistividade na
ordem de 1014Ω.cm.
INTRODUÇÃO
 Os semicondutores possuem uma forte dependência da temperatura que pode definir seu
estado de condução e estado de isolante;
 Os primeiros materiais a serem estudos forma o germânio e a sílica diferenciando os pela
temperatura de ativação para o estado de condução e estado de isolante;
 Os semicondutores também podem ser classificados pela ausências de impureza
conhecidos como semicondutores intrínsecos e os semicondutores extrínsecos com adição
de impureza;
 Os semicondutores intrínsecos são materiais de excelente pureza e foram os primeiros a
serem desenvolvidos sendo testados através de variações de temperatura, exposição a
campos elétricos e radiação luminosa mostrando que os semicondutores respondem a esses
estímulos através do aumento da intensidade do fluxo de corrente elétrica;
 Porém, esses semicondutores não tinham aplicabilidade para a confecção de dispositivo para substituir
os diodos baseados em válvulas dos primeiros computadores que usavam o chaveamento do estados de
condutor e isolante para criar as portas lógicas fundamentais para construção de processadores,
memoriais que hoje são importantíssimos para a tecnologia.
INTRODUÇÃO
 Assim, a ideia para passar de um mero rato de laboratório para um dispositivo essencial que
hoje o é, os semicondutores tiveram uma grande investimento dos governos interessados em
suas aplicações deixando um pouco de lado a elaboração de uma teria que explicasse seu
comportamento diferenciado dos demais materiais;
 A adição de diferentes impurezas em duas amostras de material semicondutor de mesma
fonte de origem foi envesgada resultando em um melhor desempenho e controle do
chaveamento que possibilitou estabelecer variais combinações de portas lógicas importantes
para criação de memória, processadores e outros dispositivos e componentes, mas também
diversos dispositivos e componentes semicondutores de diferentes aplicações desde diodos de
chaveamento, diodos de potência, diodos reguladores ou Zener, chaves, células fotovoltaicas,
diodo emissor de luz ou LED;
 Não dúvida que não outro material que foi tão aplicado e importante quanto os
semicondutores forma e continuam sendo;
 O primeiro modelo para explicar o comportamento dos materiais semicondutores é baseado no conceito de
banda de energia e dos buracos os quais se formam quando um elétron da banda de valência migra para a
banda de condução.
BANDA DE ENERGIA
;
;
;
.