Você está na página 1de 43

MANUTENÇÃO

Michel Lincoln / UNIPAR


O que é Manutenção?

Manutenção é o conjunto de ações técnicas e administrativas


destinadas a manter em condições aceitáveis as instalações e o
equipamento fabril de forma a assegurar a regularidade, a
qualidade e a segurança na produção com o mínimo de custos
totais.
Qual o objetivo da Manutenção?

 Vigilância permanente ou periódica

 Ações paliativas e reparações

 Ações preventivas
Qual o objetivo da Manutenção?
 Inspecionar periodicamente os equipamentos, para detectar oportunamente qualquer desgaste

ou falha;

 Arquivar os dados históricos para facilitar no futuro a detecção de possíveis problemas;

 Conservar ao máximo todos os equipamentos e instalações evitando assim os tempos de

paragem;

 Reduzir tempos de intervenções através de uma boa preparação do trabalho;

 Reduzir emergências e número de avarias;


Qual o objetivo da Manutenção?
 Aumentar o tempo de vida das máquinas;

 Monitorar os órgãos vitais das máquinas para prever as futuras paragens das

máquinas;

 Aumentar a fiabilidade das máquinas;

 Relacionar os custos da Manutenção com o uso correto e eficiente do tempo,

materiais, homens e serviços.


Qual o objetivo da Manutenção?
A Manutenção começa muito antes da primeira avaria de uma
máquina:

Começa na fase de projeto do equipamento e da instalação industrial. É na fase de

concepção de um equipamento que a Manutibilidade (capacidade de ser mantido),

que a Fiabilidade e a Disponibilidade (capacidade de estar operacional) e que a sua

Durabilidade (duração de vida possível) vão ser pré-determinados.


Tipos de Manutenção

MANUTENÇÃO

PREVENTIVA CORRETIVA

SISTEMÁTICA PREDITIVA PALIATIVA CURATIVA


Manutenção Preventiva
 Consiste num trabalho de prevenção de defeitos que possam originar a parada

ou um baixo rendimento dos equipamentos em operação.

 Esta prevenção é feita baseada em estudos estatísticos, estado do

equipamento, local de instalação, condições elétricas que o suprem, dados

fornecidos pelo fabricante, etc.


Manutenção Preventiva
Objetivos:
 Reduzir ao máximo o número de avarias em serviço, aumentando assim a fiabilidade e
disponibilidade dos equipamentos;
 Aumento considerável da taxa de utilização anual dos sistemas de produção e de
distribuição;
 Diminuição do número total de intervenções corretivas, diminuindo o custo da manutenção
corretiva;
 Grande diminuição do número de intervenções corretivas em momentos inoportunos como
por exemplo: em períodos noturnos, em fins de semana, durante períodos críticos de
produção e distribuição, etc.
Manutenção Preventiva
Metodologia:
 Gabinete de Métodos;
 Biblioteca;
 Fichas históricas;
 Utilização de TPR;
 Fichas de planeamento;

 Emissão de requisições;
 Mapas de rotinas diárias;
 Emissão de relatórios;
 Etc.
Manutenção Preventiva
Vantagens:
 Redução do número de avarias e por consequência menores paradas na

produção;
 Redução dos custos de reparação;

 Redução do número de reparações importantes;

 Melhor conservação e maior durabilidade dos equipamentos;

 Melhor qualidade do produto final;

 Maior segurança nos equipamentos e processos;

 Menores custos gerais de produção.


Manutenção Preventiva Sistemática
É a manutenção preventiva efetuada segundo uma periodicidade, T,
obtida a partir dos dados do construtor do equipamento (1ª fase), ou dos
resultados operacionais das visitas preventivas ou ensaios realizados (2ª
fase), tendo por objetivo manter o sistema num estado de
funcionamento equivalente ao inicial.

Exemplos:
 Revisões de máquinas e paradas gerais;
Manutenção Preventiva Sistemática
Vantagens:

 Custo de cada operação de manutenção é pré-determinado;

 Gestão financeira é simplificada;

 Operações e paradas são programadas de acordo com a produção.


Manutenção Preventiva Sistemática
Desvantagens:
 Custo de cada operação é elevado, devido à periodicidade;
 Existe maior possibilidade de erro humano, dada a frequência de intervenção;
 Custo da mão-de-obra é elevado, pois, de um modo geral, estas intervenções
são realizadas aos fins-de-semana;
 Desmontagem, ainda que superficial, leva à substituição de peças provocadas
pela síndrome de precaução;
 Multiplicidade de operações aumenta o risco de introdução de novas avarias.
Manutenção Preventiva Preditiva
É a Manutenção Preventiva efetuada no momento exato, quando existe
evidência experimental da avaria iminente. Esse momento é detectado
através de análises estatísticas e análises de sintomas.

Entende-se por controle preditivo de manutenção, à determinação do


ponto ótimo para executar a manutenção preventiva num equipamento,
ou seja, o ponto a partir do qual a probabilidade do equipamento falhar
assume valores indesejáveis.
Manutenção Preventiva Preditiva
Manutenção Preventiva Preditiva
Algumas técnicas preditivas (ferramentas):
 Ensaios não destrutivos.

 Termologia.

 Análise de vibrações.

 Análise de lubrificantes.

 Energia acústica (ultra-som).


Manutenção Preventiva Preditiva
Vantagens:

 Aumento da longevidade dos equipamentos;

 Controle mais eficaz de peças de reserva e sua limitação;

 Custo menor de reparação;

 Aumento de produtividade.
Manutenção Preventiva Preditiva
Requisitos básicos:
 O equipamento, o sistema ou a instalação devem permitir algum tipo de
monitoramento/medição;
 O equipamento, o sistema ou a instalação devem merecer esse tipo de ação, em função dos
custos envolvidos;
 Deve ser estabelecido um programa de acompanhamento, análise e diagnóstico,
sistematizado;
 É fundamental que a mão-de-obra da manutenção responsável pela análise e diagnóstico seja
bem treinada.
 Não basta medir; é preciso analisar os resultados e formular diagnósticos.
Manutenção Corretiva
A manutenção corretiva é a forma mais óbvia e mais primária de

manutenção, onde a reparação dos equipamentos é feita depois

de ocorrer a avaria.

 É a forma mais cara de manutenção quando encarada do ponto de

vista total do sistema.


Manutenção Corretiva
Consequências:

 Baixa utilização anual dos equipamentos e máquinas e, como tal, das cadeias

produtivas;

 Diminuição da vida útil dos equipamentos, máquinas e instalações;

 Paradas forçadas para reparação em momentos inoportunos correspondentes a

épocas de elevada produção, ou até a épocas de crise geral.


Manutenção Corretiva
Justifica-se em situações em que:

- São mínimos os custos indiretos da avaria e não se origina problemas

de segurança;

- Quando o parque é constituído por máquinas com as mesmas

funções, e que as essas avarias não afetem a produção de forma crítica.


Manutenção Corretiva Paliativa
A manutenção paliativa é idêntica á manutenção curativa, variando no

objetivo imediato. Esta manutenção é executada após a ocorrência de

avarias, sendo neste caso o objetivo imediato a reposição em

funcionamento das instalações ou equipamentos, ficando a resolução

final da avaria adiada para um futuro em que o funcionamento das

instalações/equipamentos não seja já tão crítico.


Manutenção Corretiva Curativa
 Análise das causas da avaria;

 Reparação;

 Correção eventual de modo a eliminar a causa da avaria ou a

minimizar as suas consequências;

 Memorização dos dados relativos à intervenção (histórico);

 Evolução para um planeamento da Manutenção.


Cenário da Manutenção no Brasil

Tipo de Manutenção %
Manutenção Corretiva 28
Manutenção Preventiva 36
Manutenção Preditiva 19
Engenharia da Manutenção 17

Fonte: Abraman (2003)


Custos por tipo de manutenção

Tipo de Manutenção Custo US$/HP/Ano Relação


Corretiva 17 ~ 18 2,0
Preventiva 11 ~13 1,5
Preditiva 7 ~9 1,0

Fonte: Artigo – Gestão para a Manutenção Classe Mundial (Xavier, 2005)


Organização da Manutenção

 É um conjunto de atividades, normas e procedimentos pertinentes ao sistema


de manutenção, que dá ocupação para a equipe de manutenção como um
todo.

 A estrutura organizacional deverá estar preparada para atender o alinhamento


da organização em torno das estratégias, a fim de que as tomadas de decisões
sejam certas e rápidas para a empresa atingir os resultados propostos.
Organização da Manutenção

MANUTENÇÃO CENTRALIZADA
X
MANUTENÇÃO DESCENTRALIZADA
Manutenção Centralizada

 Todas as operações são planejadas e dirigidas por departamento único. As


oficinas são também centralizadas e as equipes de manutenção atendem
todos os setores ou unidades de operação.

 Setores de staf, como projetos, orçamentos, custos e planejamento fazem


parte do departamento que, usualmente, é dirigido por um gerente, em
posição hierárquica igual ao gerente de produção.
Manutenção Centralizada

 A manutenção centralizada em grandes instalações industriais possui um centro de controle,


que comanda e despacha todas as solicitações de serviço, emitindo as respectivas ordens de
serviço à manutenção.

 Em empresas pequenas e médias, a manutenção usualmente é do tipo centralizado, pois é


às vezes justificável e mesmo desejável que a manutenção dependa da produção. O chefe de
produção, além de conhecer todos os problemas de linha, deve também possuir profundo
conhecimento técnico acerca das máquinas de que dispõe, para poder aproveitá-las
adequadamente.
Manutenção Centralizada

INDÚSTRIA

GERÊNCIA DE
MANUTENÇÃ
O

PRODUÇÃO 1 PRODUÇÃO 2 PRODUÇÃO 3


Manutenção Centralizada
Vantagens:

 Toda empresa sobre o mesmo esquema tático facilita o cumprimento de


metas difíceis;

 O PCM terá maior controle sobre as unidades da fábrica;

 Fácil determinar o deslocamento de apoio para equipes


sobrecarregadas;

 Disseminação de conhecimentos (empregados polivalentes).


Manutenção Centralizada
 Desvantagens:

 Exige
um envolvimento maior da gerência na distribuição da mão-
de-obra.
Manutenção Descentralizada
 Também denominada “manutenção por áreas”, preconiza a divisão da fábrica em
áreas ou setores, cada um dos quais fica sob os cuidados de um grupo de manutenção.

 No caso de serviços de natureza muito diversa, como manutenção de fornos,


laminação e usinagem, por exemplo, pode tornar-se mais racional a especialização de
equipes para serviços e sua consequente descentralização.
Manutenção Descentralizada
Características:

A localização física da manutenção faz-se junto a cada unidade, assim como o estoque de peças de
reposição;

A manutenção de área recorre à ajuda do próprio pessoal da produção em caso de necessidade;

O superintendente de cada área é responsável pelas decisões relativas à manutenção, inclusive a


determinação da prioridade de execução;

O trabalho a ser executado nas próprias oficinas de manutenção da unidade possui limitações e, portanto,

determinados trabalhos terão que ser enviados a oficinas fora da área.


Manutenção Descentralizada

INDÚSTRIA

GERÊNCIA DE
PRODUÇÃO

MANUTENÇÃ MANUTENÇÃ MANUTENÇÃ


O PRODUÇÃO O PRODUÇÃO O PRODUÇÃO
1 2 3
Manutenção Descentralizada
Vantagens:

 Com uma área menor para gerenciar, será possível ao gerente ter
um melhor conhecimento dos problemas de sua unidade.
Manutenção Descentralizada
Desvantagens:

 Perda de visão de conjunto, cada unidade estará envolvida apenas com seus
próprios problemas;

 Diferentes critérios de gerenciamento e apuração de coeficientes dificulta a


comparação de performance dentro da mesma empresa.
Manutenção Mista
“ ...é a tendência moderna de formação de times multifuncionais
alocados por unidade(s) para fazer um pronto atendimento, em
plantas mais complexas, já aplicadas em poucas empresas brasileiras
de alta competitividade com excelentes resultados” .(Kardec
&Nascif, 2001, p.63)
Manutenção Mista
A manutenção mista tem sido muito bem aplicada em plantas grandes, pois

proporcionam vantagens da manutenção centralizada e descentralizada;

Assim como a descentralizada, é usada em empresas que tem diversas unidades fabris

ou atividades muito diferentes. Porém deseja manter a mesma linha de conduta e

padrões na manutenção.
Manutenção Mista
Vantagens

 Torna a tarefa de gerenciamento manutenção mais simples;

 Permite comparar os índices das diversas unidades.


Manutenção Mista
Desvantagens

 Exigedo gerente de manutenção maiores conhecimentos de


administração;

 Exige um nível a mais no organograma.


Organização Mista

INDÚSTRIA

GERÊNCIA DE
MANUTENÇÃ
O

PRODUÇÃO 1 PRODUÇÃO 2 PRODUÇÃO 3

Oficina de Oficina de Oficina de


Manutenção Manutenção Manutenção