Você está na página 1de 43

Evangelhos Sinóticos

Definição
De origem grega, o termo “sinótico”
deriva de duas palavras: syn (“junto”) e
opsis (“ver”).
Utilizado pela primeira vez em 1776, pelo
pesquisador alemão J.J. Griesbach. Sua
ideia era a de elaborar uma obra única
com o olhar concomitante de Mateus,
Marcos e Lucas.
Concordâncias
Marcos
(90% do argumento comum)
180 vv. 100 vv.
em comum em comum
68 vv.
próprios

330 vv.
comuns
aos três
330 vv.
próprios
541vv.
próprios

Mateus Lucas
(69%) (40%)
235 vv.
em comum
Constatações
Mateus
•1068vv
Marcos
•661vv
Lucas
•1149vv
Constatações

Mateus
•1068 vv
•238 vv próprios
•660 vv de Mc
•230 vv de Lc

Marcos •661 vv
•30 vv próprios

Lucas
•1149 vv
•569 vv próprios
•350 vv de Mc
•230 vv de Mt
Teorias “Sinóticas”
A hipótese tradicional é aceitável, mas se
mostra insuficiente
Os modelos de derivação de uma fonte
comum explicam melhor as semelhanças
Os modelos genealógicos explicam
melhor as diferenças
Ao todo, há uma centena hipóteses
variantes!
Semelhanças
Acontecimento Mateus Marcos Lucas
Início da vida pública 3,1 – 4,11 1,1 – 4,11 3,1 – 4,13
de JESUS
Ministério de JESUS 4,12 – 18,35 1,14- 9,50 4,14 – 9,50
na Galileia
Início da Pregação 4,17 – começou 1,14 – 4,14 – ensinava
a pregar proclamando o nas sinagogas
evangelho
Primeiro Milagre 8,1 – cura de 1,21 – cura de 3,33 – cura de
um Leproso endemoniado um endemoniado
Caminhada da 19 – 20 10 9,51 – 19,27
Galileia a Jerusalém
JESUS em Jerusalém 21 – 28 11 – 16 19,28 – 24,53
Professor Joaquim Cardoso de Oliveira – Curitivba 2006
MATEUS ‫( מתתיהו‬Matatyahu, Mattathias)
Significa "Presente De Javé"

 Primeiro dos evangelhos, embora não possa se


precisar quanto a ter sido o primeiro a ser
escrito, principalmente em grego.
 Papias, como registra Eusébio, afirmou que
“Mateus compôs os oráculos (tá iogia) no dialeto
hebraico e cada um os traduzia como podia”
 E possível que o próprio Mateus, provavelmente
escritor bilíngue, tenha traduzido sua obra
original ou reeditado a mesma em uma edição
grega ampliada. R.V.G Tasker
MATEUS
 Versículos Chave:
Respondeu Simão Pedro, disse: Tu és o Cristo,
o Filho do DEUS vivo Mt 16.16
Livro da genealogia de JESUS Cristo, filho de
Davi, filho de Abraão Mt 1.1
MATEUS
 PROPÓSITO:
 Demonstrar uma ligação entre os dois
Testamentos, para convencer principalmente os
Judeus (que viviam na palestina e regiões próximas) de que
JESUS era o Messias aguardado e prometido do
AT. Palavra chave : “para que se cumprisse”. Ao
todo 129 referências ao AT.
 Para tanto apresenta informações e ensinos por
meio de tópicos, que se organizam em seções.
 Apesar disso não excluí os gentios 8.11
MATEUS
PROPÓSITO:
Os primeiros membros da Igreja Primitiva na
maioria eram judeus. Deste modo surge a
necessidade de tratar de questões e assuntos
que resolvessem suas dúvidas, tais como:
Jesus era verdadeiramente descendente de
Davi?
Qual foi sua atitude para com a Lei?
Jesus era de fato o Messias profetizado no AT?
MATEUS
PROPÓSITO:
 Por que Cristo fora rejeitado por Israel?
 Como enfrentar a perseguição que eles
estavam sofrendo por parte de seus próprios
patrícios.
 O que Cristo tinha realizado e por que o Reino
não tinha sido estabelecido ainda.
 Como pensar e viver nesse período de espera?
 Gerar segurança concernente ao futuro e ao
retorno de Cristo.
MATEUS
 Mateus 5. 23-24 – É o único Evangelho que reproduz esta fala do Senhor: “Se
fores apresentar uma ofer ta sobre o altar …”. Supõe -se que os destinatários do
Evangelho iam ao Templo de Jerusalém para oferecer sacrifícios.
 Mateus 24, 20 – (comparar com Marcos 13, 1 8); Só Mateus supõe, que para os
seus leitores, uma fuga, pode ser problemática em dia de sábado .
1. Mateus 1:22 Tudo isso aconteceu para que se cumprisse ...:
2. Mateus 2:15 E esteve lá até à mor te de Herodes, para que se cumprisse....
3. Mateus 2:23 E chegou e habitou numa cidade chamada Nazaré, para que se
cumprisse ...
4. Mateus 4:14 para que se cumprisse ....
5. Mateus 8:17 para que se cumprisse ....
6. Mateus 1 2:17 para que se cumprisse ....
7. Mateus 13:35 para que se cumprisse ...
8. Mateus 21:4 Ora, tudo isso aconteceu para que se cumprisse...
9. Mateus 27:35 E, havendo -o crucificado, repar tiram as suas vestes, lançando
sor tes, para que se cumprisse ...
 A expressão Reindo dos c éus aparece 31 vezes, não sendo encontrada em
qualquer outra par te do NT
MATEUS
 AUTOR: Embora o primeiro livro do nosso NT ser anônimo,
assim como os outros três evangelhos, epístolas e tantos
outros livros do AT, a tradição antiga é UNÂNIME em atribuí-lo a
Mateus, um dos doze discípulos de Jesus.
 Quem foi Mateus? Mencionado em Mateus 9:9 e Mateus
10:3 como tendo sido um coletor de impostos de Cafarnaum.
 Ele é geralmente identificado como sendo o Levi, filho de
Alfeu, coletor de impostos e que é citado em Marcos
2:14 e Lucas 5:27.
 Ele também é mencionado como um dos doze apóstolos,
embora sem a menção de sua profissão anterior.
 Teria pregado na palestina por 15 anos, conforme a tradição
teria morrida na Etiópia.
MATEUS
 DATA: é um assunto controverso, pois depende da origem do
evangelhos de Mateus, se este valeu -se de Marcos para a sua
redação, deverá então ser posterior. Sendo Marcos do período de
45 - 70 dC., então, provavelmente, Mateus pertence a uma data
levemente posterior.
 A tradição atribui a data de 41 d.C para a redação original do
Evangelho.
 O Papiro de Magdalen (fragmentos do evangelho de Mateus)
estão datados atualmente para 66 d.C, alguns estudiosos os
datam para antes disso, trazendo fortes argumentos para para a
tradição.
Diz o Dr. Casten:
 “… o evangelho segundo São Mateus completo também já
circulava e em formato de códice naquela época. Possivelmente,
teria sido lido e manuseado por alguma testemunha ocular da
crucificação”. (Testemunha Ocular de Jesus pág. 222)
MATEUS
 PARTICULARIDADES: São 5 os discursos:
● Caps. 5, 6 e 7 – Sermão da montanha
● Cap 10 – Sermão da missão (comissão menor)
● Cap 13 – Sermão das 7 Parábolas (semeador,
grão de trigo, mostarda…)
● Cap 18 – Sermão sobre a Igreja (ovelha
perdida, credor incompassivo…)
● Caps 24 e 25 – Sermão do Monte das Oliveiras,
fim dos tempos ou sermão profético
MATEUS
ESBOÇO:
1. Primeira fase da vida do Messias (1.1-4.16)
2. Ministério Público na Galiléia (4.17 – 16.20)
3. Ministério Particular na Galiléia (16.21 –
18.35)
4. Ministério de JESUS na Judeia (19.1 – 25.46)
5. Paixão e Ressureição (26.1 – 28.20)
JOÃO MARCOS
 AUTOR: Papias (115 d. C.) afirmou: “Marcos,
tendo-se tornado intérprete de Pedro, escreveu
acuradamente tudo quanto lembrou”. Irineu (185 d.
C.) disse: “Agora, depois da morte de Pedro e
Paulo, Marcos, o discípulo e intérprete de Pedro,
também transmitiu-nos em escrito, o que Pedro
pregou.”
 Marcos apresenta o Evangelho de Jesus Cristo, no
cap. 1: 15, como “o tempo está cumprido e o reino de
Deus está próximo”. Vejamos como esse evangelista
procura mostrar a pessoa de Jesus e sua mensagem.
MARCOS
 Quem Era Marcos?
 Pouco se sabe, no entanto, algumas passagens nos
fornecem importantes informações.
 Muitas vezes identificado como João Marcos, membro
de uma família cristã de Jerusalém, ajudante de Paulo,
Barnabé e Pedro, mencionado em At. 12: 12.
 Para muitos o jovem anônimo de Mc. 14: 51 foi o
próprio.
 Sua casa foi a primeira que Pedro procurou quando foi
livre da prisão, At. 12: 12. Muitos a identificam como a
sala do cenáculo onde os discípulos teriam sido
batizados com o Espírito Santo, mas isso é muito difícil
de se verificar.
MARCOS
 Quem Era Marcos?
 Por seu engajamento foi levado às missões por Barnabé
e acompanhou-os a Chipre, depois a Perge, na Panfília,
mas não prosseguiu até o final da primeira viagem
missionária, At. 13:1-5; 15: 38. Amadureceu no decorrer
dos anos, como vemos no seu relacionamento com
Barnabé e, depois, com Paulo.
 Por fim torna-se discípulo de Pedro, amigo de Paulo -
Depois do episódio de At 15 (Paulo e Barnabé se
desentendem), Marcos só volta a ser citado 10 anos mais
tarde, em Cl. 4: 10, quando esteve com Paulo em sua
prisão, em Roma. Tempos depois, Paulo diz que ele lhe é
útil no ministério.
 É identificado como primo de Barnabé.
MARCOS
 Quem Era Marcos?
 De acordo com a tradição, Marcos foi para a
Alexandria onde foi martirizado em 74 d.C,
arrastado por pagãos pelas ruas da Alexandria,
com cordas amarradas em seu pescoço.
Morrendo no cárcere.
MARCOS
Data: Nas citações dos pais antigos, há uma
concordância geral de que Marcos escreveu da Itália ou,
mais precisamente, de Roma.
A época da escrita não é tão fácil de se definir, pois,
muita coisa depende de se Marcos escreveu antes ou
após a morte de Pedro, que teria acontecido em 67 d.C.
Se houve uso de Mateus deste evangelho como sugere a
crítica textual, A data mais provável fica entre 45 e 65
d.C
Documento 7Q5 – 5° documento encontrado na caverna 7 de
Qunram trata-se de trechos do evangelho de Marcos cap6,

inicialmente datado em 50 d.C, ou seja uma cópia já no


ano 50d.C, o que prova sua redação em período anterior
MARCOS
Data: Nas citações dos pais antigos, há uma
concordância geral de que Marcos escreveu da Itália ou,
mais precisamente, de Roma.
A época da escrita não é tão fácil de se definir, pois,
muita coisa depende de se Marcos escreveu antes ou
após a morte de Pedro, que teria acontecido em 67 d.C.
Se houve uso de Mateus deste evangelho como sugere a
crítica textual, A data mais provável fica entre 45 e 65
d.C
Documento 7Q5 – 5° documento encontrado na caverna 7 de
Qunram trata-se de trechos do evangelho de Marcos cap6,

inicialmente datado em 50 d.C, ou seja uma cópia já no


ano 50d.C, o que prova sua redação em período anterior
MARCOS
 PROPÓSITO:
 É o evangelho do Servo de DEUS, JESUS é o servo em ação,
identificando-o como o servo do SENHOR de Is 42.1
 Escreveu para os cristãos romanos, enfatizando os
milagres de JESUS, tem uma característica prática.
Mc 10.45 Porque o Filho do Homem também não veio par ser
servido, mas para ser vir e dar a sua vida em resgate de
muitos;
 Marcos faz referências as 17 curas de enfermidades, 9
milagres ligados a fenômenos da natureza, 6 libertações
de endemoninhados e 3 ressurreições
 Diferente de Mateus, não se esforça para associar Cristo
com o AT.
MARCOS
 PROPÓSITO: Mostra JESUS como
 Servo de DEUS. No Getsêmani, Ele demonstra esta verdade,
ao dizer: “não seja o que eu quero, e sim o que tu queres”,
14: 36. O Servo perfeito, e seu sacrifício perfeito.
 Um servo a serviço dos necessitados - Ao ler os evangelhos,
vamos presenciá-lo sempre servindo: curando os enfermos ,,
alimentando a multidão e trazendo alegria, é o Servo
perfeito, e Seu perfeito serviço
 Um servo a serviço dos pecadores - A mensagem central de
Marcos é a salvação através da morte expiatória de Jesus
Cristo. Ele é apresentado como o “Filho do homem que não
veio para ser servido, mas para servir e dar SUA VIDA em
resgate por muitos”, 10: 45.
MARCOS
 III - A ESTRUTURA DO EVANGELHO DE MARCOS
 Marcos esboçou seu Evangelho em cinco partes:
 Introdução. Nos 13 primeiros versículos, há uma descrição da
preparação de Jesus para o seu grande trabalho. Apresenta
Jesus como Filho de Deus, através do testemunho de João
Batista.
 Cap 1 , 1-15 – Introdução, onde o objetivo é apresenta JESUS
como o Filho de DEUS.
 Cap 1 , 16 até 8,26 – Primeira parte do Evangelho, consiste em
apresentar o que é o Reino de DEUS e o que se deve fazer para
participar deste Reino.
 Cap 8,27 até 13,27 – Segunda parte, neste bloco se encontram
os anúncios da paixão com ensino dirigido aos discípulos.
 Cap 14 – 16 – Parte final, relato da paixão, morte e ressureição
de JESUS
MARCOS
 III - A ESTRUTURA DO EVANGELHO DE MARCOS
 Evangelho com linguagem mais simples e com
diversos latinismos inseridos no texto grego.
 Pouco se vale de vocábulos hebraicos e quando
o faz, procura explicar seu significado (por
causa do público alvo) (3,17; 5,41; 7,34..)
 Faz poucas citações ao AT
 Devido a sua característica de relato, é
conhecido como um evangelho fotográfico...
Destacando momentos em particular.
MARCOS
Lições:
 Aquele que nos apresentou O Servo, tornou-se ele
mesmo um servo precioso. 2 Tm 4.11
 Arrependimento e Fé Mc 1.15 dizendo: O tempo está
cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei -vos e
crede no evangelho.
 Marcos nos revela os efeitos da cegueira espiritual, todas
as pessoas, coisas (eventos da natureza), doenças,
demônios... Todos sabem quem é JESUS, exceto os
líderes religiosos. Marcos refere -se a isso como cegueira
espiritual. Mc 4.11,12; 7.6,7
LUCAS
 Autoria: Lucas foi autor do terceiro Evangelho e do livro de
Atos; ambos endereçados a mesma pessoa, Teófilo, além de
outras similaridades.
 A tradição remonta unanimemente a autoria a Lucas,
testemunha não ocular dos fatos e sem grande prestígio na
Igreja Primitiva. Também nos diz que Lucas era nativo da
Antioquia (Síria), que era medico, que escreveu seu Evangelho
na Acaia, e que morreu aos 84 anos de idade, solteiro e sem
filhos.
 É o único dos 4 evangelistas a escrever algo além do
evangelho.
 Foi um companheiro de viagem de Paulo, At. 16: 10-17, Cl
4.14 Paulo o identifica como médico amado.
 At 21.8, nos indica que teria se hospedado um certo tempo
na casa de Filipe o evangelista e suas 4 filhas.
LUCAS
Data: O evangelho de Lucas foi escrito por volta do ano
60 d.C. (58-65 d.C)... Justificativas...

 Atos termina com Paulo na prisão, se Lucas soubesse


de sua soltura ou martírio, provavelmente teria
mencionado.
 Lucas nota o cumprimento da profecia de Agabo (At
11:28). Se estivesse escrevendo depois de 70 d.C.,
seria lógico esperar que mencionasse em algum lugar
o cumprimento da profecia de Jesus.
 Atos em momento algum refere conhecimento as
epístolas paulinas, nem a nenhum acontecimento
posterior a 62 d.C (morte de Tiago, Paulo ou
destruição de Jerusalém)
LUCAS
Versículos Chave:
“Visto que muitos houve que empreenderam uma
narração coordenada dos fatos que entre nós se
realizaram, conforme nos transmitiram os que desde o
princípio foram deles testemunhas oculares e ministros da
palavra, igualmente a mim me pareceu bem, depois de
acurada investigação de tudo desde sua origem, dar-te por
escrito, excelentíssimo Teófilo, uma exposição em ordem,
para que tenhas plena certeza das verdades em que fostes
instruído” (Lc 1:1-4)
“Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o que se
havia perdido” 19.10
LUCAS
Ideia Chave:
 A palavra “salvação” esta ausente em Mt e Mc e
ocorre uma só vez em Jo. Lc, no entanto, empregou
soteria quatro vezes e soterion duas vezes (outros
sete exemplos das duas palavras ocorrem em Atos≫
num total de treze).
 Além disto, emprega o termo “Salvador” duas vezes
(e duas vezes mais em Atos), e empregou o verbo
“salvar” mais frequentemente do que qualquer outro
Evangelista.
 I. Howard Marshall vê este interesse como sendo
criticamente importante: “E nossa tese que a ideia da
salvação fornece a chave a teologia de Lucas.”
LUCAS
 Quem foi Lucas? O médico amado - Assim
afetivamente Paulo o trata em Cl. 4:14.
 Filho de pais Gregos, provavelmente converteu -se
em Antioquia, Síria ou Filipos, único escritor de todo
NT não Judeu.
 Nos oferece mais detalhes históricos do que qualquer
outro autor do NT
 Evangelista e pastor - Companheiro nas viagens
missionárias de Paulo, permaneceu com ele até sua
morte, Cl. 4:14; 2Tm. 4:11 e Fm. 24. Ficou em
Filipos, na segunda viagem missionária de Paulo, a
fim de ajudar a estabilizar a nova igreja ali, At. 16:
40; 17: 1.
LUCAS
PROPÓSITO: O propósito de Lucas ao escrever
para os gregos era o de alcançar a maioria dos
convertidos através da pregação de Paulo, At.
11:20-21. As pessoas educadas nessa cultura
costumavam glorificar a sabedoria, a beleza e o
homem ideal.
Desejava mostrar a precisão histórica do
Evangelho de JESUS. Dirigindo-se a ouvintes
gentios, dedica a sua obra a Teófilo.
LUCAS
 PROPÓSITO: Estabelecer a inocência política de Jesus
sob as leis romanas, procura mostrar o caráter universal
do Evangelho, que Jesus derrubara a barreira existente
entre judeus e gentios e, inaugurando uma comunidade
de âmbito mundial, na qual, as antigas desigualdades
entre escravos e libertos, entre homens e mulheres, não
mais encontram lugar.
 Conta-nos a parábola do bom Samaritano
 O leproso agradecido era Samaritano
 Refere-se aos gentios no cântico de Simeão
 Informa-nos que JESUS refere -se de modo elogioso a dois não -
israelitas, Viúva de Serepta e Naamã o Sírio
 Conta-nos detalhadamente a cerca da cura do servo do centurião
 Grande comissão de pregar o evangelho a todas as nações
LUCAS
 ECLUSIVIDADES DE LUCAS:
 Visita de Maria a Isabel
 Apresentação de JESUS no Templo
 Missão dos 72 discípulos
 Parábola do bom samaritano
 Parábola do filho pródigo
 Parábola do Fariseu e Publicano
 Visita a Zaqeu
 Discípulos de Emaús
LUCAS
 LIÇÕES:
 É o evangelho da oração, registrando 9 exemplos de
oração realizadas por Jesus, revelando Jesus orando a
cada momento crucial de seu ministério, 7 são
exclusivas de Lucas. Além disto, Lucas registra algumas
exortações aos discípulos no sentido de orarem (6:68;
11:2; 22:40,46), e tem uma advertência contra o tipo
errôneo de oração (20:47). É o único evangelista que
cita a descida do Espírito Santo no batismo de JESUS
enquanto este estava orando 3:21-22.
 Isso torna-se crucial quando juntamos com o fato que
Lucas enfatizava a humanidade de JESUS, ou seja, a
natureza humana não subsiste sem vida de oração.
LUCAS
 LIÇÕES:
 É o evangelho da ação do Espírito Santo, tanto na vida
de nosso SENHOR como na vida de Zacarias (cântico de
Zacarias) Simeão (cântico de Simeão), Ana (profetiza),
JESUS é conduzido ao deserto pelo Espírito para ser
tentado, Lc 10.21 “diz que JESUS exultou no Espírito
Santo....” em Mateus 11 esta expressão encontra -se
omitida.
 O Espírito Santo se move e opera através dos homens,
assim como homem, nos ensina a ser totalmente
dependentes do Espírito Santo, somos regenerados,
vivida, movida, guiada, regida, testificada....
LUCAS
 LIÇÕES:
 É também o evangelho do Louvor, Registra alguns dos
grandes hinos da fé crista': o cântico de gloria dos anjos
(2:14), o Magnificat, o Benedktus e o Nunc Dimittis
(1:46ss., 68ss.; 2:29ss.) Bem frequentemente, as
pessoas que recebem benefícios louvam a Deus, ou
glorificam a Deus, ou fazem algo semelhante (2:20;
5:25-26; 7:16; 18:43), há risos e festejos neste
evangelho.
 Por seu caráter universal, Lucas ensina que o evangelho
quebra as barreiras, de gênero, enaltecendo as
mulheres, 10:38-42; 8:2-3; 7:11-12; estas também são
citadas em suas parábolas, dracma perdida e do juiz
injusto
LUCAS
 LIÇÕES:
 Mostrando que em CRISTO não há grego, judeu,
romano...ou gentios ou ainda os de má fama 15:1;
Zaqueu 19:7; Festa de Levi para publicano e
pecadores 5:30; a mulher pecadora 7:37-50; sua
genealogia chega a Adão, mostrando o parentesco
de JESUS com toda a ração humana.
 Dá destaque aos pobres, mostrando serem estes o
foco principal de Seu ministério. 4:18; 7:22; 2:7;
através da oferta oferecida pela família de JESUS,
ele procura revelar que estes também eram pobres
2:24; cf. Lv 12:8
LUCAS
LIÇÕES:
Nos revela que o propósito de DEUS não termina
na cruz, mas continua na obra do Espírito Santo
na vida da Igreja. O Espírito Santo é destacado
em sua obra desde o início (1:15; 1:35; 1:41,
67; 2:25-27; 3:16; 3:22; 4:1; 4:14...)
Deve ser exemplo e norte para o compartilhar
do evangelho, onde não há discriminação e onde
até o mais desprezado socialmente possuí valor
imensurável para DEUS.
JOÃO
Por não ser um evangelho sinótico não será abordado
neste estudo.
 Vale ressaltar por fim que o evangelho de Lucas, é de todos os
demais sinóticos, aquele que possuí mais pontos de contato com
o Evangelho de João.
Várias pessoas são mencionadas por Lucas e Joao somente, a
saber: Maria e Mar ta (Joao fala do irmão delas, Lázaro, e Lucas
emprega este nome numa parábola)
Ambos demonstram maior interesse por Samaria e Jerusalém que
os outros dois evangelistas
Os dois falam do papel de Satanás na traição Lc 22:3; Jo 13:27
Os dois falam que foi a orelha direita do escravo que Pedro cor tou
Que Pilatos por 3 vezes repetiu que JESUS era inocente
.....
EVANGELHOS SINÓTICOS

Fim!

Você também pode gostar