Você está na página 1de 55

LUZ E O PRINCÍPIO DA

PROPAGAÇÃO

Prof. Bruno Rafael


A Luz
Um dia me disseram:

"Quando estiver na mais completa escuridão,


siga o caminho da luz"

E quando o breu tomou conta da minha vida,


eu procurei, mas foi em vão.

Aprendi que não era fácil assim.

A luz me mostrava em que direção deveria


caminhar,
mas o caminho, eu mesmo teria que trilhar.
Há tempos que o homem se preocupa com a luz e com a
escuridão. A princípio, as únicas fontes de luz conhecidas
eram o Sol, a Lua e as estrelas.

Sol Estrelas
Lua
Com o surgimento do fogo, formas não naturais começam a ser
usadas, tais como: tochas, velas e lamparinas. Posteriormente,
surgem as lâmpadas e o laser.
Platão supunha que os olhos emitiam pequenas partículas de
luz que “tateavam” os objetos e retornavam aos olhos,
trazendo informações sobre os objetos, tornando-os, assim,
visíveis. Segundo ele, os homens não podem ver a noite, pois a
"chama de fogo" é muito fraca, sendo possível somente com
ajuda de uma fogueira.
Foi somente no século XVII que essa questão começou a
avançar, em virtude das pesquisas do físico inglês Isaac
Newton, que explicou em seus estudos que a luz era composta
de partículas chamadas corpúsculos materiais, os quais
existiam independentemente da visão.

Logo, a teoria sobre a natureza da luz, as partículas de


Newton eram feitas de matéria, e as de Einstein, de energia.
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.
A Luz é uma energia radiante que causa a sensação de
visão.

Fonte de luz

Objeto Iluminado
FÍSICA, 2ª Ano
Conceitos básicos de Óptica Geométrica
Óptica é a parte da Física que estuda a luz e os fenômenos
luminosos. Seu desenvolvimento se deu com a publicação da
Teoria Corpuscular da Luz, por Isaac Newton, teoria que
admitia que a luz era formada por um feixe de partículas .

Define-se luz como o agente físico que sensibiliza nossos


órgãos visuais. A luz é uma onda eletromagnética.
Ondas eletromagnéticas representam uma grande faixa de
frequência, indo das ondas de rádio até os raios gama.
Formas de propagação do calor é a radiação, que ocorre
por meio de ondas eletromagnéticas, principalmente na
região do infravermelho.

A frequência, cuja unidade é o hertz, representa o número


de vibrações que os elétrons do corpo fazem por segundo.
As ondas eletromagnéticas são capazes de se propagar tanto
na presença de um meio material quanto em sua ausência,
ou seja, são as únicas que podem se propagar no vácuo.
A frequência de uma onda pode ser muito útil para determinar
se a onda é ou não prejudicial à saúde dos seres humanos. De
modo geral, quanto maior a frequência, mais energética é a
onda, portanto mais prejudicial. Os raios gama, por exemplo,
gerado em explosões nucleares, são extremamente prejudiciais
a todo ser vivo.

A luz manifesta-se em duas naturezas, uma ondulatória e outra


corpuscular. Dependendo do experimento, ela se comporta como
onda e, em outros, como partícula. Princípio da Dualidade.
Óptica Geométrica estuda os fenômenos luminosos baseados
em leis empíricas (experimentais). São explicados sem que
haja necessidade de se conhecer a natureza física da luz. A
óptica geométrica usa como ferramenta de estudo a geometria
.
Raios de luz são linhas que representam a direção e o sentido de propagação da luz. A
ideia de raios de luz é puramente teórica e tem como objetivo facilitar o estudo.

Raio de luz Feixe de luz


Os Feixes Luminosos ou os Pincéis Luminosos podem ser
classificados em:

Convergente Divergente

Cilíndrico
Fontes de luz são corpos capazes de emitir luz, seja dela
própria ou refletida e podem ser classificadas em:

• Fontes de luz primária (luminosas) são fontes que emitem


luz própria.
Incandescentes: quando emitem luz a altas temperaturas.
Ex.: O Sol, a chama de uma vela e as lâmpadas de
filamento.
Luminescentes: quando emitem luz a baixas
temperaturas. As fontes de luz primária luminescentes
podem ser fluorescentes ou fosforescentes.
Fluorescentes: emitem luz apenas enquanto durar a
ação do agente excitador.
Ex.: Lâmpadas fluorescentes.

Fosforescentes: emitem luz por um certo tempo, mesmo


após ter cessado a ação do excitador. Nessas fontes de
luz, a energia radiante é proveniente de uma energia
potencial química.
Ex.: Interruptores de lâmpadas e ponteiros luminosos de
relógios .
Fonte de luz fluorescente Fonte de luz fosforescente Fonte de luz incandescente
• Fontes Secundárias são as fontes que emitem apenas a luz
recebida de outros corpos.
Ex.: Lua, cadeiras, roupas etc.

Corpos opacos são


aqueles que impedem a
passagem da luz.

Corpos transparentes são


aqueles que se deixam
atravessar totalmente pela
luz.

Corpos translúcidos são


aqueles que se deixam
atravessar parcialmente
pela luz .
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.

Tipos de Fontes de Luz.

Fonte de Luz Primária (corpo luminoso):


É aquela que possui luz própria, sendo é classificada em:
1- Primária Incandescente: É aquela que possui luz própria à elevada
temperatura.
EX.:
Sol
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.

2-Primária Luminescente: É aquela que possui luz própria à baixa


temperatura.
EX.: Vagalume
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.

Fonte de Luz Secundária (corpo Iluminado):

É aquela que reflete a luz que recebe das fontes primárias.


EX.:

1- Lua 2- Formiga 3- Avião


Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.

A vida em nosso planeta está baseada na presença da luz, sem ela seria impossível a
sobrevivência do homem na Terra.

As plantas precisam da luz para que As brisas e os ventos são formados pelo
ocorra a fotossíntese e, aquecimento do ar.
consequentemente, a produção de
oxigênio
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.

Meios Ópticos
Transparentes: Permite a visualização nítida dos objetos através dele.

O Ar O Vidro A Água
Translúcidos: Não permite a visualização nítida através
dele. A luz atravessa parcialmente o meio.

Ex.: Uma cortina de pano fino. Você consegue ver quem está
atrás dela mas não com total nitidez.
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.
Opacos: Não permitem a visualização dos objetos através dele. A
luz não atravessa o meio, ela é absorvida por ele.

Ex.: Uma porta de madeira. Você não consegue ver quem


está atrás dela.
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.
Existem basicamente dois tipos de espelhos.

1- Os Espelhos Planos: são esses usados no dia a dia e têm a


finalidade da observação nítida e detalhada dos objetos.
Seu uso pode ser estético ou decorativo.
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.
2- Os Espelhos Esféricos: são esses usados para casos específicos e
têm a finalidade da observação ampla sem a preocupação com
nitidez.
É usado normalmente para fazer vigilância pois possui um maior
campo de visão.
Luz - Sensações visuais
Raio de luz - Orientação da luz
Feixe de luz - Conjunto de raios de luz

•Cilíndrico paralelo

•Cônico convergente

•Cônico divergente
CILÍNDRICO PARALELO

HOLOFOTE
CÔNICO CONVERGENTE

LUPA
CÔNICO DIVERGENTE

LANTERNA
PRINCÍPIOS DA ÓPTICA GEOMÉTRICA

Princípio da propagação retilínea da luz: num meio homogêneo e transparente, a luz se


propaga em linha reta.

CONSEQUÊNCIAS E APLICAÇÕES

Sombra

F (fonte pontual)
Penumbra

P
F (fonte extensa)

Penumbra
A formação de sombras e penumbras é consequência da
propagação retilínea da luz. Chama-se sombra a
ausência total de luz e penumbra a iluminação parcial
A formação de penumbra acontece quando a extensão da
fonte de luz não é desprezível em relação às dimensões do
objeto opaco e às distâncias envolvidas. Essa fonte de luz é
chamada, então, de fonte extensa.
O eclipse solar ocorre quando a Lua nova posiciona-se entre o
Sol e a Terra. Se o observador, na Terra, está na região de
sombra projetada, ele presencia o eclipse total do Sol.

O eclipse da Lua ocorre quando a Lua cheia passa pela


região de sombra ou penumbra da Terra, isto é, a Terra fica
entre a Lua e o Sol, projetando sua sombra sobre ela.
Eclipse Lunar

Sol
-

Umbra
Penumbra
Eclipse solar
Orbita da Lua
Orbita da Terra

Sol
FENÔMENOS LUMINOSOS

•Reflexão da luz
•Absorção da luz
•Refração da luz
REFLEXÃO DA LUZ - É o retorno da luz ao próprio meio de
origem.

Regular (espectral)

Tipos de Reflexão

Irregular (difusa)
REFLEXÃO REGULAR - Ocorre em superfícies lisas e
polidas.
REFLEXÃO IRREGULAR - Ocorre em superfícies
ásperas e sem brilho.
ABSORÇÃO - Ocorre em superfícies de cor escura.
REFRAÇÃO - Ocorre em superfícies transparentes.
DECOMPOSIÇÃO DA LUZ BRANCA

:
Vermelho
Alaranjado
Amarelo
Verde
Azul
Anil
Violeta
Cor dos objetos:
Iluminado por Luz Policromática:

a) Corpo azul  absorve as outras b) Corpo branco  reflete


cores de luz e reflete difusamente a difusamente todas as cores de luz.
luz azul.

c) Corpo preto  Absorve todas as cores de luz.

Observação:
Quando um objeto não emite luz aos
nossos olhos temos a sensação de “cor
preta”.
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.

Fenômenos Ópticos
I-Reflexão Regular: a luz incidente na superfície (S) volta ao
mesmo meio, regularmente. Ocorre quando S é uma
superfície metálica bem polida (espelho).1

S A superfície S é o espelho.
Observe que os raios de luz incidem e se
refletem paralelamente.
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.

Existem basicamente dois tipos de espelhos.


1- Os Espelhos Planos: são esses usados no dia a dia e têm a
finalidade da observação nítida e detalhada dos objetos.
Seu uso pode ser estético ou decorativo.

Imagem: Gryffindor / Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0


Unported
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.
Obs.: Mesmo se a superfície (S) não for metálica pode ocorrer
uma reflexão regular e tem-se uma superfície especular.
É o caso daquilo que as pessoas chamam de espelho d'água.
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.

II- Reflexão Irregular ou Difusa: a luz incidente em S volta ao mesmo meio,


irregularmente. Ocorre quando S é uma superfície rugosa (corpos
iluminados visíveis).

A reflexão difusa permite a visualização dos objetos e a identificação de sua


cor.
Ciências, 9º Ano
A cor de um corpo.
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.

A cor que um corpo apresenta, por reflexão, é determinada pelo


tipo de luz que ele reflete.
Por exemplo, um corpo, ao ser iluminado pela luz branca (que
contém todas as cores), apresenta-se vermelho, porque reflete a
luz vermelha e absorve as demais.

Um corpo iluminado pela luz branca se apresenta branco


porque reflete todas as cores. Um corpo negro absorve todas
as cores.
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.
Se a bandeira do Brasil for iluminada com Luz amarela,
como ela será vista?

O que é amarelo será visto amarelo, o que é branco será


visto amarelo e o restante absorverá o amarelo e será visto
preto.
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.

III- Refração: a luz incidente


atravessa S e continua a Meio 1
propagar no outro meio.
Ocorre quando S separa
Meio 2
dois meios transparentes
(água/ar, água/vidro etc.).

Só conseguimos ver o peixe dentro


d'água por que a luz emitida
por ele atravessa a superfície
chegando até nossos olhos.
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.

Os óculos, as lentes de contato, os telescópios e os microscópios


são exemplos de aplicação da refração da Luz.
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.

IV- Absorção: a luz incidente em S não se reflete e nem se


refrata. A luz, que é uma forma de energia radiante, é
absorvida em S, aquecendo-a. Ocorre, por exemplo, nos
corpos pintados de preto (corpos negros).
Uma roupa preta absorve mais calor l
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.

Vamos tentar responder algumas perguntas interessantes?!

1-Por que o céu é azul? A luz é formada pela união de


várias cores. Ao entrar em contato
com a atmosfera, ela se espalha
devido às partículas existentes no
ar.
Porém, cada cor espalha-se de
forma diferente, dependendo do
seu comprimento de onda. Quanto
mais curtas, mais espalhadas elas
se tornam. O comprimento da onda
Imagem: Mamonello / Creative Commons Attribution 2.0 Generic azul faz com que ela se espalhe o
suficiente para dar ao céu a
tonalidade que vemos.5
Ciências, 9º Ano
Os Fenômenos Ópticos e suas Relações.

2-Como ocorre o arco Íris?


O arco-íris é formado quando a luz
do sol (branca) incide sobre uma

Imagem: Wing-Chi Poon / Creative Commons - Atribuição - Partilha nos Mesmos Termos 2.5
gota de água na atmosfera. Uma
parte da luz do sol é refratada para
dentro da gota de água. No interior
dela, sofre reflexão, e, depois,
novamente, sofre refração,
voltando para a atmosfera.

Quando a luz passa pela gota de


chuva, a refração da luz vai voltar
em várias cores, tais como: violeta,
anil, azul, verde, amarelo, laranja e
vermelho, que são as cores do arco-
íris, por isso , quando se tem chuva
e sol, dizemos que irá se formar o
Genérica

arco-íris.6

Você também pode gostar