Você está na página 1de 16

AS PARÁBOLAS

DE JESUS

AS PARÁBOLAS DO
REINO Mateus 13
INTERPRETAÇÃO DAS PARÁBOLAS
Aspectos que devemos analisar para uma boa interpretação

AUTOR PRIMÁRIO (Espírito Santo)

CONTEXTO HISTÓRICO E CULTURAL

ESTUDO DO TEXTO
(gênero literário e análise gramatical)
Símile – Metáfora – Alegoria – Narrativa – Hipotético - Proverbio

Autor Secundário (Escritor)

APLICAÇÃO PRÁTICA
POR QUE 4 EVANGELHOS?

4 livros inspirados — plenamente inspirados — por Deus;


4 livros escritos por homens movidos pelo Espírito Santo, livros que
são verdadeiros, sem falhas, perfeitos.
A segunda resposta é que os quatro Evangelhos são livros distintos,
cada um completo em si mesmo, cada um deles escrito com propósito
especial, e aquilo que foi incluído em suas páginas, e tudo o que delas
foi omitido, está rigorosamente subordinado a esse propósito, de
acordo com o princípio da seleção. Noutras palavras, não há nada, seja
o que for, que tenha sido incluído em qualquer dos Evangelhos salvo
aquilo
Porquequecadaera rigorosamente
um relevante
dos Evangelhos e pertinente
nos apresenta Cristoao seu tema
como e que
Aquele
assunto
desempenhapeculiares,
quatroeofícios
tudo aquilo que era irrelevante e deixava de
distintos.
esclarecer
São e exemplificar o seu tema foi deixado de fora. Esse mesmo
plano deinspirados
4 livros seleção pode-se observarinspirados
— plenamente em toda e— qualquer seção das
por Deus;
Sagradas Escrituras.
4 livros escritos por homens movidos pelo Espírito Santo, livros que
são verdadeiros, sem falhas, perfeitos.
A segunda resposta é que os quatro Evangelhos são livros distintos,
cada um completo em si mesmo, cada um deles escrito com propósito
especial, e aquilo que foi incluído em suas páginas, e tudo o que delas
foi omitido, está rigorosamente subordinado a esse propósito, de
INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS
Autores e destinatários
MATEUS
Autor - Símile – Metáfora – Alegoria – Narrativa – Hipotético -
Proverbio
CONTEXTO HISTÓRICO E CULTURAL

Autor Secundário (Escritor)

APLICAÇÃO PRÁTICA
Naquele mesmo dia, saindo Jesus de casa,
assentou-se à beira-mar; e grandes multidões
se reuniram perto dele, de modo que entrou
num barco e se assentou; e toda a multidão
estava em pé na praia. E de muitas coisas lhes
falou por parábolas e dizia:
Mt 13:1-3a
Então, lhe trouxeram um endemoninhado, cego e mudo; e ele o
curou, passando o mudo a falar e a ver. E toda a multidão se
admirava e dizia: É este, porventura, o Filho de Davi? Mas os
fariseus, ouvindo isto, murmuravam: Este não expele demônios
senão pelo poder de Belzebu, maioral dos demônios. Jesus,
porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse: Todo reino
dividido contra si mesmo ficará deserto, e toda cidade ou casa
dividida contra si mesma não subsistirá. Se Satanás expele a
Satanás, dividido está contra si mesmo; como, pois, subsistirá o
seu reino? E, se eu expulso demônios por Belzebu, por quem os
expulsam vossos filhos? Por isso, eles mesmos serão os vossos
juízes. Se, porém, eu expulso demônios pelo Espírito de Deus,
certamente é chegado o reino de Deus sobre vós. Ou como pode
alguém entrar na casa do valente e roubar-lhe os bens sem
primeiro amarrá-lo? E, então, lhe saqueará a casa.
Mt 12:22-29
Falava ainda Jesus ao povo, e eis que sua mãe e seus irmãos
estavam do lado de fora, procurando falar-lhe. E alguém lhe
disse: Tua mãe e teus irmãos estão lá fora e querem falar-te.
Porém ele respondeu ao que lhe trouxera o aviso: Quem é minha
mãe e quem são meus irmãos? E, estendendo a mão para os
discípulos, disse: Eis minha mãe e meus irmãos. Porque
qualquer que fizer a vontade de meu Pai celeste, esse é meu
irmão, irmã e mãe.
Mt 12:46-50
PARÁBOLAS DO REINO
Para a multidão
 A Parábola dos Solos
 A Parábola do Trigo e do Joio
 A Parábola do Grão de Mostarda
 A Parábola do Fermento

Para os discípulos
 A Parábola do Tesouro Escondido
 A Parábola da Pérola de Grande Valor
 A Parábola da Rede
 A Parábola do Fermento
A PARÁBOLA DOS SOLOS

Mt 13:1-9 / 10-23
PARÁBOLA DO TRIGO E DO JOIO

Mt 13:24-30 / 36-43
Mt 13:31-32
Mt 13:33
PARÁBOLAS DO REINO
Para a multidão
 A Parábola dos Solos
 A Parábola do Trigo e do Joio
 A Parábola do Grão de Mostarda
 A Parábola do Fermento

Para os discípulos
 A Parábola do Tesouro Escondido
 A Parábola da Pérola de Grande Valor
 A Parábola da Rede
 A Parábola do Fermento
PARÁBOLA DO TRIGO E DO JOIO

O reino dos céus é semelhante a um tesouro oculto no


campo, o qual certo homem, tendo-o achado, escondeu.
E, transbordante de alegria, vai, vende tudo o que tem e
compra aquele campo.
Mt 13:44
PARÁBOLA DO TRIGO E DO JOIO

O reino dos céus é também semelhante a um que negocia


e procura boas pérolas; e, tendo achado uma pérola de
grande valor, vende tudo o que possui e a compra.
Mt 13:45-46