Você está na página 1de 33

INTRODUÇÃO

CAPÍTULO

1
O QUE É
COMPORTAMENTO
ORGANIZACIONAL?
O QUE FAZEM OS EXECUTIVOS

Executivos (ou administradores)


Indivíduos que realizam trabalhos por meio do trabalho de outras
pessoas.

Atividades dos executivos:


• Tomar decisões.
• Alocar recursos.
• Dirigir as atividades de outros com o
intuito de atingir determinados
objetivos.

1–1
Onde trabalham os executivos

Organização
Uma unidade social conscientemente coordenada, composta
de duas ou mais pessoas, que funciona de maneira
relativamente contínua para atingir um objetivo comum.

1–2
Funções dos executivos

Planeamento Organização

Funções dos
executivos

Controlo Liderança

1–3
Funções dos executivos

Planeamento
Engloba a definição das metas da organização, o
estabelecimento de uma estratégia geral para o alcance
dessas metas e o desenvolvimento de um conjunto
abrangente de planos para integrar e coordenar as atividades.

1–4
Funções dos executivos

Organização
Determina quais tarefas devem ser realizadas, quem vai
realizá-las, como estas serão agrupadas, quem se reporta a
quem e em que instâncias as decisões serão tomadas.

1–5
Funções dos executivos

Liderança
Inclui a motivação dos funcionários, a direção do trabalho
deles, a seleção dos canais mais eficientes de comunicação e
a resolução de conflitos.

1–6
Funções dos executivos

Controlo
O monitoramento das atividades, para assegurar que elas
sejam realizadas conforme o planeado, e a correção de
quaisquer desvios significativos.

1–7
Habilidades dos executivos

Habilidades técnicas
A capacidade de aplicação de conhecimentos ou
especialidades específicas.

Habilidades humanas
A capacidade de trabalhar com outras pessoas,
compreendendo-as e motivando-as, tanto individualmente
como em grupos.

Habilidades conceituais
A capacidade mental para analisar e diagnosticar situações
complexas.

1–8
Atividades eficazes versus atividades bem-sucedidas (Luthans)

1. Gerenciamento tradicional
• Tomada de decisões, planejamento e controle.
2. Comunicação
• Troca de informações rotineiras e atividades burocráticas.
3. Gestão de recursos humanos
• Motivação, disciplina, administração de conflitos, recrutamento e
seleção de pessoal e treinamento.
4. Interconexão (networking)
• Socialização, políticas e interação com o ambiente externo
da organização.

1–9
QUADRO 1-2
Alocação de tempo por tipo de atividade

Fonte: Baseado em F. Luthans, R.M. Hodgetts e A. Rosenkrantz, Real


Managers. Cambridge: Ballinger, 1988.
1–10
O COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL

Campo de estudos que investiga o impacto que indivíduos, grupos e


a estrutura têm sobre o comportamento dentro das organizações
com o propósito de utilizar este conhecimento para melhorar a
eficácia organizacional.

1–11
DISCIPLINAS QUE CONTRIBUEM PARA O ESTUDO DO
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL

Psicologia
Ciência que busca medir, explicar e, algumas vezes,
modificar o comportamento dos seres humanos e dos
animais.

1–12
DISCIPLINAS QUE CONTRIBUEM PARA O ESTUDO DO
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL

Sociologia
O estudo das relações das pessoas entre si.

1–13
DISCIPLINAS QUE CONTRIBUEM PARA O ESTUDO DO
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL

Psicologia social
Área dentro da psicologia que mistura conceitos desta ciência e
da sociologia e que tem seu foco na influência de um indivíduo
sobre o outro.

1–14
DISCIPLINAS QUE CONTRIBUEM PARA O ESTUDO DO
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL

Antropologia
O estudo das sociedades para compreender os seres
humanos e suas atividades.

1–15
DISCIPLINAS QUE CONTRIBUEM PARA O ESTUDO DO
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL

Ciência política
O estudo do comportamento dos indivíduos e dos grupos
dentro de um ambiente político.

1–16
QUADRO 1-4

Fonte: Charge de Handelsman,


publicada na revista New Yorker.
Copyright 1986 by New Yorker
Magazine. Reproduzido com
autorização.
"Sou um cientista social, Michael. Isto quer dizer que não sei
explicar coisas como a eletricidade, mas, se um dia você quiser
saber qualquer coisa sobre as pessoas, eu sou o cara certo."

1–17
Cultura e Comportamento Organizacional
Desafios e oportunidades da administração

• Respondendo à Globalização

• Aumento das missões internacionais


• Trabalho com pessoas de diferentes culturas
• Enfrentar “movimentos anticapitalistas”
• Fuga de empregos para países com mão-de-obra mais barata
• Maior regulação e controle na gestão de riscos
• Padronização internacional da linguagem de negócios (ex.:
certificações)
• Pressões Governamentais e Responsabilidade Socioambiental

1–18
Cultura e Comportamento Organizacional
Desafios e oportunidades da administração
• Administrando a diversidade de mão-de-obra
• Questões étnicas, de gênero, geracionais
• Comprometimento, expectativas, necessidades...
• Melhorando o atendimento ao cliente
(serviços)
• Qualificação da mão-de-obra (própria e
terceirizada)
• Eficiência de estruturas organizacionais e dos
processos
• Cultura do funcionário X Cultura do cliente
• Administrando as competências humanas
• Desenvolvimento de competências (CHA)
• Desempenho
• Captação, retenção e sucessão de talentos

1–19
QUADRO 1-5
Principais categorias da diversidade da mão-de-obra

Sexo

Deficiência física Origem

Idade
Religião
Raça

Parceiros

1–20
Cultura e Comportamento Organizacional
Desafios e oportunidades da administração
• Estimulara inovação e a mudança
• Produtos e serviços
• Arranjos e processos produtivos
• Modelos de gestão
• Lidar com a incerteza
• Comportamento do mercado
• “Temporalidade” do emprego
• Desenvolvimento contínuo (capital intelectual)
• Trabalhando com organizações
interconectadas
• Novas formas de organização do trabalho
• Comunicação remota
• Uso intensivo de TI

1–21
Cultura e Comportamento Organizacional
Desafios e oportunidades da administração

• Ajudar os funcionários a equilibrar a vida


profissional e pessoal
• Políticas e práticas de gestão de pessoas
• Processos de trabalho
• Criar um ambiente de trabalho positivo
• Clima organizacional
• Qualidade de vida no trabalho
• Melhorar o comportamento ético
• Transparência
• Combate a fraude
• Combate ao assédio

1–22
POUCAS COISAS SÃO ABSOLUTAS
NO COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL

Variáveis contingenciais
Fatores situacionais; variáveis que moderam a relação entre duas
ou mais variáveis e aprimoram essa relação.

x Variáveis
contingenciais y
1–23
QUADRO 1-7
Modelo básico de comportamento organizacional - estágio 1

Modelo
Uma abstração da realidade; uma representação
simplificada do fenômeno real.

1–24
As variáveis dependentes

Fatores-chave que pretende explicar ou prever e que são afetados


por algum outro fator.

x
1–25
As variáveis dependentes

Produtividade
Uma medida de desempenho que inclui a
eficácia e a eficiência.

Eficácia
Alcance dos objetivos.

Eficiência
A proporção entre o resultado alcançado e
os recursos necessários para alcançá-lo.

1–26
As variáveis dependentes

Absenteísmo
O não-comparecimento do
funcionário ao trabalho.

Rotatividade
Permanente saída e entrada de
pessoal da organização, de
forma voluntária ou involuntária.

1–27
As variáveis dependentes

Cidadania organizacional
Comportamento discricionário que não faz parte das
exigências funcionais de um cargo, mas que ajuda a
promover o funcionamento eficaz da organização.

1–28
As variáveis dependentes

Satisfação no trabalho
Conjunto de sentimentos que uma pessoa possui com relação
ao seu trabalho; a diferença entre as recompensas recebidas
de fato pelo funcionário e aquilo que ele acredita merecer.

1–29
As variáveis independentes

Supostas causas de algumas mudanças numa variável


dependente.

Variáveis
independentes

Variáveis no nível Variáveis no nível Variáveis no nível


do indivíduo do grupo do sistema
organizacional

1–30
QUADRO 1-8
Modelo básico de comportamento organizacional - estágio 2

1–31
MUITO OBRIGADA PELA
ATENÇÃO!!!

1–32