Você está na página 1de 34

Fenômenos de Transporte

Quais as diferenças fundamentais entre


fluido e sólido?

• Fluido é mole e deformável

• Sólido é duro e muito pouco


deformável
Fenômenos de Transporte

Passando para uma linguagem


científica:
• A diferença fundamental entre sólido e fluido
está relacionada com a estrutura molecular:

– Sólido: as moléculas sofrem forte força de


atração (estão muito próximas umas das
outras) e é isto que garante que o sólido tem
um formato próprio;

– Fluido: apresenta as moléculas com um certo


grau de liberdade de movimento (força de
atração pequena) e não apresentam um
formato próprio.
Fenômenos de Transporte

Fluidos:Líquidos e Gases

Líquidos:
- Assumem a forma dos
recipientes que os
contém;
- Apresentam um volume
próprio (constante);
- Podem apresentar uma
superfície livre;
Fenômenos de Transporte

Fluidos:Líquidos e Gases
Gases e vapores:

-apresentam forças de atração


intermoleculares desprezíveis;

-não apresentam nem um formato


próprio e nem um volume próprio;

-ocupam todo o volume do recipiente que


os contém.
Fenômenos de Transporte

Fatores importantes na diferenciação


entre sólido e fluido

O fluido não resiste a


esforços tangenciais por
menores que estes
sejam, o que implica que
se deformam
F
continuamente.
Fenômenos de Transporte
Fatores importantes na diferenciação
entre sólido e fluido

Já os sólidos, ao
serem solicitados por
esforços, podem
resistir, deformar-se
e ou até mesmo
cisalhar.
Fenômenos de Transporte

Massas específicas de alguns fluidos


Fluido  (Kg/m3)
Água destilada a 4 oC 1000
Água do mar a 15 oC 1022 a 1030
Ar atmosférico à pressão 1,29
atmosférica e 0 oC
Ar atmosférico à pressão 1,22
atmosférica e 15,6 oC
Mercúrio 13590 a 13650
Petróleo 880

 Para os líquidos a referência adotada é a água a 4oC (ρ = 1000kg/m3)


 Para os gases a referência é o ar atmosférico a 0oC (ρ = 1,29 Kg/m3)
Fenômenos de Transporte

Lei de Newton da viscosidade


Para que possamos entender o valor desta lei,
partimos da observação de Newton na experiência
das duas placas:

v
v = constante

V=0
Fenômenos de Transporte

Princípio de aderência: experiência das duas


placas

As partículas fluidas em contato com uma superfície


sólida têm a velocidade da superfície que
encontram em contato.

v
v = constante

V=0
Fenômenos de Transporte

Lei de Newton da viscosidade


Newton observou que após um intervalo de tempo
elementar (dt) a velocidade da placa superior era
constante, isto implica que a resultante na mesma é
zero, portanto isto significa que o fluido em contato
com a placa superior origina uma força de mesma
direção, mesma intensidade, porém sentido contrário
a força responsável pelo movimento. Esta força é
denominada de
força de resistência viscosa - F
Fenômenos de Transporte

Determinação da intensidade da força


de resistência viscosa

F    A contato

Onde  é a tensão de cisalhamento


determinada pela lei de Newton da
viscosidade.
Fenômenos de Transporte

Enunciado da lei de Newton da


viscosidade:

“A tensão de cisalhamento é diretamente


proporcional ao gradiente de velocidade.”

dv

dy
Fenômenos de Transporte

Gradiente de velocidade

dv representa o estudo da variação da


velocidade no
dy meio fluido em relação a direção mais
rápida desta
variação.
v
v = constante

V=0
Fenômenos de Transporte

Constante de proporcionalidade da lei


de Newton da viscosidade:

A constante de proporcionalidade da lei de Newton da


viscosidade é a viscosidade dinâmica, ou simplesmente
viscosidade - 

dv
  
dy
Fenômenos de Transporte

A variação da viscosidade é muito mais


sensível à temperatura

• Nos líquidos a viscosidade é diretamente


proporcional à força de atração entre as
moléculas, portanto a viscosidade diminui com o
aumento da temperatura.

• Nos gases a viscosidade é diretamente


proporcional a energia cinética das moléculas,
portanto a viscosidade aumenta com o aumento
da temperatura.
Fenômenos de Transporte

Segunda classificação dos fluidos

• Fluidos newtonianos – são aqueles que


obedecem a lei de Newton da viscosidade;

• Fluidos não newtonianos – são aqueles que


não obedecem a lei de Newton da
viscosidade.

Observação: só estudaremos os fluidos newtonianos


Fenômenos de Transporte

Cálculo do gradiente de velocidade

Para desenvolver este cálculo é necessário


se conhecer a função v = f(y)
y

v
v = constante

V=0
Fenômenos de Transporte
O escoamento no fluido não tendo deslocamento
transversal de massa (escoamento laminar)

• Considerar v = f(y) sendo representado por uma


parábola
y

v
v = constante

V=0
Fenômenos de Transporte
O escoamento no fluido não tendo deslocamento
transversal de massa (escoamento laminar)

v= a*y2 + b*y + c
Onde:

• v = variável dependente;
• y = variável independente;
• a, b e c são as incógnitas que devem ser
determinadas pelas condições de contorno
Fenômenos de Transporte

Simplificação da lei de Newton da


viscosidade

Esta simplificação ocorre quando


consideramos a espessura do fluido entre as
placas (experiência das duas placas) o
suficientemente pequena para que a função
representada por uma parábola seja
substituída por uma função linear
Fenômenos de Transporte
Simplificação da lei de Newton da
viscosidade
V = a*y + b
y
v = cte


Fenômenos de Transporte

Então, podemos compreender e perceber que a viscosidade


de um fluido fica expressa:
1) Viscosidade absoluta ou dinâmica

A sua definição está baseada na Lei de Newton, que diz:


“A tensão de cisalhamento é diretamente proporcional à variação da
velocidade ao longo da direção normal as placas”

Taxa de deformação

• Qual o significado físico dessa propriedade?


• O que são fluidos newtoniados e não newtonianos?
• De que depende essa propriedade?
Fenômenos de Transporte

Qual o significado físico dessa propriedade?

É a propriedade física que caracteriza a resistência de um fluido ao


escoamento, a uma dada temperatura, definida pela Lei de Newton da
viscosidade.

μ: Indica o coeficiente de viscosidade absoluta ou dinâmica. A água e a


maioria dos gases, satisfazem os critérios de Newton e por isso são
conhecidos como fluidos newtonianos. Os fluidos não newtonianos (Géis,
sangue, ketchup, etc) têm um comportamento mais complexo e não linear,
com coeficientes de viscosidades não constantes.

A propriedade da viscosidade associa-se à resistência que o fluido oferece a


deformação por cisalhamento, ou seja, é o atrito interno nos fluidos
basicamente pelas interações intermoleculares, sendo em geral, função da
temperatura.
Fenômenos de Transporte
O que são fluidos newtonianos e não newtonianos?

São aqueles que fluem, ou seja, obedecem a Lei de Newton da viscosidade,


podendo ser ideias ou não ideais. Sendo ideais, considera-se a inexistência
de atrito entre as moléculas durante o seu escoamento, em sendo não
ideais, leva-se em consideração o atrito entre as moléculas, caracterizado
aqui pela viscosidade.
De que depende essa propriedade?
Fluido
Basicamente da temperatura. Comportamento Fenômeno
Os gases e líquidos tem comportamento
diferente com relação à dependência da temperatura, Tem conforme mostra
espaçamento pequeno entre a
as
tabela: moléculas e ocorre a redução
A viscosidade diminui com a da atração molecular com o aumento
Líquidos temperatura da temperatura

Tem espaçamento entre as moléculas


grandes e ocorre o aumento do choque
A viscosidade aumenta com a entre moléculas com o aumento da
Gases temperatura temperatura.
Fenômenos de Transporte

Viscosidade absoluta ou dinâmica – (μ)

É a constante de proporcionalidade da lei de Newton da viscosidade


Fenômenos de Transporte

Viscosidade absoluta ou dinâmica – (μ)

Unidades da viscosidade absoluta


Fenômenos de Transporte

Viscosidade absoluta ou dinâmica – (μ)


Fenômenos de Transporte

Viscosidade Cinemática (v)

Unidades da viscosidade cinemática


Fenômenos de Transporte

Propriedades dos Fluidos


* Situação Prática

Resolva!

Duas placas de grandes dimensões são paralelas. Considerando que a distância


entre as placas é de 5 mm e que este espaço está preenchido com um óleo de
viscosidade dinâmica 0,02 N.s/m2, determine a força necessária para arrastar
uma chapa quadrada de 1 m de lado, de espessura 3 mm, posicionada a igual
distância das duas placas, a uma velocidade constante de 0,15 m/s.
Fenômenos de Transporte
EXERCÍCIOS
01) Ache a massa e o peso do ar no interior de uma sala de estar com a
altura de 3,0 m e um piso com uma área de 4,0 m x 5,0 m. Quais seriam a
massa e o peso de um volume igual de água? Considerar a densidade do
ar = 1,20 kg/m3 e ϱH2O= 998 kg/m3 .

02) São dadas duas placas planas paralelas à distância de 2mm. A placa
superior move-se com velocidade de 4m/s, enquanto a inferior é fixa. Se o
espaço entre as placas for preenchido com óleo (ν = 0.1 St; ρ = 830 kg/m3),
qual será a tensão de cisalhamento que agirá no óleo?
Fenômenos de Transporte
EXERCÍCIOS

03) A viscosidade cinemática de um óleo é de 0.028 m2/s e o seu peso


específico relativo é de 0.85. Encontrar a viscosidade dinâmica em
unidades do sistemas MKS, CGS e SI (g=10 m/s2 ).

04) A viscosidade dinâmica de um óleo é de 5 .10-4 kgf.s/m2 e seu peso


específico relativo é 0.82. Encontre a viscosidade cinemática nos sistemas
MKS, SI e CGS (g=10m/s2 e γ = 1000kgf/m3 ).

05) O peso de 3 dm3 de certa substância é 23.5 N. A viscosidade


cinemática é 10-5 m2/s. Se g = 10 m/s2, qual será a viscosidade dinâmica
nos sistemas CGS, MKS e SI?
Fenômenos de Transporte
EXERCÍCIOS

06) Uma placa quadrada de 1.0 m de lado e 20 N de peso desliza sobre


um plano inclinado de 30°, sobre uma película de óleo. A velocidade da
placa é de 2m/s constante. Qual a viscosidade dinâmica do óleo se a
espessura da película é de 2 mm?
Fenômenos de Transporte
EXERCÍCIOS

07) O pistão da figura tem uma massa de 0.5 kg. O cilindro de


comprimento ilimitado é puxado para cima com velocidade constante. O
diâmetro do cilindro é 10 cm e do pistão é 9 cm e entre os dois existe óleo
com ν = 10-4 m2/s e γ = 8000 N/m3. Com que velocidade deve subir o
cilindro para que o pistão permaneça em repouso? (Supor diagrama linear
e g = 10 m/s2).
Fenômenos de Transporte
EXERCÍCIOS

08) O dispositivo da figura é constituído de dois pistões de mesmas


dimensões geométricas que se deslocam em dois cilindros de mesmas
dimensões. Entre os pistões e os cilindros existe um lubrificante de
viscosidade dinâmica 10-2 Ns/m2. O peso específico do pistão (1) é 20000
N/m3. Qual é o peso específico do pistão (2) para que o conjunto se
desloque na direção indicada com uma velocidade de 2 m/s constante?
Desprezar o atrito na corda e nas roldanas.