Você está na página 1de 39

Situa-se na porção mais elevada

do abdómen.

Dimensões:
Tranversal-28cm
Ântero-posterior-10cm
Vertical-8cm

Peso: 2300g-2500g
-Ligamentos peritoneais
-Veias hepáticas
-Pressão abdominal
Relações:
Parte posterior:
-diafragma

À direita:
-pleura
-face inferior pulmão dt

À esquerda:
-base do pericárdio
fibroso
-face inferior do coração
Parte anterior:

Torácica dt:
-parede do hemitorax dt
-5º,6º e 7º costelas dt
-recesso costo-
diafragmático dt
-Pulmão dt

Abdominal epigástrica:
-parede abdominal
anterior ao nível do
epigastro

Torácica esquerda:
-6º,7º e 8º cartilagens
costais
Relações:

Lobo direito:
-flexura direita ou hepática do
colon
-rim direito
-parte diafragmática do
duodeno

Lobo esquerdo:
-estômago

Lobo quadrado:
-antro duodenal e piloro
-omento menor
-porção direita do cólon
transverso

Lobo caudado:
-vestíbulo da bolsa omental
Relações:

Porcão direita:
-diafragma
-face anterior da glândula
suprarrenal dt

Porção média:
-Post: pilar do diafragma
-Esq: aorta abdominal
-Dt: veia cava inferior
-Inf: tronco celíaco, plexo
celíaco, pâncreas e
estômago

Porção esquerda:
-esófago
Relações:
-resquício fibroso da veia
umbilical
-fundo da vesicula biliar
Relações:
Margem póstero-superior:
-veia cava inferior
-esófago

Margem póstero-inferior
-veia cava inferior
-glândula suprarrenal direita
-lobo caudado
-canal venoso
Extremidade direita:
-hipocôndrio direito
-dá inserção ao ligamento triangular direito

Extremidade esquerda:
-dá inserção ao ligamento triangular esquerdo
Veia porta

Veia do
Veia lobo Veia
porta dt caudado porta esq

Veia do Veia do
Veia do Veia do setor Veia do setor med. setor lat.
setor lat. Dt med. Dt setor post Esq. Esq.

Veia do Veia do Veia do Veia do


Veia do Veia do Veia do Veia do
segmento segmento segmento segmento
segmento segmento III segmento IV segmento II
VI VII VIII V
I
 Peritoneu hepático
 Ligamento falciforme
 Ligamento coronário
 Ligamentos triangulares direito e esq.
 Túnica fibrosa do fígado
Pedículo hepático:
• Veia porta
• Artéria hepática Trajeto comum
• Ducto hepático comum
• Vasos linfáticos
• Plexo hepático

Pedículo supra-hepático:
• Veias hepáticas
Artéria hepática bifurca-se:
-superiormente e à esquerda dos canais
cístico e hepático
-inferiormente ao hilo hepático
Situação mais frequente:
A veia porta bifurca-se ao nível da porta hepática
Sinusóides > veias centro-lobulares > veias sublobulares > veias hepáticas (para a VCI)

V. Hepática esq

V. Hepática dta V. Hepática mediana


SUPERFICIAL:
face posterior > gânglios da VCI e à volta do
cárdia
faces inferior, superior e anterior > gânglios
hepáticos
ligamentos coronário e triangular direito >
ducto torácico

PROFUNDO:
maior parte para gânglios hepáticos e
alguns para os mediastínicos inferiores
Cápsula: ramos dos nervos intercostais
inferiores
Parênquima: plexo hepático (fibras simpáticas e
parassimpáticas que entram pela porta hepática
Os ductos hepáticos reúnem-se, ao nível da
porta hepática:
-anteriormente à v. porta direita
-póstero-súpero-direito à divisão da a. hepática

Continua-se com o nome de ducto hepático


comum até receber o ducto cístico e tomar o
nome de ducto colédoco (ou biliar comum).
Canal hepático à esquerda
Canal cístico à direita
Segmento direito do hilo superiormente
Desde o ponto de terminação do ducto
cístico até à porção póstero-medial da parte
descendente do duodeno.
Extraperitoneal em toda a extensão
Parte supraduodenal (entre origem e margem
superior da parte superior do duodeno):
-situa-se na margem livre do omento menor,
anteriormente ao foramen omental
-relaciona-se com o flanco direito da veia porta
-a A.hepática situa-se à sua esquerda
Parte retroduodenal (face posterior da parte
superior do duodeno):
-incluída na margem livre do omento menor
-a A.gastro-duodenal cruza a face anterior
Parte retropancreática (face posterior da
cabeça do pâncreas):
-dirige-se verticalmente para inferior e
depois para a direita até à sua terminação
num sulco, formado por tecido pancreático
Parte intraparietal (na parede do duodeno):
-juntamente com o ducto pancreático.

O óstio encontra-se no ápice da papila maior


do duodeno.
Vesícula biliar: reservatório músculo-
membranoso - de forma ovóide - situado
na fossa da vesícula biliar, relacionando-
se:
-posteriormente, com a porta hepática
-anteriormente, com a margem anterior do
fígado
-à direita, com o lobo direito do fígado
-à esquerda, com o lobo quadrado
FUNDO: porção inferior, relaciona-se com a
parede abdominal, anteriormente.
Completamente envolvido por peritoneu.
CORPO: porção média, aderente à fossa da
vesícula biliar pela sua face superior e
fixada, através da face inferior, ao peritoneu
hepático.
COLO: porção que se continua com o ducto
cístico e constituída por bossas; estando
ligado ao fígado pelo meso hepato-cístico.

(ligamento cístico-cólico: une a face inferior


do corpo à parte descendente do duodeno e
à flexura hepática do cólon)
Estende-se do colo da vesícula biliar à
extremidade inferior do ducto hepático comum,
dirigindo-se com obliquidade póstero-ínfero-
esquerda, na espessura do omento menor,
anteriormente e à direita da veia porta, tendo à
esquerda o ducto hepático comum.
 Irrigação arterial: A.cística
 Drenagem venosa: veias císticas
 Drenagem linfática: gânglio cístico no bordo superior do ducto cístico no triângulo
de Calot e que vai drenar para gânglios na margem livre do omento menor
 Pelo plexo hepático; as fibras vagais são motoras para o músculo dos ductos
biliares e da vesícula biliar e inibitórios para o esfíncter do ducto biliar

Você também pode gostar