Você está na página 1de 21

 Conjunto de ações que dão consistência

prática ao conceito de Vigilância em Saúde,


referencial que articula conhecimentos e
técnicas provindos da epidemiologia, do
planejamento e das ciências sociais em saúde
(SANTANA; CARMAGNANI, 2001).
 PNAB

 Portaria nº 2.488, de 21 de outubro de 2011


 “Atendimento integral com prioridade
para as atividades preventivas sem
prejuízo dos serviços assistenciais...”
Const. Federal – Seção II, Art. 198

 “ Integralidade de assistência, entendida como


um conjunto articulado e contínuo das ações e
serviços preventivos e curativos, individuais e
coletivos, exigidos para cada caso em todos
os níveis de complexidade do sistema”.

Lei 8080, cap. II, art. 7


Assistência individual com foco na
doença... e não na pessoa com uso
de equipamentos tecnológicos

COMO MUDAR ISSO???


 Em 1991 surge o PACS: Programa de Agentes
Comunitários de Saúde

 ...e em 1994 surge o PSF: Programa de Saúde


da Família
 ESF: iniciada então em junho de 1991, com a
implantação do Programa de Agentes
Comunitários de Saúde (PACS) e em janeiro de
1994, foram formadas as primeiras equipes
de Saúde da Família, incorporando e
ampliando a atuação dos agentes
comunitários.
Estratégia para a organização e o fortalecimento
da atenção básica como o primeiro nível de
atenção à saúde no SUS.

 Busca a reorganização do modelo de atenção


à saúde pela ampliação do acesso e pela
qualificação das ações da atenção básica
 O Ministério da Saúde criou o
Programa Saúde da Família
(PSF) com o principal propósito
de:

 reorganizar a prática da atenção à


saúde em novas bases e
 substituir o modelo tradicional,
levando a saúde para mais perto da
família.
 A estratégia do PSF está estruturada a
partir da Unidade Básica de Saúde da
Família, que trabalha com base nos
seguintes princípios:

Caráter substitutivo
Integralidade e hierarquização
Territorialização e cadastramento das
famílias
Equipe Multiprofissional
Integralidade e hierarquização

As unidades básicas de saúde estão inseridas no


primeiro nível do sistema municipal de saúde
(Atenção Básica).

Deve a garantir atenção integral, assegurando a


referência e contra-referência para os diversos
níveis, inclusive os de maior complexidade
tecnológica para a resolução de situações ou
problemas identificados.
Territorialização e cadastramento das famílias

Trabalha com micro áreas de abrangência


definida, por meio do cadastramento e do
acompanhamento de um número determinado
de famílias para cada equipe.

Cada Equipe de Saúde da Família - ESF


acompanha de 600 a 1.000 famílias, com limite
máximo de 4.500 pessoas por equipe. Cada
agente comunitário de saúde acompanha até o
máximo de 150 famílias ou 450 pessoas.
Equipe Multiprofissional

 As equipes são compostas, no mínimo, por um


médico de família, um enfermeiro, um auxiliar de
enfermagem e 6 agentes comunitários de saúde.

 Quando ampliada, conta ainda com: um dentista,


um auxiliar de consultório dentário e um técnico
em higiene dental.
As ações da ESF devem se realizar de forma
coordenada de maneira que seja compatível
com:

realização de ações programadas

ações da atenção à demanda espontânea


 Para organizar a Atenção Básica com a
Estratégia de Saúde da Família, é necessário
que as equipes realizem:

 I. planejamento das ações;


 II. assistência, promoção e vigilância à saúde;
 III. trabalho interdisciplinar em equipe;
 IV. abordagem integral da família
 Visando apoiar a inserção da ESF na rede de
serviços e ampliar a abrangência das ações
da Atenção Primaria:

 Resolutividade
 Territorialização
 Regionalização

 Portaria GM nº 154, de 24 de Janeiro de


2008, Republicada em 04 de Março de 2008.
 O NASF deve ser constituído por equipes
compostas por profissionais de diferentes áreas
de conhecimento, para atuarem em conjunto
com os profissionais das Equipes Saúde da
Família.

 Existem duas modalidades de NASF: o NASF 1


que deverá ser composto por no mínimo cinco
das profissões de nível superior; NASF 2 que
deverá ser composto por no mínimo três
profissionais de nível superior de ocupações
não-coincidentes
Interdisciplinaridade

Intersetorialidade

Educação popular

Território

Integralidade

Controle social

Educação permanente em saúde

A promoção da saúde

Humanização
 Espaços de discussões para gestão do
cuidado.

 Não se constitui porta de entrada do sistema


para os usuários, mas apoio às equipes de
saúde da família
 Está dividido em nove áreas estratégicas sendo
elas:

 Atividade física/práticas corporais;


 Práticas integrativas e complementares;
 Reabilitação;
 Alimentação e nutrição;
 Saúde mental;
 Serviço social;
 Saúde da criança/ do adolescente e do jovem;
 Saúde da mulher e assistência farmacêutica
 Está dividido em nove áreas estratégicas sendo
elas:

 Atividade física/práticas corporais;


 Práticas integrativas e complementares;
 Reabilitação;
 Alimentação e nutrição;
 Saúde mental;
 Serviço social;
 Saúde da criança/ do adolescente e do jovem;
 Saúde da mulher e assistência farmacêutica