Você está na página 1de 13

EDILENE LAGEDO TEIXEIRA

Economista Doméstica

Rio de Janeiro
2008
 É aquele leva a transformação do
ato de consumo em uma prática
permanente de cidadania
(Instituto Akatu)

 Faz refletir sobre as ações


socioambientais das empresas

 Aquele que faz a gente refletir


sobre o consumo desenfreado

 Vai além de nossas necessidades


individuais, mas está atento ao
que reflete na sociedade, na
economia e no meio ambiente.

 Promove o exercício e a conquista


da qualidade de vida, e se é da
vida é do meio ambiente também.
AÇÕES:
 preciclar: pensar antes de
comprar
- Verificar a origem das marcas, sua produção,
sistema e escolha das matérias primas,
embalagens, como se comporta social,
econômica e ecologicamente
- - verificar se há necessidade mesmo do produto
- - verificar se existe a possibilidade de um
aproveitamento total desse produto.

 Dar atenção na hora da compra,


depois da compra e depois do
uso
- Verificar informações sobre o produto,
qualidade e estado de conservação; se na
embalagem existe informações sobre sua
reutilização ou seu comportamento no meio
ambiente(biodegradável); dar destino adequado
às embalagens.
 Alimentos
 Vestuário
 Produtos de higiene e limpeza
 remédios
 Água
 Luz
 Transporte
 Ar
 Conumo de jornais, revistas etc
 Uso do orçamento familiar
 O Instituto Akatu, procurando orientar
consumidores, publicou uma cartilha contendo os
12 princípios do consumo consciente. Veja abaixo:

1. Planeje suas compras. Compre menos e melhor;


2. Avalie os impactos de seu consumo no meio
ambiente e na sociedade;
3. Consuma só o necessário. Reflita sobre suas reais
necessidades e tente viver com menos;
4. Reutilize produtos. Não compre outra vez o que
você pode consertar e transformar;
5. Separe seu lixo. Reciclar ajuda a economizar
recursos naturais e a gerar empregos;
6. Use crédito com responsabilidade. Pense bem se
você poderá pagar as prestações;
7. Informe-se e valorize as práticas de
responsabilidade social das empresas;
8. Não compre produtos piratas. Assim você contribui
para gerar empregos e combater o crime organizado;
9. Contribua para a melhoria dos produtos e serviços.
Envie às empresas sugestões e críticas construtivas;
10. Divulgue o consumo consciente. Levante essa
bandeira para amigos e familiares;
11. Cobre dos políticos. Exija ações que viabilizem a
prática do consumo consciente;
12. Reflita sobre seus valores. Avalie os princípios
que guiam suas escolhas e hábitos de consumo.
 (Fonte: Instituto Akatu) .
 Consumo sustentável
 Consumo com responsabilidade
social
 Consumo responsável = consumo
consciente

 significa
adquirir produtos
eticamente corretos, ou seja,
cuja elaboração não envolva a
exploração de seres humanos,
animais e não provoque danos
ao meio ambiente e que esteja
comprometido com a sociedade
no aqui, no agora preservando
o futuro.
 Transporte : Dê ou pegue carona - A
idéia é reduzir o consumo de
combustível, diminuindo o consumo
petróleo e a emissão de poluentes.
 Energia : Troca de eletrodomésticos,
utilização de equipamento com menor
taxa de consumo ou buscar a energia
solar ou eólica. Usar somente o
necessário.
 Compras Corretas: significa favorecer
produtos éticos, sendo eles
comercialização justa, sem crueldade,
orgânicos, recicláveis, reutilizáveis,
ou produzidos no local. Fazer lista de
compras mantendo os armários
organizados. Combinar os produtos
para aumentar a quantidade de
produtos a serem usados ou
consumidos. Substituir produtos que
equivalem por dois.
 Conhecer e praticar os 4 Rs
 Repensar
Refletir sobre os seus atos de consumo, buscando que seu
comportamento e atitudes de consumo contribuam para a
construção de um mundo melhor.

Reduzir
Consumir apenas o necessário e evitar a geração de lixo é o
mais importante. Recusar sacolas e sacos plásticos, evitar
embalagens desnecessárias e uso de produtos descartáveis
é um bom começo.

Reutilizar
Aumentar a vida útil dos produtos e materiais também
evita a geração de lixo. Escolher produtos com maior
durabilidade e evitar o desperdício de recursos, por
exemplo, usando os dois lados do papel, vale a pena.

Reciclar
O LIXO:Não misturar os materiais recicláveis (papéis limpos,
vidros, plásticos, metais) com o lixo comum e encaminhá-
los para reciclagem é fundamental. Apóie programas de
coleta seletiva e cooperativas de catadores. Lembre- se
que reciclar gasta-se energia e água.

Fontes:
www.greenpeace.org.br
www.ana.gov.br (Agência Nacional de Águas)
http://ibahia.globo.com/ecologia/
www.natbrasil.org.br (Amigos da Terra Brasil)
www.uniagua.org.br (Universidade da Água)
www.wwiuma.org.br (Universidade Livre da Mata Atlântica)
www.wwf.org.br (WWF Brasil)
 Alimentos: dar preferência aos alimentos que todos
comam; não comprar supérfluos geralmente não fazem
bem a saúde. Comprar a lista de alimentos que compõem
alimentos saudáveis(frutas, legumes, cereais, carnes, ovos
e leite e derivados); verificar sempre as sobras, o preço e
suas combinações, o que pode ser aproveitado de forma
integral; reutilizar com segurança os alimentos.
 Produtos de higiene e limpeza: substitua os produtos de
função única por aqueles de múltipla função (álcool por
exemplo); produza em casa seus produtos com o
aproveitamento de outros.
 Vestuário pessoal e doméstico: faça um inventário,
selecione o que pode ser usado, consertado, doado e
vendido. Mantenha no armário somente as peças de uso.
Dê preferência às peças duplas pois se multiplica no uso.
 Energia: usar os eletrodoméstico e lâmpadas com
responsabilidade. Ver a televisão com programas comuns
em único lugar. Não consumidor vestuário em supermercado,
pois são mais caros
 Água: controlar todos os vazamentos; usar água prevendo
sua reutilização; usar os minutos adequados para sua
higiene.
 Consumo: dar preferência pelos produtos ou serviços de
primeira necessidade. Ir nos primeiros horários ao
supermercado racionaliza tempo e produtos melhores.

Pense, pense, reflita e aja com consciência.


 Higienizar antes de armazenar
promove maior durabilidade, menos
contaminação;
 Comprar alimentos que tenha opção
de uso da forma integral: casca de
abacaxi, melancia, maracujá+
açúcar= doces diferentes e geléias;
talos de couve, couve flor =
molhos, ou enriquecedor de sopas,
feijão e saladas; abacaxi e couve(
suco, geléia, e doce) = lixo zero.
 Reutilizar ou reaproveitar sobras de
alimentos no preparo de outros
pratos com segurança: arroz +
legumes +ovo+manteiga=bolinho de
arroz; sobra de peito de frango+
repolho cru+ cheiro verde+cebola=
salpicão verde.
 Use sobras de sabão e sabonete
para preparar outros produtos de
higiene;
 Limpa vidro: álcool +querosene +
água
 Clareador de azulejo: sabão de
coco +limão+ amônia
 Detergente liquido:limão+sabão
de coco+ e +amônia se desejar
 Água de cheiro rosas: pétalas de
rosa+álcool+água+ essência.
 Mata barata:acido
bórico,+farinha de trigo+óleo.
 Listar os produtos por ordem de
importância;
 Separar os encartes e marcar na lista
os que oferecem preços mais barato
para apresentar no supermercado que
cobre as ofertas;
 Se alimentar antes de ir às compras;
 Ao entrar no supermercado ir direto as
seções dos produtos de maior
necessidade;
 Olhar preço nas prateleiras olhe nas
mais baixas e nas mais altas;
 Leve bolsas retornáveis e use caixas de
papelão.
 Escolher somente produtos com
embalagens e matérias biodegradáveis
ou retornáveis;
 Não compre ofertas sem antes avaliar:
qualidade, validade, peso; valores.
Na esperança de revertermos o hábito do consumo
desenfreado em favor a adoção de hábitos de
cidadania, socioambiental e com
responsabilidade social, passamos então as
informações preliminares que deverão ser
repassadas nas ações cotidianas.

Quem desejar mais informações, receitas e


práticas do consumo consciente entre em
contato nos acessos abaixo.

Contato: Edilene Lagedo Teixeira


elagedo@uol.com.br

Seja a gotinha que o beija flor joga na queimada


da floresta,pois cada um fazendo a sua parte,
seremos capaz de reverter todo o incêndio.
Mas faz!