Você está na página 1de 4

PLENITUDE DO ESVAZIAMENTO

• Esse conceito significa o meu esvaziamento


completo, esvaziamento cheio. Quando não há
mais nada de mim em mim. Quando não há
mais nada de você em você. Quando não há
mais nada de nós em nós.
• Timothy Keller em seu livro Ego Transformado
traz um conceito interessante; ele fala do
autoesquecimento que “É não pensar em mim
mesmo como se fosse mais do que sou, como
nas culturas modernas; nem pensar em mim
mesmo como se fosse menos do que sou,
como nas culturas tradicionais. É
simplesmente pensar menos em mim mesmo”.
I - PLENITUDE DO ESVAZIAMENTO (Cont.)

• Paulo também fala da plenitude do esvaziamento e


do autoesquecimento quando escreve para os
Gálatas: “Não sou eu quem vive, mas Cristo vive
em mim”. E aos coríntios: “Mas nós temos a mente
de Cristo”.
• Nós erramos quando nossas ações cristãs são
baseadas nas certificações que obtemos, no
conhecimento que adquirimos; isso pode nos levar
a pecar contra o Espírito, prescindindo da virtude
que vem Dele (At 1.8).
• Sobre tudo que sabia sobre muitas coisas Paulo
disse considerar refugo (Fp 3.7-9). Nada contra as
certificações e a busca do conhecimento, mas
essas coisas não devem tomar o lugar do Espírito.
I - PLENITUDE DO ESVAZIAMENTO (Cont.)

• Podemos ver a plenitude do esvaziamento em João


Batista quando ele, ao encontrar-se com Jesus
disse: "Convém que ele cresça e que eu diminua"
(Jo 3.30). Interessante que João tinha uma relação
próxima se Jesus mais não se valeu dessa condição
(Lc 1.36). Isabel era συγγενής de Maria.
• Em Paulo ainda, podemos observar a plenitude do
esvaziamento quando ele se refere a Jesus em
Filipenses cap. 2.7,8 Pra nós ele diz: Haja em vós o
que houve em Cristo Jesus, que subsistindo em
forma de Deus, se esvaziou (ekenozen). Isto é,
Jesus adotou para si mesmo a plenitude do
esvaziamento, que aprendemos como kenosis.
I - PLENITUDE DO ESVAZIAMENTO (Cont.)

• Paulo estava querendo dizer o seguinte: cada um


construa a sua kenosis particular. Daí entendermos
que essa plenitude do vazio de si mesmo nos
habilita à busca da plenitude do Espírito Santo.
• A plenitude do Espírito Santo é algo que se busca
pelo crente em particular, mas que resultará em
benefício para si mesmo e refletirá na vida dos
membros de sua família e de sua igreja.
• Assim, a busca da plenitude do Espírito Santo é
pessoal, é particular e individual.

• Pr. Eli da Rocha Silva OPBB/2036


• Membro da PIB Itaquera