Você está na página 1de 18

Introdução à

Morfologia Vegetal
Introdução à Morfologia Vegetal
• Botânica – grande rejeição dos
estudantes
• Morfologia, em especial – dificuldade
com as expressões

• Qual a importância de se atribuir


nomes às partes das plantas?
Introdução à Morfologia Vegetal
• Teofrasto de Ereso (378-
287 a.C)
• Discípulo de Aristóteles,
iniciou a organização da
terminologia botânica –
“Pai da Botânica”
• Teofrasto fez a descrição
completa de inúmeras
espécies vegetais,
dando nomes às
Introdução à Morfologia Vegetal
• Plínio, o Velho (23-79
d.C.)
• Enciclopedista romano
• Nova compilação
botânica (em torno do
séc. I d.C.)
• Atualização – utilizou
muitos temos gregos
adotados por Teofrasto
Introdução à Morfologia Vegetal
• Linnaeus (séc. XVIII)
• Bases da morfologia
atual são lançadas na
Philosophia Botanica
• Apresentado em forma
de organografia, já
separando os órgãos
vegetativos dos
reprodutivos e
demonstrando alguns
grupos taxonômicos
Introdução à Morfologia Vegetal

• Johan Wolfgang von


Goethe (secs. XVIII
e XIX)
• Consagrou a
expressão
“Morfologia”
• Era interessado na
mutabilidade das
Introdução à Morfologia Vegetal

• Em sua obra
“Versuch die
Metamorphose der
Pflanzen zu
Erklären” tenta
mostrar que, apesar
das amplas
variações
Introdução à Morfologia Vegetal
• Depois de Goethe, a morfologia
de dividiu em duas correntes:
• Fitografia ou terminologia
descritiva: descrição de
características morfológicas dos
vegetais
• Morfologia idealística:
compreensão da existências de
aspectos comuns entre diferentes
Introdução à Morfologia Vegetal

• A. P. de Candolle (1813) e John


Lindley (1852) – contribuições
importantes para a Morfologia
Introdução à Morfologia Vegetal

• Wilhelm Hofmeister (1868) –


Allgemeine Morphologie der
Gëwachse – bases físicas e
fisiológicas do crescimento dos
vegetais
• Karl von Goebel – Organographie
der Pflanzen – (1898 a 1901 – 3
volumes) – descrição de
Introdução à Morfologia Vegetal

• Wilhelm Hofmeister (1868) –


Allgemeine Morphologie der
Gëwachse – bases físicas e
fisiológicas do crescimento dos
vegetais
• Karl von Goebel – Organographie
der Pflanzen – (1898 a 1901 – 3
volumes) – descrição de
Introdução à Morfologia Vegetal

• Zimmerman (1930) – Die


Phylogenie der Pflanzen ein
Überblick über Tatsache und
Probleme
• Conhecimentos paleontológicos
do autor – todos os órgãos do
vegetal evoluíram a partir de um
órgão ancestral comum – teloma
Introdução à Morfologia Vegetal
• Wilhelm Troll – Vergleichende
Morphologie der Höheren Pflanzen –
considerada a maior contribuição
individual à Morfologia Vegetal do
sec. XX
• Sistematização da Morfologia,
compreensão da morfologia de
flores e inflorescências
• Publicação de ideias resultantes de
Introdução à Morfologia Vegetal

• Focko Weberling – discípulo de


Troll – publicação de volume
sobre flores e inflorescências –
publicação considerada aquém
das ideias de Troll
Introdução à Morfologia Vegetal
• Período posterior – ausência de
compilações importantes em
Morfologia
• Estudos ligados à sistemática –
termos foram sendo criados dentro
das famílias, dificultando a
Morfologia
• Compilações sobre estruturas e
características específicas (padrões
Introdução à Morfologia Vegetal

• William Stearn (2000) – Botanical


Latin
• Adrian Bell (1993) – Plant Form
Introdução à Morfologia Vegetal

• Perspectivas Futuras:
–Biologia do Desenvolvimento
Evolutivo (Evo-Devo) permite
avaliar as bases moleculares das
adaptações morfológicas
–Compreensão das vias que
levaram à formação de
determinados padrões morfológicos
Introdução à Morfologia Vegetal

• Perspectivas Futuras:
–Respostas para questões
importantantes:
–Raízes são caules especializados
ou ambos são desdobramentos
diretos de um teloma ancestral?
–As flores são geneticamente
determinas ou fruto da posição que