Você está na página 1de 23

Engenharia de Materiais – SENAI CIMATEC

Engenharia de Materiais – SENAI CIMATEC

MATERIAIS CERÂMICOS
Professora MSc. Emanuela Santos Silva
Engenharia de Materiais / SENAI CIMATEC

ESTRUTURA CRISTALINA DOS


ARGILOMINERAIS
INTRODUÇÃO

OS GRUPOS FUNDAMENTAIS COM OS QUAIS SÃO


CONSTRUÍDOS TODOS OS TIPOS DE ESTRUTURAS CRISTALINAS
DOS ARGILOMINERAIS CONHECIDOS SÃO GRUPOS TETRAÉDRICOS
E OCTAÉDRICOS DE ÁTOMOS OU ÍONS DE OXIGÊNIO E DE ÍONS
HIDROXILA, AO REDOR DE PEQUENOS CÁTIONS (VER TABELA DE
RAIOS ATÔMICOS III-II), PRINCIPALMENTE Si4+ E Al3+,
OCASIONALMENTE Fe3+ E Fe2+, NOS GRUPOS TETRAÉDRICOS E
Al3+, Mg2+, Fe2+, NOS GRUPOS OCTAÉDRICOS, GERALMENTE COM UM
CERTO GRAU DE SUBSTITUIÇÃO ISOMÓRFICA.
DEFINIÇÕES

OS GRUPOS TETRAÉDRICOS ESTÃO LIGADOS ENTRE


SI PARA FORMAR FOLHAS HEXAGONAIS CONTÍNUAS;
OS GRUPOS OCTAÉDRICOS TAMBÉM ESTÃO LIGADOS
HEXAGONALMENTE EM FOLHAS OCTAÉDRICAS; ESSAS
FOLHAS SÃO USUALMENTE CHAMADAS
TETRAÉDRICAS E FOLHAS OCTAÉDRICAS,
RESPECTIVAMENTE. O EMPILHAMENTO DE UMA
FOLHA TETRAÉDRICA COM UMA FOLHA OCTAÉDRICA
FORMA UMA CAMADA 1:1.
• AS DIMENSÕES DAS FOLHAS TETRAÉDRICAS E
OCTAÉDRICASNSÃO TAIS QUE PODEM REAJUSTAR OU
ENCAIXAR ENTRE SI PARA FORMAR CAMADAS (COMPOSTAS
POR DUAS OU MAIS FOLHAS) NUMA VARIEDADE DE
MANEIRAS, AS QUAIS DÃO ORIGEM À MAIORIA DAS
ESTRUTURAS FUNDAMENTAIS DOS ARGILOMINERAIS
CONHECIDOS.
• A MANEIRA COMO AS FOLHAS ESTÃO EMPILHADAS DIFERE PARA
OS VÁRIOS TIPOS DE ARGILOMINERAIS E VÁRIOS TIPOS DE
SEQUENCIAS REGULARES E IRREGULARES PODEM EXISTIR;

• AS LIGAÇÕES FRACAS ENTRE AS CAMADAS SÃO RESPONSÁVEIS


PELA FÁCIL CLIVAGEM PARALELA ÀS DIREÇÕES
PERPENDICULARES AO EIXO C, ISTO É, PARALELAS AOS PLANOS
BASAIS, DE ONDE RESULTA A FORMA, MORFOLOGIA OU HÁBITO
LAMELAR DA MAIORIA DAS PARTÍCULAS DOS ARGILOMINERAIS.
ESTRUTURA DA CAULINITA
IMPORTÂNCIA

• COMO A CAULINITA É O ARGILOMINERAL MAIS


FREQUENTEMENTE ENCONTRADO NA NATUREZA
E COMO A CRISOTILA E AS MONTMORILONITAS
SÃO TECNOLOGICAMENTE MUITO IMPORTNATES,
UMA DESCRIÇÃO MAIS DETALHADA SERÁ FEITA
(VER APÊNDICE II).
CAULINITA E HALOISITA – 7A E 10A

• O ARGILOMINERAL CAULINITA É FORMADO PELO


EMPILHAMENTO REGULAR DE CAMADAS 1:1 EM QUE CADA
CAMADA CONSISTE DE UMA FOLHA DE TETRAEDROS DE
SiO4 E UMA FOLHA DE OCTAEDROS Al2(OH)6, TAMBÉM
CHAMADA FOLHA GIBSITA, LIGADAS ENTRE SI EM UMA
ÚNICA CAMADA, ATRAVÉS DE OXIGÊNIO EM COMUM, DANDO
UMA ESTRUTURA FORTEMENTE POLAR.
• A FÓRMULA ESTRUTURAL DA CÉLULA UNITÁRIA É
Al4Si4O10(OH)8 E A COMPOSIÇÃO PERCENTUAL:
SiO2 – 46,54%; Al2O3 - 39,50%; H2O – 13,96%.
APARELHAGEM

• AS FOLHAS TETRAÉDRICAS E OCTAÉDRICAS SÃO


CONTÍNUAS NAS DIREÇÕES DOS EIXOS CRISTALOGRÁFICOS
A E B E ESTÃO EMPILHADAS UMAS SOBRE AS OUTRAS NA
DIREÇÃO DO EIXO CRISTALOGRÁFICO C.
CAULINITA

• A ESTRUTURA DA CÉLULA UNITÁRIA DA CAULINITA É


TRICLÍNICA COM OS SEGUINTES VALORES DETERMINADS
NEWNHAM E BRINDLEY (1957);

• a0 = 5,139 ±0,014 Å; b0 = 8,932 ±0,016 Å; c0 = 7,371±0,019 Å;


• Alfa = 91,6 ±0,2°; beta = = 104,8 ±0,2° ; gama= 89,9 ±0,1°

• A ESPESSURA OU A DISTÂNCIA VERTICAL ENTRE AS


CAMADAS BASAIS, INDICADAS POR:
𝟏
𝟎𝟎𝟏 = 𝑪𝟎 (𝟏 − 𝑪𝑶𝑺𝟐 𝜶 − 𝑪𝑶𝑺𝟐 𝜷)𝟐
= 𝟕, 𝟏𝟓Å
• DISTÂNCIA INTERPLANAR BASAL OU ESPAÇAMENTO BASAL
CARACTERÍSTICAS DA CAULINITA

• NUMA CAULINITA DO TIPO DENOMINADO “BEM CRISTALIZADA”


(ISTO É, COM ORDEM NO EIXO B) EXISTE UM EMPILHAMENTO
REGULAR DAS FOLHAS UNITÁRIAS; OS PLANOS ENTRE AS
CAMADAS 1:1 SÃO PLANOS DE CLIVAGEM, MAS ESSA CLIVAGEM
NÃO É FÁCIL DEVIDO ÀS LIGAÇÕES OU PONTES DE HIDROGÊNIO
ENTRE AS CAMADAS, UMA VEZ QUE, EXISTE UM PLANO DE ÍONS
HIDROXILA NUMA DAS FACES DA CAMADA E UM PLANO DE ÍONS
OXIGÊNIO NA OUTRA CAMADA IMEDIATAMENTE ABAIXO, SEM
HAVER INTERAÇÕES IÔNICAS;
CAULINITA BEM CRISTALIZADA

• EM TODOS OS ARGILOMINERAIS, AS CAMADAS SUCESSIVAS


ESTÃO DE TAL MANEIRA QUE OS ÍONS O E OH ESTÃO EM PARES,
OPOSTOS UM AO OUTRO, DE MODO A FORMAR UMA LIGAÇÃO
HIDROGÊNIO, OH-O, QUE TAMBÉM RECEBE O NOME ESPECIAL DE
“LIGAÇÃO HIDROXILA”.

• NA CAULINITA TIPO “BEM CRISTALIZADA”, OS ÂNGULOS DA


CÉLULA UNITÁRIA PERMITEM UMA SEQUENCIA DE EMPILHAMENTO
EM QUE AS UNIDADES DE CAULINITA SE ACHAM IMEDIATAMENTE
UMAS SOBRE AS OUTRAS, ISTO É, REGULARMENTE AO LONGO DO
EIXO A.

• ESTE TIPO DE CAULINIA BEM ORDENADO E BEM CRISTALIZADO,


NÃO É COMUM.
CAULINITA BEM CRISTALIZADA

• MICROGRAFIAS ELETRÔNICAS MOSTRAM QUE A CAULINITA


BEM CRISTALIZADA É CONSTITUÍDA POR LAMELAS OU
PLACAS DE PERFIL HEXAGONAL.

• O DRX DE PELÍCULAS ORIENTADAS DESSAS PLACAS


MOSTRAM QUE AS FACES HEXAGONAIS SÃO OS PLANOS
CRISTALOGRÁFICOS BASAIS (001); A ESPESSURA DAS
PLACAS É GERALMENTE MUITO MENOR QUE O DIÂMETRO
DAS FACES HEXAGONAIS; DAÍ RESULTA A MORFOLOGIA
ANISOMÉTRICA DAS PARTÍCULAS DA CAULINITA.
CAULINITA BEM CRISTALIZADA
“CAULINITA MAL CRISTALIZADA”

• EM MUITOS CAULINS SEDIMENTARES E ARGILAS


REFRATÁRIAS ENCONTRAM-SE UM TIPO DE CAULINITA QUE
TEM UM ESTRUTURA COM UMA DISTORÇÃO PECULIAR, QUE
CONSISTE, PRICIPALMENTE, DE DESLOCAMENTOS AO
ACASO DAS CAMADAS, PARALELAMENTE AO EIXO B. ESSE
TIPO DE CAULINITA É CHAMADO IMPROPRIAMENTE DE
CAULINITA “MAL CRISTALIZADA”, OU DE MINERAL DAS
ARGILAS REFRATÁRIAS”; O NOME MAIS ADEQUADO É
“CAULINITA COM DESORDEM AO LONGO DO EIXO B”.
“CAULINITA MAL CRISTALIZADA”

• NAS PARTÍCULAS DESSE TIPO DE CAULINITA, O PERFIL


HEXAGONAL É GERALMENTE MENOS NÍTIDO, PORÉM PODE
EXISTIR;
• AS PLACAS SÃO MENORES E MAIS FINAS, APRESENTANDO
UMA MAIOR TENDÊNCIA À CLIVAGEM BASAL; ÀS VEZES, AS
PLACAS SÃO TÃO FINAS QUE APRESENTAM TENDÊNCIA A
ENROLAR NAS BORDAS.
“CAULINITA MAL CRISTALIZADA”