Você está na página 1de 11

ARCADISMO / NEOCLASSICISMO

(séc. XVIII)
MOMENTO HISTÓRICO
» no mundo

 Revolução Gloriosa (Inglaterra, 1688);


 Revolução Industrial (Inglaterra, 1760);
 Independência dos EUA (1776);
 Revolução Francesa (1789);
 Progressivo descrédito das monarquias absolutas;
 decadência da aristocracia feudal;
 crescimento do poder da burguesia.

» no Brasil

 Inconfidência Mineira (1789).


PENSAMENTOS DA ÉPOCA
 Iluminismo: O uso da razão como meio para satisfazer as
necessidades do homem. Os movimentos pela
independência do Brasil, como a Inconfidência Mineira, por
exemplo, inspiraram-nas nas idéias iluministas.
 Laicismo: Estado e igreja devem ser independentes, e as
funções do Estado, como a política, a economia, a
educação, exercidas por leigos.
 Liberalismo: ideologia política que defende os sistemas
representativos, os direitos civis e a igualdade de
oportunidades para os cidadãos.
 Empirismo: corrente filosófica que atribui à experiência
sensível a origem de todo conhecimento humano.
CARACTERÍSTICAS DO MOVIMENTO
EXPRESSÃO ARTÍSTICA DA BURGUESIA

 A idealização da vida natural, em oposição à vida


urbana; a humildade, em oposição aos gastos
exorbitantes da nobreza; o racionalismo,
em oposição à fé; a linguagem simples e direta, em
oposição à linguagem rebuscada do Barroco.

 O Arcadismo pode ser visto, sob o ponto de vista


ideológico, como um arte revolucionária. Contudo, do
ponto de vista estético, é uma arte conservadora,
pois ainda se liga à tradição clássica, tanto tempo
cultivada pelas cortes aristocráticas.
CARACTERÍSTICAS DO MOVIMENTO
CARACTERÍSTICAS DO MOVIMENTO LITERÁRIO

 A linguagem árcade é a expressão das idéias e dos sentimentos do artista


do século XVIII. Seus temas e sua construção procuram adequar-se à
nova realidade social vivida pela classe que a produzia e a consumia: a
burguesia.
 Outras características da linguagem árcade que merecem destaque:
 - Arte ligada ao Iluminismo. Oposição ao absolutismo despótico e ao poder
(barroco) da Igreja.
 - Afirmação orgulhosa da racionalidade. Razão = Verdade = Simplicidade
e clareza.
 - Culto da simplicidade.
 - Imitação dos clássicos gregos. Em especial, Virgílio e Teócrito, clássicos
pastoris.
 - Imitação da natureza campestre, isto é, da ordem e do equilíbrio que
essa natureza apresenta, o que dá a mesma um caráter de paraíso
perdido. Dois elementos decorrem da aproximação do árcade da natureza
campestre:
 - Bucolismo: adequação do homem à harmonia e serenidade da
natureza.
 - Pastoralismo: celebração da vida pastoril, cuidado, segurança.
QUADRO DE CARACTERÍSTICAS
QUANTO À FORMA QUANTO AO CONTEÚDO
Vocabulário simples Pastoralismo
Frases em ordem direta Bucolismo
Ausência quase total de figuras de Fugere urbem
linguagem (fugir da cidade)
Manutenção do verso decassílabo, do Aurea mediocritas
soneto e de outras formas clássicas (vida simples)
Elementos da cultura greco-latina
(deuses pagãos)
Convencionalismo amoroso
(pseudônimos)
Idealização amorosa
Racionalismo
Idéias iluministas
Carpe diem
(viver o presente)
ARCADISMO NO BRASIL
CONTEXTO HISTÓRICO

 Minas Gerais como centro econômico e político;


 A descoberta do ouro, na região de Minas Gerais, forma cidades ao redor;
 Vila Rica (atual Ouro Preto) se consolida como espaço cultural desde o Barroco
(Aleijadinho);
 A corrida pelo ouro se intensifica;
 Influências das arcádias portuguesas nos poetas brasileiros;
 Conflitos com o Império (Inconfidência Mineira);
 O ciclo da mineração;
 A expulsão dos jesuítas do Brasil - (1759);

MARCO INICIAL DO ARCADISMO NO BRASIL

 Publicação das Obras Poéticas, de Cláudio Manuel da Costa (1768);


 Fundação da Arcádia Ultramarina em Vila Rica (atual Ouro Preto, MG).

CARACTERÍSTICAS DO ARCADISMO NO BRASIL

 História colonial muito valorizada;


 Início do nacionalismo;
 Início da luta pela independência - Tomás Antônio Gonzaga("primeira cabeça
da inconfidência" segundo Joaquim Silvério, delator da Inconfidência Mineira);
 A colônia é colocada como centro das atenções.
ARCADISMO NO BRASIL
 Cláudio Manuel da Costa
Pseudônimo: Glauceste Satúrnio

Nasceu nas proximidades da Vila do Ribeirão do Carmo,hoje


cidade de Mariana (MG), em 1729 e faleceu em 1789, em Vila
Rica, onde se encontrava preso por sua participação na
Inconfidência Mineira. Escreveu poesia lírica (Obras Poéticas,
1768, com a qual inicia o Arcadismo no Brasil) e épica (Vila Rica,
1837). Sofreu influência do Barroco, como ele próprio afirma no
prólogo das Obras, mas abraçou a causa árcade, ainda que em
suas poesias os aspectos ligados à natureza fujam ao padrão
europeu.
 Liderou grupo de poetas árcades brasileiros. Seus sonetos
apresentavam notável afinidade com a lírica de Camões.
 Obras Poéticas (1768) – Marco inicial do Arcadismo –
poesia lírica
 Vila Rica (composto por volta de 1773) – poema épico
falando sobre a história da cidade de Vila Rica.
ARCADISMO NO BRASIL
 Tomás Antônio Gonzaga
Pseudônimo: Dirceu

Nascido no Porto, em Portugal, de pai brasileiro, estudou na Bahia e


formou-se em Coimbra. Jurista de rara habilidade, já em 1782 era
designado Ouvidor de Vila Rica. Envolvido no processo da Inconfidência, é
preso em 1789 e, em, 1792, condenado ao degredo em Moçambique,
onde logo se casa com a rica herdeira Juliana Mascarenhas. Na África,
recupera a fortuna e a influência perdidas, e morre, provavelmente em
1810. Embora tenha escrito alguns poemas antes da estada em Vila Rica e
apesar de ter produzido algumas obras menores durante o exílio, como o
poemeto épico A Conceição, foi durante o curto período vivido em Minas
Gerais que Gonzaga produziu alguns dos mais significativos poemas do
arcadismo luso-brasileiro. Apaixonado pela jovem Maria Joaquina Dorotéia
de Seixas, Gonzaga dedicou-lhe os poemas líricos de Marília de Dirceu,
em que se retrata como Dirceu e à amada como Marília. O estudioso
Rodrigues Lapa provou serem dele também as Cartas Chilenas, conjunto
de poemas anônimos que satirizavam o governador Luís da Cunha
Menezes, seu desafeto.

 Obra lírica: Marília de Dirceu


 A obra se divide em duas partes (há uma terceira, cuja autenticidade é
contestada por alguns críticos):
ARCADISMO NO BRASIL
 1ª parte: contém os poemas escritos na época anterior à prisão de
Gonzaga. Nela predominam as composições convencionais: o pastor Dirceu
celebra a beleza de Marília. Em algumas liras, entretanto, as convenções mal
disfarçam a confissão amorosa do amor: a ansiedade de um quarentão
apaixonado por uma adolescente; a necessidade de mostrar que não é um
qualquer e que merece sua amada; os projetos de uma sossegada vida futura,
rodeado de filhos e bem cuidado por suas mulher etc.
 2ª parte: escrita na prisão da ilha das Cobras. Os poemas exprimem a
solidão de Dirceu, saudoso de Marília. Nesta segunda parte, encontramos a
melhor poesia de Gonzaga. As convenções, embora ainda presentes, não
sustentam o equilíbrio neoclássico. O tom confessional e o pessimismo
prenunciam o emocionalismo romântico.

 Obra satírica: Cartas Chilenas (principal obra satírica do século XVIII,


atribuída a Gonzaga)
 Cartas Chilenas são poemas satíricos, em versos decassílabos brancos, que
circularam em Vila Rica poucos anos antes da Inconfidência Mineira, em 1789.
Revelando seu lado satírico, num tom mordaz, agressivo, jocoso, pleno de
alusões e máscaras, o poeta satiriza ferinamente a mediocridade
administrativa, os desmandos dos componentes do governo, o governador de
Minas e a Independência do Brasil.
 São uma coleção de treze cartas, assinadas por Critilo (Tomás Antônio
Gonzaga) e endereçadas a Doroteu (Cláudio Manuel da Costa), residente em
Madri.
 Critilo é um habitante de Santiago do Chile (na verdade Vila Rica), narra os
desmandos despóticos e narcisistas do governador chileno Fanfarrão Minésio
(na realidade, Luís da Cunha Menezes, governador de Minas até a Inconfidência
Mineira).
ARCADISMO NO BRASIL
 Obras épicas

 O Uraguai (1769) – José Basílio da Gama.


 Melhor realização no gênero épico no Arcadismo Brasileiro.
 Temática: Luta dos portugueses e espanhóis contra índios e jesuítas que,
instalados nas missões jesuíticas do atual Rio Grande do Sul, não queriam
aceitar as decisões do Tratado de Madri.

 Caramuru (1781) – Frei José de Santa Rita Durão.


 É considerado um poema inferior a O Uraguai e, de certa forma, um
retrocesso do ponto de vista temático e estilístico.
 Temática: Poema narra as aventuras, em parte históricas, em parte
lendárias, do náufrago português Diogo Álvares Correia, o Caramuru. Em
meio às aventuras do protagonista, o autor aproveita para fazer uma
longa descrição das qualidades da terra.