Você está na página 1de 12

METODOLOGIA DA PESQUISA

JURÍDICA

METODOLOGIA DA PESQUISA JURÍDICA

SEGUNDA UNIDADE – DA REDAÇÃO

PROFª. MSC. MARIANNA PERANTONI

Mossoró
Nov/2018
ESTRUTURA DO TRABALHO CIENTÍFICO
 ELEMENTOS PÓS- TEXTUAIS

 Referências (obrigatório);

 glossário; Elaborado em ordem alfabética. EXEMPLO:

 apêndice(s); Deslocamento: Peso da água deslocada por um


navio flutuando em águas tranquilas
 anexo(s). .
Duplo Fundo: Robusto fundo interior no fundo da
carena.
EXEMPLO:
ANEXO A – Representação gráfica de contagem de
células inflamatórias presentes nas caudas em
Identificado
regeneração - Grupo de controle por letras maiúsculas consecutivas,
I (Temperatura...)
travessão e pelo respectivo título. EXEMPLO:

APÊNDICE A – Avaliação numérica de células


inflamatórias
ESTRUTURA DO TRABALHO CIENTÍFICO

 ELEMENTOS PÓS- TEXTUAIS

 As referências:

 Alinhadas somente à margem esquerda do texto;

 Tamanho 12;

 Espaçamento simples entre linhas;

 Deixar uma “linha em branco” entre cada uma;

 Os títulos devem ser destacados somente em “negrito”;

 Seus elementos essenciais são: autor(es), título, edição,


local, editora e data de publicação.
CAPÍTULO VI. A ELABORAÇÃO DAS REFERÊNCIAS
 ELEMENTOS PÓS- TEXTUAIS

 As referências:

 Indicar o sobrenome, em caixa alta, seguido do prenome.

Um autor
GRINOVER, Ada Pellegrini. Novas tendências de direito processual. Rio de
Janeiro: Forense, 2001
Mais de uma do mesmo autor:

Dois autores

SÓDERSTEN, Bo; GEOFREY, Reed. International economics. 3. ed. London:


MacMillan, 1994.
CAPÍTULO VI. A ELABORAÇÃO DAS REFERÊNCIAS

 ELEMENTOS PÓS- TEXTUAIS

Três autores
CINTRA, Antônio Carlos de Araújo; GRINOVER, Ada Pellegrini; DINAMARCO,
Cândido Rangel. Teoria geral do processo. 13 ed. São Paulo: Malheiros, 1997.

Mais de três autores


BRITO, Edson Vianna et. al. Imposto de renda das pessoas físicas: livro
prático de consulta diária. 6.ed. São Paulo: Frase Editora, 1996.

Autor desconhecido
PROCURA-SE um amigo. In: SILVA, Lenilson Naveira e. Gerência da vida:
reflexões filosóficas. 3. ed. Rio de Janeiro: Record, 1990. p.212-213.
CAPÍTULO VI. A ELABORAÇÃO DAS REFERÊNCIAS

 ELEMENTOS PÓS- TEXTUAIS

Organizadores, compiladores, editores, adaptadores, etc.


BOSI, Alfredo (Org.). O conto brasileiro contemporâneo . 3. ed. São Paulo :
Cultrix, 1978.

Entidade coletiva.
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Instituto Astronômico e Geográfico. Anuário
astronômico. São Paulo, 1988. 279 p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM. Centro de Estudos


em Enfermagem. Informações pesquisas e pesquisadores em
Enfernagem. São Paulo, 1916. 124 p.

INSTITUTO NACIONAL DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL (Brasil).


Classificação Nacional e patentes. 3.ed. Rio de Janeiro, 1979.
CAPÍTULO VI. A ELABORAÇÃO DAS REFERÊNCIAS

Órgãos governamentais
BRASIL. Ministério do Trabalho. Secretaria de Formação e Desenvolvimento
Profissional. Educação profissional: um projeto para o desenvolvimento
sustentado. Brasília: SEFOR, 1995.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria do Meio Ambiente. Diretrizes para


a política ambiental do Estado de São Paulo. São Paulo, 1993.

Empresas, associações, congressos, seminários

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: informação


e documentação: citações em documentos: apresentação. Rio de Janeiro, 2002.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Catálogo de teses da Universidade de


São Paulo, 1992. São Paulo, 1993. 467 p.

CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA E DOCUMENTAÇÃO,


10., 1979, Curitiba. Anais... Curitiba: Associação Bibliotecária do Paraná, 1979.
CAPÍTULO VI. A ELABORAÇÃO DAS REFERÊNCIAS

Meios eletrônicos
OLIVA, Marcos; MOCOTÓ, Tiago. Fervilhar: frevo. Disponível em:
<http://openlink.br.inter.net/picolino/partitur.htm>. Acesso em: 5 jan. 2002.

MALOFF, Joel. A internet e o valor da "internetização". Ciência da Informação.


Brasília, v. 26, n. 3, 1997. Disponível em: <http://www.ibict.br/cionline/>. Acesso
em: 18 maio 1998.

Teses / dissertações / monografias


DINIZ, Arthur José de Almeida. Direito internacional e o Estado moderno.
Belo Horizonte, UFMG, 1975. 196p. Tese (Doutorado em Direito). Faculdade de
Direito, Universidade Federal de Minas Gerais, 1975.

Notas de aula
KNAPP, Ulrich. Separação de isótopos de urânio conforme o processo
Nozzle: curso introdutório, 5-30 de set. de 1977. 26 f. Notas de Aula.
Mimeografado.
CAPÍTULO VI. A ELABORAÇÃO DAS REFERÊNCIAS

Capítulos de livro
PIQUET, Rosélia P. da S. A avaliação de projetos como um novo campo de
pesquisa. In: LAVINAS, Lena; CARLEIAL, Liana Maria da Frota; NABUCO,
Maria Regina (Org.). Reestruturação do espaço urbano e regional no Brasil.
São Paulo: ANPUR/HUCITEC, 1993. p. 97-108.

Artigo de revista

CARDOSO, Adauto Lucio. Visões da natureza no processo de constituição do


urbanismo moderno. Cadernos IPPUR/UFRJ, Rio de Janeiro, v. 14, n. 1, p.
119-150, jan./jul. 2000.

Artigo de jornal
PAULA, Nice de. Desemprego de 7,1% no ano de 2000. Jornal do Brasil. Rio
de Janeiro, 26 jan. 2001. Economia, p. 12-13.
CAPÍTULO VI. A ELABORAÇÃO DAS REFERÊNCIAS

Normas
BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988.
Coordenação de Anne Joyce Angher. 10 ed. São Paulo: Rideel, 2004.

Códigos

BRASIL.Código Civil de 2002. 46 ed. São Paulo: Saraiva, 2006.

Leis

BRASIL. Lei Nº 6515 de 27 de dezembro de 1977. Lei que instituiu o


Divórcio no Brasil. São Paulo: Saraiva, 2006.
CAPÍTULO VI. A ELABORAÇÃO DAS REFERÊNCIAS

Repetição de leis nas referências

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. São


Paulo: Saraiva, 2006.

_____. Código Civil de 2002. Código Civil Brasileiro. São Paulo: Saraiva,
2006.

_____. Estatuto da Criança e da Adolescência. São Paulo: Saraiva,


2006.

Vade Mecum

BRASIL. Vade Mecum. 58. ed. São Paulo: Saraiva, 2007.


CAPÍTULO VI. A ELABORAÇÃO DAS REFERÊNCIAS
Lei retirada de site
BRASIL, Lei n. 6.515, de 26 de dezembro de 1977. Regula os casos de
dissolução da sociedade conjugal e do casamento, seus efeitos e respectivos
processos, e dá outras providências. Disponível em:
<http:www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L6515.htm>. Acesso 10/02/2010.

Jurisprudência
RIO GRANDE DO SUL. Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. Apelação
Cível nº 59612757 - 5ª Câmara Cível do TJRS. Relator: Des. Araken de Assis.
Julgada em 12/9/2001.

BRASIL. Superior Tribunal de Justiça. 3ª Turma. REsp 1032846/RS. Rela. Mina.


Nancy Andrighi., julgado em 18 dez 2008, Pub. DJ em 16 jun 2009. Disponível
em
<http://www.stj.jus.br/SCON/jurisprudencia/doc.jsp?livre=alimentos+e+mulher+&
&b=ACOR&p=true&t=&l=10&i=1#> Acesso em 29 out 2009.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Súmula n. 14. Não é admissível, por ato
administrativo, restringir, em razão de idade, inscrição em concurso público.
Disponível em: <http: //www.Jurisnet/sumus>. Acesso em: 29 nov. 1998.