Você está na página 1de 53

UNIMAR – Universidade de Marília

BIOLOGIA CELULAR

INTRODUÇÃO

Profa. MD. PhD. Isabela Bazzo


1. Apresentação do Conteúdo Programático
Introdução à Biologia Celular/Conceitos Fundamentais
Microscopia

2. Trocas Entre a Célula e o Meio


Comunicações Celulares por Meio de Sinais Químicos

3. Organelas: Funções e Evolução Celular


Membrana Plasmática
Núcleo Celular - armazenamento da informação genética
Ciclo Celular, Mitose, Meiose e Morte Celular Programada
Processos de Síntese na Célula
Divisão de Trabalho Celular. Diferenciação
4. Bases Macromoleculares
Transformação e Armazenamento de Energia
Digestão Intracelular

5. Mecanismos de Regulação das Atividades Celulares:


Origem de Algumas Doenças
Os Vírus e Suas relações com as Células. Câncer.

Bibliografia
DE ROBERTIS, E.M.F. Bases da Biologia Celular e Molecular. 17.
ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. 414 p.
JUNQUEIRA, L. C. U, CARNEIRO, J. Biologia Celular e Molecular.
8. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005. 350 p.
EXAME CITOLÓGICO

Importante meio de diagnóstico de


doenças, sobretudo malignas e suas lesões
precursoras. Presta-se também para
identificar agentes infecciosos e parasitários.
MÉTODOS DE ESTUDO EM CITOLOGIA
- Coleta da amostra: puncão ou imprint
- Montagem
COLORAÇÃO
MICROSCOPIA
MICROSCÓPIO DE LUZ, ÓPTICO OU FOTÔNICO
MICROSCÓPIO DE CONTRASTE DE FASE
MICROSCÓPIO CONFOCAL
MICROSCÓPIO DE FLUORESCÊNCIA
MICROSCÓPIO ELETRÔNICO - TRANSMISSÃO
MICROSCÓPIO ELETRÔNICO - VARREDURA
A CÉLULA

“A célula é a unidade viva básica do corpo e


cada órgão é um agregado de muitas
células diferentes, mantidas juntas por
estruturas intercelulares de sustentação,
com capacidade de desenvolver funções específicas”.
CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS
SERES VIVOS

• Para ser considerado um ser vivo, esse tem que


apresentar certas características:

- ser constituído de célula;


- buscar energia para sobreviver;
- responder a estímulos do meio;
- se reproduzir;
- evoluir.
CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS
SERES VIVOS

• De acordo com o número de células podem ser


divididas em:

- Unicelulares - bactérias, protozoários, algas


unicelulares e leveduras.

- Pluricelulares - os demais seres vivos ser


constituído de célula;
CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS
SERES VIVOS

• De acordo com a organização estrutural, as células


são divididas em:

- Células Procariontes

- Células Eucariontes
CÉLULAS PROCARIONTES

• Ausência de carioteca

• DNA na forma de um anel (não-associado a proteínas)

• Estas células são desprovidas de mitocôndrias, complexo de


Golgi, retículo endoplasmático e sobretudo cariomembrana
o que faz com que o DNA fique disperso no citoplasma;

• Ex: Micoplasmas, algas azuis, algas cianofíceas, ...


CÉLULAS EUCARIONTES

• Possuem membrana nuclear individualizada e vários


tipos de organelas.

• A maioria dos animais e plantas a que estamos


habituados são dotados deste tipo de células;
Algumas formas celulares...

DISCÓIDES
ESFÉRICAS
ESTRELADAS
FUSIFORMES (ALONGADAS)
FIM!!!
COMPONENTES CELULARES

• Membrana celular
• Citoplasma
• Mitocôndria
• Lisossomas
• Peroxissomas
• Complexo de Golgi
• Retículo endoplasmático Liso e Rugoso
• Núcleo
MEMBRANA CELULAR

É uma camada tri laminar delicada composta por


moléculas de fosfolipídios e proteínas em proporções
variáveis, e pequena quantidade de açúcar na forma
de oligossacarídeos.
MEMBRANA PLASMÁTICA
MEMBRANA CELULAR

FUNÇÃO:
• Delimita as células;
• Mantém o equilíbrio do meio intracelular;
• Seletiva;
• Recepção de nutrientes e sinais químicos;
• Receptores específicos;
• Grupos sangüíneos.
BIOELETRICIDADE
(LEI DE NERNST-PLANCK)

TRANSPORTE ATIVO DE ÍONS

MECANISMOS DE TRANSPORTE:
- Transporte passivo: Difusão (osmose e diálise) e Difusão facilitada
- Transporte ativo
- Transporte em bloco (fagocitose, pinocitose e clasmatose).
TRANSPORTE PASSIVO
DIFUSÃO – OSMOSE
DIFUSÃO FACILITADA
(PROTEÍNA)
TRANSPORTE ATIVO
BOMBA DE SÓDIO - POTÁSSIO
TRANSPORTE EM BLOCO
(FAGOCITOSE – SÓLIDO)
TRANSPORTE EM BLOCO
(PINOCITOSE – LÍQUIDO)
TRANSPORTE EM BLOCO
(CLASMATOSE/CLASMOCITOSE)
CITOPLASMA CELULAR

É o espaço intra-celular entre a membrana e o


envoltório nuclear. Está preenchido por uma matéria
coloidal e semi-fluida denominada hialoplasma, e
neste fluido estão as organelas.
CITOPLASMA CELULAR

FUNÇÃO
• Mantém a consistência e a forma da célula;
• Armazena substâncias químicas;
• Reações metabólicas.
CITOPLASMA CELULAR

COMPONENTES
• Enzimas;
• Carboidratos;
• Sais;
• Proteínas;
• RNA;
CITOPLASMA CELULAR

COMPONENTES (ORGANELAS)
• Mitocôndrias;
• Lisossomas;
• Peroxissomas;
• Complexo de Golgi;
• Retículo endoplasmático;
MITOCÔNDRIA CELULAR

É uma das mais importantes organelas celulares.


Abastecida por substâncias orgânicas como oxigênio e
glicose pela célula que a hospeda.
MITOCÔNDRIA CELULAR

Componentes:
• Membranas fosfolipídicas;
• Proteínas;
• Ribossomos;
• DNA.
MITOCÔNDRIA CELULAR

• Processa e converte energia na forma de ATP;


• Oxidação de ácidos graxos;
• Ciclo de Krebs;
• Cadeia respiratória;
• Morte celular por apoptose.
LISOSSOMOS

São vesículas que contém enzimas digestivas. Estão


presentes nas células, porém são abundantes nas
fagocitárias. Sintetizadas e segregadas no retículo
endoplasmático rugoso, passam para o complexo de
Golgi, onde são empacotadas e liberadas.
LISOSSOMOS

PARTICIPAÇÃO:

• Formação normal de órgãos do corpo;


• Renovação de organelas celulares;
• Autólise;
• Doença pulmonar.
PEROXISSOMAS

Tem uma grande importância pela capacidade de


degradar compostos tóxicos para a célula
transformando-o em compostos menos tóxicos. A falta
desta organela causa doenças graves, assim como
alterações em suas enzimas levam a falhas
metabólicas.
COMPLEXO DE GOLGI

É um local onde substâncias são transformadas,


empacotadas e remetidas para outras regiões da
célula ou para o meio extracelular.
RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO

É uma rede intercomunicante de vesículas formada


por uma membrana contínua e que delimita um
espaço irregular, a cisterna do retículo
endoplasmático. Existem dois tipos retículo,
o rugoso e o liso.
RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO RUGOSO

É formado por sistema s de túbulos achatados e


ribossomos aderidos a membrana o que lhe confere
o aspecto granular. Participa da síntese de proteínas.
Desenvolvido em células com função secretora como
nas células do pâncreas e nas caliciformes.
RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO LISO

É formado por sistemas de túbulos cilíndricos e sem


ribossomos aderidos a membrana. Participa da
síntese de esteróides e fosfolipídeos. Atua na
degradação do etanol, antibióticos e barbitúricos.
Tem a função de desintoxicação.
NÚCLEO CELULAR

É o centro de controle de todas as atividades celulares


porque contém, nos cromossomos, todo genoma
(DNA) da célula. Está delimitado pelo envoltório
nuclear (carioteca), no seu interior encontramos o
nucléolo e sua comunicação com o citoplasma é feita
pelos poros nucleares.
NÚCLEO CELULAR

FUNÇÃO:

• Reações químicas;
• Armazena as informações genéticas;
• Regula a expressão gênica;
• Pré-processamento e o transporte de RNAm;
• Produção de sub-unidades de ribossomos.
NÚCLEO CELULAR

COMPOSIÇÃO:

• Bases nitrogenadas;
• Enzimas;
• Proteínas;
• Fatores de transcrição;
• Matriz nuclear.