Você está na página 1de 14

CIRCUITOS ELÉTRICOS A (AULA 1)

INTRODUÇÃO A ELETRICIDADE

Professor: Paulo Cícero Fritzen


E-mail: pcfritzen@utfpr.edu.br

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


Curso de Engenharia Industrial Elétrica - Ênfase em Eletrotécnica
CIRCUITOS ELÉTRICOS A (AULA 1)

Introdução, dados históricos (Eletricidade e Magnetismo)

ELETRICIDADE
Observação: Um pequeno pedaço de âmbar quando atritado com a
pele atraia pequenos fragmentos de palha

600 - A.C. Tales de Mileto

Âmbar – Resina Fóssil proveniente


de uma espécie extinta de pinheiro

Dizemos que o âmbar adquiriu uma carga elétrica (Elétrica deriva-se da


palavra grega Elektron, que significa âmbar)

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


Curso de Engenharia Industrial Elétrica - Ênfase em Eletrotécnica
CIRCUITOS ELÉTRICOS A (AULA 1)

Introdução, dados históricos (Eletricidade e Magnetismo)

MAGNETISMO
Observação: Certas pedras encontradas na natureza eram capazes de
atrair o ferro

2000 - A.C. – pastores de ovelhas

Magnetitas– Imãs permanentes

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


Curso de Engenharia Industrial Elétrica - Ênfase em Eletrotécnica
CIRCUITOS ELÉTRICOS A (AULA 1)

ELETROMAGNETISMO

ELETRICIDADE + MAGNETISMO

Em 1820 Oersted observou a influência de uma


corrente elétrica em uma bússola

“Surgiu a nova ciência do Eletromagnetismo”

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


Curso de Engenharia Industrial Elétrica - Ênfase em Eletrotécnica
CIRCUITOS ELÉTRICOS A (AULA 1)

Um pouco de história ...


Ampère, Faraday, Lenz e outros, lograram uma descrição
essencialmente completa da ação magnética da corrente
Maxwell ( 1831-1879)
 Formulou matematicamente as leis do eletromagnetismo
(Equações de Maxwell)

 Descobriu que a luz é de natureza eletromagnética e que sua


velocidade pode ser determinada por meio de medidas elétricas e
magnéticas

Óptica relacionada com o Eletromagnetismo


Ondas Eletromagnéticas (rádio)

1° Sistema Elétrico (geração, transmissão e carga) foi


desenvolvido em 1882, Nova York (Thomas Edison)

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


Curso de Engenharia Industrial Elétrica - Ênfase em Eletrotécnica
CIRCUITOS ELÉTRICOS A (AULA 1)

Carga Elétrica e Matéria

CARGA ELÉTRICA
Verifica-se a presença da carga elétrica através da
existência de forças atrativas e repulsivas entre as
mesmas

Constatou-se que um pedaço de âmbar atritado


com a pele atraia pedaços de papel
“Âmbar adquiriu uma carga elétrica”

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


Curso de Engenharia Industrial Elétrica - Ênfase em Eletrotécnica
CIRCUITOS ELÉTRICOS A (AULA 1)

CARGA ELÉTRICA
Experimentalmente verificou-se a existência de
duas espécies de cargas elétricas

Experiência de atrito:
- 2 bastões de vidro com seda
-2 bastões de plástico com pelo animal

Resultados:
- 2 bastões de vidro se repelem
- 2 bastões de plástico se repelem
- Bastão de vidro atrai bastão de plástico

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


Curso de Engenharia Industrial Elétrica - Ênfase em Eletrotécnica
CIRCUITOS ELÉTRICOS A (AULA 1)

CARGA ELÉTRICA
 Cargas de sinais iguais se repelem e de sinais
diferentes se atraem
A razão de semelhança é devido ao tipo (sinal) e não a quantidade

 Benjamin Franklin Convencionou


Carga positiva – bastão de plástico e na seda
Carga negativa – bastão de vidro e no pelo

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


Curso de Engenharia Industrial Elétrica - Ênfase em Eletrotécnica
CIRCUITOS ELÉTRICOS A (AULA 1)

CARGA ELÉTRICA
Nêutron ( )
MATÉRIA ÁTOMOS
{ Próton ( + )
Elétron ( - )
 A matéria em seu estado normal contém quantidades iguais de
cargas elétricas positivas e negativas

 Material carregado positivamente ou negativamente - em termos


de carga líquida

 O processo de fricção, ou atrito, não cria cargas, mas apenas as


transfere de um material para outro

“Fricção funciona como uma fonte de energia elétrica”

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


Curso de Engenharia Industrial Elétrica - Ênfase em Eletrotécnica
CIRCUITOS ELÉTRICOS A (AULA 1)

CARGA ELÉTRICA - Propriedade


 A carga é quantizada:

“A experiência mostrou que o fluído elétrico não é contínuo, mas sim


constituído de um múltiplo inteiro de uma certa quantidade mínima de carga
elétrica (carga fundamental)”

Carga fundamental (e) = carga elétrica de um elétron (ou de um próton)


-19
e = 1,6021892 x 10 C (Coulomb)

- Qualquer quantidade de carga “q”, existente na natureza, pode ser


expressa como:

“q = ne” (sendo n um número inteiro positivo ou negativo)

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


Curso de Engenharia Industrial Elétrica - Ênfase em Eletrotécnica
CIRCUITOS ELÉTRICOS A (AULA 1)

Princípio de Conservação da Carga Elétrica


 No princípio a carga era considerada um fluído

 Teoria atômica da matéria mostrou que todos os elementos da


natureza não são contínuos mas sim formados por átomos

 Processo de Fricção
O processo de fricção, ou atrito, não cria cargas, mas apenas as transfere
de um material para outro.
“A soma algébrica de todas as cargas elétricas existentes em um sistema
isolado* permanece sempre constante”
“ As cargas elétricas não são criadas nem destruídas ”

* Sistema isolado – nenhuma matéria atravessa os limites do sistema

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


Curso de Engenharia Industrial Elétrica - Ênfase em Eletrotécnica
CIRCUITOS ELÉTRICOS A (AULA 1)

TIPOS DE MATERIAIS
Dependendo do comportamento das cargas elétricas
nos materiais, podemos classificá-los em:

1. Condutores
2. Isolantes (dielétricos)
3. Semicondutores

- Nos condutores as cargas elétricas podem mover-se


livremente no material (ao contrário do que ocorre nos
isolantes)

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


Curso de Engenharia Industrial Elétrica - Ênfase em Eletrotécnica
CIRCUITOS ELÉTRICOS A (AULA 1)

TIPOS DE MATERIAIS
Exemplo:
1. Condutores: metais (cobre,prata, alumínio), eletrólitos
etc.
2. Isolantes: vidro, borracha, etc.
3. Semicondutores: silício, germânio, etc.

 Para entender perfeitamente as diferenças entre condutores,


isolantes e semicondutores é necessário lançar mão da Física
Quântica

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


Curso de Engenharia Industrial Elétrica - Ênfase em Eletrotécnica
CIRCUITOS ELÉTRICOS A (AULA 1)

Observações

Observação 1: A terra é condutora e por ser


extremamente grande, pode funcionar como uma
“fonte” (ou“consumidora”) inesgotável de elétrons

Observação 2: A natureza procura sempre se manter


em equilíbrio (doa elétrons em excesso)

“Indução funciona como uma fonte de energia elétrica”

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


Curso de Engenharia Industrial Elétrica - Ênfase em Eletrotécnica