Você está na página 1de 60

1.

Um outro olhar sobre a


Tabela Periódica dos elementos
Conteúdos
1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos
1.0. Consolidar conhecimentos sobre…
Organização dos elementos na Tabela Periódica
1.1. Importância dos metais em ligas e compostos
1.2. Elementos metálicos na Tabela Periódica (blocos s, p, d e f)
– Afinidade eletrónica
1.3. Metais de transição: a especificidade das orbitais d

M1
Síntese de conteúdos
Diagrama de conteúdos
Que propriedades periódicas podemos
observar na Tabela Periódica?
Como variam essas propriedades?

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.0. Consolidar conhecimentos sobre…
A Tabela Periódica atual

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.0. Consolidar conhecimentos sobre…
Estrutura da Tabela Periódica

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.0. Consolidar conhecimentos sobre…
Estrutura da Tabela Periódica

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.0. Consolidar conhecimentos sobre…
Estrutura da Tabela Periódica

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.0. Consolidar conhecimentos sobre…
Propriedades periódicas dos elementos representativos

As variações das propriedades ao longo da TP devem-se ao facto de,


predominantemente:

• ao longo de um grupo, aumentar o número de camadas eletrónicas;


• ao longo de um período, aumentar a carga nuclear.

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.0. Consolidar conhecimentos sobre…
Raio atómico

Genericamente, o raio atómico aumenta ao longo de um grupo e


diminui ao longo de um período.

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.0. Consolidar conhecimentos sobre…
Energia de ionização

Genericamente, a energia de ionização diminui ao longo de um grupo


e aumenta ao longo de um período.

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.1. Importância dos metais em ligas e compostos

O ferro é utilizado na construção O alumínio é usado em latas de


civil, na indústria automóvel e bebidas, aviões, etc.
em ferramentas. Apesar de muito abundante na
É o segundo metal crusta terrestre, os processos de
mais abundante na crusta extração e purificação do A são
terrestre e é o mais utilizado no mais dispendiosos do que os
mundo contemporâneo. utilizados para obter outros
metais.

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.1. Importância dos metais em ligas e compostos

O cobre é utilizado na As baterias de lítio são


construção de destiladores utilizadas em telemóveis,
(alambiques), fios elétricos, computadores portáteis e até
peças decorativas, mesmo em alguns
tubos de canalização, etc. automóveis elétricos.

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.1. Importância dos metais em ligas e compostos

O magnésio é utilizado em O ouro é um dos metais


diversas ligas metálicas para mais utilizados na ourivesaria e
lhes conferir dureza e joalharia.
menor densidade. É também utilizado
O seu uso é diversificado, em componentes eletrónicos.
sobretudo na indústria
automóvel e da aviação.

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


M7 7. Os metais no organismo humano
M7 7. Os metais no organismo humano
1.1. Importância dos metais em ligas e compostos
Tipos de ligas metálicas

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.1. Importância dos metais em ligas e compostos
Outros materiais – Aplicações

Liga de nitinol Semicondutores Kevlar Nanomateriais


• Utilizado em • Muito usados na • Utilizado, em • Têm aplicações na
aeronáutica e na indústria eletrónica, coletes à prova de medicina, nos
medicina, como, são sólidos bala e aviões. transportes e
por exemplo, em cristalinos com uma • É um polímero ambiente,
aparelhos condutividade cerca de sete vezes tecnologias de
dentários. térmica entre os mais resistente do informação e
• É uma liga muito condutores e os que o aço e muito comunicação e
utilizada como isoladores. leve. indústria
biomaterial devido aerospacial.
às suas excelentes • São materiais
propriedades de desenhados à
memória de forma escala atómica e
e molecular.
pseudoelasticidade.

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.2. Elementos metálicos na TP (blocos s, p, d e f ) –
Afinidade eletrónica

Afinidade eletrónica (AE) é a energia posta em jogo (valor simétrico


da variação de entalpia) na formação de uma mole de iões
mononegativos a partir de uma mole de átomos no estado gasoso e
fundamental, captando uma mole de eletrões.

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.2. Elementos metálicos na TP (blocos s, p, d e f ) –
Afinidade eletrónica

Na maioria dos casos, a energia posta em jogo na formação de uma mole de iões
mononegativos a partir de uma mole de átomos no estado gasoso e fundamental
é um processo exotérmico (∆H < 0), logo energeticamente favorável.

Noutros casos, este processo é endotérmico (∆H > 0) , sendo energeticamente


desfavorável.

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.2. Elementos metálicos na TP (blocos s, p, d e f ) –
Afinidade eletrónica

Os elementos metálicos apresentam baixa energia de ionização (são mais


estáveis na forma de catiões) e os elementos não metálicos apresentam
elevada afinidade eletrónica (são mais estáveis na forma de aniões).

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.3. Metais de transição:
Elementos do bloco d

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.3. Metais de transição:
Elementos do bloco d

Pertencem ao bloco d da TP todos os elementos que possuem eletrões em


orbitais do tipo d em preenchimento ou acabadas de ser totalmente
preenchidas.

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.3. Metais de transição:
Elementos do bloco d

Elementos ou metais de transição são aqueles cujos átomos possuem uma


orbital d incompleta ou que podem originar, pelo menos, um ião que possua
uma orbital d incompleta.

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.3. Metais de transição:
Elementos do 4.º período do bloco d

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.3. Metais de transição:
Elementos de transição

O zinco (Zn), apesar de pertencer ao bloco d, não é um elemento de


transição dado que possui na sua configuração eletrónica o subnível d
totalmente preenchido, d10, passando a ter a configuração eletrónica
[Ar] 3d10 ao formar o ião Zn2+. Pela mesma razão, o cádmio e o
mercúrio também não são metais de transição.

O cobre (Cu), apesar de possuir uma configuração eletrónica


[Ar] 3d10 4s1 , é de facto um elemento de transição, uma vez que pelo
menos um dos iões que tem tendência a formar (Cu2+) tem uma
orbital no subnível d semipreenchida.

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


1.3. Metais de transição:
Elementos do bloco d – elementos de transição

Elementos do bloco d

Elementos de transição

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


Síntese de conteúdos
• A Tabela Periódica consiste na disposição sistemática dos elementos
químicos, na forma de uma tabela, em função das propriedades dos
elementos e das substâncias elementares.
• A Tabela Periódica atual é constituída por 118 elementos químicos que
se encontram organizados em 18 grupos (que são as colunas verticais),
7 períodos (as linhas horizontais) e quatro blocos (blocos s, p, d e f).
• Esta tabela inclui três tipos de elementos: os metais – que ocupam a
maior parte da Tabela Periódica e que se encontra mais à esquerda;
os não metais – que se situam mais à direita da Tabela Periódica e os
semimetais, que se encontram entre os metais e os não metais.

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


Síntese de conteúdos
• Muitas propriedades dos elementos e substâncias elementares variam
de uma forma periódica com a sua posição na Tabela Periódica.
• Genericamente, o raio atómico aumenta ao longo do grupo (de cima
para baixo) e diminui ao longo do período (da esquerda para a direita).
• A energia de ionização tende a aumentar ao longo do período (da
esquerda para a direita) e a diminuir ao longo do grupo (de cima para
baixo).
• Os metais apresentam valores baixos de energia de ionização e os não
metais valores mais elevados.
• Pode assim afirma-se que o carácter metálico de um elemento está
associado a uma baixa energia de ionização.

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


Síntese de conteúdos
• Os metais são cada vez mais importantes no nosso dia a dia e são uma
matéria-prima muito importante ao nível industrial e económico.
• São poucos os metais que, no seu estado puro, servem para satisfazer as
necessidades atuais da nossa sociedade, por isso recorre-se às ligas
metálicas.
• As ligas metálicas mais produzidas pela indústria são as de ferro, cobre,
magnésio, alumínio, chumbo, titânio, lítio, níquel e ouro.
• É expectável que o aço (liga de ferro e carbono) continue a ser, por
razões económicas, a liga mais usada no futuro próximo.

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


Síntese de conteúdos
• A afinidade eletrónica é a energia posta em jogo na formação de uma
mole de iões mononegativos a partir de uma mole de átomos no estado
gasoso e fundamental, captando uma mole de eletrões.
• A afinidade eletrónica tende a aumentar ao longo do período e a
diminuir ao longo do grupo.
• Assim, os metais apresentam baixas afinidades eletrónicas e os não
metais possuem elevadas afinidades eletrónicas.
• Os elementos metálicos apresentam baixa energia de ionização (são
mais estáveis na forma de catiões) e os elementos não metálicos
apresentam elevada afinidade eletrónica (são mais estáveis na forma de
aniões).

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


Síntese de conteúdos
• Os elementos ou metais de transição são aqueles cujos átomos
possuem uma orbital d incompleta ou que podem originar, pelo menos,
um ião que possua uma orbital d incompleta.
• O zinco apesar de pertencer ao bloco d, não é um elemento de
transição dado possuir na sua configuração eletrónica o subnível d
totalmente preenchido (com 10 eletrões) e 2 eletrões na orbital 4s,
passando a ter uma configuração eletrónica de valência 3d10 ao formar
o catião dipositivo de zinco.

M1 1. Um outro olhar sobre a TP dos elementos


Diagrama de conteúdos
Diagrama de conteúdos
Diagrama de conteúdos
Diagrama de conteúdos