Você está na página 1de 15

11

base bíblica:
O livro de Naum

Naum
Alvo da lição

Saber
Conhecer o juízo de Deus contra Nínive.
Sentir Sentir o consolo do Senhor quando passar
por alguma adversidade.
Agir Anunciar as boas-novas da vitória de Cristo
sobre o último inimigo, a morte.
Introdução

Alguns dizem que Naum é o livro que o profeta


Jonas queria escrever ( Jn 3.4; 4.2) acerca do juízo
de Deus contra os ninivitas. Assim como Jonas
constata que o Senhor é tardio a irar-se, Naum
também ressalta isso, mas destaca a justiça e o
poder de Deus para executar Seus juízos (Na 1.3).
Introdução

O livro de Naum é a profecia da destruição de


Nínive, entretanto sua mensagem não é de terror,
e sim, como o próprio nome do profeta indica, de
consolação.
1. Visão panorâmica do livro

1.1 Informações básicas


a. Data: 710 a.C.
b. Autor: Naum
c. Local: Nínive (Assíria)
d. Alvo: Ninivitas
e. Versículo-chave: Na 1.7
f. Palavra-chave: Consolo
1. Visão panorâmica do livro

1.2 Esboço do livro


A pessoa de Deus O juízo de Deus
Na 1.1-8 – Descrição do Na 1.9-3.19 – Descrição
caráter de Deus do juízo de Deus
1. Visão panorâmica do livro

1.3 Naum em uma sentença


O profeta anuncia o caráter de Deus e declara o
julgamento inevitável de Nínive.
2. Um império contra o reino

Naum pregou aos ninivitas. Jonas já havia pregado


à mesma cidade algum tempo antes, e aquela
geração tinha se arrependido. No entanto, a
geração com a qual Naum tratou, por ter voltado
as costas a Deus, não escaparia do castigo.
2.1 O terror do império assírio
2.2 A ira do Senhor dos Exércitos
3. Doutrinas

O principal ensinamento do livro de Naum só é


obtido quando o lemos pela ótica dos judeus. Para
Israel, o império assírio era seu opressor. Por todo
o livro, a ira de Deus contra Nínive é
acompanhada pelo cuidado ao Seu povo. Segue
um quadro comparativo da postura concomitante
de Deus diante de Israel e Nínive:
Ref. Israel Nínive
1.2 Deus é zeloso, tem Deus é vingador e
ciúmes de Seu cheio de ira contra
povo. Seus inimigos.
1.7-8 Deus é fortaleza Deus é destruidor e
para os que se perseguidor dos Seus
refugiam Nele. inimigos.
1.13-14 Deus liberta o Deus extermina o
povo. povo inimigo.
Ref. Israel Nínive
1.15 O povo de Deus O inimigo vil foi
celebra a paz. exterminado.
2.1-2 Deus restaura a Deus avança contra
glória do povo. os inimigos.
3.19 Celebram a Sofre de seu mal
libertação da incurável e sua
maldade opressora. condenação
definitiva.
4. Naum e o Novo Testamento

A forma como Naum apresenta Deus, como


Aquele que combate os inimigos do povo e o
liberta (Na 1.2-8), se assemelha à figura
guerreira de Jesus Cristo no Novo Testamento,
que vence a batalha contra o último inimigo, a
morte, sujeitando todas as coisas e libertando os
crentes (1Co 15.25-28; Cl 2.14-15).
4. Naum e o Novo Testamento

A guerra de Deus contra Seus inimigos antecipa


a consumação desse tema na guerra de Cristo
contra Satanás em Apocalipse 19.11-21.
Conclusão

Naum prega contra Nínive, para mostrar Deus


àquele povo e, ao mesmo tempo, encorajar
Israel, demonstrando que o Senhor tinha os
inimigos sob controle. Assim como Naum,
também temos uma vitória de Deus a anunciar
como boas-novas a todas as pessoas: o triunfo
de Cristo sobre a morte.

Interesses relacionados