Você está na página 1de 32

Universidade Federal da Paraíba

Escola técnica de Saúde da UFPB


Curso Técnico em Prótese Dentária
Disciplina: Noções de Prótese sobre implante

Sobredentaduras
em Implantodontia

Prof. Cacilda Chaves


Introdução
Alterações

Fator Estético e Funcional;


Ausência de Capacidade mastigatória;
Dentes Fonação;
Qualidade de vida.

SOBREDENTADURAS

• São Próteses Totais removíveis, retidas ou suportadas por raízes ou


implantes dentários (Maxx, 2009);

• Próteses sobre implantes tornou-se uma modalidade de tratamento


confiável e previsível para arcos edêntulos;
Introdução
 Indicações:
 São indicadas sempre que não houver a possibilidade de
reabilitação por Prótese Fixa;

Envolve-se ainda:
 Questões de Ordem Financeira;
 Ausência de Osso Alveolar adequado;
 Receio de procedimentos Cirúrgicos maiores;
 Suporte labial adequado.

www.infomed.es
Sobredentaduras
Vantagens Desvantagens

- Maior Estabilidade;
- Muco- suportada em
- Menor número de
alguns casos;
implantes;
- Higiene simplificada;
- Manutenção deve ser
- Indicados com uma
Frequente;
alternativa ao uso de
enxertos;
- Custo Final;
- Menor custo laboratorial;
- Manutenção Simples;
Classificação
 É classificado de acordo com o sistema de retenção em ;

Resilientes

- Retidos por Implantes;


- Suportados por Fibromucosa;
- É necessário menor número de Implantes ; www.sorridere.net

Não - Resilientes

- São suportadas e retidas por Implantes;


- É necessário maior número de implantes;
- Mínima ou nenhuma carga em mucosa.
www.sorridere.net
O que avaliar durante
o planejamento?
 Histórico Médico e Odontológico;
 Expectativas do paciente;
 Grau de exigência
 Qualidade de Mucosa e Osso;
 Presença de lesões Orais;
 Exames de imagem e modelos de estudo;
 Suporte Labial;
 Altura da linha do sorriso;
 Relações intermaxilares;
 Perfil facial do paciente;
 Volume dos lábios.
Sistemas de Retenção

• Barras com Clipes de Retenção;


• Pilares esféricos;
• Sistema Locator e Era;
• Magnetos.
Barras com Clipes de Retenção

 Indicação: Reabilitações Implantomucossuportadas


ou Implantossuportadas;

 Sistema de encaixe de um clipe a uma barra que


une dois ou mais implantes, podendo ser
confeccionada em diversas ligas metálicas, como
titânio ou ligas nobres;

 O clipe pode ser:

Plástico Metálico
Clipe Metálico x Clipe Plástico

 Clipe metálico  mais durável e proporciona


melhor retenção ao sistema, porém está mais
sujeito a fratura e pode desgastar a barra;

 Clipe plástico  facilmente substituído, baixo


custo, maior resiliência.

http://www.anthogyr.com.br/
Barras com Clipes de Retenção

 A ferulização de dois ou mais implantes


com a utilização da barra confere boa
estabilidade à prótese e adequada
distribuição das cargas funcionais ao
tecido ósseo perimplantar;

www.ncimplant.com

 Indicada para corrigir a inclinação de


implantes que se apresentem dispostos
de forma não paralela;

 O custo de manutenção deste sistema


é baixo  troca do clipe plástico em
razão da perda de sua capacidade
retentiva. www.ncimplant.com
Barras com Clipes de Retenção

 Aspectos referentes à barra  forma de secção


transversal, extensão e formato  avaliados de
acordo com cada caso clínico (número de
implantes, forma do rebordo);

 Barra de secção transversal ou ovóide  maior


mobilidade do sistema  uso no rebordo inferior;

 Barra com secção de paredes paralelas 


utilizada quando não se pretende permitir a
movimentação da prótese sobre o sistema de
retenção.
Requisitos
 A barra não deve ultrapassar um comprimento
maior que 20 mm, o que comprometeria sua
estabilidade;

 Deve ser posicionada sobre o rebordo, para que


não cause lingualização da prótese e ocupe o
espaço funcional da língua;

 Quando vestibularizada, a barra interfere na


montagem dos dentes artificiais, comprometendo
a estética da prótese.
Requisitos

 A barra deve ser posicionada a pelo menos 2


mm de altura em relação ao rebordo alveolar,
para permitir uma adequada higienização;

 Altura final de overdenture com sistema barra


clipe  14 mm.
Pilares Esféricos :
O-RING

 Também conhecidos com pilares


tipo bola;
 Indicado para atrofias avançadas
da crista alveolar ;
 Permite uma reabilitação mais
simplificada;
 Menor custo;

http://www.anthogyr.com.br/
Pilares Esféricos :
O-RING

 Uso de implantes isolados ;

 Permite melhor higienização por parte do


paciente;

 Utiliza-se Pelo menos 2 implantes;

 São dispositivos de retenção resiliente;


Pilares Esféricos :
O-RING
 Permite à prótese movimentos
limitados
 sentido ântero-posterior,
 lateral e
 intrusivo;

 Transfere menos estresse ao implante;

 Produz menor momento de força


que o sistema barra/clipe;

http://www.anthogyr.com.br/
Pilares Esféricos :
O-RING
 Partes integrantes:
 MACHO (abutment )

Pilar esférico parafusado sobre o implante

 FÊMEA (O’ring )

Parte que fica retida na prótese (Sobredentadura)

Pode ser na forma de anel

Colchete

Cilindro em aço
Sistema Locator e Sistema Era
Indicação

 A sobredentadura na maxila com limitado


espaço interoclusal contraindica o uso de barras
e clipes de retenção.
 Em casos assim, encaixes com uma menor altura
devem ser preferidos. Como os sistemas locator e
ERA.

http://www.anthogyr.com.br/
Sistema Locator

 É constituído por 2 elementos :


 Um metálico, que se aparafusa diretamente
sobre o implante;
 e uma cápsula metálica que é colocada sobre a
prótese e contem a retenção de Nylon;

http://www.anthogyr.com.br/ http://www.anthogyr.com.br/
Vantagens
 Comodidade: Permite ao usuário colocar
a sobredentadura sem nenhuma
dificuldade.
 Retenção de longa duração: a
combinação da retenção externa e
interna, proporciona ao Locator a maior
duração que se consegui até agora num
encaixe dentário.
 Fácil de mudar: a troca do macho de
nylon é fácil e rápida;

http://www.anthogyr.com.br/
Perfil
 Estudos mostram que o uso de 4 implantes com
distancia de 16 mm entre eles e a melhor opção.
 Apresenta uma altura de 3,17mm da plataforma
até o topo da fixação.
 Os dispositivos de retenção podem ser azul com
capacidade retentiva de 1,5, rosa 3, e o incolor 5
libras.
Sistema Era
 Os conectores ERA consistem um componente fêmea de
metal que é fixado ao implante e uma jaqueta metálica
opcional que e fixado no interior da base da prótese e
que aloja o macho de nylon de alta densidade
responsável pela retenção.
Vantagens

 Preço acessível;
 Facilidade no uso;
 Longa duração;
 Proporciona conforto ao paciente.

http://www.anthogyr.com.br/
Perfil do sistema
 Os pilares ou intermediários desenhados para os implantes
com hexágono externo têm altura de 3 a 5 mm.
 Para os implantes com conexão interna, a altura é de 2 a
4 mm.
 A fêmea apresenta-se com uma única peça na
configuração de 0°, em duas peças nas configuração de
5°, 11°, 17°, para corrigir a divergência do implante.
 Após a instalação o uso constante da prótese acarreta a
perda de retenção em médio e longo prazo. Nessas
situações, preconiza a substituição do macho de
retenção por outro componente igual.
Sistema Magneto
 Caracteristicas:
 Antigamente  Ímãs feito a partir de alumínio-níquel-cobalto
(AlNiCo);
 Atualmente  Ímãs feito a partir de samário-cobalto (SmCo)
e, mais recentemente, neodímio (NdFeB).

a) imã de
geladeira
(na parte
superior)
com guarda
(pilar e
parafuso) e
b) montado
unidade
ímã-goleiro.

www.ncimplant.com
Sistema Magneto
 Indicações:
 Para implantes não ferulizados;
 Pacientes que apresentam reduzida ancoragem para os
implantes
 Implantes curtos e/ou instalados em áreas de baixa
densidade óssea.
 Deve-se utilizar um mínimo de 2 e um máximo de 4
elementos;
Sistema Magneto
 Vantagens:
 Permitem deslocamento horizontal da prótese e,
portanto, permitem menor taxa de tensões não-axiais
para os implantes;
 Ligas de cobalto-samário  alta energia e alta
resistência a desmagnetização;
 Melhor distribuição de cargas oclusais  menor tensão
ao osso peri-implantar;
 Simplicidade da execução dos procedimentos;
 Custo mais acessível.
Sistema Magneto

 Desvantagens:
 Apresenta instabilidade horizontal;
 Ruído metálico;
 Perda da magnetização ;
 Assad e col. sugeriram que os magnetos atraem
placa microbiana devido o seu perfil de
emergência.

www.ncimplant.com
Considerações Finais
 O perfil do paciente e sua condição socioeconômica,
coordenação motora e fatores locais e sistêmicos são aspectos
decisivos para se realizar um adequado diagnóstico e plano de
tratamento.
 O número e a disposição dos implantes influenciam o
comportamento biodinâmico, a retenção e a estabilidade da
sobredentadura.
 Dependendo das características dos suportes da
sobredentadura há diferentes necessidades de manutenção;
 A taxa de sobrevivência das sobredentaduras é alta
independente dos sistemas de fixação;
Referências
Riley MA, Walmsley AD, Harris IR. Ímãs em prótese dentária. Prosthet J
Dent. 2001; 86 (2) :137-42.
Assad AS, Abd El-Dayem MA, Badawy MM. Comparação entre
mucosa principalmente apoiado e combinado mucosa-implante
suportado overdentures mandibulares. Implant Dent. 2004; 13 (4) :386-
94.
LUNELLI, Marize Oss-emer. Sistemas de Retenção para Overdentures.
2009. 42f. Monografia (Especialização em Prótese Dentária) – Curso de
Especialização em Prótese Dentária, Universidade Federal de Santa
Catarina, Florianópolis.
Tabata, L. F., W. G. Assuncao, et al. Critérios para seleção dos sistemas
de retenção para overdentures implanto-retidas. Rev Faculdade de
Odontologia - UPF. 12: 75-80 p. 2007.
CHIECCO G C. Sistemas de Encaixe em Overdenture. Monografia
apresentada ao Programa de Especialização em Prótese Dentária
ICS. Manaus, 2010.
FAJARDO R S et al. Sistemas de Retenção O’ring e Barra-Clipe em
Overdenture Mandibular. Arch Health Invest. Pag.: 77-86. 2014
Obrigado !!!

Interesses relacionados