Você está na página 1de 34

ISO 14.000 - que bicho é esse?

.
ISO 14000
 Norma elaborada pela International Organization for
Standardization, com sede em Genebra, na Suíça, que
reúne mais de 100 países com a finalidade de criar normas
internacionais. Cada país possui um órgão responsável por
elaborar suas normas. Brasil: ABNT; Alemanha:DIN;
Japão: JIS...
 O processo de elaboração das normas leva em
consideração características e opiniões de vários países
membros. Semelhante à ISO 9000 – Normas para o
Sistema de Garantia da Qualidade.
 Não há certificação “ISO 14000”, mas 14001 (única norma
ISO 14000 que permite certificado de Sistema de
A série ISO 14000
 A sérieISO 14000 inclui padrões para o
Sistema de Gestão Ambiental (SGA/EMS)
(14001, 14004), auditoria (14010, 14011,
14012), rotulagem (14020, 14021, 14024),
avaliação de desempenho ambiental
(14031), e análise de ciclo de vida (14040).
Certificado ISO 14.001
 ISO 14000 – Sistema de Gestão Ambiental –
Especificações com Guia para uso, estabelece
requisitos para as empresas gerenciarem seus
produtos e processos para que eles não agridam o
meio ambiente, que a comunidade não sofra com
os resíduos gerados e que a sociedade seja
beneficiada num aspecto amplo.
BENEFÍCIOS INTERNOS DA
CERTIFICAÇÃO PELA ISO 14.000:

1. Melhoria na eficiência das operações com maior


retorno nos investimentos.
2. Disciplina Organizacional.
3. Reconhecimento e flexibilidade na legislação.
4. Proteção dos investimentos no SGA; envolvendo a
revisão de terceiro partido que auxilia a
manutenção de seu sistema com relativo reduzidos
custos de manutenção.
BENEFÍCIOS EXTERNOS DA
CERTIFICAÇÃO PELA ISO 14.000:

1. Satisfação das necessidades contratuais.


2. Expansão de mercados e da base de clientes.
3. Maior competitividade.
4. Melhora da imagem para clientes,
fiscalização,funcionários, investidores,
comunidade local e outros.
FAMÍLIA DE NORMAS
NBR ISO 14.000
 NORMAS PASSÍVEIS DE
CERTIFICAÇÃO
 NORMAS AUXILIARES
NORMAS PASSÍVEIS DE
CERTIFICAÇÃO
 ISO 14.001  Sistema de Gestão
Ambiental (SGA) - Especificações para
Implantação e Guia;
 ISO 14.040  Análise do Ciclo de Vida -
Princípios Gerais;
NORMAS AUXILIARES
 ISO 14.004: Sistema de Gestão Ambiental (SGA)
- Diretrizes Gerais;
 ISO 14.010: Guias para Auditoria Ambiental -
Diretrizes Gerais;
 ISO 14.011: Diretrizes para Auditoria Ambiental e
Procedimentos para Auditorias;
 ISO 14.012: Diretrizes para Auditoria Ambiental -
Critérios de Qualificação de Auditores.
NORMAS AUXILIARES
 ISO 14.020: Rotulagem Ambiental - Princípios
Básicos;
 ISO 14.021: Rotulagem Ambiental - Termos e
Definições;
 ISO 14.022: Rotulagem Ambiental - Simbologia
para Rótulos;
 ISO 14.023: Rotulagem Ambiental - Testes e
Metodologias de Verificação;
NORMAS AUXILIARES
 ISO 14.031: Avaliação da Performance Ambiental
 ISO 14.032 : Avaliação da Performance Ambiental
dos Sistemas de Operadores;
NORMAS AUXILIARES
 ISO 14.041: Análise do Ciclo de Vida - Inventário
 ISO 14.042: Análise do Ciclo de Vida - Análise
dos Impactos;
 ISO 14.043: Análise do Ciclo de Vida - Migração
dos Impactos.
O que a ISO 14001 requer de uma
organização?

A ISO 14001 necessita de uma companhia:


 1) que desenvolva uma política ambiental com um compromisso para
as necessidades (compliance), prevenção de poluição, e melhoria
continua;
 2) conduzir um plano que identifica aspectos ambientais de uma
operação e as exigências legais, fixa objetivos e metas consistentes
com política e estabelece um programa de gerenciamento ambiental;
 3) implementar e operacionalizar um programa que inclua uma
estrutura e responsabilidades definida, treinamento, comunicação,
documentação, controle operacional, e preparação para atendimento a
emergências;
 4) conferindo e uma ação corretiva incluindo o monitoramento, a
correção, a ação preventiva e a auditoria; e
 5) a revisão do gerenciamento.
Para obter o certificado ISO 14001, há um
processo que consiste em uma série de passos:

 1 – Política ambiental;  10 – Controle de documentos;


 2 – Aspectos ambientais;  11 – Controle operacional;
 3 – Exigências legais;  12 – Situações de emergência;
 4 – Objetivos e metas;  13 – Monitoramento e
 5 – Programa de gestão avaliação;
ambiental;  14 – Não conformidade, ações
 6 – Estrutura organizacional corretivas e ações
e responsabilidade; preventivas;
 7 – Conscientização e  15 – Registros;
treinamento;  16 – Auditoria do Sistema da
 8 – Comunicação; Gestão Ambiental;
 9 – Documentação do Sistema de  17 – Análise crítica do
Gestão Ambiental; Sistema de Gestão Ambiental
(SGA).
1 – Política ambiental
 Elaborada pela direção da empresa;
 Que represente seus produtos e serviços;
 Que seja divulgada entre os funcionários e a
comunidade.
 Que a direção demonstre compromisso com o
cumprimento dessa política.
 Deve obter o cumprimento legal e buscar o
melhoramento contínuo do desempenho
ambiental da empresa.
2 – Aspectos ambientais
A organização precisa ter procedimentos
que permitam identificar, conhecer,
administrar e controlar os resíduos que ela
gera durante o processamento e uso do
produto: Emissões Atmosféricas, Efluentes
Líquidos e Resíduos Sólidos.
3 – Exigências legais
A empresa deve desenvolver uma
sistemática para obter e ter acesso a todas as
exigências legais pertinentes à atividade.
Essas exigências devem ficar claras à
direção da empresa.
 Os funcionários devem conhecer essas
exigências e quais as documentações
necessárias para seu cumprimento.
4 – Objetivos e metas
A empresa deve criar objetivos e metas que
estejam alinhados com o cumprimento da
política ambiental que foi definida.
 Esses objetivos e metas devem refletir os
aspectos ambientais, os resíduos gerados e
seus impactos no meio ambiente. Também
deve considerar exigências legais e outros
aspectos inerentes ao próprio negócio.
5 – Programa de gestão
ambiental
 Programa estruturado com responsáveis pela
coordenação e implementação de ações que
cumpram o que foi estabelecido na política
ambiental e as exigências legais, que atinjam os
objetivos e metas e que contemplem o
desenvolvimento de novos produtos e novos
processos.
 Este programa deve prever ações contingenciais,
associadas aos riscos envolvidos e aos
respectivos planos emergenciais.
6 – Estrutura organizacional e
responsabilidade
 O PGA deve integrar as funções dos funcionários
da empresa, através da descrição de cargos e
funções relativas à questão ambiental.
 A empresa deve possuir um organograma que
demonstre que suas interrelações estão bem
definidas e comunicadas em toda a empresa.
 A direção da empresa deve definir um ou mais
profissionais para que seja o representante dos
assuntos específicos da Gestão Ambiental.
7 – Conscientização e
treinamento
O programa de Gestão Ambiental deve prover
treinamento aos funcionários com atribuições na
área ambiental, para que estejam conscientes da
importância do cumprimento da política e
objetivos do Maio Ambiente, das exigências legais
e de outras definidas pela empresa.
O treinamento também deve levar em
consideração todos os impactos ambientais reais
ou potenciais associados as suas atividades de
trabalho.
8 – Comunicação
 A empresa deve possuir uma sistemática
para enviar e receber comunicados relativos
às questões ambientais para seus
funcionários e a comunidade.
9 – Documentação do Sistema
de Gestão Ambiental
 A empresa precisa ter um Manual dos
Sistema de Gerenciamento Ambiental que
contenha as exigências ambientais da
empresa.
10 – Controle de documentos
 A empresa deve manter um sistema bem parecido
com o controle de documentos da ISO 9000, ou
seja, procedimentos para que todos os documentos
sejam controlados e assinados pelos responsáveis,
com acesso fácil aos interessados, para manter
atualizados, identificados, legíveis e armazenados
adequadamente. Os documentos obsoletos
também devem ser retirados do local para evitar
uso indevido.
11 – Controle operacional
 A organização precisa ter procedimentos
para fazer inspeções e o controle dos
aspectos ambientais, inclusive
procedimentos para a manutenção e
calibração dos equipamentos que fazem
esses controles.
12 – Situações de emergência
 A empresa deve possuir procedimentos para
prevenir, investigar e responder a situações
de emergência. Também deve ter planos e
funcionários treinados para atuar em
situações de emergência.
13 – Monitoramento e
avaliação
 A organização deve ter um programa para
medir o desempenho ambiental através da
inspeção das características de controle
ambiental e calibração dos instrumentos de
medição para que atendam aos objetivos e
metas estabelecidos.
14 – Não conformidade, ações
corretivas e ações preventivas
 A empresa deve definir responsáveis com
autoridade para investigar as causas das
não-conformidades ambientais e tomar as
devidas ações corretivas e preventivas.
15 – Registros
 A organização precisa arquivar todos os
resultados de auditorias, análises críticas
relativas as questões ambientais. O objetivo
de ter esses registros é mostrar e provar, a
quem quer que seja, que a empresa possui
um Sistema conforme o que é exigido pela
norma.
16 – Auditoria do Sistema da
Gestão Ambiental

 A organização precisa ter um programa de


auditoria ambiental periódica e os
resultados das auditorias devem ser
documentados e apresentados à alta
administração da empresa.
17 – Análise crítica do Sistema
de Gestão Ambiental (SGA)
 Baseado nos resultados da auditoria do
SGA, a organização deve fazer uma análise
crítica do Sistema de Gestão Ambiental e as
devidas alterações, para que atenda as
exigências do mercado, clientes,
fornecedores e aspectos legais, na busca da
melhoria contínua.
RAZÕES PARA IMPLANTAR E
CERTIFICAR O SISTEMA DE GESTÃO
AMBIENTAL NA ORGANIZAÇÃO

 1 – TENDÊNCIA MUNDIAL:
• 1.1 – Desenvolvimento Sustentável – progredir sempre, mas
protegendo o meio ambiente e os recursos naturais para que as
gerações futuras tenham condições de sobrevivência.
• 1.2 – Legislação ambiental cada vez mais rigorosa.
• 1.3 – Diferencial competitivo – clientes preferem produtos
obtidos através de "processos limpos" (processos
ecologicamente adequados).
RAZÕES PARA IMPLANTAR E
CERTIFICAR O SISTEMA DE GESTÃO
AMBIENTAL NA ORGANIZAÇÃO

 2 – REDUÇÃO DE CUSTOS:
• 2.1 – Menos desperdício.
• 2.2 – Separação de resíduos possibilitando maior reaproveitamento e reciclagem
de diversos materiais.
• 2.3 – Menor custo para disposição final de resíduos (menor quantidade de lixo a
ser enviado para aterros).
• 2.4 - Procedimentos padronizados reduzem o custo de controle.
• 2.5 – Melhor aproveitamento de água, energia, combustíveis e matérias-primas.
• 2.6 – Menor preço do seguro da unidade industrial.
• 2.7 – Mais facilidade para obter recursos financeiros de bancos e outras
entidades.
• 2.8 – Menor risco de acidentes.
• 2.9 – Menor risco de autuação pelos órgãos ambientais.
RAZÕES PARA IMPLANTAR E
CERTIFICAR O SISTEMA DE GESTÃO
AMBIENTAL NA ORGANIZAÇÃO

 3 – MELHOR QUALIDADE DE VIDA DENTRO E


FORA DA EMPRESA:
• 3.1 – Pessoas mais conscientizadas sobre a necessidade da
preservação ambiental.
• 3.2 – Ambiente de trabalho mais limpo, mais organizado e mais
agradável.
• 3.3 – Menos poluição e menos lixo na fábrica, na cidade, em casa e
no meio ambiente em geral.

 4 – MELHORIA DA IMAGEM DA EMPRESA: Clientes,


parceiros, Governo e a comunidade em geral passam a ter
uma imagem muito mais positiva da empresa.