Você está na página 1de 45

Ligações Químicas

Na natureza, as substâncias buscam um estado energético mais estável,


ou seja, de menor energia
Regra do octeto

Os átomos, ao se combinarem,
tenderão a adquirir a configuração do
gás nobre mais próximo, que é de oito
elétrons na última camada (octeto)
para atingir a estabilidade.
Regra do Octeto
 Descrição: O átomo adquire
estabilidade ao completar oito elétrons
camada de valência, imitando os gases
nobres.
Configuração Geral: ns2 np6
   

Obs. Esta regra só é válida para os


elementos representativos. Exceção para o
H, Li, B e Be.
Regra do Dueto
 Descrição: O átomo adquire
estabilidade ao completar a camada de
valência com dois elétrons, imitando o gás
nobre - He.
Configuração Geral: ns2


Obs. Esta regra só é válida para os


elementos representativos: H, Li, B e Be.
LIGAÇÃO IÔNICA
 Definição: elétrons são transferidos de um
átomo para outro dando origem a íons de cargas
contrárias que se atraem.
Exemplo: formação do cloreto de sódio – NaCl.
Na (Z = 11)  1s2 ,2s2, 2p6, 3s1
Cl ( Z = 17)  1s2, 2s2, 2p6, 3s2, 3p5

Na Cl Na+ Cl-
Ligação Iônica
Configuração dos Átomos:

Na Cl
Ligação Iônica
Transferência do elétron:

Na Cl
Ligação Iônica
Formação dos íons:

Na+ Cl-
Ligação Iônica
Atração Eletrostática:

Na+ Cl-
Estrutura cristalina do NaCl sólido
Ligação entre o cálcio (metal) e o cloro
(ametal)

20Ca - ( tende a ceder 2 elétrons)

17Cl – (tende a receber um elétron)

oo
o
o Cl
oo
o
oo
x 2+ x o -
Ca x + [ Ca ] + 2 [o Cl
oo
o]
oo
o
o Cl
oo
o

CaCl 2
Quem perde e quem recebe
elétrons?

Família Carga dos íon

1A +1 PERDE ELÉTRONS
METAIS
2A +2
3A +3
5A -3
GANHA ELÉTRONS
6A -2
AMETAIS
7A / H -1
Fórmula dos Compostos Iônicos

[A] +X
Y
[B ]
-Y
X
 Cargas = + xy – xy = zero
Exemplos:
Ca+2 + Br-1  CaBr2
Al+3 + S-2  Al2S3
Mais exemplos

a) K+Cl-  KCl
b) Ca+2I-1  CaI2
c) Al+3S-2  Al2S3
d) Fe+3O-2  Fe2O3
Características dos compostos iônicos

 São sólidos nas condições ambiente;

 Possuem elevados pontos de fusão e ebulição;

 Conduzem a corrente elétrica quando fundidos ou


em solução aquosa, devido à presença de íons livres.
LIGAÇÃO COVALENTE
OU MOLECULAR

 Definição: Ocorre através do compartilhamento de


um ou mais pares de elétrons entre átomos que possuem
pequena ou nenhuma diferença de eletronegatividade.
Tipos de Ligações Covalentes:
- Covalente Simples.
- Covalente Dupla.
- Covalente Tripla
Ligação Covalente
Simples ou Normal

 Definição: O par eletrônico compartilhado é


formado por um elétron de cada átomo ligante.
Exemplo: formação do cloro – Cl2.
Cl ( Z = 17)  1s2) 2s2, 2p6) 3s2, 3p5

Cl Cl Cl2 ou Cl - Cl

Fórmula de Lewis Molecular Estrutural


Plana
Ligação Covalente
Simples ou Normal

Configuração dos Átomos:


Ligação Covalente
Simples ou Normal

Atração Quântica:
Ligação Covalente
Simples ou Normal

Atração Quântica:
Ligação Covalente
Simples ou Normal

Nuvem Eletrônica ou Orbital Molecular:

Cl Cl
Exemplos de Ligações
Covalentes Duplas e Triplas

O O O2 ou O = O

N N N2 ou N  N

H O H H2O ou H - O - H

H Cl HCl ou H - Cl
Ligação Covalente Dativa
 Definição: Se o elemento tem pares eletrônicos disponíveis e
outro elemento necessita de dois elétrons, ocorre a formação de
duplas ligações, onde o elemento central estabiliza-se com mais de
oito elétrons no nível de valência.
Exemplo: formação do SO2.
O
S O + O
S O

S=O + O  S=O

O
Moléculas do Tipo HxEOy
Ácidos Oxigenados

 Todos os átomos de oxigênio aparecem ligados ao elemento central


e cada átomo de hidrogênio ficará ligado a um átomo de oxigênio.
Exemplo: ácido sulfúrico - H2SO4

O O

H O S O H H-O-S-O-H

O
O
LIGAÇÕES SÍGMA () E PI ()

 Ligações : interpenetração de orbitais dos átomos


ao longo de um mesmo eixo.

 Ligações : interpenetração lateral segundo eixos


paralelos, ocorrem apenas com orbitais do tipo p.

Obs. As ligações  só ocorrem após a ligação , que é


única entre dois átomos.
Características dos
Compostos Moleculares

 Sólidos, líquidos ou gasosos a


temperatura ambiente.
 Ponto de Fusão e Ebulição inferiores
aos dos compostos iônicos.
 Bons isolantes: térmico e elétrico. Os
compostos que ionizam conduzem
corrente elétrica em solução.
LIGAÇÃO METÁLICA
 Definição: ligações entre átomos de metais que
formam retículos cristalinos de cátions fixos unidos
por uma nuvem de elétrons livres da camada de
valência.

Retículo Cristalino
União de dois átomos de sódio por meio da
ligação metálica
Ilustração esquemática da ligação
metálica

• Estrutura formada por


íons positivos e
elétrons livres de
valência que formam
uma “nuvem
eletrônica” que circula
livremente entre os
íons positivos
Características dos Metais

 Sólidos a temperatura ambiente, exceção do Hg (líquido).


 Apresentam brilho metálico, fundidos perdem o brilho,
exceção para o Mg e Al.
 Densidade superior a da água, exceção para os alcalinos.
Menor Li = 0,53 g/mL, maior Os = 22,5g/mL.
 PF muito variável, menor Cs = 28,5°C, maior W = 3382°C.
 Bons condutores de eletricidade e calor. Ag maior
condutividade elétrica, seguida do Cu, Au e Al.
 Maleabilidade e ductibilidade.
Ligas Metálicas
 Definição: São materiais com propriedades metálicas
que contém dois ou mais elementos, sendo pelo menos um
deles metal. Exemplos:
- Liga de metais para fusíveis ( Bi, Pb, Sn e Cd)
- Liga de ouro de joalharia (Au, Ag e Cu)
- Amálgama dental (Hg, Ag e Cu)
- Bronze ( Cu e Sn)
- Latão (Cu e Zn)
Propriedades associadas as
ligações metálicas
• Alta condutividade elétrica e térmica: os elétrons
podem se mover em presença de uma f.e.m. ou
de um gradiente de temperatura.
• Permitem grande deformação plástica pois as
ligações são móveis ou seja não são rígidas
como as iônicas e as covalentes
• Possuem o brilho metálico, como os elétrons
são muito móveis trocam de nível energético
com facilidade emitindo fótons
• São sempre opacos: pela mesma razão acima
mas nesse caso absorvendo a luz incidente
POLARIDADE DAS LIGAÇÕES

 Definição: Consiste no acúmulo de cargas elétricas


iguais em regiões distintas da ligação – pólos.
 Ligações iônicas: são fortemente polarizadas,
cada íon define um pólo da ligação.

_
+
Polaridade das Ligações
 Ligações covalentes: é função da diferença de
eletronegatividade entre os átomos da ligação.
Classificação:
- Apolar: formadas por átomos de eletronegatividades
iguais, a nuvem não se deforma. Ocorre apenas entre
átomos de mesmo elemento químico.
- Polar: formadas por átomos de eletronegatividade
diferentes, a nuvem se deforma.
Obs. Quanto maior a diferença de eletronegatividade
entre os átomos maior a polarização.
Polaridade das Ligações
Ligação covalente apolar:

H H
H2 

Ligação covalente polar:

+ -
H Cl
HCl 
POLARIDADE DAS MOLÉCULAS

 Definição: Consiste no acúmulo de cargas elétricas


em regiões distintas da molécula, sua força depende da
polaridade das ligações e da geometria molecular.
 Momentum dipolar: é o vetor que orienta a
polaridade da ligação, pólo positivo para o negativo.
Ex: H  Cl

 Momentum dipolar resultante (r): vetor que


define a polaridade da molécula, soma dos vetores.
Polaridade das Moléculas
 Molécula apolar: momentum dipolar (r) = zero.
Ex: molécula do gás carbônico – CO2.

O=C=O  OCO  r = Zero


 

 Molécula polar: momentum dipolar (r)  zero.


Ex: molécula da água – H2O.

O  O  r  Zero (polar)
H H H H
LIGAÇÕES INTERMOLECULARES

 DEFINIÇÃO: ligações entre as moléculas de


substâncias no estado sólido ou líquido.
 Tipos de ligações intermoleculares:
1) Ligação Dipolo – Dipolo: ocorrem entre as
moléculas polares.
2) Pontes de Hidrogênio: ocorrem entre moléculas
fortemente polarizadas, quando o H se encontra ligado
aos átomos de F, O e N.
3) Ligação Dipolo Induzido – Dipolo Induzido:
ocorrem entre as moléculas apolares.
Forças Intermoleculares e as
Propriedades PF e PE
 Dois fatores influem nos PF e PE:
1) Ligações intermolecular: quanto maior a
intensidade das forças de ligação, maiores os PF e
PE da substância.
Ordem crescente da intensidade de interação:
Dipolo induzido < dipolo – dipolo < pontes de H
2) O tamanho das moléculas: quanto maior o
tamanho das moléculas, maiores o PF e PE da
substância.
Forças Intermoleculares e as
Propriedades PF e PE

 Exemplos:

PE PE
SnH4 100 H2O

GeH4

SeH4 0 H2Te

H2S H2Se
CH4

- 100
Tamanho da molécula Tamanho da molécula