Você está na página 1de 23

TRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO

OUTUBRO/2015
UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ
ENGENHARIA ELÉTRICA

Comparação dos Resultados Obtidos para os Esforços


devidos a Curto-circuito em Barramentos Flexíveis a
partir da Utilização das Normas NBR 5422 e NBR 6123

Aluno: Rafael Faria da Silva


Orientador: Prof. Airton Violin
Sumário
Introdução
Motivação
Objetivo
Metodologia
Normas
Resultados
Conclusão
Sugestão para trabalhos futuros
Introdução

Importância do
dimensionamento de
estruturas
Introdução

Importância do
dimensionamento de
estruturas
Motivação

Empreendimento – Expansão da
subestação XINGU – Etapa Coletora Belo
Monte – TSE (Tecnologia em Sistemas
Elétricos)
Utilização da norma NBR 5422 para os
cálculos
Exigência por parte da empresa
contratante do uso da norma NBR 6123
para as considerações sobre vento nas
estruturas
Objetivo

Verificar a diferença entre os resultados obtidos para os esforços de curto-


circuito a partir da utilização das normas NBR 5422 e NBR 6123 para
consideração de forças devidas ao vento.
Metodologia

Determinação de esforços estáticos e dinâmicos para dois vão da


subestação XINGU:
• Vão de 90 metros com 4 cabos MANAUS por fase
• Vão de 98,5 metros com 4 cabos RAIL por fase
Norma 6123
Forças Devidas ao Vento em Edificações
Cabos e Fios
Vk = S1 .S2 .S3 .V0
1,1
q = 0,613.Vk2 z p
1,0 S2 = b.Fr .(
10
)

Fy = Ca .q.V.d.senα2
Direção do Vento

Diâmetro do Condutor
Comprimento do vão
Número de Coeficiente de arrasto
Reynolds
Re ≤ 25000 1,3
42000 < Re 1,1
Norma 6123
Forças Devidas ao Vento em Edificações
Cadeia de Isoladores – Barra Prismática
Vk = S1 .S2 .S3 .V0
1,1
q = 0,613.Vk2 z p
1,0 S2 = b.Fr .(
10
)

Fy = Cai .q.K.Li .d i
Diâmetro da Barra

Comprimento da Barra
Constante = 1,0
CAI
li/di ≤ 5 0,90
5 < li/di ≤ 10 1,00
li/di > 10 1,10
Norma 5422
Projeto de Linhas Aéreas de Transmissão de
Energia Elétrica
1
�H � n
VP = K r �
Kd �
�10 � �VT
� �

n
Categoria do Terreno
t = 2 [s] t = 30 [s]

A 13 12
Categoria Característica do Coeficiente de
do Terreno Terreno Rugosidade Kr
B 12 11
Vasta extensão de água,
A áreas planas, desertos 1,08 C 10 9,5
planos
Terreno aberto com poucos D 8,5 8
B 1,00
obstáculos
Terreno com obstáculos
C 0,85
numerosos e pequenos

Áreas urbanizadas, terrenos


D 0,67
com árvores altas
Norma 5422
Projeto de Linhas Aéreas de Transmissão de
Energia Elétrica
1
�H � n
VP = K r �
Kd �
�10 � �VT
� �

n
Categoria do Terreno
t = 2 [s] t = 30 [s]
A 13 12

Categoria Característica do Coeficiente de B 12 11


do Terreno Terreno Rugosidade Kr
C 10 9,5
Vasta extensão de água, D 8,5 8
A áreas planas, desertos 1,08
planos
Terreno aberto com poucos
B 1,00
obstáculos
Terreno com obstáculos
C 0,85
numerosos e pequenos

Áreas urbanizadas, terrenos


D 0,67
com árvores altas
Norma 5422
Projeto de Linhas Aéreas de Transmissão de
Energia Elétrica
1
�H � n
VP = K r �
Kd �
�10 � �VT
� �

n
Categoria do Terreno
t = 2 [s] t = 30 [s]
A 13 12

Categoria Característica do Coeficiente de B 12 11


do Terreno Terreno Rugosidade Kr
C 10 9,5
Vasta extensão de água, D 8,5 8
A áreas planas, desertos 1,08
planos
Terreno aberto com poucos
B 1,00
obstáculos
Terreno com obstáculos
C 0,85
numerosos e pequenos

Áreas urbanizadas, terrenos


D 0,67
com árvores altas
Norma 5422
Projeto de Linhas Aéreas de Transmissão de
Energia Elétrica
1
�H � n
Coeficiente de n
Categoria do VP = KCaracterística
r �
K d � ��
� VT do
Terreno 10
� �
Terreno Rugosidade Kr Categoria do Terreno
t = 2 [s] t = 30 [s]
Vasta extensão de água, áreas
A 1,08
planas, desertos planos
A 13 12
n
Categoria do Terreno
Terreno aberto com poucos t = 2 [s] t = 30 [s]
B 1,00 A 13 12
obstáculos
Categoria
do Terreno
Característica do
Terreno
Coeficiente de
Rugosidade Kr
B B 12 11 12 11
C 10 9,5
Vasta extensão de água, D 8,5 8
Terreno
A comáreasobstáculos
planas, desertos 1,08
C planos
0,85
numerosos e
Terreno pequenos
aberto com poucos
B obstáculos 1,00
C 10 9,5
Terreno com obstáculos
C 0,85
numerosos e pequenos

Áreas urbanizadas, terrenos

D Áreas urbanizadas,
D com árvores terrenos
altas 0,67

0,67
com árvores altas D 8,5 8
Norma 5422
Projeto de Linhas Aéreas de Transmissão de
Energia Elétrica
1
�H �n A isolador =q0 ×C Xi ×Si
VP = K r �
Kd �
� �
VT
�10 �

r=
1,293



16000 + 64 �
t - alt �
1,2
1 + 0,00367 � 16000 + 64 �
t � t + alt �

1
q0 = r�
� Vp2
2
V
A cabo = q0 �
C XC �
a ��
d sen2 ( a )

2

1,0
Norma IEC 60865 -1
Short-circuit currents – Calculation of effects
Part 1: Definitions and calculation methods
F é a força durante o curto-circuito entre fases, devida à circulação de
t,d
corrente;
F é a força que ocorre devido ao drop back quando o efeito devido à Ft,d
f,d
cessa;
F é a força devido ao efeito de pinch entre os subcondutores de uma
pi,d
mesma fase.
Norma NBR 8681
Ações e segurança nas estruturas
Procedimento

Fator de combinação para curto-circuito e vento


Resultados
Mesmo tempo de integração
MANAUS 90 metros RAIL 98,5 metros

NBR 5422 NBR 6123 NBR 5422 NBR 6123


[kgf/fase] [kgf/fase] [kgf/fase] [kgf/fase]
Tração 80ºC 4358 2190
Tração 0ºC 5880 2624
Tração 22ºC e 6568 7504 3556 4224
Vento máximo
Tração 22ºC e 5972 6544 2916 3228
60% da Carga de Vento

Ft,d 6638 7272 3292 3642

Ff,d Não se aplica

Fpi,d 9259 9697 5827 6042


Resultados
Considerações distintas para os tempos de
integração
RAIL 98,5 metros

NBR 5422 NBR 6123


[kgf/fase] [kgf/fase]

Ft,d 3690 3458

Ff,d Não se aplica

Fpi,d 6334 6200


Resultados
Dissertação de Koeller
Conclusão

Os resultados obtidos não são idênticos.


As diferenças encontradas não ultrapassaram 20%
O cálculo de forças devidas a curto-circuito possui uma imprecisão grande
9até 25%)
Observou-se que, dependendo das considerações uma ou outra norma
apresenta valores superior
Sugestão para trabalhos futuros

Aprofundar a análise do dimensionamentos de esforços em estruturas para


condutores flexíveis
Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5422: Projetos de linhas aéreas de transmissão de
energia elétrica – Procedimento. Rio de Janeiro, 1985.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6123: Forças devidas ao vento em edificações –
Procedimento. Rio de Janeiro, 1988.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 8681: Ações de segurança nas estruturas –
Procedimento. Rio de Janeiro, 2003.
INTERNATIONAL ELECTROTECHNICAL COMMISSION. IEC 60865-1: Short-circuit currents – Calculation of
effects – Part1 – Definitions and calculation methods. 3 ed. Genebra, 2011.
KOLLER, W. M. Verificação Estrutural de Torre LTEE sob Ação de Vento. 2012. 87 f. Monografia (Graduação em
Engenharia Civil) – Departamento de Estruturas, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012.
Obrigado!