Você está na página 1de 32

ACADÊMICOS:

MÉTODO SUECO DE
GINÁSTICA
ÉBER NAYRA RONALDO CAIO

LUCAS THAIS CRISTIANE


FERNANDA
 Foi criada por Pehr Henrick Ling, no início do século XIX

 O projeto de Ling, de criação de um sistema sueco de


ginástica, continha fortes traços idealistas. Inspirado pela
filosofia alemã de Schelling (1775-1854), Ling acreditava
que era possível desenvolver o espírito humano
disciplinando o corpo, tarefa essa da ginástica.
 As ideias de Ling, seus princípios e suas prescrições foram
escritas no livro Gymnastikens allmänna grunder (Ling, 1834-
1840).

 Paradoxalmente, ele acreditava fortemente na necessidade de que


ginástica estivesse assentada numa racionalidade científica. Era o
conhecimento médico, científico, que daria as explicações para a
prática corporal.

 O corpo poderia ser analisado cientificamente e daí construir


movimentos precisos e adequados, formas exatas e uniformes de
executá-los
 Pier Henrik Ling (1776-
1839) nasceu na Suécia, em
Södra Ljunga, Småland, em
1776. Sabe-se pouco de sua
vida na infância e na
juventude.
 Tornou-se poeta e estudou
teologia. Era um homem
ligado ao mundo da
literatura e às letras e
trabalhava em Estocolmo,
no Serviço Social.
(Westerblad, 1909; Liedbèck,
1852 apud Ljunggren, 2011).
 Com o intuito de estudar letras vai para Dinamarca em 1799, então
com 23 anos. Estuda literatura francesa e alemã. Era um jovem
homem franzino com reumatismo e predisposição para a
tuberculose,

 Com 28 anos, em 1804, volta para a Suécia, na esperança de tornar-


se professor de esgrima na Universidade de Lund, o que acontece
em 1805. Já convencido de que a prática da ginástica e a criação de
um sistema deveriam ser um propósito de Estado, ia solicitando à
instituição a compra de aparelhos para sua execução.
 A Europa, e particularmente a Suécia, segundo Ljunggren (2011),
desde 1790 até 1820 assistiu com vivo interesse ao debate pela
pedagogia, pela educação física e pela saúde corporal, valores
importantes na construção do cidadão ideal.

 É nesse contexto que em 1813 Ling é nomeado diretor do Instituto


Central de Ginástica de Estocolmo (Gymnastiska Centralinsitutet -
GCI). Ali, Ling coloca em prática seu sistema ginástico e suas
crenças na educação.

 Vai nascendo a ginástica lingiana, que tinha na formação do corpo


harmonioso sua razão de ser e na ciência médica sua explicação.
 Ling morre em 1839. E indicara dois sucessores imediatos para a
direção do Instituto: Gabriel Branting e August Georgii. Seu filho,
Hjalma Ling (1820-1886), dedica-se a pormenorizar a obra do pai,
particularmente a ginástica pedagógica.

 Seria consequência então, desse intento, o desenvolvimento da


ginástica educativa, sobretudo o ocorrido por volta de 1860, a
educação física escolar herdeira.

 Nesse sentido, podemos afirmar que o que chamamos hoje de


ginástica de Ling se forjou, efetivamente, na segunda metade do
século XIX, já quando Ling havia morrido.
 Desde então, sob diversos nomes, temos encontrado o sistema
lingiano de ginástica: método sueco, ginástica sueca, método
racional, ginástica racional, ginástica respiratória.

 As diferentes denominações, de algum modo, revelam não só a


origem, mas os princípios do sistema criado por Ling que
permitiram agrupar os movimentos ginásticos em lições, com um ou
mais exercícios de cada grupo na ordem numerada:

 1) Introdutórios; 2) Arcoflexões; 3) Movimentos de braços; 4)


Movimentos de balanço; 5) Movimentos de escápula; 6) Exercícios
abdominais; 7) Movimentos laterais do tronco; 8) Movimentos
lentos das pernas; 9) Pulos e saltos e 10) Exercícios respiratórios.
 A Ginástica sueca preocupa-se com a execução correta de
movimentos para melhora da saúde.

 Esse método tem um caráter médico-higiênico; através da


criação anatômica e fisiológica do homem com exercícios e
movimentos sistematizados e fragmentados baseados em
conceitos científicos;
 A ginástica sueca consiste em um dos
fundamentos básicos da Educação Física,

 Este método introduziu aparelhos em sua


prática assim como foi o criador da estética
aplicada aos movimentos corporais visando o
desenvolvimento do domínio afetivo, a
progressão pedagógica e a necessidade da
prática regular de atividades físicas.
 Para Ling, o corpo poderia ser analisado cientificamente e daí
construir movimentos precisos e adequados, formas exatas e
uniformes de executá-los.

 Esse é um dos motivos pelos quais ele vai cuidadosamente


propondo diferentes versões para a ginástica segundo seus
objetivos: pedagógica, estética, militar e médica.

 Versões que vão ter em comum a explicação nas ‘‘leis da


natureza’’.
 Ling considerou a ginástica divida em quatro partes, de acordo
com os diferentes fins visados:

 GINASTICA PEDAGOGICA OU EDUCATICA:


Aquela que todas as pessoas, independente de sexo ou idade e até
mesmo, de condição material e social, poderiam praticar.
O seu objetivo seria o de desenvolver o indivíduo normal e
harmoniosamente, assegurando a saúde e evitando vícios, defeitos
posturais e enfermidades.
 GINÁSTICA MÉDICA E ORTOPÉDICA
Apoiada na ginástica pedagógica, visava através de movimentos
especiais, eliminar vícios ou defeitos posturais e prevenir certas
enfermidades.
 GINÁSTICA MILITAR:
Tinha como base o trabalho pedagógico, acrescida de
exercícios propriamente militares como o tiro e a esgrima,
cujo objetivo era preparar os guerreiros para combate.
 GINÁSTICA ESTÉTICA:
Também apoiada nos movimentos pedagógicos, e para alem
dela, procuraria o desenvolvimento harmonioso do organismo
e seria completada pela dança e certos movimentos suaves,
que proporcionem beleza e graça ao corpo.
Vejamos como é a utilização do método sueco:

1° Exercícios de ordem
2° Exercícios de perna ou movimentos preparatórios, se
decompondo na seguinte série:
a) movimentos de pernas
b) movimentos de cabeça
c) movimento de extensão dos braços
d) movimentos do tronco pra frente e para trás
e) movimentos laterais do tronco
3° Extensão da coluna vertebral
Vejamos como é a utilização do método sueco:

4° Suspensão simples e fáceis


5° Equilíbrio
6° Passo ginástico ou marcha
7° Movimentos dos músculos dorsais
8° Movimentos dos músculos abdominais
9° Suspensões mais intensas que as do n° 4
10° Marchas ou movimentos de pernas, executados mais
rapidamente para preparação para os saltos
Vejamos como é a utilização do método sueco:

11° Saltos
12° Movimentos respiratórios

* Para as mulheres o método era o mesmo, porem com as


seguintes restrições:
- Evitar movimentos muito acentuados para tras
- Não realizar movimentos que possam congestionar a bacia
- Abster-se durante a menstruação
 Não existia uma classificação rígida de exercícios. No entanto,
o esquema do Real Instituto Central de Ginástica de
Estocolmo agrupou os exercícios em marchas, exercícios
formais (movimentos de membros, tronco e cabeça),
exercícios aplicados (equilíbrio, destreza, corridas, saltos,
suspensão e jogos) e relaxamento.

 Os exercícios são simétricos moderados e de fácil


compreensão com dificuldade progressiva que visam o
desenvolvimento harmônico de todo corpo, portanto trata-se
de uma ginástica para todos os públicos.
 Sobre esses exercícios e a composição das lições, segundo
Posse (1891) que eles são escolhidos pelos seus efeitos
fisiológicos, são excluídos aqueles que pudessem causar
lesões.

 Todos os exercícios eram executados com palavras de


comando e grande importância era dada a esse aspecto, pois
era uma das maneiras de o ginasta concentrar toda sua atenção
e evitar, assim, ‘‘pensar em uma coisa enquanto fizesse outra’’.

 Quanto à regularidade do método, tendo em vista que a


ginástica sueca é sistematizada, deveria haver progressão.
 Os principais aparelhos utilizados pelo método sueco eram e
ainda são:
a) barra móvel para exercícios de suspensão e equilíbrio
b) cavalo de pau, plintos, carneiros
c) espaldares e banco sueco
 A progressão deveria ser muito estrita, para que os exercícios
não cresciam apenas de lição em lição e sejam feitos em
conformidade com diferenças de idade, sexo, força,
nacionalidade etc., mas também para que esses exercícios
progridam diariamente nas lições.

 O método era considerado racional por existir um argumento


científico em tudo que era adotado e usado.
 E prático porque possível de ser aplicado independentemente
de aparato, constituído de exercícios simples que poderiam ser
praticados em qualquer lugar e momento, com ‘‘espaço e
oxigênio’’ suficiente no ar.
 A primeira década do século XX foi o período em que encontramos
mais fortemente os vestígios do sistema sueco de ginástica no
Brasil.

 No Brasil, a ginástica sueca chega através de discursos pedagógicos


e médicos em sua defesa, através de manuais em língua francesa e
portuguesa, e também através do contato de brasileiros em
Congressos.
 Rui Barbosa foi um grande defensor da ginástica sueca de Ling,
fundamentalmente por ela basear-se na ciência, e relacionar-se com
a medicina e os médicos.

 A sua divulgação parte, portanto, da defesa de Rui Barbosa e


Fernando Azevedo décadas mais tarde. Estes pensadores atribuem
Ginástica Sueca uma maior adequação aos estabelecimentos de
ensino, dado ao seu caráter essencialmente pedagógico.
 Esta defesa serviu para disseminar o método sueco no país.

 Esse método chegou as escolas brasileira no ano de 1901,


deixando o método alemão que antes era muito usado voltado
apenas para área militar.

 E com isso, a Ginástica Sueca vai se tornando mais adequada


para a educação física civil, quer seja no âmbito escolar, ou
fora dele.
 A ginástica sueca contribuiu para dar ênfase a estética e a
formação corporal, na destreza e melhor aproveitamento do
tempo com maior qualidade do trabalho.

 Na parte técnica o método ajudou no trabalho estruturado,


ritmo e soltura já em âmbito metodológico ajudou na criação
de imagens, comandos e música, sua prática colabora com o
ser humano para a flexibilidade, preocupação com a prevenção
de doenças e correção de posturas
OBRIGADO !!!!
 MORENO, A. A propósito de Ling, da ginástica sueca e da
circulação de impressos em língua portuguesa. Revista
Brasileira de Ciências do Esporte. Belo Horizonte : 2015.
p28-135

 LJUNGGREN. J. Por qué la gimnasia de Ling? El desarrollo


de la gimnasia sueca durante el siglo XIX.. La invencíón del
homo gymnasticus. 1a ed. Buenos Aires: Prometo Libros;
2011. p. 37-51.