Você está na página 1de 16

UFMG - SEMINÁRIO PAD

Transtorno Bipolar, Comportamento Suicida e Disfunção Serotoninérgica

Transtorno Bipolar, Comportamento


Suicida e Disfunção Serotoninérgica

Aluna: Mikelle Alexandra Ferreira


Orientador: Prof. Humberto Corrêa
UFMG - SEMINÁRIO PAD
Transtorno Bipolar, Comportamento Suicida e Disfunção Serotoninérgica

Transtorno Bipolar

• Conceito
• Tipos I e II
• Recorrência
• Prevalência
• Idade média de início
UFMG - SEMINÁRIO PAD
Transtorno Bipolar, Comportamento Suicida e Disfunção Serotoninérgica

Fase maníaca
• O estado de humor está elevado - alegria contagiante ou
irritação agressiva.
• Elevação da auto-estima
• Sentimentos de grandiosidade
• Aumento da atividade motora e diminuição da
necessidade de sono.
• Fala ininterrupta
• Aumento do interesse e atividade sexual
• Perda da consciência de sua condição patológica,
tornando-se uma pessoa socialmente inconveniente
• Envolvimento em atividades potencialmente perigosas
sem manifestação de preocupação.
UFMG - SEMINÁRIO PAD
Transtorno Bipolar, Comportamento Suicida e Disfunção Serotoninérgica

Fase depressiva

• Humor depressivo
• Auto - estima em baixa
• Sentimentos de inferioridade
• Capacidade física comprometida
• Sensação constante de cansaço
• Interesse pelas coisas antes agradáveis é perdido
• O sono também está diminuído
UFMG - SEMINÁRIO PAD
Transtorno Bipolar, Comportamento Suicida e Disfunção Serotoninérgica

Principais teorias etiológicas


• Fatores biológicos
• Disfunção em sistemas de neurotransmissores
• Fatores genéticos
• Um dos pais afetados - 25 a 50% de chance do filho ser
afetado.
• Estudos feitos entre gêmeos monozigóticos e dizigóticos
(Tsuang e Faraone, 1990)
• Estudos de adoção (Mendlewicz and Rainer, 1977)
• O padrão de transmissão mais provável é o poligênico e
multifatorial
• Fatores psicossociais
UFMG - SEMINÁRIO PAD
Transtorno Bipolar, Comportamento Suicida e Disfunção Serotoninérgica

Transtorno bipolar, suicídio e disfunção serotoninérgica


• Quase 100% dos suicidas apresentam algum
distúrbio psiquiátrico.
• O distúrbio psiquiátrico com maior incidência
de suicídio é o Transtorno Afetivo Bipolar.
• 19% da mortalidade de bipolares é
decorrente de suicídio e 25 a 50% dos
pacientes fazem, pelo menos uma tentativa de
suicídio ao longo da vida (Goodwin and
Jamison).
• Fatores pró suicídio: maior grau de
impulsividade, maior frequencia de episódios
mistos e depressivos, sintomas psicóticos e
abuso de substância (Mann-1999)
• Íntima relação entre suicídio e disfunção
serotoninérgica (Asberg e col.-1976)
UFMG - SEMINÁRIO PAD
Transtorno Bipolar, Comportamento Suicida e Disfunção Serotoninérgica

Transtorno bipolar, suicídio e disfunção serotoninérgica

Gens relacionados à função serotoninérgica são candidatos


naturais ao estudo do suicídio

Variações funcionais secundárias


a variações genéticas

Variações na expressão do fenótipo


UFMG - SEMINÁRIO PAD
Transtorno Bipolar, Comportamento Suicida e Disfunção Serotoninérgica

Transmissão Serotoninérgica
UFMG - SEMINÁRIO PAD
Transtorno Bipolar, Comportamento Suicida e Disfunção Serotoninérgica

Gen do transportador de serotonina ( 5HTTLPR)

• Localizado no cromossomo 17q11.1-q12 (Ramamoorthy e


cols., 1993)
• Estuda-se um polimorfismo na região promotora com duas
variantes alélicas, uma longa e uma curta inserção/deleção de
44 pares de bases.
• Possível papel funcional deste polimorfismo emque o alelo
curto recaptaria menos serotonina do que o alelo longo (Lesch
e col.,1996, Du e coll.,1999).
• Alguns autores acharam associações diferentes quanto a
este polimorfismo em relação ao suicídio, enquanto alguns
não encontraram qualquer associação.
UFMG - SEMINÁRIO PAD
Transtorno Bipolar, Comportamento Suicida e Disfunção Serotoninérgica
UFMG - SEMINÁRIO PAD
Transtorno Bipolar, Comportamento Suicida e Disfunção Serotoninérgica

Letalidade e Tipo de Suicídio em Pacientes com História


de Tentativa de Suicídio Separados por Genótipos l/l e l/s
+s/s.
l/l l/s + s/s

Tipo de Não-violento 26/33 29/60


Suicídio (78.8%) (48.3%)
Violento 7/33 31/60
(21.2%) (51.7%)a
Tentativa <3 22/33 27/60
Mais Letal (66.7%) (45%)
3 11/33 33/60
(33.3%) (55%) b
aX2=8,17, gl=1,
p=0.004;
bX2=4,01, gl=1,
p=0,045.
UFMG - SEMINÁRIO PAD
Transtorno Bipolar, Comportamento Suicida e Disfunção Serotoninérgica
UFMG - SEMINÁRIO PAD
Transtorno Bipolar, Comportamento Suicida e Disfunção Serotoninérgica

Análise dos Pacientes com Depressão Maior e


Esquizofrenia
(separados em dois Grupos, l/l e l/s + s/s em Relação ao Comportamento Suicida)
UFMG - SEMINÁRIO PAD
Transtorno Bipolar, Comportamento Suicida e Disfunção Serotoninérgica

PCR de pacientes testados

100 pb Ladder

100 pb Ladder
s/s
l/s
l/s

l/s
s/s
l/s
l/s
l/l

l/l

l/l
l/l
500 pb 522
478
pb pb

Gel de Poliacrilamida 8,0%, de 20 centímetros,


corado por sais de prata. Produtos da PCR,
realizada a partir de amostras extraídas pelo Kit
GenomicPrepTM Blood DNA Isolation Kit.
UFMG - SEMINÁRIO PAD
Transtorno Bipolar, Comportamento Suicida e Disfunção Serotoninérgica

Objetivos:

Tentar encontrar associação para o


polimorfismo do 5HTTLPR em pacientes
bipolares e com história de comportamento
suicida fazendo-se o PCR das amostras de
DNA extraído do sangue destes pacientes
previamente diagnosticados (DSM-IV)
UFMG - SEMINÁRIO PAD
Transtorno Bipolar, Comportamento Suicida e Disfunção Serotoninérgica