Você está na página 1de 52

Animação de Idosos

Formadora: Ana Camões


junho de 2019
Metodologia
O módulo de Animação de idosos será totalmente presencial;

Serão abordados conceitos teóricos e realizados exercícios


práticos;

Avaliação:

No final do módulo a avaliação será através de um teste


escrito(100%);
Objetivos

No final da formação devem ser capazes de:

• Identificar os diferentes tipos de animação;

• Compreender e selecionar diferentes actividades para a


categoria da animação cognitiva.
IDOSO OU VELHO
Ser Idoso Ser Velho

Idoso é quem tem muita idade


Velho é quem perdeu a jovialidade
A idade causa degenerescência das células
A velhice, a degenerescência do espírito
Você é idoso quando pergunta se vale a pena
Você é velho quando sem pensar responde não
Você é idoso quando sonha
Você é velho quando apenas descansa
Você é idoso quando o dia de hoje é o primeiro do resto da sua vida
Você é velho quando todos os dias parecem o último de uma grande jornada
Você é idoso quando o seu calendário tem o “amanhã”
Você é velho quando ele só tem o “ontem”
O idoso renova-se a cada dia que começa
O idoso esgota-se a cada dia que termina
O idoso aproveita o que lhe resta da vida
O velho sofre o que o aproxima da morte
As rugas do idoso são bonitas porque foram marcadas pelo sorriso
As rugas do velho são feias porque foram vincadas pela amargura
Idoso e velho podem ter a mesma idade no cartório, mas têm idades diferentes no
coração

“Envelhecer é inevitável mas ficar velho é opcional”


Idoso e velho podem ter a mesma
idade no cartório, mas têm idades
diferentes no coração.
L’Inconnu
Nos dias de hoje, a velhice constitui um problema social

 Durante o último século assistimos ao aumento de pessoas que


atingem idades avançadas.

 As questões da Terceira Idade devem merecer uma particular e


continua atenção.
O envelhecimento é visto pela população como algo negativo.

Se perguntarmos a um jovem ou a um adulto como definem uma


pessoa idosa as suas respostas vão ser completamente diferentes.

Para os jovens - uma pessoa idosa é caracterizada com chata, triste,


deprimida, cansada, doente e solitária.

Para o adulto - é alguém muito vivido, com bastante experiência, mais


lento, com doenças, com bastante tempo, tranquilo e mais perto da
morte.
Envelhecer pressupõe alterações físicas, psicológicas e sociais no indivíduo.

• Alterações a nível físico:

Alterações externas:
• Aparecem manchas na pele;
• Perda do tónus muscular, tornando a pele flácida;
• Nariz alarga-se;

• Olhos ficam mais húmidos;


• Encurvamento postural devido a modificações na coluna vertebral;
• Diminuição da estatura devido ao desgaste das vértebras;
Alterações internas:
• O metabolismo fica mais lento;
• A digestão é mais difícil;
• A insónia aumenta;
• A visão de perto diminui devido à falta de flexibilidade do cristalino;
• As células responsáveis pela propagação dos sons no ouvido interno e
pela estimulação dos nervos auditivos degeneram;
• O olfato e o paladar diminuem;
• Endurecimento das artérias e seu entupimento provocam
arteriosclerose.
• A velhice não é considerada doença, mas, sim, uma fase na qual o ser
humano fica mais suscetível a doenças.
• Alterações a nível Social

• O envelhecimento, a nível social acarreta uma modificação no status do


indivíduo e no relacionamento dele com outras pessoas, em função de:

• Crise de identidade – devido à falta de papel social, o que levara a uma perda
de auto-estima;

• Mudanças de papeis – na família, no trabalho e na sociedade;

• Reforma – visto que após a reforma, ainda tem a possibilidade de viver muitos
anos, é importante estar preparados para lutarem contra o isolamento e a
depressão;

• Perdas diversas – desde condição económica ao poder de decisão, à perda de


parentes e amigos, da independência e da autonomia;

• Diminuição de contactos sociais – devido a vida agitada, falta de tempo,


circunstâncias financeira e a realidade de violência nas ruas.
• Alterações psicológicas

• Dificuldade em se adaptar a novos papeis;


• Falta de motivação e dificuldade de planear o futuro;

• Necessidade de trabalhar as perdas orgânicas, afetivas e sociais;


• Dificuldade de se adaptar às mudanças rápidas;
• Alterações psíquicas que exigem tratamento;

• Depressão, hipocondria; somatização; paranoia; suicídios;


• Baixa autoimagem e autoestima.
Muitas das pessoas Idosas não vivem existem, sem ser vistas

 SOLIDÃO
 ABANDONO
 INACTIVIDADE

 Animação
 Ocupação dos tempos livres
 Terapia ocupacional
ANIMAÇÃO
Animação significa animar, dar vida a, vitalização, dar
movimento ao que está parado, motivar.

Nos dias de hoje, a animação está no centro das


prioridades de todas as estruturas de acolhimento de
pessoas idosas.

A animação representa um conjunto de processos com vista a


facilitar o acesso a uma vida mais ativa e criativa, à melhoria
nas relações e na comunicação com os outros, para uma
melhor participação na vida da comunidade de que se faz
parte, desenvolvendo a autonomia pessoal.
 Motivar para uma ação/atividade

 Aceitar uma iniciativa

 Respeitar o projeto individual definido por cada um

 Ajudar a pessoa a afirmar-se

 Apoiar não substituir

 Dar movimento a uma situação onde reina a imobilidade,

o aborrecimento
Não impor - mas ajudá-lo a descobrir os seus dotes
e estimulá-los

Ajudá-lo a encontrar o seu lugar


na sociedade e na comunidade

Ajudá-lo a ultrapassar os seus problemas


ONDE SE PODERÁ DESENVOLVER A ANIMAÇÃO?

 Lar
 Centro de Dia
 Centro de Convívio
 Apoio Domiciliário
 UTIs
 Centro de Acolhimento Temporário
 Colónias de Férias
 Residência
 Acolhimento Familiar
 Centro de Noite
Podemos dividir a animação de idosos em sete partes:

1. Animação cognitiva

2. Animação física ou motora

3. Animação através da expressão plástica

4. Animação através da comunicação

5. Animação associada ao desenvolvimento pessoal e

social

6. Animação comunitária

7. Animação lúdica.
Animação Cognitiva

• Todas as atividades intelectuais e sensoriais que têm


por objetivo manter o cérebro do idoso ativo;

• Manter ou pelo menos retardar os efeitos da perda de


memória e prevenir eventuais doenças degenerativas.
Exemplos Práticos de Animação
Cognitiva ?
Atividade 

Escrever 20 palavras começadas


por COM.......
1º Exercício
Escrever 10 palavras começadas por COM

• Companheiro • Comer

• Comunicação • Comunidade

• Comida • Compota

• Compreender • Começar

• Compasso
• Comércio
2º Exercício - Jogo dos Conjuntos
2º Exercício
Jogo dos Conjuntos
Animação física ou motora

É aquela em pretendemos que o


idoso faça algum tipo de movimento.
Devemos ajudar o idoso aumentar as
suas capacidades de representação
mental do corpo em movimento,
mobilizando as extremidades (braços
e pernas).
Exemplos de Jogos

1º jogo

Material: Placa quadrada com várias filas de pregos, elásticos de


várias cores e grossuras diferentes.

Objetivo: fortalecimento dos músculos das mãos

Modo de jogar: esticar os elásticos ao longo dos pregos de modo a


fazer desenhos.
2º Jogo

Material: Garrafas de plástico de 1\2 l, ou de 1,5l, cheias de areia, pintadas,

com um cordel atado no gargalo, por sua vez este cordel com um metro de fio

está atado a um pequeno pau.

Objetivo: fortalecimento dos músculos dos braços

Modo de jogar: puxar as garrafas, enrolando o cordel num pequeno pau.

3º jogo

Material: três arcos e três discos ou malhas

Objetivo: coordenação óculo-manual

Modo de jogar: tentar acertar com as malhas dentro dos arcos


Animação através da expressão
plástica

A animação plástica é simultaneamente motora e cognitiva também.

A animação expressiva plástica visa proporcionar ao idoso a


possibilidade de se exprimir através das artes plásticas e dos
trabalhos manuais.

Por requerer algum tipo de equipamento específico, nem sempre é


dado a possibilidade aos idosos de poderem experimentar estas
técnicas, no entanto é possível realizar quase todas as actividades
recorrendo a materiais simples e acessíveis.
Exemplos Práticos

• moldagem de barro, plasticina, pasta de papel ou outro


material
• bordados,
• pintura,
• desenho,
• colagem, etc.,
Animação através da comunicação

Pretende-se que os idosos comuniquem com os


outros .

Na Animação plástica os animados exprimem-se


através de objetos, na animação expressiva de
comunicação eles transmitem os seus sentimentos e
emoções através da voz, do comportamento, da
postura e do movimento.
Exemplos Práticos

• Música,
• Teatro,
• Dramatização,
• Dança,
• Pela poesia,
• Prosa,
• Fotografia,
• etc ...
Animação associada ao
desenvolvimento pessoal e social
Exemplos Práticos
Animação Comunitária
Exemplos Práticos
Animação Lúdica
Exemplos Práticos
Síntese
• A animação de idosos é composta por diversas categorias,
todas elas com extrema importância para o idoso;

• A animação cognitiva assume um papel fundamental no


retardar de doenças e perda de memória;

• O jogo de desenvolvimento da linguagem e dos conjuntos.


Bibliografia

• JACOB, Luís, Manual de animação de idosos, Cadernos Socialgest,


nº 4, 2007

• JACOB, Luís, Animação de idosos – actividades, Editora Âmbar,


2008
Obrigada!

Formadora: Ana Camões


acrcamoes@gmail.com