Você está na página 1de 39

TERMODINÂMICA APLICADA (TE0137)

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - CENTRO DE TECNOLOGIA


1
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA - SEMESTRE: 2019.1

DOCENTE: MARIA ALEXSANDRA DE SOUSA RIOS


Sumário

Conceitos iniciais
Energia e Transformação

2
A termodinâmica pode ser definida como a ciência da energia.

A energia pode ser entendida como a capacidade de produzir


transformações em um sistema.

ENERGIA

TRANSFORMAÇÃO 3
Exemplos de transformações

Expansão de um gás

Combustão
Composição
CH4: 55-65%
CO2: 35-45%
N2: 0-3% Poder calorífico do
H2: 0-1% biogás situa-se entre 4
O2: 0-1% 5.000 e 6.000 kcal/m³
H2S: 0-1%

Geração de biogás
Exemplo para pensar
Um arranjo cilindro-pistão que não sofre atrito
inicialmente contém 50 L R-134a na condição de
líquido saturado. O pistão está livre para se mover e
sua massa é tal que mantém uma pressão de 500
kPa sobre o fluido refrigerante. O R-134a é então
aquecido até uma temperatura de 75 °C. CALCULE O
TRABALHO REALIZADO DURANTE ESSE PROCESSO.
5
1 2
Usina a base de biomassa

Fonte: https://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/biomassa-dedicada-e-a-sustentabilidade-do-setor-sucroalcooleiro-116595
Boletim Mensal de Monitoramento do Sistema Elétrico Brasileiro
7

FONTE: http://www.mme.gov.br/documents/1138781/0/Boletim+de+Monitoramento+do+Sistema+El%C3%A9trico+-
+Junho+-+2018.pdf/aa4afc13-033d-4540-8e3b-c33b1c5af95a
8

FONTE: http://www.canalbioenergia.com.br/geracao-das-usinas-biomassa-bate-recorde-em-julho/
Reação de combustão: gás,
Fornecedor de calor óleo, carvão, biomassa, ...
Tq
Termosolar: concentradores,
placas de aquecimento, ...

Qentra

Máquina Térmica Wciclo

Qsai
Ambiente
Torres de resfriamento
(atmosfera)
Absorvedor de calor TF Corpos d’água (rios, lagos, 9
etc)
Caracterização de combustíveis sólidos
Biomassas
Casca do coco Pseudocaule da
Análise Poda de cajueiro Poda da mangueira Talo de flores
babaçu bananeira
Voláteis (%) 76,1 ± 0,9 70,5 ± 0,7 74,8 ± 0,9 71,7 ± 0,8 76,8 ± 1,0
Cinzas (%) 5,74 ± 0,3 4,8 ± 0,2 13,4 ± 0,2 15,6 ± 2,3 10,1 ± 0,3
Carbono fixo (%) 18,2 ± 0,6 24,8 ± 0,6 11,8 ± 0,8 12,3 ± 2,5 13,1 ± 0,9
PCS (MJ/kg) 17,9 ± 0,1 17,5 ± 0,1 17,0 ± 0,2 11,3 ± 0,5 15,8 ± 0,1
Erro relativo (%)
Casca do coco Poda do Pseudocaule da
Poda da mangueira Talo de flores
babaçu Cajueiro bananeira
Voláteis (%) 0,8 0,7 0,9 0,8 0,9
Cinzas (%) 8,2 3,5 0,1 11,3 1,7
Carbono fixo (%) 2,4 1,7 4,8 13 4,6
PCS (MJ/kg) 0,2 0,4 0,8 4,1 0,4

10
Caracterização térmica de materiais
Análise térmica de um material

11
Caracterização térmica de materiais
Calorimetria Exploratória Diferencial

12
*

13

*poliestireno expandido (EPS)


Fonte: https://repositorio.ufrn.br/jspui/bitstream/123456789/15674/1/FlavioASL_DISSERT.pdf
Energia e desenvolvimento

14
Energia e desenvolvimento

Segundo dados da Empresa de Pesquisa Energética, a região Nordeste, nos


últimos 12 anos, apresentou um aumento no consumo de energia de
aproximadamente 49,01%.

15

1 BTU/h = 0,00029307107 kW
Termodinâmica refere-se
ao estudo das trocas
energéticas em processos
de transformação de
estado de uma substância.
16
Máquina de Newcomen, 1712

Conversão de calor em
trabalho mecânico

Sistema
Fluido de trabalho: água

Energia mecânica
Energia térmica

Força x deslocamento Fonte de calor

17
Motor a vapor bem-sucedido na tarefa de conduzir uma bomba para retirar água das minas de carvão.
Usina termelétrica

18
19
CONCEITOS INICIAIS

 Termodinâmica: OCUPA-SE DO ESTUDO DA ENERGIA (e de


suas transformações), em particular da TRANSFORMAÇÃO DE
CALOR EM TRABALHO.

 A Primeira e a Segunda leis da termodinâmica são os principais


enfoques da termodinâmica para o nosso curso.

 PLT trata da transformação de energia, conservação.


 SLT mostra a possibilidade das transformações; a energia
sempre caminha da forma mais útil para a menos útil.

 A combinação dos conceitos da PLT e da SLT apontam para a


quantidade de trabalho que está disponível em uma dada 20
situação, ou seja, disponibilidade.
CONCEITOS INICIAIS

 Sistema termodinâmico
Conteúdo macroscópico que foi escolhido como objeto de investigação.

22
CONCEITOS INICIAIS

23
CONCEITOS INICIAIS

 Volumes de controle
Sistemas em que a massa cruza a fronteira.

24
CONCEITOS INICIAIS

25

Motor de automóvel
CONCEITOS INICIAIS

26
CONCEITOS INICIAIS

27
CONCEITOS INICIAIS

28

Quím. Nova vol.31 no.7, 2008


CONCEITOS INICIAIS

 Para o estudo da exergia deve-se distinguir os conceitos de


VIZINHANÇA, VIZINHANÇA IMEDIATA e AMBIENTE.

Vizinhança: tudo que está fora das


fronteiras do sistema

Vizinhança imediata: parte da


vizinhança que é afetada pelo
processo

Ambiente: região além da


vizinhança imediata, as propriedades 29

não são afetadas pelo processo


CONCEITOS INICIAIS

 Volumes de controle

30
CONCEITOS INICIAIS

 Sistemas aberto, fechado e isolado

 SISTEMA ABERTO: troca de matéria e energia


 SISTEMA FECHADO: troca de energia
31
 SISTEMA ISOLADO: não há troca
CONCEITOS INICIAIS

 Propriedade: característica macroscópica de um sistema, tal como


massa, volume, pressão e temperatura.

Propriedades Extensivas

Propriedades Intensivas

32
CONCEITOS INICIAIS

EXTENSIVAS: dependem da quantidade de matéria contida no


sistema. São aditivas, pois o valor de uma propriedade
extensiva é igual à soma das contribuições de cada uma das
partes (ou subsistemas) em que o sistema pode ser dividido.

Exemplos de Propriedades Extensivas: massa; volume; energia;


1
10
2
11
3
12
4
13
5
14
6
15
7
16
8
17
9
18 subsistemas
INTENSIVAS: não dependem da extensão do sistema, portanto,
não são aditivas. O valor da propriedade intensiva é bem
determinado em cada ponto do sistema.
33
Exemplos de Propriedades Intensivas: T, P, , .
CONCEITOS INICIAIS

 Intensivas derivadas das extensivas: são as


extensivas referidas às unidades de massa ou de
volume do sistema, adquirindo qualidade intensiva:
volume específico (m3.kg-1);

 As propriedades extensivas por unidade de massa


são chamadas de propriedades específicas.
Exemplo de propriedade específica é a energia total
específica (e = E/m).
34
CONCEITOS INICIAIS

 Propriedade: característica macroscópica de um sistema.

 Estado: refere-se à condição de um sistema como descrito por suas


propriedades.

 Exemplos de estados diferentes:

1 kg de H2 em um recipiente de 10 L, a uma determinada T e P, encontra-se em um


estado particular (m, V, P, T).

1 kg de H2 em um recipiente de 5 L, a uma determinada T e P, estará em outro


estado particular (m, V’, P,’ T’).

Conclusão: DUAS AMOSTRAS ESTARÃO NO MESMO ESTADO SE


35
POSSUÍREM O MESMO ESTADO FÍSICO (S, L OU G), MESMA
MASSA, VOLUME, PRESSÃO E TEMPERATURA.
CONCEITOS INICIAIS

 Processo: Toda mudança na qual um sistema passa de um


estado de equilíbrio para outro.

 Processo isotérmico: é um processo durante o qual a


TEMPERATURA PERMANECE CONSTANTE
 Processo isobárico: é um processo durante o qual a PRESSÃO
PERMANECE CONSTANTE 36
 Processo isocórico (ou isométrico): é um processo durante o qual o
VOLUME ESPECÍFICO PERMANECE CONSTANTE
CONCEITOS INICIAIS

Regime permanente: propriedades não variam com o tempo

 Sistema:

Regime transiente: propriedades variam com o tempo

37
Regime permanente: propriedades não variam com o tempo

C1
C2
C3 38
C4
C5
Reatores
Regime transiente: propriedades variam com o tempo
A+B

39

C
Reator batelada com agitação e camisa de resfriamento
CONCEITOS INICIAIS

 A termodinâmica trata de estados em equilíbrio. A palavra


equilíbrio implica um estado também de equilíbrio. Em um
estado de equilíbrio não existem potenciais desbalanceados (ou
forças motrizes) dentro do sistema.

 Equilíbrio: Quando se observa um sistema e não se percebe


40
nenhuma alteração do mesmo durante o tempo de observação,
diz-se que o sistema está em equilíbrio.