Você está na página 1de 27

Engenharia Eléctrica

Práticas de Electricidade

Subestações Eléctricas

Songo, Junho de 2017

Grupo 5 1
Subestações Eléctricas
Introdução

O presente trabalho consiste em um estudo acerca das


subestações eléctricas, onde são desenvolvidos os
seguintes subtópicos:

Definição de subestações eléctricas;


Principais funções das subestações;
Classificação das subestações eléctricas;
Alguns elementos ou equipamentos de uma
subestação;
Grupo 5 2
Exemplo de uma subestação eléctrica

Grupo 5 3
Subestações Eléctricas

Entende-se de subestações eléctricas como sendo como sendo um conjunto de


equipamentos destinados a transformar, manobrar e regular as tensões geradas
através do uso de transformadores adequados.

São concebidas de forma a proporcionar a utilização da energia eléctrica com a


máxima confiabilidade e segurança.

Durante o percurso entre as centrais eléctrica e cidades a electricidade passa


por diversas subestações, onde os transformadores aumentam ou diminuem a
sua tensão, e esta constitui a principal característica duma subestação eléctrica.

Ao elevar a sua tensão no início os transformação, os transformadores evitam a


perda excessiva de energia ao longo do percurso. Ao diminuir a tensão,
permite que seja distribuída por todos os pontos consumidores.

Grupo 5 4
Subestações Eléctricas
Principais funções das subestações

As principais funções das subestações eléctricas são:

 Transformação: permitem a alteração dos níveis da tensão de modo a adequá-lo as


conveniências de transmissão, distribuição e consumo.
Exemplo: Subestação elevadora e abaixadora.

 Regulação: permitem regular os níveis de tensão de modo a mantê-los nos limites


aceitáveis e admissíveis.
Exemplo: Subestação de distribuição

 Chaveamento: permitem a conexão e desconexão dos componentes do sistema de


transmissão ou distribuição, para orientar o fluxo de energia e isolar partes com
defeitos, mantendo a continuidade no suprimento de energia eléctrica.
Exemplo: Subestação de Manobra

 Conversão: permitem modificar as características originais da energia eléctrica,


isto é, modificar a frequência ou corrente alternada (AC) para a corrente contínua
(DC).
Exemplo: Subestação conversora

Grupo 5 5
Subestações Eléctricas
Classificação das subestações eléctricas

As subestações eléctricas podem ser classificadas em


relação a diversos factores tais como:

Quanto á função;
Quanto ao tipo de instalação;
Quanto ao nível de tensão;
Quanto á forma de operação;

Grupo 5 6
Subestações Eléctricas
Classificação das subestações eléctricas
 Quanto á função
As subestações eléctricas quanto á função podem ser classificadas em:

 Subestação elevadora
Geralmente é localizada na saída das centrais geradoras, elevam as tensões para
níveis de transmissão com vista a diminuir as perdas e a espessura dos condutores
também é simultaneamente utilizada para facilitar o transporte da energia e
proporcionando melhorias no processo de isolamento dos condutores.

 Subestação abaixadora
Localizada nas periferias dos centros consumidores, elas diminuem os níveis de
tensão, para que essa aproxima dos centros urbanos para evitar inconvenientes
para a população (rádio interferência, campos magnéticos intensos e faixas de
servidão muito grandes).

 Subestação de distribuição
A potência é levada directamente ao consumidor (cargas). Recebe energia das
linhas de transmissão e as transporta para as redes de distribuição, geralmente com
abaixamento de tensão.

Grupo 5 7
Subestações Eléctricas
Classificação das subestações eléctricas
 Subestação interligadora
Recebe energia de duas ou mais fontes objectivando o transporte para grandes centros
consumidores.

 Subestação de transmissão
Recebe e transmite energia a centros consumidores nas tensões de transmissão e/ou
subtransmissão. A energia sai do gerador e segue para a subestação de transmissão,
utiliza grandes transformadores para elevar a tensão até tensões extremamente altas,
para transmissão de longa distância através de rede de transmissão. Diferencia –se da
elevadora porque ela é somente para elevar níveis de tensão para a transmissão.

 Subestação seccionadora ou de manobra


É adoptada para possibilitar o seccionamento de circuitos, permitindo sua energização
em trechos sucessivos de menores comprimentos. As subestações de manobra são
responsáveis pelo chaveamento das linhas de transmissão.

Grupo 5 8
Subestações Eléctricas
Classificação das subestações eléctricas

 Subestação conversora
É um tipo de subestação que permite fazer a conversão da corrente contínua
para alternada ou vice-versa. É um tipo especial de subestações que forma o
equipamento final para uma linha de transmissão de corrente contínua de alta
tensão.
As subestações conversoras subdividem –se em dois tipos que são:

 Subestação conversora rectificadora


Permitem fazer a conversão da corrente alternada (AC) para contínua
(DC), é tida como rectificação.

 Subestação conversora inversora


Responsáveis pela conversão de corrente contínua (DC) para alternada
(AC) é tida como inversão.

Grupo 5 9
Exemplo ilustrativo da localização e função de subestações eléctricas

Grupo 5 10
Subestações Eléctricas
Classificação das subestações eléctricas

 Quanto ao tipo de instalação


As subestações eléctricas quanto á função podem ser classificadas em:

 Subestações ao céu aberto ou desabrigadas


Instaladas em locais amplos e ao ar livre, cujos equipamentos ficaram sujeitos a
intempéries, requerem o emprego dos aparelhos e máquinas próprias para o
funcionamento em condições atmosféricas tais como: chuva, vento, poluição, etc.
Exemplo de uma subestação desabrigada ou ao céu aberto:

Grupo 5 11
Subestações Eléctricas
Classificação das subestações eléctricas

Também são exemplos de subestações desabrigadas, as subestações móveis.

Grupo 5 12
Subestações Eléctricas
Classificação das subestações eléctricas

 Subestações semi-abrigadas

Providas somente de uma cobertura em toda a extensão do pátio de manobra.


Exemplo de uma subestação semi-abrigada

Grupo 5 13
Subestações Eléctricas
Classificação das subestações eléctricas

 Subestações abrigadas ou internas


Instaladas em locais abrigados , cujos equipamentos não estão sujeitos a intempéries.
Exemplo de uma subestação abrigada ou interna

Grupo 5 14
Subestações Eléctricas
Classificação das subestações eléctricas
 Quanto ao nível de tensão
As subestações quanto ao nível de tensão podem ser:

 Subestações de baixa tensão (BT)


Classificação utilizada para subestações de níveis de tensão de até 1 kV.

 Subestação de média tensão (MT)


Classificação utilizada para subestações com níveis de tensão entre 1 kV e 66 kV.

 Subestações de alta tensão (AT)


Utilizadas para níveis tensão entre 66 kV e 230 kV.

 Subestação de extra alta tensão (EAT)


Utilizadas para níveis tensão maiores que 230 a 800 kV.

 Subestações de ultra alta tensão (UAT)


Utilizadas para níveis tensão maiores que 800 kV.

Grupo 5 15
Subestações Eléctricas
Classificação das subestações eléctricas

 Quanto á forma de operação


As subestações quanto ao nível de tensão podem ser:

 Subestação com operador manual


Exige alto nível de treinamento do pessoal e uso de computadores na supervisão e
operação. Só se justificam para instalações de maior porte.

Grupo 5 16
Subestações Eléctricas
Classificação das subestações eléctricas

 Subestações semi-automatizadas
Possuem computadores ou intertravamentos electromecânicos que impedem operações
indevidas por parte do operador local.

Grupo 5 17
Subestações Eléctricas
Classificação das subestações eléctricas

 Subestações automatizadas
São supervisionadas à distância por intermédio de computadores, ou seja, são
telecomandadas.

Grupo 5 18
Equipamentos comumente utilizados em subestações eléctricas

 Alguns elementos ou equipamentos de uma subestação


Geralmente as subestações eléctricas são constituídas pelos seguintes equipamentos:
 Transformadores
Transformadores são os principais e geralmente os mais carros equipamentos de
subestações do tipo elevadoras ou abaixadoras. A sua função é de transformar a
tensão de um sistema em outra tensão, possibilitando a sua conexão.

Grupo 5 19
Equipamentos comumente utilizados em subestações eléctricas
 Disjuntores
Os disjuntores são os principais equipamentos de segurança da subestação, além de
serem os mais eficientes dispositivos de manobra em uso nas redes eléctricas, são
capazes de conduzir, interromper e estabelecer correntes normais e anormais
especificadas dos sistemas. Estes dispositivos protegem circuito quando ocorre uma
sobrecorrente provocada por uma sobrecarga ou um curto-circuito, o disjuntor é
desligado automaticamente. Ele também pode ser desligado manualmente para a
realização de um serviço de manutenção.

Grupo 5 20
Equipamentos comumente utilizados em subestações eléctricas

 Chave de aterramento
São dispositivos de protecção utilizados em subestações, servem para
descarregar o efeito potencial capacitivo e evitar correntes de fuga ou efeito
electromagnéticos de linhas.
As chaves de terra ou de aterramento são necessárias devido a diversos
componentes do sistema eléctrico não serem aterrados, como por exemplo:
barramentos ou linhas de transmissão.

Grupo 5 21
Equipamentos comumente utilizados em subestações eléctricas

 Pára-raios
Os Pára-raios são um equipamento de protecção que tem por finalidade limitar os
valores dos surtos de tensão transiente que podem ser causadas por descargas
atmosféricas podendo causar sérios danos aos equipamentos eléctricos.

Grupo 5 22
Equipamentos comumente utilizados em subestações eléctricas

 Religador
É um dispositivo utilizado em sistemas eléctricos com a função de protegê-los contra
problemas transitórios, são geralmente aplicados em linhas de transmissão aéreas
buscando reduzir o tempo de interrupção de fornecimento da energia, no caso de
problemas não permanentes.
Ao detectar algum defeito (normalmente uma sobrecarga) o religador realiza um ciclo
pré-programado de aberturas e fechamentos até o desaparecimento do defeito ou até se
considerar um defeito permanente. No caso de defeito permanente, o religador ficará
aberto para proteger o sistema eléctrico até que seja rearmado manualmente após a
solução do problema que causou a actuação do religador.

Grupo 5 23
Equipamentos comumente utilizados em subestações eléctricas

 Chave fusível ou corta-circuito


É um equipamento eléctrico cuja função é proteger as redes de distribuição
contra sobrecorrentes originadas por sobrecargas, curto-circuitos etc.

Grupo 5 24
CONCLUSÃO

Findado o trabalho concluiu –se que as subestação é uma instalação eléctrica


de alta potesncia constituída por equipamentos de protecção e controlo, e que o
seu bom funcionamento permite melhorias na gestão, transmissão e
distribuição adequada de energia eléctrica as subsequentes áreas distribuidoras
da energia eléctrica, sendo elas subdivididas de acordo com a função, nível de
tensão, tipo de instalação e forma de operação.

Grupo 5 25
Referencias bibliográficas

GONÇALVES, Renato Masago. Guia de projecto para subestações de alta tensão.


Monografia (graduação): Universidade de São Paulo - São Carlos. 2012, Pp (21-89).

MUZY, Gustavo Luiz Castro de Oliveira. Subestações eléctricas Monografia


(graduação): Universidade Federal do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro. 2012, Pp (6-86).

SOUZA, Ronimack Trajano de. Subestações de energia eléctrica. Apostila: Instituto


federal de educação, ciência e tecnologia da paraíba.

Grupo 5 26
Obrigado pela atenção
dispensada!

Grupo 5 27