Você está na página 1de 24

QFD

• O QFD (Quality Function Deployment –


Desdobramento da Função Qualidade) é uma
das ferramentas da qualidade que foi criada
na década de 60 pelo japonês Yoji Akao.
Objetivo
• Tem como objetivo principal permitir que a
equipe de desenvolvimento do produto
incorpore as reais necessidades do cliente em
seus projetos de melhoria.
Empresas pioneiras
• A primeira indústria a aplicá-lo foi a Mitsubishi
Heavy em 1972. Em 1983 o método chega aos
EUA sendo amplamente divulgado a partir dos
anos 80. As pioneiras americanas a adotar o
método foram a Ford e a Xerox.
Conceito
• Na prática, o QFD corresponde a quatro
matrizes onde é feito o planejamento do
produto e que costuma ser chamada
genericamente de “casa da qualidade”. A
partir dos requisitos dos consumidores, que
podem ser captados através de pesquisas,
reclamações, etc.,
Conceito
• Geralmente são coletados na forma de idéias
vagas ou conceitos generalizados, a equipe de
projeto traduz estas idéias ou conceitos em
requisitos de projeto que podem ser
mensuráveis e, portanto, transformados em
características efetivas do produto (conceitos).
Modelo da matriz QFD original:
Exemplo:
Exemplo
Analisar e desmembrar as expectativas de um
cliente quanto a um cafezinho, utilizando o
QFD na definição de metas e sugestões para
novas ações e procedimentos.
PRODUTO: Cafezinho.
Passo a passo
1. Requisitos do cliente: são as expectativas,
necessidades e grau de importância de cada
requisito, explicitados pelo cliente e obtidos
através de pesquisas.
• Quente
• Estimulante
• Saboroso
• Baixo preço
Os graus de importância
Passo a passo
2. Requisitos do projeto: são as ações ou
propriedades que agregam valor ao produto, sendo
definidas pelos técnicos da organização que
servem o cafezinho.
• Temperatura do cafezinho
• Quantidade de cafeína
• Componente do sabor
• Componente do aroma
• Preço de venda
• Volume
Requisitos do projeto
3. Relacionamento dos “o que” e
“como”:
4. Relacionamento dos “como”:
5. Benchmarking Externo:
6. Benchmarking Interno:
7. Quantificação dos “como” –
“quanto”:
8. Casa da Qualidade:
Vantagens
• Foco no consumidor e concorrência;
• Registro das informações;
• Interpretações convergentes das
especificações;
• Redução do tempo de lançamento e reparos
após o lançamento;
Vantagens
• Seu formato visual ajuda a dar foco para a
discussão da equipe de projeto;
• Aumenta o comprometimento dos membros
da equipe com as decisões tomadas, pois é
parte dela;
• Os membros da equipe desenvolvem uma
compreensão comum sobre as decisões, suas
razões e implicações.
Desvantagens
• Alguns problemas podem ocorrer quando
aplicamos técnicas de gerência oriental;
• Se o exame for executado de maneira pobre,
então a análise inteira pode resultar em fazer
dano a empresa;
• As necessidades e desejos dos clientes
mudam rapidamente hoje em dia;
Desvantagens
• Utilizar um software específico, pois as matrizes
do QFD funcionam de duas formas: como um
área de trabalho da equipe do projeto para a
discussão e desenvolvimento de soluções e como
um arquivo de fácil acesso às informações e
dados que geraram as conclusões apresentadas
na matrizes;
• Manter as matrizes restritas ao limite máximo de
30 a 50 itens para a "voz do cliente", mediante a
aplicação de uma matriz de pré-planejamento;
Desvantagens
• Os conceitos e técnicas desenvolvidos para o
QFD refletem um esforço em tomar claras as
relações interfuncionais na organização para
garantir a satisfação do cliente, o que não é
facilmente perceptível, pois, mesmo que um
problema específico seja óbvio, seus
relacionamentos com outros atributos
percebidos pelos clientes podem permanecer
obscuros. Por isso, o desenvolvimento de
projetos com o QFD deve ser feito em equipes.