Você está na página 1de 4

Sistemas Éticos

 Aristóteles
 O tema principal da ética de Aristotéles é que todos os seres humanos buscam a
felicidade como um fim.

 Defende a felicidade como bem supremo;

 A finalidade de todo o ser humano é ser feliz. Para que isso aconteça é necessário que
cada um siga a sua própria natureza, evitando excessos, seguindo sempre o meio
termo, usando o bom censo nas nossas escolhas e ações.

Celso Golinski
 São Tomás de Aquino

 Descreve a sua ética baseada na razão divina de Deus;

 Fundamentou a moral cristã, com elementos filosóficos da filosofia clássica;

 O objetivo da moral é ajudar os seres humanos a serem felizes. Mas a suprema


felicidade vem do encontro do homem com Deus. A razão completa a fé nas ações
humanas.

 Só seremos verdadeiramente felizes estando nas graças de Deus.

Celso Golinski
 Immauel Kant

 Agir de tal forma que nossa vontade possa ser usada em auxílio mútuo entre os seres.

 O homem nasce com a capacidade de diferenciar o certo do errado

 “ Age de tal modo que a máxima da sua vontade possa valer sempre ao mesmo tempo
como princípio de uma legislação universal.

Celso Golinski
Com base nos sistemas éticos elencados, os oficiais
nazistas poderiam ter se negado a fazer o que fizeram
durante a Segunda Guerra?
 De acordo com o que Aristóteles afirmava, devemos agir com bom senso e evitar abusos, isto é, devemos
tomar ações dentro da normalidade e que elas deverão ser conciliadoras. O que aconteceu na Segunda
Guerra Mundial, fugiu do princípio criado e estudado por Aristóteles.

 Já para São Tomás de Aquino, além de concordar com Aristóteles, ele insere que “a razão completa a fé nas
ações humanas”. Tal frase justifica que as ações cometidas no período da Segunda Guerra são erradas, pois não
possuem indícios da doutrina cristã.

 O sistema ético proposto por Immanuel Kant traz o “fazer o bem como uma lei universal”. O que foge do bem,
entrará em colapso. Ele se consolida no ideal iluminista, o que também vai contra as ações realizadas pelos oficiais
nazistas.
Baseando-se nos sistemas éticos acima, os oficiais poderiam ter se negado a realizar os atos desumanos e cruéis na
Segunda Guerra, mas não o Fizeram assumindo assim cada um sua culpa pelos crimes julgados.

Celso Golinski