Você está na página 1de 21

O uso de artrópodes e outros animais

na produção de cosméticos
Abelhas, aracnídeos e veneno de cobra
Homeopatia e Cosmético Natural

Através da Homeopatia e todos os seus benefícios


conhecidos, dando continuidade a essa especialidade
médica, chagamos ao conceito de cosmética homeopática,
cosmética natural, entre outras que busca na natureza
composições químicas benéficas a saúde e beleza utilizando
diversas substâncias.

Dentro deste conceito podemos utilizar por exemplo venenos


para atingir com êxito os mais diversificados objetivos
estéticos, tais como: hidratação, regeneração,
rejuvenescimento e muitos outros.
Uso de Artrópodes

O uso de artrópodes na cosmética começa a ser exponencial a partir dos anos 70,
aonde a quitina e a quitosana tem maior destaque, são matérias primas extraídas de
resíduos de crustáceos, aonde a quitosana é utilizada como esfoliante, hidratante
capilar, creme dental, tratamentos contra acne, xampus não-iônicos e até em
sabonetes na Coreia.

A quitosana forma filmes em superfícies negativamente carregadas, por ser um


polissacarídeo catiônico em pH 6,0 é carregado positivamente e ira interagir com as
superfícies negativas como cabelo e pele, podendo também ser utilizada como agente
umectante e hidratante.
Artrópodes
Os artrópodes agrupam mais de 800 mil espécies em diferentes ambientes, esse grupo inclui
animais como aranha, mosca, siri, lacraia, piolho-de-cobra, camarão, escorpião, abelha, entre
inúmeros outros.
Abelhas - Mel

As abelhas são artrópodes do grupo insetos, da ordem dos


himenópteros, que tem asas parecidas com membranas e
que também incluem insetos sem asas como formigas.

As abelha não são simples insetos, pois tem grande papel


na polinização, na produção de mel, cera, própolis e geleia
real.

O mel é composto de água, açúcares, ácidos orgânicos,


minerais e aminoácidos. Possui poucas vitaminas e quase
nenhuma proteína ou gordura, e suas características
variam de acordo com a flor de que é extraído e o néctar
utilizado em sua produção.
Própolis

A própolis é tido como um antibiótico natural. Existe no


mercado sob a forma líquida e de pomadas para uso tópico
e de cápsulas para uso interno. São encontrados também
na composição química da própolis: flavonoides, vitaminas,
antibióticos, enzimas e minerais (alumínio, cálcio, estrôncio,
ferro, magnésio, silício, titânio, bromo e zinco)
Própolis nos cosméticos
O própolis tem ação antibactericida, anti- inflamatória, antioxidante, cicatrizante e adstringente,
além disso pode ser usado em tratamentos contra acne ou até para crescimento capilar.
Geleia Real

Geleia real é o alimento da abelha rainha, é uma


substância viscosa, e amarelada, ela contém proteínas
(12% a 18%), vitaminas ( complexo B,A,C,D e E),
Água (60%), Minerais e Aminoácidos que fortificam
nosso organismo.
Geleia real nos cosméticos

Normalmente a geleia real é consumi-la em sua forma bruta,


diariamente e em jejum, com o objetivo de fortalecimento do
sistema imunológico.

Em cosméticos a geleia real é utilizada para rejuvenescimento


da pele com sua eficácia de ação tanto a nível celular, como
na epiderme, possui propriedades que atuam diminuindo o
envelhecimento.
Veneno de abelha em cosméticos

Era inicialmente indicado


para tratar dores musculares, artrite, artrose
e tendinite. Conhecido como alternativa orgânica
de Botox, a máscara de veneno de abelha contém
cerca de um por cento de
veneno e supostamente engana a pele para fazê-la
“pensar” que foi picada, aumentando assim o fluxo
sanguíneo, a produção de colágeno e a elasticidade.
Propriedades descongestionantes, drenantes e
desintoxicantes melhorando peles
desvitalizadas e envelhecidas.
Veneno de abelha na pele

Segundo as pesquisas realizada, ficou comprovado que


o veneno de abelha favorece a estimulação sanguínea e
estimula a produção de colágeno endógeno, responsável
pela firmeza da pele.
Veneno

Substâncias químicas constituídas, na sua maior


parte, por um “núcleo central sulfuroso”, unido
a proteínas, lipoproteínas ou a diferentes tipos de
enzimas. Os venenos homeopáticos atuam numa
concentração de cerca de 5% ao nível de “séruns” e
numa percentagem de 3% em cremes e máscaras, pelo
que, a aplicação dos “séruns” sobre a pele do rosto deve
ser feita na mínima quantidade (apenas 2 ml) por lhes
ser reconhecida uma eficiência poderosíssima.
Aracnídeos
Um cosmético que
utiliza aracnídeos
que podemos citar
como exemplo seu
funcionamento é o
Arazyme, é uma
enzima obtida por
biotecnologia a
partir de uma
espécie de
aracnídeo,
(Nephila clavata)
pesquisada,
isolada e
patenteada por um
grupo de cientistas
coreanos, no início
desta década.
Arazyme ®

Aplicada sobre a pele em concentrações de 0,05%,


Arazyme exerce seu efeito sobre a queratina,
quebrando- a (chamado efeito queratolítico) estimulando
assim a renovação da epiderme. Esta estimulação leva a
efeitos visíveis logo às primeiras aplicações, como
melhora do relevo cutâneo, linhas finas, textura e
maciez; com o uso progressivo, este efeito queratolitico
pode facilitar a penetração de outros ingredientes
associados, como antioxidantes, o que favorece a
vitalidade celular, potencializando e aumentando a
duração dos resultados.
Arazyme ®

A descamação superficial das camadas mais externas


ativa um mecanismo biológico que estimula a renovação
e o crescimento celular resultando na aparência externa
mais saudável e bonita, pelas alterações profundas na
arquitetura celular tais como:
• hiperplasia dos queratinócitos (maior proliferação)
• aumento da espessura da epiderme
• diminuição da quantidade de melanina depositada
• aumento na produção de fibras colágenas, na
irrigação sanguínea e na compactação do estrato
córneo.
Répteis

Os répteis têm
o corpo recoberto
por uma pele seca
e praticamente
impermeável. As
células mais
superficiais da
epiderme são ricas
em queratina, o que
protege o animal
contra a
desidratação e
representa uma
adaptação à vida
em ambientes
terrestres.
Vipera Torva e Víbora Amazonas
(Lachesis Muta)

A utilização, em proporções homeopáticas, das


propriedades anticoagulantes de alguns componentes
do veneno é adequado para cuidados refirmantes e
reparadores, já que favorece a regeneração celular e
aumenta a hidratação cutânea. Também é efetiva para
evitar a flacidez localizada, uma vez que consegue
melhorar a circulação e favorecer a drenagem e a
eliminação de toxinas, evitando o “desprendimento” e
a perda de tonicidade muscular.
cuidadosam
ente, tem
propriedades
Veneno de cobra - Cobra Capelo
descongesti
onantes,
(Naja Tripudians)
drenantes e
desintoxicant
es, melhora
o estado das
peles
desvitalizada
se
envelhecidas
, equilibra e
defende a
pele.
Proporciona
uma ligeira
coloração da
cútis para
ajudar a
eliminar
toxinas, ao
mesmo
tempo que
Veneno de cobra - Serpente de Coral(Ellaps
Corallinus)

Em doses homeopáticas, consegue uma relaxação dos


músculos faciais, de onde podemos destacar os
seguintes efeitos:
• Alisamento das rugas de expressão, em pouco tempo.

• Redução da contração das células do músculo


inervado, mas com um efeito reversível.

• Refirmação dos tecidos, de forma imediata, com


um visível efeito “lifting”.

• Poderoso oxigenante.

• Relaxação das contrações dos músculos faciais


tendo como resultado uma pele lisa e firme.
Conclusão Está pesquisa mostra que a utilização de espécies para
o planejamento e desenvolvimento de fontes alternativas
de matéria prima em tratamento cosmético esta sendo
comum em algumas classes de répteis e artrópodes.
Relatando a retirada de veneno produzido pelos
mesmos. Foi citado sua produção natural, como
funcionam e seu nível de concentração utilizados no
desenvolvimento dos produtos. Benefícios de produtos
provindos de
aracnídeos, insetos e ofídios relatados seus
constituintes proteicos, vitaminas constituídas em
substâncias e sua ação resultante no processo de
aplicação.
BibliografiasDisponível em: <http://peelings.com.br/creme-de-veneno-
de-
abelha-para-tratar-a-pele> Acesso em 30 de setembro de
2014. Disponível em:
<http://www.cidadedasabelhas.com.br/>
Acesso em 30 de setembro de 2014. Disponível em:
<http://biologiamaluca10.blogspot.com.br/2013/05/artro
podes- na-fabricacao-de- medicamentos.html> Acesso
em 30 de setembro de 2014. Por Helena Gameiro.
Disponível em:
<http://mulher.sapo.pt/beleza-e-bem-estar/corpo-e-
estetica/artigo/venenos-exoticos> Acesso em 30 de
setembro de 2014.

http://pibid-ucs-biologia-
carvi.blogspot.com/2017/10/atropodes-7-ano.html

Interesses relacionados