Você está na página 1de 34

a

    

p Æ Ã

Ú Sensibilizar para a importância da


comunicação e do atendimento

Ú Identificar os elementos do processo de


comunicação

Ú Caracterizar as barreiras à comunicação

|
a
    

p Æ Ã
Ú Ôomear formas de ultrapassar as barreiras à
comunicação
Ú Identificar os estilos de comunicação

Ú Identificar os tipos de atendimento

Ú Caracterizar o atendimento telefónico e o


atendimento face a face

½
a
    

a
 

p^rocar ideias, sentimentos e


experiências entre pessoas que
conhecem o significado daquilo que se
diz e do que se faz

p Processo interactivo e pluridireccional.


ÿ a
  
‰ 

D    
 
 

 a   




D
  D
 


D 
 
  D 


 

 
   Æ    

ÿ a 
  
a
    

p V  a
 

Ú tilização de uma linguagem que o


interlocutor não entende ou não domina
Ú Elementos perturbadores do exterior
Ú Divergência de valores e crenças
Ú Desinteresse
Ú Papéis sociais desempenhados


a
    

p V  a
 

Ú ‰ormação cultural divergente


Ú Indisponibilidade física e/ou psicológica
Ú Palavras ambíguas;
Ú Hostilidades;
Ú Desmotivação.

M
a
    

p ‰  
    V    a
 

Ú ^er em conta a experiência do outro


Ú Deixar preconceito de lado
Ú sar a informação de retorno
Ú A mensagem deve ser:
p Curta
p Clara
p Concisa
p Adaptada ao outro

Ú
a
    

p ‰ 
    V  
a
 

Ú Evitar juízos de valor


Ú Estar disponível para o outro
Ú Despertar o interesse
Ú Saber escutar

Y
Da
 
| 
 
p rosto tenso e sobrancelhas carregadas, olhos
fulminantes e muito abertos ou semicerrados, apontar
com o dedo, bater na mesa, mostrar-se altivo e gélido,
voz batida ou imponente denotam agressividade;

p É particularmente eficaz sobretudo no curtíssimo prazo


e, por isso, os comunicadores servem-se frequentemente
dele quando querem actuar depressa e bem. Visa-se
conseguir a submissão dos interlocutores mas eles
também poderão ripostar com agressividade ou
manipulação.
?
Da
 
½  

p Æ comportamento manipulador é a utilização da


linguagem como disfarce, habitualmente ao serviço
dos interesses próprios e em detrimento dos alheios.
Æ manipulador consegue os seus objectivos sem se
afirmar abertamente e de maneira que os
interlocutores colaborem na realização dos seus
intentos quase sem se aperceberem;

|
Da
 
  

p ^   

 
 
  
 
   
  
    

 
    
 



p 

 
 



 
  

        


   
 



         
  
  
   

||
Da
 
 
 

p 

 
 
  

  

  
  
    
  
 
     

 
  

   
 
   



p 
  
 
      
 


   
 

       !
  

       
  
  



Da
 
 
 

p    

 
    




  

  
 
   " # " 

    "   


  "

p $ 
    
     
 

   
  
 
 

    
 
 %  
 
& 

 

|
D
 

p D         
 

 
 
 
   '
          
      

 

( (

|
D
 

Õ 
 
      (  ( 

     )
Ú 
 


Ú 
     


Ú  

    

Ú 
  


Ú 

  

|
D
 

Ú Ô  


 

Ú Ô   



  !   
Ú " 
    #
Ú " 


Ú $
   



|M
3 
  a   
ÿ  a
 

 % &



 

| $**
**  

+ $*   ** 
, $*   ** * -


a
    

p !  "

Ú É o veículo da imagem da empresa

Ú Modo de receber alguém e de se comportar


com ele quando o recebemos

|Y
a
    

p D    


  
!  "
Ú Ælhe para o seu interlocutor

Ú Sorria-lhe

Ú Sirva-se dos gestos para apoiar o que diz

Ú Convide²o a sentar-se

Ú Æfereça-lhe um café ou outra bebida se ele


for obrigado a esperar
|?
a
    

p    "

Ú ^elefónico

Ú ‰ace a ‰ace

½
a
    

p Æ#3$#   % "

Ú Identifique-se assim como a empresa que


representa, e cumprimente
Ú Sorria

Ú revele prontidão

Ú Demonstre competência

½|
a
    

p Æ#3$#   % "

Ú Mantenha o Cliente informado

Ú ^enha todas as informações relevantes


sempre à mão

Ú Dê feedback sonoro ao Cliente

½½
a
    

p Æ&'Æ$#   % "

Ú ^         
 

Ú 
   
     

Ú 
 
  
 

Ú 
    
 


½
a
    

p 3  (   ) *

Ú ùreclamar é naturalµ

Ú Ôão deverá ser entendido como algo negativo

Ú Se aprendemos com os erros também


aprendemos com as reclamações

½
a
    

p 3  (   ) *

Ú Apenas 4% dos clientes insatisfeitos reclamam

Ú Por cada reclamação recebida haverão 26 outras


reclamações não apresentadas, das quais 6 são muito
graves

Ú Dos clientes insatisfeitos que não reclamam , entre 65


a 90% nunca mais voltarão à empresa

½
a
    

p 3  (   ) *

Ú Dos clientes que reclamam, quando a reclamação é


tratada satisfatoriamente, 54% mantêm-se como
clientes. Se o atendimento for rápido e eficiente a
percentagem sobe para 90 a 95%. Ôo caso da
reclamação ser atendida ineficientemente, mesmo
assim, 10% dos clientes tenderão a voltar, o que
significa que apenas o poder reclamar já ajuda.

½M
a
    

p a  

Ú Voltam e mantêm o negócio próspero

Ú São ùembaixadores positivosµ da organização

Ú Ajudam a ganhar mais negócios e novos clientes

Ú Estão preparados para nos comprar novos produtos e


serviços

Ú Contribuem para a satisfação e a realização dos


empregados.
½Ú
a
    

p a 
Ú Emocionais ² tendem a fazer bastante barulho mas
não vão muito mais além da reclamação em si.

Ú Activistas ² levam a reclamação muito a sério e


nalguns casos até às últimas consequências. ^endem
a propagar a notícia negativa.

½Y
a
    

p a 
Ú Irados ² não só reclamam como energicamente
contam a todas as pessoas com quem contactam. A
diferença relativamente ao tipo anterior está no tom
emocional e na persistência com que fazem e no facto
de não irem muito mais além na sua campanha de
divulgação.

½?
a
    

p a 
Ú Æportunistas ² descobriram que reclamar
compensa e é uma forma de obter sempre
algo mais que os clientes normais. São
atendidos mais depressa, com mais atenção.
Procuram oportunidades para reclamar.


a
    

p a 
Ú Conformistas ² para quem reclamar é ùfeioµ
ou os faz sentir incomodados. Preferem
mudar de fornecedor ou não sendo possível
conformam-se com a qualidade que lhes é
oferecida. Manifestam a sua insatisfação sem
grande convicção.

|
a
    

p    D ) *

Ú Aumenta o grau de satisfação dos clientes

Ú Aumenta o grau de satisfação dos


colaboradores


a
    

p ÿ  V D)

Ú Possuir uma atitude positiva

Ú Ser capaz de se concentrar no Cliente

Ú Ser capaz de colocar-se no Lugar do Cliente

Ú Contribuir para uma solução construtiva


a
    

p +$

Ú Acolhimento

Ú Atenção

Ú Averiguar

Ú Actuar

Ú Avaliar

Ú Aprender