Você está na página 1de 8

XXIV Encontro Nacional dos Grupos PET

15 de julho de 2019, Natal – RN

DINÂMICA ESPACIAL DO MEDO:


Consequências político-sociais da insegurança
nos espaços públicos

Apresentador 1 – Heliton Mendes Brito / Profº Dr. João Santos Nahum - PET–Geografia -
Universidade Federal do Pará – helitonmendes14@gmail.com
Apresentador 2 – Allan Monteiro de Miranda / Profº Dr. João Santos Nahum - PET–Geografia -
Universidade Federal do Pará – allan.Monteiro.miranda@gmail.com
GRUPOS E INSTITUIÇÕES DE APOIO

UNIVERSIDADE GRUPO
FEDERAL DO PET-GEOGRAFIA/UFPA
PARÁ
INTRODUÇÃO

❑ O que é o medo e como se caracteriza nas práticas humanas?

❑ O medo como condicionante da vida pública cotidiana

❑ O impacto da insegurança nos espaços públicos


METODOLOGIA

❑ Revisão bibliográfica a cerca dos conceitos de medo e espaço


público nas ciências sociais, tendo como ênfase a relação destes dois
conceitos com a geografia

❑ Discussão teórica realizada nas reuniões do PET-Geografia


RESULTADOS

 A influência da violência e insegurança no cotidiano das grandes


cidades são responsáveis por ações de caráter defensivo,
preventivo ou repressor por parte tanto do Estado como da
sociedade civil. As implicações desse fenômeno resultam
diretamente no direito à cidade.

 O espaço público representa a dimensão física da vida pública,


local de possibilidades de expressões e manifestações políticas,
lugar de normatização e conflitos da esfera pública (GOMES,
2002). Assim, esse espaço nas cidades torna-se o mais exposto e
fragilizado pela insegurança levando ao seu esvaziamento,
deterioração e mudança de sua importância e função a partir
das experiências com que os indivíduos possuem com esse lugar.
RESULTADOS
Imagem 1 Imagem 2

F o n t e : Retirada do site “Arte, Cultura, Lazer...” F o n t e : Assis, 2019.

 A praça Waldemar Henrique, originalmente denominada John Kennedy e


reinaugurada em 1999, apresenta características que apontam os efeitos do abandono
proveniente da sensação de medo. Na imagem 1, a praça se apresenta em bom estado
de conservação, viabilizando assim a prática do lazer para qual foi planejada. Na
imagem 2, encontra-se o espaço abandonado em decorrência da insegurança na cidade.
REFERÊNCIAS

 BAUMAN, Z. Medo líquido. Zahar, 2008.

 GOMES, P. C. C. A condição urbana: ensaios de geopolítica da


cidade. Bertrand Brasil, 2002.

 LEFEBVRE, H. O direito à cidade. São Paulo: Centauro, 2008.

 SOUZA, M. J. L. Fobópole: o medo generalizado e a militarização da


questão urbana. Bertrand Brasil, 2008.

Interesses relacionados