Você está na página 1de 15

Cultura organizacional

Maria Regina de Cavalho Teixeira de Oliveira 4


Estudo da cultura organizacional
• Interesses dos estudos de organizações modernas
através da cultura:
– 1. As organizações geram – deliberada ou naturalmente –
uma cultura que as faz únicas, e lhes dá uma identidade
diferencial
– 2. Definem a cultura como elemento que permite que as
organizações encontrem formas de adaptação e
integração ao entorno para sua sobrevivência.

• Ambas desenvolvem a suposição de que a cultura


emerge de dentro da organização devido a:
– Vontade consciente ou inconsciente dos fundadores
– Integração diária dos membros que aprendem a reagir
diante de situações críticas que surgem no cotidiano.
Estudos de cultura organizacional
• 3. Cultura organizacional:
– como subcultura da cultura geral da sociedade
– permite identificar outro processo de formação das culturas
organizacionais,
– como decorrente das necessidades da sociedade
– conformando culturas específicas organizacionais
– que desenvolverão procedimentos para atingir objetivos propostos
explícita ou implicitamente pela sociedade geral:

• Liderança personificada pelo fundador – que cria uma


organização para executar determinada tarefa o faz,
atendendo – implícita ou explicitamente, uma demanda da
sociedade.

• As 3 abordagens se complementam.
Cultura e cultura organizacional
• 1980/90 cultura desperta interesse porque:
– Estudo de Comportamento humano cresce com a escola de Relações Humanas

– Surgem tecnologias de gestão como qalidade total, melhoramento contínuo, Kaizen,


empowerment e outras que utilizam conceitos das Relações Humanas ampliando a
participação das pessoas nos processos de administração, objetivando um aumento de
eficiência

– A necessidade de entender as características das organizações num momento de


reestruturação produtiva a partir do comportamento humano e sua resistência às
mudanças de paradigmas

– O papel desempenhado pela cultura nos processos de fusão, incorporação e,


particularmente, de terceirização

– Necessidade de ampliar o papel desempenhado pelos empregados nas organizações,


passando a ser mais protagonistas que simplesmente executores das políticas,
estratégias e ações desenvolvidas pelas empresas

– A necessidade de entender o homem e seu comportamento dentro da organização em


função das mudanças constantes nas estratégias de mercado, vendas, produção e na
empresa como um todo em função da revolução científico-tecnológica que vivemos.
Estudo de cultura
• Tema obrigatório para empresários, consultores e
intelectuais dedicados ao estudo da administração

• Conceito adotado pela administração tem origem


sociológica e antropológica:

• “conjunto de valores, crenças,ideologias, hábitos,


costumes e normas que compartilham os
indivíduos na organização e surgem da interação
social, gerando padrões de comportamento
coletivos, estabelecendo identidade entre seus
membros, identificando-os com a organização a
qual pertencem e diferenciando-os de outras”.
Antecedentes e conceito de cultura
organizacional
• Organização é mais complexa quando definida em função de
suas políticas, objetivo e sistemas.

• Na medida da convivência com seus diversos componentes,


vão se destacando
– princípios que guiam sua conduta, valores,
– a importância que dão a certas coisas,
– e elementos difíceis de definir,
– que influenciam a conduta de seus membros = cultura organizacional

• Nomenclaturas: cultura da administração, empresarial,


corporativa, mudanças na cultura da organização, clima
cultural…nova realidade nos estudos de gestão das
organizações.
Antecedentes e conceito de cultura
• Alguns aspectos permitem configurar a cultura de
uma empresa, ex:
• Símbolos: Medalhas ou diplomas de honra ao mérito

• Formas particulares de falar que compartilham


determinados grupos profisssionais, não
compreendidos por outros e têm por função darem
sentido e unidade a uma organização específica.

• Meios instrumentais como: edifícios, distribuição de


salas, uso do espaço…podendo criar diferentes
ambientes (ex: departamento fechado ou aberto…)
Cultura organizacional:

• conjunto de valores, crenças e entendimentos importantes


que os integrantes de uma organização têm em comum.

• Oferece formas definidas de pensamento, sentimento e


reação, que guiam a tomada de decisões e outras atividades
dos participantes de ma organização

• É sistema de valores e crenças compartilhados que interage


com pessoas, estruturada organização, processos de
tomada de decisão e sistemas de controle de uma empresa
para produzir normas de comportamento (de como devem
ser feitas as coisas numa organização em particular).
Analisando as definições
• Destacam a importância de valores e crenças
compartilhadas e seu efeito sobre o
comportamento.

• Uma cultura forte pode contribuir para o êxito, a


longo prazo, das organizações ao guiar o
comportamento e dar significado às atividades.

• Organizações que obtêm sucesso têm culturas


fortes, que atraem, mantêm e recompensam os
indivíduos que desempenham papéis essenciais e
cumprem com as metas estabelecidas mais
importantes
Cultura: um bem ou uma obrigação?
• Vantagem:
• devido a que crenças compartilhadas facilitam e
poupam comunicações e contribuem para tomada
de decisões
• Valores compartilhados facilitam a motivação,
cooperação e compromisso
• Isso conduz à eficiência da organização.

• Desvantagem:
• cultura forte e desapropriada para um meio
organizacional e uma estratégia básica pode ser
ineficiente
• Importante: haver harmonia entre cultura, estratégia
e estilo administrativo.
Cultura e comportamento
• Uma das responsabilidades dos quadros
dirigentes: dar forma à cultura, determinando estilo
e filosofia administrativa.

• A conduta de um indivíduo em uma organização é


determinada por sua filosofia, fornecendo-lhe o
caminho a ser trilhado.

• O estilo se refere à forma de se fazer alguma


coisa, é a maneira diferenciada de se comportar
um administrador no exercício de sua função.

• Cultura e personalidade afetam estilo e filosofia


administrativa.
Estilo e filosofia
• Filosofia administrativa: é o sistema de valores,
crenças e atitudes de uma pessoa, que guiam seu
comportamento.

• Estilo: forma como se faz algo, é uma maneira de


pensar e atuar.

• Estilo administrativo: maneira particular de um


administrador se comportar, com as limitações que
lhe impõe a cultura organizacional e guiado por
sua filosofia pessoal.
Funções da cultura
• Inclui regras que se mantêm ao longo do tempo e moldam o comportamento os
indivíduos dentro das organizações.

• Manter organização unida, coesa, expressando valores, ideais sociais e crenças


que os membros das organizações chegam a compartilhar,
• manifestados em elementos simbólicos como mitos, rituais, histórias, lendas e
uma linguagem específica.

• Transmissão de um sentimento de identidade aos membros da organização

• Tornar mais fácil às pessoas assumirem um compromisso com algo maior do


que a si mesmas

• Contibuir para fortalecer a estabilidade do sistema social como um todo e,

• Oferecer um conjunto de normas reconhecidas e aceitas por todos, e que


permitirão as tomadas de decisão.
Vida da cultura organizacional
• Organizações apresentam culturas diferentes: objetivos,
valores, estilos administrativos e normas.

• A combinação de organização, cultura, e natureza humana


tende a enxergar a cultura de duas formas:
• Como metáfora: considera a cultura como algo que a
organização é;
• Como uma variável: considera a cultura algo que a
organização tem.

• Independente da abordagem, organizações são culturas


– formadas por grupos sociais que se identificam com uma cultura maior
– contendo vários de seus elementos constitutivos,
– mas apresentando traços discerníveis
– que a tornam uma cultura ímpar e passível de estudo.
Vida da cultura organizacional
• Ao se desenvolver como cultura própria,
Organizações apresentam culturas diferentesa
organização torna-se um agente com
personalidade Organizações apresentam
culturas diferentesque atua de certo modo
independentemente das vontades individuais de
seus integrantes.
• Constituída como instrumento da vontade
humana adquire vida própria e existirá a medida
que continuar a atender às necessidades da
sociedade humana mais geral