Você está na página 1de 8

Escola Básica e Secundária

Dr. Luís Maurílio da Silva Dantas

CINEMA
Elaborado por: Tiago Freitas – 7º - 2 – no. 24
História do Cinema
 Na origem do cinema esta, sem duvida, o fascínio do ser humano pela ilusão do
movimento. Os teatros de sombras, inventados pelos Chineses há muitos séculos,
eram marionetas articuladas de papel ou de couro que se projetavam sobre uma
tela iluminada para contar historias tradicionais.
 Estas silhuetas em movimento projetadas, semelhantes a realidade, são, para
muitos autores, a origem mais remota do cinema. Os teatros de sombras orientais
chegaram a Europa no seculo XVII e pouco tempo depois nascia a primeira
maquina de projeção de imagens: a “lanterna magica". Através de uma ou varias
lentes e utilizando uma vela ou gás como fonte de luz, a lanterna magica
permitia projetar imagens pintadas em laminas de vidro. Quando se faziam
deslizar rapidamente duas laminas com imagens diferentes, obtinha-se uma
sensação de movimento um pouco rudimentar, mas que, naquela altura, era uma
grande novidade.
Origem do Cinema

 Já em pleno século XIX, tudo começou quando Thomas A. Edson, grande


inventor e responsável por várias criações, teve contato com a máquina
fotográfica da época e decidiu criar algo semelhante. A diferença é
que Thomas Edson tinha o propósito de dar vida para estas imagens, através
da elaboração de uma máquina que produzisse fotografias em movimento.
Para conseguir montar este aparelho, o inventor contou com a ajuda de uma
equipa técnica, entre eles o supervisor William Dickson.
 Os aparelhos criados para a elaboração do filme foram: o cinetoscópio, que
permitia a visualização individual de pequenas tiras de filmes como animais e
bailarinas, através da inserção de uma moeda; o outro aparelho recebeu o
nome de cinetógrafo, o qual era responsável por fazer esses filmes. Apesar
de Thomas Edson ter sido o grande inventor da exibição de pequenos filmes,
foram os irmãos Lumiére que se tornaram famosos ao organizar uma sessão
cinematográfica paga.
Linguagem do Cinema…
Linguagem
 O cinema comunica, ele é uma linguagem. O movimento ou a ação dos filmes
projetados na tela são apenas uma ilusão. Na realidade, um filme constituído
por milhares de imagens paradas que, projetadas a uma grande velocidade,
parecem estar em movimento. Isto acontece porque os nossos olhos "funcionam" a
uma velocidade inferior e não nos permitem fixá-Ias uma a uma,
separadamente.
 Os elementos básicos da linguagem cinematográfica são: o enquadramento,
o plano, os movimentos de câmara e a montagem.
Linguagem do Cinema:
Planos de Vista
Plano e Tipos de Plano
 O plano cinematográfico diz respeito à proporção que os personagens (objetos
ou pessoas) são enquadrados. O tipo de plano escolhido pode influenciar
os espectadores e/ou ressaltar emoções do vídeo.
1. Plano Panorâmico: serve para apresentar um cenário e abarca um
campo visual bastante extenso; a figura humana fica muito pequena ou, na
maior parte das vezes, nem se vê.
2. Plano Médio: faz uma espécie de retrato completo da personagem e
representa-a da cabeça aos pés.
3. Plano Geral: abarca a parte do cenário onde se desenrola a acção.
4. Plano Americano: abarca a personagem da cabeça até aos joelhos.
5. Plano de Conjunto: representa as personagens no cenário.
6. Plano aproximado: corta as personagens pela cintura.
Linguagem do Cinema:
Movimentos da Câmara
 Para além das mudanças de angulo ou de posição, a câmara também
pode deslocar-se em todas as direções sobre uma plataforma móvel.
 A este movimento chama-se travelling, que significa literalmente "viajar".
 No TRAVELLING (ou TRAV), a câmera “viaja”, isto é, desloca-se, na mão do
operador, sobre um carrinho, sobre uma grua, em qualquer direção.
 O zoom é um travelling ótico, porque permite uma aproximação ou um
afastamento das coisas sem mover a câmara, utilizando apenas a objetiva.
Componentes de um Filme…

 Guião
A criação do guião e uma das fases mais importantes do planeamento de
um filme. 0 guionista e a pessoa que transforma uma ideia ou 0 texto
original de um livro em diálogos (que possam ser interpretados pelos
atores) e em descrições pormenorizadas de todas as cenas.

 Storyboard
Totalmente baseado no guião, 0 storyboard e uma sequencia de imagens,
como um pequeno livro ilustrado, onde se pode ver cada plano da ação. Os
storyboards podem ser mais ou menos pormenorizados, mas quanto mais
completos mais ajudam na realização do filme, porque preveem os pianos de
filmagem, os pontos de vista e permitem saber que cenários, adereços e
personagens entram em cada cena.
Componentes de um Filme…
 Genérico
O genérico e a sequencia inicial que "apresenta" 0 filme e inclui,
geralmente, 0 titulo, os atores principais, 0 realizador, os autores do
argumento e da banda sonora e o produtor, embora possa ser muito mais
completo. Nos primeiros anos do cinema, os genéricos eram apenas texto,
mas, a partir de 1950, começaram a transformar-se no que são hoje:
minifilmes "dentro" dos filmes, que não duram mais do que um ou dois
minutos. Combinam, geralmente, texto e imagem e podem ser realizados
por designers.
 Montagem
Quando termina a filmagem, inicia-se o processo de montagem. O
montador é que seleciona e corta as sequncias escolhidas pelo realizador
e as volta a ligar para que a hist6ria seja contada da melhor maneira,
Também e 0 montador que acrescenta o som e a banda sonora, os efeitos
especiais e as legendas. Atualmente, a montagem e um processo de edição
digital.