Você está na página 1de 69

Aula X

Intemperismo

Paulo Dias Ferreira Júnior


O escarpamento de Omã, próximo ao Mar da Arábia
Intemperismo
• É um conjunto de fenômenos físicos e
químicos que levam à transformação dos
minerais e das rochas quando eles são
expostas à biosfera e atmosfera
– o termo é aplicado às alterações físicas e químicas a
que estão sujeitas as rochas na superfície da Terra,
porém estas alterações ocorrem "in situ", ou seja, sem
deslocamento do material
– responsável pela produção dos solos, argilominerias e
substâncias em solução.
– é um dos principais processos do ciclo das rochas

• Não é o mesmo que erosão


Erosão
• Conjunto de processos que desagregam
o solo e as rochas, movendo-os para as
porções mais baixas do terreno, onde são
depositados em camadas de sedimentos.
– é o desgaste da superfície do planeta por
agentes naturais, como o vento, água da chuva,
rios, mares e geleiras, que possibilitam
transporte de material.
Assaltaram a gramática...
• Intemperismo: não possui forma verbal
– ainda...

• Verbos: meteorizar ou alterar


– que são feios e pouco usados

• Cada vez mais usado o “verbo


intemperizar”
Terminologia
Substrato rochoso: rocha subjacente aos
materiais superficiais não-consolidados.

Regolito: camada heterogênea comporta de


material desagregado que se localiza acima
do substrato rochoso.

Solo: a camada mais superior do regolito,


composta de fragmentos do substrato
rochoso, argilominerais, água, ar e matéria
orgânica.
Intemperismo químico
• Ocorre quando os minerais de uma
rocha sã quimicamente alterados ou
dissolvidos.
• O principal agente do intemperismo
químico é a água.
• O processo ocorre porque os minerais
formados no interior da Terra não são
estáveis na superfície.
Intemperismo físico
• Ocorre quando uma rocha é
fragmentada por processos mecânicos
que não mudam a sua composição
química.
Intemperismo

• E os processo biológicos como podem


ser classificados?
• É possível separar os processos
físicos, químicos e biológicos?
• Como o intemperismo opera em regiões
tropicais?
Uma questão fundamental
• Por que alguns monumentos se degradam
mais rapidamente que os outros?
http://www.ufmg.br/online/arquivos/001773.shtml

Profeta Abdias de Aleijadinho


(Congonhas do Campo)

Os líquens encontrados nos profetas,


lançam ácidos corrosivos e têm raízes
que provocam fraturas nas estátuas.
Desde 1996, vários testes foram
realizados para verificar o crescimento
dos líquens e identificar a substância
que retardaria a recolonização. O
biocida usado tem eficácia por três
anos.
Lápides do início do século XIX no EUA. A rocha à
direita é um calcário e a da esquerda uma ardósia
Analisar a velocidade da alteração
das rochas no Brasil
Fatores que controlam o intemperismo

● Propriedades da rocha-matriz
 diferentes taxas de alteração para os minerais

 a estabilidade, geralmente é inversa à Série de


cristalização de Bowen

 estrutura da rocha (maciça, xistosa,


estratificada)
Fatores que controlam o intemperismo
● clima
 chuva
 temperatura

● solo (presença ou ausência)

● topografia

● tempo de alteração
 clima seco = 0,006 mm/ano
Analisar a formação do solo em
uma vertente assimétrica
Fatores que controlam o intemperismo
Intemperismo químico dos silicatos

• Quartzo: muito estável


• Feldspatos: formam argilominerais
• Minerais máficos: decompom-se em
óxidos
Estágios de desagregação de um granito
Estágios de desagregação de um granito

O granito é constituído
por vários minerais que
se decompõem em
diferentes taxas.

Feldspato
Magnetita
Biotita
Quartzo
Estágios de desagregação de um granito

O granito é constituído
por vários minerais que
se decompõem em
diferentes taxas. Fissuras se formam
ao longo dos cristais.

Feldspato
Magnetita
Biotita
Quartzo
Estágios de desagregação de um granito
A decomposição progride e
O granito é constituído com as fissuras abertas a
por vários minerais que rocha fragiliza-se e
se decompõem em desintegra-se.
diferentes taxas. Fissuras se formam
ao longo dos cristais.

Feldspato
Magnetita
Biotita
Quartzo
Fotomicrografia obtida em um microscópio eletrônico de varredura
de um feldspato corroído pelo intemperismo químico.
A cozinha maravilhosa da Ofélia….

grãos moídos + água = café + resíduo


(uma solução)

K-feldspato + água = K+ + caulinita


(um argilomineral)
Intemperismo químico de carbonatos

• Altamente solúvel na água


(especialmente quando algum tipo
de ácido está presente)

• Ca2+ e Mg2+ entram em solução


http://www.irtc.org/stills/2000-06-30/view.html
http://www.ambiental.tur.br/imagens/email/bonito_SUCURI.jpg

Bonito (MS) com suas


águas transparentes, pois
a decomposição do
calcário não gera
argilominerais.
Intemperismo e dissolução
• Quebra completa dos minerais em íons em
solução.
• NaCl (halita) é o melhor exemplo, mas
geologicamente não é muito expressiva.
• Calcita (calcário) = CaCO3
• CaCO3 + H2CO3 = Ca2+ + 2HCO3−

 solubilidade de rochas evaporíticas: 350 g/L


 solubilidade do quartzo: 0,008 g/L
Intemperismo químico:
dióxido de carbono
Óxidos de ferro vermelhos e marrons colorem as rochas alteradas no
Vele dos Monumentos (EUA)
Imagens do Parque Estadual do Jalapão (TO)
Intemperismo físico
● Por que uma rocha se quebra?

● zonas naturais de fraqueza


• falhas, fraturas, xistosidade

● atividade de organismos

● congelamento
● esfoliação (?)
Intemperismo físico e aumento da
área superficial

2 cm

2 cm
2 cm
1 cm

2 cm 1 cm
2 cm
1 cm

2 cm 1 cm

Grande blocos têm menor


área superficial para o
intemperismo químico…
2 cm
1 cm

2 cm 1 cm

Grande blocos têm menor …que os pequenos


área superficial para o blocos, que se alteram
intemperismo químico… mais rapidamente.
Juntas alargadas e alteradas desenvolvidas em duas direções (EUA)
Raízes penetram nas fraturas das rochas alargando-as e promovendo
maiores alterações físicas e químicas.
Congelamento: a água expande 9% quando congelada
Matacão de gnaisse de 3 m de altura fraturado pelo acunhamento do
gelo (Vale de Taylor, Antártida)
Intemperismo físico: esfoliação

Half Dome (Meio Domo), EUA


Alteração esferoidal
Expansão termal: diferenças na temperatura causam estresse nos
minerais e nas rochas que podem se romper.
Intemperismo e formação de solos

● Nos processos de formação do


solo estão envolvidas perdas,
adições, transformações e
translocações.
Perdas Adições
Matéria orgânica

poeira
Erosão hídrica

Elementos químicos
vento e minerais do
substrato

lixiviação
Perdas Adições
Matéria orgânica

poeira
Erosão hídrica

Elementos químicos
vento e minerais do
substrato

lixiviação

Minerais e
sedimentos
podem se mover
através do solo
TRANSLOCAÇÃO
Perdas Adições
Matéria orgânica

poeira
Erosão hídrica

Elementos químicos
vento e minerais do
substrato

lixiviação
Minerais são
transformados em
Minerais e
outros minerais
sedimentos
podem se mover Outros minerais se
através do solo precipitam dos fluidos
TRANSLOCAÇÃO TRANSFORMAÇÃO
Perdas Adições
Matéria orgânica

poeira
Erosão hídrica

Elementos químicos
vento e minerais do
substrato

lixiviação
Minerais são
transformados em
Minerais e
outros minerais
sedimentos
podem se mover Outros minerais se
através do solo precipitam dos fluidos
TRANSLOCAÇÃO TRANSFORMAÇÃO
Transformação e translocação
ocorrem nos horizontes do solo
Bibliografia
Básica