Movimento Feminista

³Não é preciso ser anti-homem para ser pró-mulher´ (Jane Galvin Lewis)

Feminismo 

O Feminismo é um movimento social reformista com um discurso intelectual, filosófico e político que visa uma vivência humana liberta de padrões opressores baseados em normas de gêneros, fazendo campanha pela igualdade para homens e mulheres, e pelos direitos das mulheres e seus interesses.

. que vão da cultura ao direito.Feminismo  O Feminismo alterou principalmente as perspectivas predominantes em diversas áreas da sociedade ocidental.

Suas ações e práticas sociais envolvem.   . continua conquistando muitas vitórias para as mulheres. que tem sobre a mulher a visão de um ser inferior e não detentor de direitos. etc. passeatas. congressos. tanto social quanto politicamente falando. protestos. O direito ao voto e a liberdade de expressão são exemplos disso. desde seu nascimento. O feminismo já conquistou e.Elementos Constitutivos do Movimento Feminista  O conflito do movimento feminista é com uma sociedade predominantemente machista.

livre de discriminação com base no gênero.Elementos Constitutivos do Movimento Feminista  A identidade do movimento é a união. O projeto do movimento. seu objetivo. mas também de alguns homens. que acreditam na igualdade entre os sexos.  . é uma sociedade igualitária. não só de mulheres.

 .Elementos Constitutivos do Movimento Feminista  Possui uma ideologia não classista que defende e reivindica os diretos e interesses das mulheres na sociedade. A organização do movimento é descentralizada.

 . com foco na conquista de poder político. já que no século XIX e no início do século XX houve intensa atividade feminista. especialmente no direito ao sufrágio por parte das mulheres.O Feminismo no Mundo  Feministas e acadêmicos dividem a história do movimento em três ondas: A primeira onda se refere principalmente ao sufrágio feminino. no direito ao voto. ou seja. principalmente nos Estados Unidos e Reino Unido.

Acadêmicos sugerem que a segunda onda teria sido uma continuação da primeira onda. e que coexistiu com o que é chamado de terceira onda. sendo seu foco a luta pela igualdade legal e social das mulheres.O Feminismo no Mundo  A segunda onda se refere a um período de atividade feminista que teria começado na década de 1960 e durado até o fim da década de 80. .

e como uma retaliação a iniciativas e movimentos criados pela segunda onda. como uma resposta às supostas falhas da segunda onda. .O Feminismo no Mundo  A terceira onda teve início na década de 90. desafiando ou evitando as definições essencialistas da feminilidade feitas pela segunda onda que focavam demais nas experiências das mulheres brancas de classe média alta.

ao mesmo tempo que criticam as metas da terceira onda. Não chegando a ser anti-feministas. .Pós-Feminismo  O termo ³Pós-Feminismo´ diz respeito a uma série de pontos de vista em reação ao feminismo. os pós-feministas acreditam que as mulheres atingiram os objetivos da segunda onda.

Pós-Feminismo  Esse termo foi usado pela primeira vez em 1980. . e atualmente é usado como rótulo para diversas teorias que analisam de maneira crítica os discursos feministas de outrora. Alguns pós-feministas dizem que o feminismo já não é relevante para a sociedade de hoje. para descrever uma reação a essa segunda onda. e incluem desafios às ideias da segunda onda.

a situação da mulher na nossa sociedade era submissa. As mulheres estiveram relegadas ao ambiente doméstico e subalternas ao poder das figuras do pai e do marido. Essa limitação do ir e vir era a mais clara prova do lugar ocupado pela população feminina. . Sua exposição ao público era acompanhada e limitava-se a ida à igreja.O Feminismo no Brasil  Durante muitos séculos.

O Feminismo no Brasil  As origens do feminismo no Brasil se encontram no século XIX. As primeiras manifestações desafiaram ao mesmo tempo a ordem conservadora que excluía a mulher do mundo público (do voto. do direito como cidadã) como também propostas mais radicais que iam além da igualdade política. . abrangendo a emancipação feminina. pautando-se na relação de dominação masculina em todos os aspectos da vida da mulher.

considerada pioneira no feminismo brasileiro. alguns momentos históricos foram importantes no avanço da luta das mulheres. ao lado de Nísia Floresta. pela escolha do domicílio e pelo trabalho de mulheres sem autorização do marido. fundou a Federação Brasileira pelo Progresso Feminino. que lutava pelo voto. em 1922 o surgimento do Partido Comunista do Brasil e. Berta Lutz. Alguns exemplos são as greves de 1917.O Feminismo no Brasil  No século XX. a realização da Semana de Arte Moderna em São Paulo. Em 1922. aquela que é.  . nessa mesma data.

por vezes. Há ideias diversas no movimento a respeito da severidade dos problemas atuais. Existem certas feministas radicais que argumentam que o mundo poderia ser muito melhor se houvesse poucos homens. Algumas feministas se afirmam feministas mas acusam o feminismo de ser.  . uma forma de preconceito contra o homem. tanto nos países periféricos quanto nos países centrais. sua essência e como enfrentá-los.O Feminismo nos dias atuais  Muitas feministas acreditam que a discriminação contra as mulheres ainda existe. O quanto de discriminação e a dimensão do problema são questões abertas.

também questionam o uso da palavra "feminismo" para se referir a atitudes que propagam a violência contra qualquer gênero. . no entanto. para esses grupos. Posições que se baseiam na separação dos sexos são consideradas. ou para grupos que não reconhecem uma igualdade entre os sexos.O Feminismo nos dias atuais  Muitas feministas. Algumas feministas dizem que o feminismo pode ser apenas uma visão da "mulher como povo". sexistas ao invés de feministas.

embora os sexos sejam diferentes. nenhuma diferença deve servir de base à discriminação. no entanto.O Feminismo nos dias atuais  Há feministas que fazem questão de assumir diferenças entre os sexos ² ao contrário da corrente principal que sugere que homem e mulher são iguais. Essas feministas sustentam que. genéticos. distrair o movimento feminista de seu principal objetivo no século XXI: promover maiores direitos para as mulheres nas sociedades do Oriente.  . A ciência moderna não tem um parecer claro sobre a extensão das diferenças entre homem e mulher. além dos aspectos físicos (anatômicos. hormonais). O debate sobre questões feministas no Ocidente não deve.

quer no mundo industrializado. Quando se considera a criação dos filhos e o trabalho doméstico. de acordo com as estatísticas a seguir: As mulheres detêm apenas 1% da riqueza mundial. 30% no resto do mundo). quer no mundo em desenvolvimento (20% a mais no mundo industrializado. apesar de constituirem 49% da população.Estatísticas Mundiais  Mesmo com todos os passos dados pelas mulheres no que diz respeito a igualdade no mundo ocidental. ainda há um longo caminho a ser percorrido.   . e ganham 10% das receitas mundiais. as mulheres trabalham mais do que os homens.

mundialmente. A média mundial é apenas 9%. NORRIS. P. Em média. as mulheres ganham 30% menos do que os homens.Estatísticas Mundiais  As mulheres estão sub-representadas em todos os corpos legislativos mundiais.  . com 42%. Em 1985 a Finlândia detinha a maior percentagem de mulheres na legislatura nacional. a Suécia tem o maior número. mesmo quando têm o mesmo emprego. West European Politics). Women's Legislative Participation in Western Europe. Atualmente.. com aproximadamente 32% (cf.

É um dia comemorativo para a celebração dos feitos econômicos. A data marca o brutal assassinato das revolucionárias irmãs Mirabal a mando do então ditador da República Dominicana. .O Dia Internacional da Mulher é celebrado anualmente no dia 8 de março. em 25 de novembro de 1961. Rafael Trujillo. O Dia Internacional de Combate à Violência Contra a Mulher é celebrado no dia 25 de novembro. políticos e sociais alcançados pela mulher.

Temos que confiar mais em nós mesmas. Nunca conheci uma mulher que realmente acreditasse que possui pernas maravilhosas. (Cynthia Heimel) . E as que suspeitam que possam ter pernas maravilhosas estão convencidas de que possuem uma voz horrível ou que não tenham pescoço.

Raquel Machado. Isadora Mathias. . Nathalia Zuccari.Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio Gestão em Saúde ± 1º ano Alunas: Caroline Nascimento.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful