Você está na página 1de 21

Equilíbrio

ácido-base
Ionização da água, pH
Alguns solventes podem sofrer auto ionização:

H2 O + H2 O H3O+ + OH-

Podemos escrever a constante de equilíbrio:


OH    H 3O  
K
 H 2O  H 2O 
Na água pura e em soluções aquosas diluídas a concentração de
água é aproximadamente constante, logo [H2O]2 pode ser incluída na
constante de equilíbrio:

K . [H2O]2 = [H3O+] [OH-]

O produto de duas constantes dá uma outra constante. A condição


de equilíbrio torna-se, portanto:
KH2O = [H3O+][OH-]
KH2O é a constante do produto iônico da água = 1,0 x 10-14 a 25 oC.
A expressão simplificada para a constante de
dissociação da água pode ser escrita da seguinte forma:
H2O H+ + OH-
KH2O = [H+][OH-]
Para cada mol de H+ formado, é também produzido 1
mol de OH-. Isto significa que no equilíbrio, [H+] = [OH-].
Admitindo-se que a concentração do íon hidrogênio seja
igual a x:
x = [H+] = [OH-]
Logo,
KH2O = x . x = x2
X2 = 1,0 x 10-14
X = 1,0 x 10-7
O que significa que as concentrações dos íons hidrogênio e
hidróxido, na água pura, são: [H+]=[OH-] = 1,0 x 10-7 mol/L
Ex. 1) Qual a concentração de OH- em uma
solução de HCl 0,0010 mol/L?

[H+][OH-] = 1,0 x 10-14


[OH-] = 1,0 x 10-14/[H+]
[OH-] = 1,0 x 10-14/ 1,0 x 10-3 mol/L
[OH-] = 1,0 x 10-11 mol/L
O CONCEITO DE pH
O íon hidrogênio e o íon hidróxido entram em muitos
equilíbrios, além da dissociação da água; portanto,
frequentemente , é necessário especificar suas concentrações
em solução aquosa. Essas concentrações podem variar desde
valores relativamente altos até valores relativamente muito
pequenos. Assim, foi instituída uma notação logarítmica para
simplificar a expressão dessas quantidades
O pH de uma solução é o cologaritmo na base 10 da
concentração de íon hidrogênio:
pH = -log[H+]
O pOH de uma solução é o cologaritmo na base 10 da
concentração de íon hidróxido:
pOH = -log[OH-]
Como as concentrações de íons H+ e OH-
numa solução estão relacionadas entre si, o pH
e o pOH também estão. Pela expressão de
equilíbrio para a dissociação da água,
logKH2O = log[H+] + log[OH-]
Tomando-se o cologaritmo dos dois lados da equação:

(-log KH2O) = (-log[H+]) + (-log[OH-])


Por convenção, o cologaritmo de uma grandeza é designado por p:

pKH2O = pH + pOH
Como KH2O = 1 x10-14 e pK = 14:
pH+pOH = 14
pH +pOH = 14,00
Escala de pH

pH  pOH  14
pH de líquidos comuns

Líquido pH

Suco gástrico 1.0 – 2.0


Sumo de Limão 2.4
Vinagre 3.0
Sumo de Laranja 3.5
Urina 4.8 – 7.5
Água exposta ao ar 5.5
Saliva 6.4 – 6.9
Leite 6.5
Água pura 7.0
Sangue 7.35 – 7.45
Lágrimas 7.4
1) Qual o pH de uma solução de HCl 0,0020 mol/L?

pH= -log[H+]
pH=-log[2 x 10-3]
pH = - log 2 -(-3)
pH = -0,3 + 3 = 2,7

2) Em uma amostra de suco de limão [H+] é 3,8 x 10-4 mol/L. Qual é o


pH?
pH = -log[3,8 x 10-4]
pH = -log 3,8 - (-4)
pH = 3,42
3) Uma amostra de suco de maçã que foi preparado recentemente tem
pH de 3,76. Calcule [H+]
pH= -log[H+] = 3,76
log[H+] = -3,76 ; [H+] = antilog (-3,76) = 10-3,76
[H+] = 1,7 x 10-4 mol/L
4) Qual é o pH de:
a) Uma solução de 0,028 mol/L de NaOH;
b) Uma solução 0,0011 mol/L de Ca(OH)2?

a) [H+] = (1,0 x 10-14/0,028) = 3,57 x 10-13 mol/L pH = -log (3,57 x 10-13)


pH = -log3,57 -(-13) = 12,45

pOH = -log(0,028)
pOH= -log2,8 - (-2) = 1,55 pH + pOH = 14 pH = 12,45

b) Hidróxido de cálcio é uma base forte que se dissocia em água para fornecer 2
íons OH- por fórmula unitária. Logo [OH-] = 2(0,0011 mol/L) = 0,0022 mol/L.

[H+] = (1,0 x 10-14/0,0022) = 4,55 x 10-12 pH= -log(4,55 x 10-12) = 11,34

pOH = -log(0,0022) = -log 2,2 – (-3) = 2,66 pH = 11,34


Constante de equilíbrio para a ionização de um ácido
fraco:
HA(aq) + H2O(l) H3O+(aq) + A-(aq)

Ex. HF(aq) + H2O(l) H3O+(aq) + F-(aq)

Ka = [H+][F-]
[HF]
Para uma base fraca:
B(aq) + H2O HB+(aq) + OH-(aq)

Ex. NH3(aq) + H2O NH4+(aq) + OH-(aq)

Kb = [NH4+] [OH-]
[NH3]
Relação entre Ka e Kb
Ácidos polipróticos

H2SO3(aq) H+(aq) + HSO3-(aq) Ka1 = 1,7 x 10-2


HSO3-(aq) H+(aq) + SO3-(aq) Ka2 = 6,4 x 10-8
Pratique
1)O ácido acetilsalicílico (C8O2H7COOH), mais conhecido como aspirina, é
uma ácido orgânico fraco cuja fórmula será representada por HAsp. Uma
solução aquosa é preparada dissolvendo-se 0,1000 mol de HAsp por litro. A
concentração de H+ nesta solução é determinada como sendo 0,0057
mol/L. Calcule Ka para aspirina.
HAsp(aq) H+(aq) + Asp-(aq)
Ka = [H+] [Asp-]
[HAsp]
Para cada mol de H+ produzido, um mol de HAsp deve se dissociar. Isto
significa que 0,0057 mol/L de HAsp deve ser dissociado.

Conc. inicial (mol/L) Variação na conc. (mol/L) Conc. equil. (mol/L)


HAsp 0,1000 - 0,0057 0,0943
Asp 0,0000 + 0,0057 0,0057
H+ 0,0000 + 0,0057 0,0057
Ka = (0,0057)2 / 0,0943 = 3,4 x 10-4
2) O ácido nicotínico, C6H5NO2 (Ka = 1,4 x 10-5), é um outro
nome para niacina, uma importante vitamina. Determine [H+]
em uma solução preparada dissolvendo-se 0,10 mol de ácido
nicotínico, HNic, para formar um litro de solução.
HNic(aq) H+(aq) + Nic-(aq)
Ka = [H+] [Nic-] = 1,4 x 10-5
[HNic]
Conc. inicial (mol/L) Variação na conc. (mol/L) Conc. equil. (mol/L)
H+ 0,00 +X X
Nic- 0,00 +X X
HNic 0,10 -X 0,10 – X

1,4 x 10-5 = (X) (X)


0,10 – X
Como o HNic é um ácido fraco, sua concentração de equilíbro, 0,10
– X, é apenas ligeiramente menor que sua concentração inicial, 0,10 mol/L.
Portanto, podemos aproximar 0,10 – X  0,10.
(X) (X) = 1,4 x 10-5
0,10
X = 1,2 x 10-3 mol/L
A porcentagem de ionização é de apenas 1,2%, daí justifica-
se a aproximação. Essa aproximação só pode ser feita quando
[H+] é menos de 5% da concentração original do ácido não-
dissociado.

OU
X2 = 1,4 x 10-6 -1,4 x 10-5X
X2 + (1,4 x 10-5X) – (1,4 x 10-6) = 0
a=1
b = 1,4 x 10-5
c = -1,4 x 10-6
2) Calcule [H+] em uma solução 0,100 mol/L de ácido
nitroso, HNO2, para a qual Ka = 4,5 x 10-4.
HNO2(aq) H+ + NO2-(aq)
Ka = [H+] [NO2-]
[HNO2]
Conc. inicial (mol/L) Variação na conc. (mol/L) Conc. equil. (mol/L)
H+ 0,00 +X X
NO2- 0,00 +X X
HNO2 0,10 -X 0,10 – X

4,5 x 10-4 = X2
0,100 - X
0,100 – X  0,100 X = 6,7 x 10-3

% de dissociação= 6,7%
Método 1
[HNO2] = 0,100 – 0,0067 = 0,093 mol/L
Substituindo na equação para Ka
X2 / 0,093 = 4,2 x 10-5
X = 6,5 x 10-3

Método 2
X2 / 0,100 –X = 4,5 x 10-4
X2 + (4,5 x 10-4X) – (4,5 x 10-5) = 0
X = 6,5 x 10-3 e - 6,9 x 10-3
Apenas a primeira resposta tem significado físico.
3) A solubilidade de CO2 em água pura a 25
oC e 0,1 atm de pressão é 0,0037 mol/L. A

prática comum é supor que todo o CO2


dissolvido está na forma de ácido carbônico
(H2CO3), produzido pela reação entre CO2 e
H2O.
CO2(aq) + H2O(l) H2CO3(aq)
Qual é o pH de uma solução 0,0037 mol/L de
H2CO3?
• Ka1 e Ka2 diferem entre si por um fator de
mais de 103. Logo, o pH pode ser
determinado considerando apenas Ka1= 4,3
x 10-7
H2CO3(aq) H+(aq) + HCO3-(aq)
Conc. inicial (mol/L) Variação na conc. (mol/L) Conc. equil. (mol/L)

H+ 0 +X X
HCO3- 0 +X X
H2CO3 0,0037 -X 0,0037-X

Ka1 = [H+][CO3-]
[H2CO3]
Ka1 = (X) (X)
0,0037 – X 0,0037 – X  0,0037
X2 = (0,0037) x (4,3 x 10-7)
X = 3,99 x 10-5 mol/L
pH= -log[H+] = -log(3,99 x 10-5)
pH = -0,6 – (-5) = 4,40
[H+] = antilog (-4,40) = 3,98 x 10-5
Porcentagem de ionização = 1,1%