Você está na página 1de 36

COMPRESSORES

CLASSIFICAÇÃO
Compressores Ordinários - são de baixo custo, empregados
normalmente em serviços de pintura, acionamento de
pequenas máquinas pneumáticas

Compressor de ar direto
Compressores de Processo – são utilizados em algumas
condições de operação, como por exemplo, o soprador de
ar do forno de craqueamento catalítico das refinarias de
petróleo
Compressores de Refrigeração – são de uso exclusivo para
sistemas que operam com fluidos refrigerantes, como por
exemplo, a geladeira
Compressores de Vácuo – são também chamados de
bombas de vácuo, operam em condições características
próprias
Tipos de Compressores
Os compressores podem ser classificados em dois tipos
principais, conforme seu princípio de operação:
Alternativos
PISTÃO EMBOLO MEMBRANA

Rotativos

PALHETAS PARAFUSO ENGRENAGEM ROOTS


Nos compressores rotativos, um rotor é montado dentro de uma
carcaça com uma excentricidade (desnivelamento entre o centro do
eixo do rotor e da carcaça). No rotor são montadas palhetas móveis,
de modo que a rotação faz as palhetas se moverem para dentro
e para fora de suas ranhuras. O gás contido entre duas palhetas
sucessivas é comprimido à medida o volume entre elas diminui
devido à rotação e à excentricidade do rotor

PALHETA
PARAFUSO
Compressor Parafuso Rotativo
O compressor de parafuso é um compressor de deslocamento com
pistões com a forma de parafuso; este é um dos tipos predominante
de compressor utilizado atualmente.

Produzindo pressões operacionais entre 5 e 13 bars (72 a 188 psi)


Compressor de Palhetas
Baseado em tecnologia tradicional comprovada, o compressor de
palhetas é adicionado diretamente a uma velocidade muito baixa
(1450 rpm), proporcionando uma viabilidade sem rival. O rotor, a
única peça em movimento contínuo, possui várias ranhuras ao longo
do seu comprimento, nas quais se encaixam as palhetas que
deslizam numa película de óleo.
Produzindo pressões operacionais entre 7 a 8 e 10 bars (101 a 145 psi).
Nos compressores alternativos a compressão do gás é feita em uma
câmara de volume variável por um pistão, ligado a um mecanismo
biela-manivela similar ao de um motor alternativo. Quando o pistão
no movimento ascendente comprime o gás a um valor determinado,
uma válvula se abre deixando o gás escapar, praticamente com
pressão constante. Ao final do movimento de ascensão, a válvula de
exaustão se fecha, e a de admissão se abre, preenchendo a câmara à
medida que o pistão se move.

MEMBRANA

PISTÃO EMBOLO OU PISTÃO


Compressores mais utilizados na Indústria
O compressor de pistões é um dos mais antigos modelos de
compressores, mas continua a ser o mais versátil e ainda é um
compressor muito eficiente
Produzindo pressões operacionais entre 1,5 bars e 414 bars (21 a 6004 psi)
Unidade compressora

Aquela capaz de aspirar e comprimir o ar atmosférico


Vaso de Pressão/Reservatório de ar

Armazena o ar comprimido
Motor Elétrico ou Motor a combustão
Aciona a unidade compressora através de polia e correia e alguns
casos específicos de corrente.
Pressostato
Controla o funcionamento do compressor de modo a não permitir
que este exceda a pressão máxima de trabalho permitida
Válvulas Piloto/Descarga
A válvula piloto controla o funcionamento do compressor; não
permitindo que este exceda a pressão máxima de trabalho,
acionando a válvula canhão para liberação de uma certa quantidade
de ar, diminuindo a pressão interna do reservatório.
Válvulas de Retenção
Retém o ar comprimido no reservatório evitando seu retorno
quando o cabeçote para.
Válvulas de Segurança
Despressuriza o reservatório de ar no caso de elevação de pressão
máxima permitida
Válvulas de Alívio

Despressuriza o interior da unidade compressora, de modo que,


o motor dê sua partida sem sofrer um grande esforço inicial
Manômetro

Indica a pressão no interior do reservatório em ibf/pol², psi, bar,


kgf/cm²
Serpentina

Tubo de ligação entre a unidade compressora e o reservatório de


ar que resfria o ar comprimido conduzindo-o ao reservatório de ar
Filtro de Ar
Retém as impurezas do ar captado no ar atmosférico
Correia

Transfere energia mecânica do motor elétrico, sendo, da polia do


motor para o volante da unidade compressora.
Protetor de Correia

Protege as partes giratórias, tais como: polia do motor, volante e


correia
Purgador/Dreno

Registro de saída de condensado acumulado no interior do


reservatório.
Entrada/Saída/Visor de Nível Óleo

Indica onde de ser feita a entrada do óleo para lubrificar


Dreno do óleo Visor do nível de óleo
Instruções Gerais de Segurança
 Ler atentamente todas as instruções de funcionamento, os
conselhos para a segurança e os avisos do Manual de Instruções,
quando este possuir.
 Nunca utilizar o compressor de modo impróprio, mas somente no
modo aconselhado pelo Fabricante, a menos que se tenha a
absoluta certeza de que não possa ser perigoso, nem para o
utilizador, nem para as pessoas que se encontrem nas
proximidades.
 A utilização imprópria e a manutenção deficiente deste
compressor podem provocar lesões físicas irreversíveis.
 Nunca pôr as mãos, dedos ou outras partes do corpo nas partes
do compressor em movimento.
 Realizar a manutenção devida somente com o equipamento
desenergizado e devidamente sinalizado.
 Não usar o compressor na presença de líquidos inflamáveis ou gás –
o compressor pode provocar faíscas durante o funcionamento.
 A limpeza dos componentes poderá ser feita com substâncias
químicas desde que aguarde o tempo suficiente para evaporação
antes do seu funcionamento.
 Não usar o compressor em situações onde se possam encontrar
tintas, gasolinas, substâncias químicas, colas e qualquer outro
material combustível ou explosivo.
 Não usar roupas volumosas ou joias, pois estas podem ser
agarradas pelas partes em funcionamento.
 O compressor nunca deve ser usado quando se estão sob o efeito
de álcool, drogas ou medicamentos que possam provocar
sonolência.
 Antes de utilizar novamente o compressor, se uma proteção ou
outras partes estiverem danificadas, devem ser controladas
atentamente para verificar se podem funcionar como previsto em
segurança.
 Utilizar o compressor exclusivamente para as aplicações especificadas no
manual de instruções, se caso não tiver procurar qual o fabricante e entrar
em contato para maiores esclarecimentos, nunca deverão manusear sem o
conhecimento específico.
 A área do compressor deverá ser sinalizada ou alguns casos a criação da
casa dos compressores para evitar presença não autorizada.
 Não deixar crianças ou pessoas não autorizadas que não conheçam o seu
funcionamento utilizar o compressor.
 Nunca usar o compressor se este estiver defeituoso.
 Se o compressor trabalha emitindo ruídos estranhos, com vibrações
excessivas, ou apresenta-se defeituoso, desligá-lo imediatamente e
verificar o funcionamento.
 Não modificar o compressor – uma modificação não autorizada pode
reduzir as capacidades do compressor, pode também ser a causa de
graves acidentes para as 14 pessoas que não tenham conhecimentos
técnicos suficientes para efetuar essas modificações.
 Para evitar queimaduras, não tocar nos tubos, no motor e em todas as
partes quentes.
OBRIGADO PELA ATENÇÃO!!

Instrutor: Bruno Velasco Luna

Você também pode gostar