Você está na página 1de 27

CAMPO ELÉTRICO E

POTENCIAL ELÉTRICO
Prof. Daiane Batista Carvalho
É uma alteração produzida no espaço onde há uma
massa, um imã ou uma carga elétrica.

Tipos de Campo

Campo Gravitacional Campo Magnético Campo Elétrico


q
q
- Carga Fonte
+ Carga de prova
F
Q q
F -
+ q F
+
q -
F
F + q
Em todos os ponto do espaço onde for
colocada uma carga de prova existe uma
F Força.

É uma propriedade física estabelecida em todos os pontos do espaço que estão


sob a influência de uma carga elétrica (carga fonte), tal que uma outra carga
(carga de prova), ao ser colocada num desses pontos fica sujeita a uma força de
atração ou de repulsão exercida pela carga fonte.
AFASTAMENTO APROXIMAÇÃO
Em todos os pontos do espaço há um campo elétrico quando uma carga de prova ai
colocada, em repouso, fica sujeita a ação de uma força Elétrica.
•Em todos os pontos do espaço há um campo elétrico quando uma
carga de prova ai colocada, em repouso, fica sujeita a ação de uma
força Elétrica.
•O campo elétrico pode ser representado, em cada ponto do espaço,
por um vetor, simbolizado por E.

Características do vetor E

 O vetor E terá, no ponto P, a direção e o


sentido da força que atua em uma carga
puntiforme positiva colocada em P.
 O módulo de E é dado por:

F
E Unidade: N/C
q
Sendo q > 0, F e E têm o mesmo sentido; sendo q < 0, F e E têm sentidos
contrários. F e E têm sempre a mesma direção.

CONCLUSÕES
E F +q
E F  Carga fonte positiva (Q > O) gera
+q
campo elétrico de afastamento.

- Q
 Carga fonte negativa (Q < O)
+ Q gera campo elétrico de aproximação.
E
F -q  Uma partícula eletrizada (Q) gera
campo elétrico na região do espaço
-q que a circunda, porém, no ponto onde
F foi colocada, o vetor campo, devido à
própria partícula é nulo.
E
Gráfico Exd Para uma carga puntiforme

E(N)

E d 1
E a
d2
E 1d

E
2d
4
E
3d
9
E
4d
16 d(m)
Cálculo do Campo Elétrico

F
Q E 
F E
q
+ +
d q
Q.q
k
F
E  d2
E 
q q

Q
E  k
d2
 É importante salientar que a existência do campo
elétrico em um ponto não depende da presença da
carga de prova naquele ponto. Assim, existe um
campo elétrico em cada um dos pontos, embora não
haja carga de prova em nenhum deles.

 A intensidade, direção e sentido dependem do


ponto do campo, da carga do corpo que produz o
campo e do meio que o envolve.
Dipolo Elétrico Placas Paralelas

Campo Variado Campo Uniforme

+ -
+ -
+ -
+ - + -
+ -
+ -
+ -
1. O vetor campo elétrico é tangente à linha de força.
2. Quanto mais próximas as linhas estiverem entre si,
mais intenso é o campo elétrico.
3. Duas linhas de campo de uma mesma carga jamais se
cruzam.
4. As linhas de campo sempre
Iniciam em cargas positivas e terminam em cargas nega
tivas.
5. O número de linhas que entram em uma carga ou
saem dela é proporcional ao valor da carga.
6. Na ausência de campo elétrico, não existem linhas de
campo.
Potencial Elétrico

Imagine um campo elétrico gerado por uma carga Q,


ao ser colocada um carga de prova q em seu espaço
de atuação podemos perceber que, conforme a
combinação de sinais entre as duas cargas, esta
carga q, será atraída ou repelida, adquirindo
movimento, e consequentemente Energia Cinética.
Lembrando da energia cinética estudada em
mecânica, sabemos que para que um corpo adquira
energia cinética é necessário que haja uma energia
potencial armazenada de alguma forma.
Quando esta energia está ligada à atuação de um
campo elétrico, é chamada Energia Potencial
Elétrica ou Eletrostática, simbolizada por:

A unidade usada para a é o joule (J).


Pode-se dizer que a carga geradora produz um campo
elétrico que pode ser descrito por uma grandeza
chamada Potencial Elétrico (ou eletrostático).
K Q  q
Ep 
d
Ep  energia potencial elétrica  joule (J)
q  Carga de prova  coulomb (C)
Q  Carga geradora coulomb (C)
 N  m 2

K  constante eletrostática  K Vácuo = 9 109
2 
 C 
d  distância  metro (m)
O potencial elétrico é uma grandeza escalar, que mede a
energia potencial elétrica existente em um sistema, por
unidade de carga de prova.

q q
Ep
Q V Q
q
A energia potencial eletrostática (Ep) e o potencial elétrico (V) são
grandezas escalares algébricas, podendo ser positivos, negativos
ou nulos. A unidade de potencial elétrico é denominada volt
(V), sendo 1 V = 1J/C.
Ep
V  E p  q V
q
Qq Q q
Se E p  K e E p  q V , então q V  K 
d d

Q
V K
d
O potencial elétrico é uma propriedade do campo elétrico.
Cada um de seus pontos apresenta um valor de potencial
que não depende da presença de um corpo carregado.
Ep  energia potencial elétrica  joule (J)
F  Força eletrostática  newton (N)

q  Carga de prova  coulomb (C)

Q  Carga geradora coulomb (C)


 N  m 2

K  constante eletrostática  K Vácuo = 9 109
2 
 C 
V  potencial elétrico  volt (V)
d  distância  metro (m)
O potencial resultante é dado pela soma algébrica dos
potencias criados individualmente pelas cargas.

QB
QA QC

Vresultante  VA  VB  VC
A diferença de potencial elétrico (U) entre dois pontos A e
B é dada por:

QA QB

U AB  VA  VB
Equipotenciais
são linhas (no
plano) ou
superfícies (no
espaço) onde o
potencial, em
todos os pontos,
assume o mesmo
valor algébrico.
As equipotenciais
são
perpendiculares
às linhas de força.
1) Em dois vértices de um triangulo equilátero
de 2,0m de lado são colocadas duas cargas
puntiformes Q1=Q2=6µC, no vácuo, onde a
9 2 2
constante eletrostática vale 9.10 N.m/c.
a) Calcule o potencial elétrico do ponto C,
terceiro vértice do triângulo e no ponto D,
médio entre as duas cargas.
b) Qual o trabalho das forças elétricas sobre a
carga q=2µC, que se desloca de C para D?

Você também pode gostar