Você está na página 1de 11

Aula 3- Nomenclatura de Polímeros

Prof. Dr. Rita Sales


Nomenclatura
Siglas
Nomenclatura
As normas internacionais publicadas pela IUPAC indicam que o princípio geral para nomear os
polímeros é utilizando-se o prefixo poli-, seguido da unidade estrutural repetitiva que define ao
polímero, escrita entre parênteses.
Ex: Poli (tio-1,4-fenileno)

Na prática, os polímeros de uso comum costumam ser denominados das seguintes maneiras:
Prefixo poli- seguido do monômero de onde se obtém o polímero.
Ex:o polímero formado a partir do butadieno (monômero) é chamado de polibutadieno.

Esta convenção é distinta da convenção da IUPAC porque o monômero nem sempre coincide
com a UER, e utiliza uma denominação sem uso de parêntese e, em muitos casos, seguindo uma
nomenclatura "tradicional".
Ex: polietileno em vez de "poli (metileno)"; poliestireno em vez de "poli(1-feniletileno)".

É frequente também o uso indevido de marcas comerciais como sinônimos de polímeros,


independentemente da empresa que o fabrique. Exemplos: Nylon para poliamida, Teflon para
politetrafluoeretileno, Neopreno para policloropreno, Isopor para poliestireno.
Copolímeros

A nomenclatura dos copolímeros difere um pouco da dos homopolímeros.


Os copolímeros são originários de dois ou mais monômeros que podem ter um
encadeamento regular ou irregular.
Quando a natureza desse encadeamento, ou seja, sua sequência, não é conhecida, o
polímero é classificado como aleatório.
A sigla co significa uma abreviação da palavra copolímero. Por sua vez, ela é
utilizada nos nomes dos copolímeros enfatizando a idéia de ter sido originado de
dois ou mais monômeros. O exemplo mais clássico é o do poli[estireno-co-
(metacrilato de metila)] que foi produzido à partir dos monômeros estireno e
metacrilato de metila.
Nos casos em que a proporção dos monômeros usados for conhecida, o nome do
monômero em maior quantidade deve ser escrito primeiro. Portanto, no exemplo
anterior, se o monômero metacrilato de metila estiver em maior quantidade, o
nome correto do polímero seria: poli[(metacrilato de metila)-co-estireno].
Copolímeros
Pode-se também ser usada o prefixo copoli seguido dos nomes dos
monômeros.
O nome dos monômeros deverá estar entre parênteses e ser separado por
barras. Então, poli[(metacrilato de metila)-co-estireno] pode também ser
designado por copoli[(metacrilato de metila)/estireno].
Quando existe regularidade no sequenciamento do encadeamento, o
polímero pode ser alternado, grafitizado ou em bloco.
Estes tipos de polímeros recebem nomes semelhantes aos dos aleatórios,
substituindo a sigla co por alt, se o polímero for alternado, por g, se for grafitizado
e por b, se for em bloco.
Para copolímeros, costumam-se listar simplesmente os monômeros que os
formam, precedidos da palavra "goma", se é um elastômero, ou "resina", se é
um plástico.
Exemplos: acrilonitrilo butadieno estireno; goma estireno-butadieno; resina
fenol-formaldeído.
Nomenclatura baseada em siglas
Ela é muito utilizada como linguagem técnica industrial pela sua economia de
palavras. Essa nomenclatura utiliza as abreviações dos nomes mais comuns dos
polímeros na língua inglesa.
Esta nomenclatura tem aumentado devido a sua praticidade.
No caso da polietileno de baixa densidade, a nomenclatura pelo sistema de
siglas seria LDPE que são iniciais da tradução em inglês: Low Density
Polyethylene.
Quando se trata de borrachas, as siglas devem ter referência a sua natureza
elastomérica. Por exemplo: CR significa borracha do policloropreno (em
inglês:Chloroprene rubber).
Nomenclatura não sistemática
Utilizada para as poliamidas.
Ela é baseada na marca Nylon, que se tornou um nome
comercial de grande popularidade.
Escreve o termo náilon seguido de um número em referência ao
número de átomos de carbono do aminoácido que deu origem a
poliamida.
Um exemplo clássico é o náilon 6 cujo nome sistemático seria
policaprolactama. Para se nomear o poli(hexametilenoadipamida)
por esse sistema, deve-se levar em consideração o fato dessa
poliamida ser originária de um diácido e de uma diamina. Nesses
casos, o número refere-se ao número de átomos de carbono da
diamina seguida de um ponto e do número de átomos de
carbono do diácido. Portanto o nome seria náilon 6.6
Produtos
Produtos