Você está na página 1de 9

Marcia Goldfeld

A criança Surda: linguagem e cognição numa


perspectiva socio-interacionista
SAUSSURE: PAI DA LINGUÍSTICA

• SISTEMATIZOU OS CONCEITOS DE LINGUAGEM, LÍNGUA,


FALA E SIGNO LINGUÍSTICO EM 1916.

• LINGUAGEM É FORMADA PELA LÍNGUA E PELA FALA (1991)

•LÍNGUA : SISTEMA DE REGRAS ABSTRATAS COMPOSTO POR


ELEMENTOS SIGNIFICATIVOS INTER-RELACIONADOS.
SITEMA AUTO-SUFICIENTE.

•LÍNGUA: ASPECTO SOCIAL DA LINGUAGEM, COMPARTILHADA


PELOS FALANTES

•FALA: ASPECTO INDIVIDUAL DA LINGUAGEM,


CARACTERÍSTICAS PESSOAIS QUE IMPRIMEM NA LINGUAGEM
VYGOTSKY

LINGUAGEM: FUNÇÃO REGULADORA DO PENSAMENTO.


CONCEITO MAIS AMPLO, TUDO QUE ENVOLVE SIGNIFICAÇÃO,
COM VALOR SEMIOTICO. ATRAVES DA LINGUAGEM SE
CONSTITUI O PENSAMENTO E O SUJEITO NA FORMA COMO
ELE PERCEBE O MUNDO E A SI PRÓPRIO.

FALA: NÃO É MUITO CLARO O CONCEITO DE FALA, MAS NÃO SE


REFERE AO ATO MOTOR E SIM A PRODUÇÃO NA RELAÇÃO DE
INTERAÇÃO, DIALOGO. TRÊS TIPOS DE FALA: SOCIAL,
EGOCENTRICA E INTERIOR.
BAKTHIN

LÍNGUA: ACRESCENTA O ASPECTO CONTEXTUAL E SOCIAL PARA


O ENUNCIADO. O FALANTE DE UMA LÍNGUA NÃO A RECONHECE
COMO UM SISTEMA DE NORMAS ABSTRATAS E SIM COMO UM
CONJUNTO DE SIGNIFICAÇÕES DADAS EM UM DETERMINADO
CONTEXTO. A LÍNGUA, AS SIGNIFICAÇÕES CONSTITUI A
CONSCIÊNCIA DO INDIVIDUO.

“NÃO É A ATIVIDADE MENTAL QUE ORGANIZA A EXPRESSÃO, MAS AO


CONTRÁRIO É A EXPRESSÃO QUE ORGANIZA A ATIVIDADE MENTAL, QUE A
MODELA E DETERMINA A SUA ORIENTAÇÃO”
CINCO PROPOSIÇÕES SOBRE A LÍNGUA:

1. O sistema estável normativo é apenas uma abstração


cientifica. Esta não dá conta da realidade concreta da
língua.
2. A língua constitui um processo de evolução ininterrupto
que se realiza através da interação dos locutores.
3. As leis da evolução linguística não são leis da psicologia
individual, são leis sociológicas.
4. A criatividade da língua... Não pode ser compreendida
independentemente dos conteúdos e valores
ideológicos que a ela se ligam.
5. A estrutura da enunciação é uma estrutura puramente
social. A enunciação como tal só se torna efetiva entre
os falante.
BAKTHIN NÃO SEPARA LÍNGUA E FALA, NEM SOCIAL DE
INDIVIDUAL. PARA ELE O INDIVIDUO CONSTITUI-SE
SOCIALMENTE E INFLUENCIA O MEIO SOCIAL ATRAVES
DE SUA FALA.

GOLDFELD USA CONCEITO DE LÍNGUA DE BAKTHIN:


SISTEMA SEMIOTICO CRIANDO E PRODUZIDO NO
CONTEXTO SOCIAL, DIALÓGICO, EM CONTRAPOSIÇÃO A
OUTROS CÓDIGOS COMO LINGUAGEM ARTÍSTICA,
MUSICAL E QUE NÃO COMPORTAM UMA LÍNGUA.
LINGUAGEM DE VYGOTSKY: QUALQUER TIPO QUE
UTILIZAM LÍNGUA OU NÃO E QUE INCLUI TAMBEM SUA
FUNÇAO ORGANIZADORA DO PENSAMENTO. FALA COMO
PRODUÇÃO DE LINGUAGEM PELO FALANTE NOS
MOMENTOS DE DIÁLOGO SOCIAL, EGOCENTRICO E
INTERIOR.
SIGNO

SAUSSURE: SIGNO É COMPOSTO POR SIGNIFICADO


(CONCEITO) E SIGNIFICANTE (IMAGEM ACUSTICA)

PRINCÍPIOS DO SIGNO LINGUÍSTICO:


ARBITRARIEDADE, LINEARIDADE, MUTABILIDADE E
IMUTABILIDADE.

VYGOTSKY: SIGNO NÃO É IMUTAVEL, A RELAÇÃO


ENTRE SIGNIFICADO E SIGNIFICANTE NÃO É
ESTAVEL.

EVOLUÇÃO DO SIGNIFICADO: A CRIANÇA AMPLIA

INTRODUZ A NOÇÃO DE SENTIDO DO SIGNO QUE É


FORMADO A PARTIR DE RELAÇÕES INTERPESSOAIS
VIVENCIADAS PELO INDIVIDUO E DA SUA HISTORIA.
SIGNIFICADO É A PARTE MAIS ESTAVEL DO SIGNO.

SIGNO ENTÃO NÃO É UMA PALAVRA QUE POSSUI


RELAÇÃO DIRETA E ESTÁVEL ENTRE SIGNIFICADO E
SIGNIFICANTE, E SIM COMO UMA PALAVRA QUE,
SENDO MARCADA PELA CULTURA E HISTORIA DE SEUS
FALANTES, POSSUI INUMERAS POSSIBILIDADES DE
SENTIDOS, SENDO ESTES CRIADOS NO MOMENTO DE
INTERAÇÃO, DEPENDENDO DO CONTEXTO E DOS
FALANTES QUE A UTILIZAM
SURDEZ

SINALIZAÇÃO (FALA ATRAVÉS DAS MÃOS) #


ORALIZAÇÃO (FALA ATRAVÉS DO SISTEMA
FONOARTICULARIO)

SINAL DA LIBRAS = PALAVRA DA LÍNGUA PORTUGUESA