Você está na página 1de 26

O HOMEM

- O ser humano é um ser social.

- É em sociedade que ele desenvolve a


condição humana.
COMPETIÇÃO X COOPERAÇÃO
- Vivemos em uma sociedade competitiva.

-E historicamente sobrevivemos pela


cooperação.
A EVOLUÇÃO

- A evolução da espécie é resultado da


capacidade de agir e interagir coletivamente.
SOCIOLOGIA

- Somos seres sociais e coletivos.

- E nesse aspecto reside a importância de se


estudar sociologia.
A REALIDADE

- É importante compreender a realidade.

- Ir além do senso comum.


SOCIOLOGIA

Comparado aos outros animais, o homem não


vive apenas em uma realidade mais ampla, vive,
pode-se dizer, em uma nova dimensão da
realidade... o homem vive em um universo
simbólico. (CASSIRER, Ernst. Ensaio sobre o
homem. 1997, P. 48)
O MUNDO HOJE

- Nossa sociedade é muito complexa.

- Requer uma reflexão mais crítica.


OBJETO DE ESTUDO

- Estudar e compreender a dinâmica social.

- Sua estrutura e mudanças.


CIÊNCIA CRÍTICA

- Parte do pensamento sociológico


possui natureza crítica.

- Isso incomoda por revelar aspectos


sociais ocultos e coloca em xeque
concepções e ideologias.
REFLEXÃO ANTIGA

- Desde a antiguidade existe reflexão sobre os


grupos sociais.

- O grupo social é tão antigo quanto o ser


humano.
ÁREA DE INTERESSE

- Compreender o processo de conformação,


funcionamento e mudança dos grupos.

- E as relações entre membros de um mesmo


grupo e entre outros grupos.
CONHECIMENTO

- O conhecimento e a humanidade têm a


mesma idade.

- Eles surgem com o desenvolvimento da


capacidade de reflexão.
COMUNICAÇÃO

- Conhecimento e desenvolvimento de
complexo sistema de comunicação
possibilitam a constituição da cultura.
CULTURA

- Cultura e conhecimento se confundem.

- Ambos resultam das relações sociais


estabelecidas entre os seres humanos.
A HISTÓRIA

- A história dos homens é a história do


conhecimento.

- O conhecimento é produzido e transmitido


socialmente.
SÍMBOLOS

- Linguagem = sistema simbólico.

- Permite registrar e transmitir nossas


experiências.
CONHECIMENTO

- Três níveis:

 Medo.
 Misticismo.
 Ciência.
SOCIOLOGIA
- O pensamento [para Comte], em um primeiro momento,
buscou a inteligibilidade absoluta dos fenômenos sem ter
para isso os meios. Forneceu uma primeira resposta: o
fetichismo. E, com isso, a sociedade e a história obedeciam
a causas sobrenaturais. Depois veio uma fase de dúvida, em
que o indivíduo se revoltou. Foi a fase matefísica, aquela
dos direitos do homem; essencialmente crítica, se por um
lado ela pôs fim aos tabus, por outro cedeu às ilusões
abstratas. Mas, por fim, o espírito humano reconhece sua
dívida para com a realidade social e submete-se a suas leis.
(FERRÉOL & NORECK. Introdução à sociologia. pp.19-20)
CIÊNCIA

- Sistematização do conhecimento que vem


desde a antiguidade.

- É o caso da filosofia e da matemática.


SURGE A SOCIOLOGIA

- Origem ligada ao processo de transformação


ocorrido no ocidente a partir do final do século
XVIII.

- Sintetizados pela Revolução Industrial e


Revolução Francesa.
PRODUÇÃO FABRIL

- Nova organização da produção.

- Desenvolvimento dos burgos e novos hábitos


e costumes.
SOCIEDADE MODERNA

- Nova estrutura social.

- Nova dinâmica social.


RELAÇÕES SOCIAIS

- Natureza das relações de produção.

- Propriedade privada dos meios de produção.


SOCIOLOGIA

- Augusto Comte (1798-1857)


SOCIOLOGIA

- Karl Marx (1818-1883)

- Émile Durkheim (1858-1917)

- Max Weber (1874-1920)


SOCIOLOGIA
- Generalidade: os fatos sociais (hábitos e
costumes) são comuns a todos os membros do
grupo social.
- Exterioridade: os fatos sociais não fazem parte
da natureza do indivíduo. Eles são externos aos
indivíduos. Eles se constituem no grupo social e
são assimilados pelos membros do grupo.
- Coercitividade: os hábitos e costumes são
impostos aos indivíduos pelo grupo social.
Quando o indivíduo não os observa é punido pelo
grupo social.

Você também pode gostar