Você está na página 1de 54

MECÂNICA

CORPORAL
 A prática de Massagem, quando executada de forma inadequada, impõe uma
considerável tensão sobre o corpo do profissional. Em particular, os tecidos
moles das costas e dos membros superiores, estão particularmente propensos
à fadiga muscular, síndromes de pontos-gatilhos e lesão por esforços
repetitivos.

 Para manter um nível de funcionamento sem problemas e para evitar o


comprometimento contínuo, quaisquer profissionais que realizem quantidades
significativas de massagem devem estar atentos a sua biodinâmica corporal.
 Os terapeutas que executam a massagem regularmente, estão cientes que
esta atividade lhes coloca exigências acima das suas capacidades físicas. A
não ser que a sua postura e movimento sejam direcionados de acordo com a
direção do movimento. O terapeuta descobrirá que fazer tratamentos de
massagem é fatigante. Também tem o potencial de induzir a síndrome de uso
excessivo (overuse).
 Para que um massoterapeuta mantenha as suas ferramentas corporais
saudáveis, é importante ter em atenção não só as manobras que realiza, mas
também a forma como as executa. É obrigatório equilibrar o que sentimos no
corpo do cliente e o que sentimos no nosso próprio corpo. Uma resposta
adequada de relaxamento da parte do cliente, cria o ambiente neurológico e
emocional para o restabelecimento da função. Da mesma forma, o terapeuta
pode acrescentar a si próprio os benefícios que oferece ao cliente.
 Um erro comum em relação à eficácia da massagem é presumir que o
terapeuta deva aplicar golpes fortes, firmes e pesados ou que sejam
necessárias mãos poderosas e uma considerável força física. O requisito mais
importante para uma massagem eficaz é uma boa técnica, aplicada com
esforço mínimo. Na maior parte dos movimentos de massagem, a posição do
terapeuta é um aspecto essencial da técnica.
 A posição em relação tanto à maca de tratamento quanto ao paciente,
influencia a eficácia e o fluxo das manobras; conseqüentemente, o terapeuta
precisa assumir a postura adequada antes de tocar a pessoa que receberá a
massagem. Além disso, a posição adequada do corpo precisa ser mantida
durante toda a massagem. A conscientização quanto à postura, portanto, é
uma combinação de posição do corpo, descarga do peso corporal e direção da
pressão. Esses componentes podem ser adaptados à estrutura do próprio
terapeuta, ao peso e à largura da maca de tratamento e aos métodos de
massagem preferidos pelo profissional.
 O peso corporal do terapeuta é usado para aplicar pressão durante a
realização da massagem. Assim, devem ser feitos ajustes na postura antes de
cada manobra, para a obtenção de uma posição confortável e prática, que
permita ao terapeuta deslocar o peso do corpo para a frente e para trás ou de
um lado para outro. A posição também deve permitir uma ação coordenada
entre o corpo e as mãos, durante a aplicação de diferentes técnicas de
massagem. A boa postura, portanto, é aquela na qual o terapeuta tem os pés
bem apoiados no chão e, ao mesmo tempo, plena liberdade de movimentos.
De acordo com Andrade e Clifford (2003) existem princípios gerais de mecânica corporal que se
aplicam durante a maioria das técnicas de Massagem como:

 A postura ereta deve ser o mais alinhada possível e ambos os pés permanecem em contato com
o chão.

 O Massoterapeuta reduz a distância vertical entre ele e o cliente por inclinar seus joelhos, em
lugar de se inclinar na articulação lombo-sacral.

 O Massoterapeuta reduz a distancia horizontal entre ele o cliente ao reposicionar as pernas ou


deslocar seu peso.
 Sobre a perna mais avançada em vez de se inclinar na cintura ou se esticar
excessivamente, o Massoterapeuta orienta a sua região umbilical na direção
do segmento do corpo do cliente que ele está tratando;

 Os aumentos na pressão são alcançados através do uso controlado do peso


corporal, em lugar da força muscular, a inclinação controlada no sentido do
ponto de contato com o cliente é aceitável, mas o profissional deve controlar a
quantidade de peso corporal que está sendo transferida para o cliente, de
forma precisa e contínua;
 O profissional pode mudar sua posição com freqüência, visando a variar o
estresse mecânico que está sendo colocado sobre seu corpo.

 A consciência corporal é um dos aspectos fundamentais para a prática de


Massoterapia.

 Deve-se deixar que o próprio corpo exerça o peso necessário para gerar a
força, o peso do corpo do massoterapeuta geralmente pode ser suportado pelo
peso do interagente.
 Conforme Clay e Pounds (2003, p. 14) o peso a ser transferido por meio das
articulações deverá estar em linha reta, tem-se que manter a “escápula
(articulação glenoumeral) voltada para baixo, se caso ocorrer que esta
articulação fique voltada para cima”, o peso do tronco indiretamente terá de ser
transmitido pelo braço, empurrando-o para baixo na articulação, “quando a
articulação glenoumeral é voltada para baixo, o tronco se encontra acima e
atrás dela transmite o peso diretamente através das articulações.

 Sempre que possível apoia a parte do corpo que está aplicando a pressão, ao
realizar uma determinada pressão, por exemplo, a ponta dos dedos de uma
mão utilizar a outra mão como apoio, realizando dois efeitos, em primeiro lugar
o aumento da pressão em potencial, e em segundo a estabilização das
articulações envolvidas para proteger as mãos da tensão dos músculos.
(CLAY e POUNDS, 2003).
MACA

 Um dos materiais mais utilizados e imprescindíveis para aplicação da


massagem, onde o cliente deverá se sentir confortável, e o massoterapeuta
possa exercer a sua função de forma que não exista sobrecarga e possíveis
dores.

 A maca deverá ser ajustada à altura que permita utilizar o peso do corpo do
massoterapeuta ao em vez de realizar esforços musculares excessivos. “Se a
maca for muito alta para o trabalho exigido, seus ombros e a parte superior do
seu corpo serão forçados, e se a maca for muito baixa, sua região lombar
inferior sofrerá.
 Sabe-se que a melhor maca é aquela em que o próprio massoterapeuta
descubra que é ideal para ele, com ajustes de altura, que permitam ao
massoterapeuta realizar os movimentos, colocando a força do seu corpo ao
invés de utilizar a força muscular.

 Como as macas são fornecidas em vários formatos e estilos, o profissional


deve considerar cuidadosamente as suas necessidades antes de adquirir uma.
Qualquer maca deverá ser sólida, estável, fácil de limpar, com pelo menos
180x70 centímetros, e ajustável na altura, visando acomodar diferentes
clientes e tipos de trabalho.

 As macas mais comuns são as portáteis e as elétricas que têm alturas


ajustáveis que favorecem a flexibilidade ao tratamento. Os massoterapeutas
geralmente ajustam à altura da maca de acordo com sua própria altura e com o
tipo de exercício que planejam fazer e a posição do paciente.
Como o profissional mantém uma boa
mecânica corporal?
 Para manter uma boa mecânica corporal, os profissionais de massagem
precisam estar atentos para a postura e o equilíbrio, usar os músculos maiores
para fazer o trabalho, contar com alavancagem para aplicar a pressão, manter
um corpo relaxado e evitar forças compressivas sobre as articulações.
Como os profissionais de massagem
podem proteger o seu pescoço e ombros?

 Os profissionais de massagem devem evitar usar a força da parte superior do


corpo a fim de exercer a pressão para a massagem. Mãos e punhos tensos
também contribuem para que haja problemas nos ombros. Esses problemas
podem ser evitados se os profissionais de massagem usar alavancagem e
apoio com o peso do corpo para fazer a pressão da massagem. É importante
também evitar tanto o empurrar como os usos da força da parte superior do
corpo.
Como os profissionais de massagem
podem proteger seus punhos?

 Os profissionais de massagem podem proteger os punhos, evitando excesso


de forças compressivas. O punho será protegido usando-se um ângulo de
punho apropriado.
Como os profissionais de massagem
podem proteger seus dedos e polegares?

 O polegar não foi feito para suportar força compressiva. Ele foi designado para
segurar. Evite usar os dedos e os polegares para compressão. Em vez disso,
os profissionais de massagem devem aprender a usar o processo do olecrano
e o lado ulnar do cotovelo. Os profissionais de massagem devem usar a mão
como uma unidade e contar com o antebraço para muitos movimentos de
massagem, inclusive para a maioria dos deslizamentos e compressões.
Como os profissionais de massagem
podem proteger sua coluna lombar?

 Os profissionais de massagem precisam aprender a manter reta a coluna


lombar e evitar curvar-se ou ondular na altura da cintura enquanto esta
aplicando massagem. A mudança frequente de postura do corpo do
profissional de massagem também ajuda proteger a coluna lombar, como
também o levantar-se se inclinando para trás durante o alongamento. A postura
assimétrica apresentada nesta capitulo, juntamente com algumas variações
que usam um banco baixo e um alto, proporciona métodos para proteger a
coluna lombar.
Como os profissionais de massagem
podem proteger seus joelhos?
 Os problemas no joelho podem ser evitados respeitando-se a geometria básica
do joelho e mudando, com freqüência, o peso de um pé para o outro. Evitar a
hiperextensao do joelho. No entanto, a posição em pé mais eficiente para o
joelho envolve a posição normal de aparafusado ou de “joelho bloqueado” nos
últimos 15 graus de extensão. Essa posição proporciona a menor força
compressiva sobre a cápsula do joelho e a menor ação muscular para se ter
estabilidade.
Como os profissionais de massagem
podem proteger seus tornozelos e pés
enquanto estão aplicando uma massagem?
 O tornozelo e o pé são protegidos por uma postura assimétrica, pela mudança
freqüente de posição e por se sentar para fazer a massagem sempre que for
possível.
O que é posição assimétrica e por que ela
deve ser usada em vez da posição
simétrica?
 A posição assimétrica é a posição em pé mais eficiente. O peso é mudado de
um pé para o outro num mecanismo que conserva a energia. A posição
simétrica, com peso igual em ambos os pés, é cansativa e interfere na
circulação. Os métodos que dão suporte a postura assimétrica, como de usar
um banco para se colocar o pé, o de usar um banco alto para se sentar, ou o
de por um joelho em cima da mesa, proteger ainda mais a coluna lombar e
conservam a energia.
Quais são os princípios básicos da
mecânica corporal?

– Inclinar-se utilizando os joelhos, usar o peso do corpo concentrado a partir do


abdômen como alavancagem.
Quais preparativos antes da massagem
são importantes para promover uma boa
mecânica corporal?
 O profissional de massagem precisa estar confortável e vestido com roupas
folgadas e não receptivas que não interfiram no movimento.
 Antes de começar seu dia de massagem, aqueça seu corpo com atividade
aeróbia geral e alongamento.
 Durante o dia, faça pausa para alongar entre a massagem.
 Massageie seus próprios braços, mãos e ombros após cada massagem.
 O profissional de massagem deveria receber uma massagem semanal.
 A mesa de massagem deve estar numa altura confortável.
Quais são as regras gerais para a
mecânica corporal?

 Certifique-se de que seu corpo esteja em bom alinhamento e que seus pés
estejam numa ampla base de apoio. A perna da frente que ao sustentar o peso
é usada para modular os níveis de pressão e para proporcionar alguma
estabilidade. É importante ficar atrás de seus movimentos de massagem.
 Certifique-se de que os punhos e as mãos estejam sempre relaxados. Evite
usar seus dedos e polegares. Mantenham no minimo os movimentos de
petrissage. Os movimentos de massagem de segurar como o petrissage é
estressante para as mãos e os antebraços. Use o antebraço logo abaixo do
cotovelo.
Base de suporte (Sustentação):

A posição dos pés é importante por três razões.


 Em primeiro lugar, o posicionamento dos pés deve ser correto, permitindo ao
terapeuta alcançar todas as partes do corpo do paciente, sem esforço. As
articulações das mãos, braços e coluna podem e devem ser suportadas, numa
posição livre de stress, se o peso do corpo for transferido de um pé para o
outro. Deste modo reduz-se a necessidade de posicionamentos incorretos para
se conseguir alcançar a parte do corpo pretendida.
 Em segundo lugar, a posição na qual os pés estão virados/direcionados é
importante para capacitar a transferência de peso sem ocorrer rotação do
tronco.
 Por último, a posição do pé é importante para o equilíbrio. O corpo depende
dos pés para o suporte da base. A área que fecha os pés e os abrange. Quanto
mais distantes os pés estiverem um do outro, mais larga é a base de
sustentação. O peso do corpo é transferido para o solo através da linha de
gravidade, ficando o corpo mais estável quando a linha de gravidade se
encontra no centro da base se sustentação. Se a linha de gravidade cair fora
da base, o corpo não se consegue equilibrar, este deslocamento improvável
acontece quando a base de sustentação é larga. Estabilidade e balanço fazem
com que o corpo seja capaz de se manter numa posição relaxada, permitindo
ao terapeuta realizar a massagem numa posição harmoniosa e sem esforço
dos grupos musculares.
Posição

 O Terapeuta encara, ou seja, coloca-se de frente na direção das manipulações


da massagem. Isto varia de acordo com a área do corpo que vai ser tratada.
Os exemplos seguintes podem ser adotados para envolver outras técnicas de
massagem.

 Manipulações de pequena amplitude numa estrutura específica: Para a


técnica de fricção, o terapeuta posiciona-se de frente à estrutura a tratar. O pé
esquerdo posiciona-se à frente do pé direito. A mão esquerda suporta a perna
do paciente, enquanto que a mão direita realiza a manipulação. Como se trata
de uma técnica profunda é necessário haver uma transferência de peso
substancial para o paciente, através dos braços do terapeuta, os quais
exercem uma pressão sobre os tecidos moles.
 Manipulações longas / técnicas de effleurage: Área do corpo : costas. Não
deve ocorrer rotação do tronco, a execução da técnica de massagem o peso
do corpo encontra-se distribuído.
Postura e Movimento:
 O terapeuta deverá aplicar sempre, os princípios gerais de segurança postural
quando está a dar uma massagem, como prevenção do sistema músculo-
esquelético. As maiores áreas de risco são identificadas abaixo e são
sugeridos os respectivos modos de prevenção:

 Excessivas causas de alcançar movimentos do tronco desprotegido. O


excessivo alongamento da posição corporal do terapeuta causa instabilidade
no movimento do tronco e está relacionado com o músculo fatigado e lesões
dos tecidos moles. Prevenção: o terapeuta deverá colocar-se junto da
marquesa. O posicionamento correto irá assegurar-lhe o alcance de todas as
partes do corpo a tratar.
 A elevação prolongada dos braços necessita de um trabalho estático por parte
dos músculos estabilizadores da cintura escapular. Estes, ao entrarem em
fadiga podem originar uma lesão nos tecidos moles e um compromisso a nível
dos nervos periféricos. Prevenção: O terapeuta deverá colocar-se junto da área
a tratar, para evitar a flexão dos ombros acima dos 45º.

 Forças excessivamente compulsivas causam lesões articulares. A articulação


do punho e dedos são as de maior risco na massagem. Prevenção: Evitar
movimentos de hiper-extensão repetidas nessas articulações, mantendo-as em
posição neutra.
 Atividade muscular prolongada dos braços, dos ombros e das mãos causam
fadiga muscular. Prevenção: Evitar a utilização de músculos específicos para
criar pressão. O melhor método é através da transferência de peso das mãos
do terapeuta. Os ombros, os braços e as mãos devem estar livres da tensão
muscular. É necessário adotar uma posição correta e confortável, com uma
boa base de sustentação para haver um balanço dinâmico, através da
transferência de peso de um pé para outro.
 Quando fala-se do auto cuidado ao executar as técnicas de Massagem, não se
pode esquecer das ferramentas pelo qual o massoterapeuta utiliza como suas
mãos, seus braços e suas pernas. Mas, a ferramenta mais importante é o
corpo como um todo e a consciência corporal da integração do nosso corpo
com o seu peso, seu alinhamento, em vários movimentos, desenvolvendo
desta forma uma mecânica corporal segura e bem sucedida.
Postura de esgrimista:

 Essa postura facilita a aplicação do deslizamento em uma área corporal


grande, por exemplo, em toda a extensão do membro inferior do paciente, sem
nenhuma curvatura do tronco para a frente. Essa posição pode ser descrita
como semi-ereta, com as pernas separadas como na postura utilizada pelos
esgrimistas. O pé dianteiro fica alinhado com a maca de tratamento, enquanto
o pé posicionado atrás é girado lateralmente. A posição do terapeuta pode ser
ajustada entre ficar um pouco afastado da maca de tratamento ou encostar-se
a ela, dependendo da técnica de massagem que está sendo executada.
 Quando o joelho dianteiro é flexionado, o corpo move-se para a frente e o peso
é transferido para o pé que está à frente. A medida que o joelho se estende e
endireita-se, o corpo move-se para trás e o peso é transferido para o pé que
está atrás. Durante o movimento para a frente, a perna de trás permanece reta;
à medida que o corpo se move para trás, pode flexionar-se na altura do joelho
ou permanecer na mesma posição. As costas ficam mais ou menos eretas
durante toda a massagem. Nessa postura, a pressão passa pelos braços e
chega às mãos. Os braços ficam retos ou levemente flexionados no cotovelo.
Postura de esgrimista com cotovelos
fletidos:

 Essa postura é similar à anterior, de esgrimista, mas apenas uma das mãos é
usada para aplicar a técnica de deslizamento e o cotovelo é mantido em uma
posição diferente. A postura pode ser adotada para aumentar a descarga de
peso corporal no final da manobra de massagem e em certas regiões do corpo.
Para acrescentar pressão, o cotovelo posicionado mais exteriormente (lateral)
é apoiado sobre o abdome ou a pelve, enquanto o punho continua estendido,
sem nenhuma abdução ou adução. Enquanto o corpo se move para a frente, a
pressão é aplicada do antebraço para a mão; quando o corpo se move para
trás, a pressão é reduzida e o peso do corpo é transferido para o pé traseiro.
Essa posição é adotada para o movimento de deslizamento profundo nas
costa, quando o paciente esta deitado de lado.
Postura do T’ai chi:

 Para facilitar os movimentos, o terapeuta permanece a uma pequena distância


da maca de tratamento, paralelamente a esta. Com as costas eretas, o peso
do corpo é transferido de uma para outra perna, movendo-se de um lado para
outro . Conforme a técnica de massagem, a postura é adotada de modo
estacionário ou com apenas uma leve oscilação para o lado. Uma rotação
suave do tronco acrescenta força na manobra de pressão exercida pelo braço
do terapeuta, por exemplo, em um deslizamento em cruz nas costas do
paciente. Esta manobra, contudo, é introdutória e executada com as costas
ainda na posição ereta.
Postura Ereta:

 Nessa postura, o profissional fica com as costas retas e os pés um pouco


afastados. O corpo permanece paralelo à maca de tratamento e,
invariavelmente, repousa contra ela. Embora mantenha as costas eretas, o
terapeuta pode inclinar-se de leve para a frente na altura da pelve e sem
colocar tensão nos músculos das costas. Esse ajuste com frequência é
necessário quando se massageia o lado contralateral do paciente; ele também
ajuda a acrescentar descarga de peso no final da manobra. A massagem na
escápula contralateral do paciente é uma manobra típica na qual essa postura
é adotada. Ela também ocorre com o profissional voltado na direção da cabeça
do paciente, em vez na direção de seu corpo. Para algumas técnicas,
o profissional assume a postura ereta enquanto permanece na extremidade
dos pés ou na cabeceira da maca de tratamento.
Postura Vai e vem:
 Nessa postura, o terapeuta permanece afastado da maca de tratamento, com os
pés colocados um atrás do outro. A posição dos pés é determinada pelo peso
necessário para a manobra de massagem e pelo conforto que a posição
proporciona ao terapeuta. Manter os pés bemafastados permite a transferência de
maior peso corporal para os braços. O movimento corporal nessa postura é para a
frente e para trás (vai vem). O movimento para a frente é realizado enquanto o
peso do corpo é transferido para o pé dianteiro. Ao mesmo tempo, o calcanhar do
pé traseiro é levantado levemente, para elevar o corpo e alterar seu centro de
gravidade. Como resultado, o corpo oscila para a frente, permitindo ao terapeuta
exercer pressão com um ou em ambos os braços. Levantar o calcanhar acrescenta
maior descarga do peso corporal durante a manobra. Para conseguir essa
transferência de peso, os braços mantêm-se esticados ou levemente flexionados
no cotovelo. Embora as costas estejam mais ou menos retas, alguma inclinação
para a frente é inevitável; contudo, a inclinação deve ser mínima. A pressão pelos
braços é liberada enquanto o corpo se move para trás e o calcanhar do pé traseiro
é baixado. A postura de vaivém é adotada para a execução de movimentos a partir
da cabeceira da maca de tratamento ou no lado contralateral do corpo.
Postura Inclinada:

 Antes de se inclinar para a frente, o terapeuta se posiciona a uma pequena


distância da maca de tratamento. As pernas são colocadas em paralelo uma à
outra e os pés ficam bem afastados um do outro, o que oferece um apoio
seguro e uma base estável. Enquanto o corpo se inclina para a frente, a
descarga de peso, sob forma de pressão, é transferida dos braços para as
mãos. Permanecendo ligeiramente afastado da maca de tratamento, o
terapeuta pode inclinar-se para a frente sem curvar demais as costas. Quanto
maior a distância, maior é a descarga de peso corporal aplicada no final da
manobra, por meio dos braços. Ao ser completada a manobra de massagem, o
corpo volta para trás, ficando ereto. A postura inclinada costuma ser adotada
para a aplicação de técnicas de massagem a partir da cabeceira da maca de
tratamento, também pode ser assumida como alternativa para a postura de
vaivém.
Sentado na borda:

 Algumas técnicas de massagem são mais fáceis de executar se o profissional


sentar-se na borda da maca de tratamento. Nessa posição, contudo, a
descarga de peso do corpo não pode ser aplicada com facilidade. Ainda assim,
o arranjo é muito útil, já que evita que o massagista se curve excessivamente e
gire o tronco. Sentar na borda da maca de tratamento é contra balançado pela
colocação de um dos pés no chão; isso também é aconselhável por razões
éticas. Para a maior parte dos movimentos de massagem nessa posição, uma
das mãos é usada para aplicar o movimento enquanto a outra estabiliza o
corpo do paciente. Essa posição sentada é adotada, por exemplo, quando o
paciente está em decúbito lateral.
RITMO DAS MANOBRAS DE MASSAGEM:

 Quando toda a teoria científica das manobras de massagem já foi estudada e


absorvida, o que ainda resta é a arte das técnicas. Parte disso envolve o ritmo
das manobras, não porque precisem ser executadas necessariamente de
modo artístico, mas porque o ritmo aumenta sua eficácia. Além de todos os
efeitos mecânicos e reflexos da massagem, o relaxamento continua sendo um
de seus resultados mais poderosos, o fato de o paciente poder relaxar e livrar-
se da ansiedade é suficiente para colocar o corpo em um processo de
autocura. O ritmo correto, portanto, é importante para cada manobra.
 O deslizamento contínuo e lento do deslizamento superficial leve é o melhor
exemplo da massagem para relaxamento, e a técnica de é outro exemplo no
qual o ritmo apropriado é um aspecto essencial do tratamento. A velocidade da
manobra, contudo, não é tão importante quanto sua regularidade. Isso é
particularmente verdadeiro quando certas técnicas de massagem, como a
pressão e o amassamento, estão sendo realizadas; ambas podem ser
relaxantes e, ao mesmo tempo, apresentar outros benefícios.
 Outro ponto digno de nota é que o ritmo das manobras estabelece o passo do
tratamento geral de massagem, e existe uma diferença considerável entre um
tratamento desenvolvido sem pressa e com muita reflexão e outro, veloz e
superficial. Também é importante mencionar que estabelecer um bom ritmo
para o tratamento geral ajuda o profissional a manter o foco e a se acostumar
com o paciente, o que significa que o tratamento diz respeito a curar mais o
paciente que os tecidos. Além disso, quando o terapeuta está relaxado e
trabalhando de modo rítmico, o tratamento pode ser expandido e incluir outros
aspectos, isto é, a energia e os níveis subconscientes.

Você também pode gostar